Saiba como pagar dívidas que saíram do controle como cartão de crédito e cheque especial. Com essa técnica você vai pagar e não vai dever nunca mais!

Como pagar dívidas que saíram do controle

(Post 26/30 do Desafio 30 dias para crescer)

 

Primeiramente, não custa lembrar que eu sou uma ex-superendividada!

Se você é novo ou nova aqui no blog talvez não saiba, mas é verdade.

Assim como a maioria das pessoas, nunca devi por querer, mas sim, por falta de educação financeira.

Apesar de que, como pessoa física, eu nunca havia estado em uma situação de alto endividamento, quando abri um negócio a coisa deu muito errado.

Definitivamente eu não sabia administrar um negócio, embora achasse que era moleza. E aí, deu no que deu!

Embora tivesse lucro inicialmente, poucos meses depois eu estava quebrada!

Isso foi de 2000 para 2001, portanto, praticamente 20 anos atrás.

Naquela época, sem internet e sem acesso a informações gratuitas, tive de quebrar a cara para dar um jeito de pagar o equivalente hoje a mais de 600 mil reais.

Foi um momento da minha vida que classifico como o pior, mas também como o melhor.

Isso porque tudo o que sei hoje sobre finanças pessoais começou com os estudos que fiz naqueles dias macabros! rs…rs…

É o típico “fazer dos limões uma limonada” ou, como dizem algumas das minhas leitoras fofas: eu fiz limonada, mousse, torta, bolo… hahaha!

Para o nosso desafio de hoje separei um vídeo, já que é sábado e você tem mais tempo livro, certo?

Para esse bate-papo sobre como pagar dívidas, convidei o educador financeiro Ben Zruel.

Ele é israelense, por isso, não estranhe o sotaque! 😀

Sirva-se de um bom café e aproveite o conteúdo!

 

 

 

Para ler os desafios anteriores, clique nos títulos abaixo:

 

1 – Regras: uma relação de amor e ódio

2 – Por que não consigo mudar?

3 – Vivo sem dinheiro, o que faço?

4 – 10 segredos dos campeões quenianos

5 – Boa comunicação faz diferença

6 – O desafio de tomar água

7 – Sextou! Como aproveitar bem o fim de semana

8 – Boa convivência na internet

9 – Seu mês de janeiro teve 100 dias?

10 – Viver de crédito é a escravidão moderna

11 – Hábitos de fracasso levam ao fracasso

12 – Como fugir das fake news

13 – Comodismo só leva ao fracasso!

14 – O mito da zona de conforto

15 – Você vive para trabalhar e ter dinheiro?

16 – Você é parte do problema ou da solução?

17 – Guardar dinheiro é sinal de falta de fé?

18 – 5 frases inspiradoras de Steve Jobs

19– Para que juntar dinheiro se eu vou morrer?

20 – Economize: dicas para o seu dinheiro crescer

21 – Saber priorizar é uma arte

22 – Diferença entre o quê pensar e como pensar

23 – Técnica dos 5 porquês

24 – Problemas pioram com o tempo

25 – Abandone conceitos antigos

Para ler o próximo post, clique no título abaixo:

27 – Atenção com quem você segue

 

Nos vemos!

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Sensacional este video! até ja comecei a ler o livro dele, ele é muito engraçado ensinando, farto-me de tanto rir…

  • Eu quero o Ben de volta!! Rsrs ótimo conteúdo, aprendi e vou conseguir colocar em prática!! Obrigada

  • BOM DIA!!!
    AMEI ESSE VIDEO, MUITO INTERESSANTE…E FÁCIL DE ENTENDER E PRATICAR.
    BASTA TER FOCO.
    POSTA MAIS VIDEOS DO BEN, DONA PATRICIA.

  • Muito boa dica, somos ensinados a pensar o que o banco e financeiras querem que sejamos escravos das dividas.
    Quero mais vídeos e dicas do Bem

  • Bom dia,

    Muito bom o video, esclarecedor.
    Mas uma dúvida, eu infelizmente fiz refinanciei a minha dívida, e tenho consciência de que eatou pagando no mínimo 2x o valor real, eu até já havia pensado em parar de pagar pra juntar o dinheiro, o problema é que esta é um dívida que está vinculada a minha conta do banco, e se eu não pagar eles irão descontar. Como fazer nestes casos?

  • Patricia, sensacional esse seu vídeo como Ben! Super didático. Eu não tenho dívidas, mas vou recomendar !

  • Não consegui responder no mesmo comentário então mandarei um novo rs.
    Então, é um empréstimo e o cartão de credito que foram oferecidos pelo banco onde tenho conta, e a renegociação é debitada direto na minha conta.
    Obs: que demais que respondeu ?. Obrigada

    • Vc pode abrir outra conta em outro banco e deixar essa conta SEM LIMITE para que esses juros abusivos não possam ser debitados. Depois, siga os 3 passos ensinados no vídeo. Foque em pagar essa dívida o quanto antes. Não relaxe só porque não vão conseguir debitar, seja consciente! Bjs

  • Bah “tudo ou nada” show de bola, não sabia disso, bah vou comprar esse livro também!!! “Nunca refinancie suas dividas!” Bah, o banco só negocia com quem não paga. Muito top, pode chamar o Ben Zruel novamente, muito tri…

  • Olá Patrícia,

    E quando a dívida é referente a financiamento de imóveis, o que fazer…como negociar?

    • Nesse caso o imóvel é a garantia do financiamento e por ser retomado pelo banco. Busque assessoria jurídica antes que a sua situação piore.

  • Estou prestes a receber uma indenização e não é um valor muito alto, estou em dúvida sobre o que fazer…
    Seria melhor eu abater algumas parcelas de um consignado que tenho ou pagar a manutenção do carro que está precisando com urgência e evitar uma nova dívida com isso?

    • É difícil responder por vc, pois o dinheiro é seu. Veja o que é mais importante e que não vai lhe ocasionar problemas futuros.

  • Patricia..é melhor fazer acordo direto com quem temos a divida, ou com as cobradoras? as x tem diferença de preço…

    • Se a dívida foi vendida para uma assessoria de cobrança é com eles que vc terá de negociar. Mas uma boa é o Serasa Limpa Nome!

  • Olá Patrícia, eu e meu marido temos um empréstimo consignado de 40 mil. Porém não estamos conseguindo juntar dinheiro pra quitar. Como faz pra aplicar a regra do tudo ou nada? Pois o dinheiro é descontado direto do salário dele.

    • Como dissemos no vídeo, essa método não serve para empréstimos com garantia (que é o caso de vcs). Paguem mais de uma parcela por mais para acabar o quanto antes!

  • Oi, Patrícia, descobri o canal e fiquei muito mais confiante. Não entendo muito de finanças apesar de ter um estúdio de dança aqui no Rio de Janeiro há 28 anos. Mas observei que estou indo no caminho certo. Muito obrigada pelos ensinamentos. Forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *