A maioria das pessoas se declara vítima de inveja por parte de terceiros. Mas não seria hora de analisar se nós mesmas não sentimos inveja de alguém? Esse é o tema de hoje!

Inveja, livre-se agora mesmo

É muito fácil perceber quando alguém está com inveja de nós.

Aquele olhar de desdém, as palavras de desmerecimento sobre o que fazemos e até mesmo a fofoca denunciam sua presença.

Você faz alguma coisa legal, compra uma roupa nova ou conquista uma amizade e lá vem ela, a inveja, mostrar a sua cara.

Mas e quanto a nós?

Será que nós nunca sentimos inveja de ninguém?

Você pode não ser aquela invejosa crônica, ou seja, aquela pessoa que sempre está com inveja de algo ou alguém.

Porém, pode ser que você sinta aquela “invejinha” de vez em quando.

Ou mesmo o que as pessoas aí fora chamam de “inveja branca”, tentando dar uma cara bonitinha a uma coisa muito feia.

Pior do que ser invejada é sentir inveja.

Obviamente, não importa o motivo que nos leve a sentir inveja, porém, há alguns que são capazes de serem ainda piores.

Por exemplo:

  • Ter inveja de alguém que faz mal aos outros, mas nunca se dá mal.
  • Ter inveja daquela mulher que passa na rua e todos os homens ficam desejando.
  • Ter inveja da mãe que anda com duas babás e mal pega o filho no colo.

Acho que já deu para ter uma ideia, então, vou parar os exemplos por aqui senão o post de hoje não termina!

Afinal de contas, que tipo de pessoa nos tornamos quando sentimos inveja de alguém que pratica o mal, que é vista como um pedaço de carne ou que terceiriza o cuidado com o próprio filho mesmo estando presente?

 

Vigilância constante

O mundo de hoje glamoriza coisas que, se pararmos para pensar, são absolutamente absurdas.

A questão é que vivemos tão distraídas com tantas coisas que esquecemos de analisar a fundo o que acontece ao nosso redor.

Precisamos estar constantemente vigilantes com o que acontece na nossa mente e coração.

E, ao menor sinal de maus sentimentos, devemos limpar a nossa mente e nos livrarmos daquilo.

Mas para podermos fazer essa vigilância, é preciso estarmos conectadas com nossos próprios pensamentos.

Quando andamos distraídas demais ou prestando atenção nos outros, não temos como enxergar o nosso eu.

Porém, o que é preciso lembrar é que, para você, você é a pessoa mais importante do mundo.

Não é o seu filho, nem os seus parentes, nem o seu marido.

A pessoa mais importante da sua vida é você.

Afinal de contas, você não consegue ajudar nem cuidar de ninguém se não estiver bem consigo mesma.

Um cego não guia outro cego.

Por isso, cuide de si mesma.

Avalie se você não tem nutrido um sentimento de inveja dentro de si, ainda que “pequeno” ou “inofensivo”.

Inveja é inveja. Ela não tem cor nem tamanho.

E toda e qualquer inveja prejudica quem a nutre dentro de si.

Lembre-se: a primeira coisa que devemos fazer para nos livrarmos de algo é reconhecer que precisamos nos livrar de algo!

Nos vemos no próximo desafio!

 

Confira os desafios anteriores:

Desafio Detox 1 – Começa hoje

Detox Dia 2 – Selfies e fotos de tudo e mais um pouco

Detox Dia 3 – O fardo da opinião dos outros

Detox Dia 4 – Como lidar com as críticas tóxicas

Detox Dia 5 – Motivação não leva a lugar algum

Detox Dia 6 – Livre-se dos pesos extras

Detox Dia 7 – Dê um jeito no seu jeito

Detox Dia 8 – Só se ajuda quem quer ajuda

 

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Paty, será que alguém já teve inveja de Jesus? Madre Teresa? Ghandi? Chico Xavier? Pq, pelo que podemos perceber, a inveja está relacionada à matéria. Ou seja, todas as qualidades de ordem moral não são invejadas. Acho que é pq não gera status e nem inveja nos outros! rsrsrsrs Bjos!
    (PS: adorei a resposta no post anterior – “ex-triste” – Muito boa! Dei risada!)

    • Os fariseus (religiosos da época) tinham inveja de Jesus sim. ou seja, todo mundo pode ser vítima! A ex-triste foi caprichada, né? Beijos

  • Ótimo texto Paty!
    Esse período de detox realmente tem sido um detox no meu interior. Vivia muito distraída com as coisas desse mundo e não parava para me analisar. Agora tenho visto tudo diferente. E seus posts, como sempre, só acrescentam.
    Que Deus continue a te iluminar ^^
    Beijos

  • Olá! Quando li os exemplos de inveja do que é mau, lembrei dessa passagem:
    “Ainda que o pecador faça o mal cem vezes, e os dias se lhe prolonguem, contudo eu sei com certeza que bem sucede aos que temem a Deus…” Eclesiastes 8:12
    Bjs

  • Vejo tanto o termo inveja branca, e é inveja na verdade muitas vezes ela vem disfarçada do “eu fico feliz com a conquista dos amigos” mas no fundo não ta com inveja e raiva de não ter vencido, por muito tempo eu tive esse sentimento ruim, principalmente vendo as pessoas que fazem coisa errada sempre se dando bem e tendo tudo, real exemplo são as celebridades tem tudo que o dinheiro pode comprar, viagens festas roupas, e por dentro são infelizes, ou as mulheres de grandes músicos que ostentam coisas, mas são traídas todos os dias e veem seus maridos com inúmeras amantes, como podemos ter inveja dessa vida, eu sinceramente não consigo entender, o dia que decide nao mais ficar vendo essas coisas foi libertador, uma conciencia pura e um espirito de luta vale mais que qualquer coisa.

  • Estou amando o detox Patrícia! Tem sido muito importante para mim! 🌹

  • Mais uma vez parabéns. Fico feliz que pessoas esclarecidas como você venha lançar luz sobre assuntos como esse. Obrigada sempre. Como testemunho, posso dizer que tudo que deu certo na minha vida foi graças à disciplina, como passar em concursos, manter o corpo que preciso, focar na saúde, manter minhas velhas amizades. Só através da disciplina nos tornamos ricos no pleno sentido da palavra. Um forte abraço e para te motivar: avante!

  • Inveja….já senti sim, aí aprendi sobre contentamento e tenho exercitado estar contente com o que tenho e sou, sem me acomodar vou trabalhando com a graça de Deus para conquistar coisas melhores e melhorar a mim mesma….mas tudo no seu tempo😉 e quando a inveja tenta me pegar de jeito trago a memória tudo que Deus me proporciona e que me dá graça! Bj Patrícia, ótimos posts.

  • Boa noite Patricia muito boa essa postagem abriu os meus olhos ao inveja ao que não contribui em nada na minha vida Oxê em que inveja pode contribuir na vida de alguem?

  • Olá Patricia, tudo bem? Seu blog está me ajudando muito, eu trabalho em hospital, sou técnica em enfermagem, sempre dou meu melhor para os pacientes e colegas, porém, mesmo eu fazendo o melhor, sou criticada, comentam mal etc. E ao ver seus vídeos, isso tem me dado uma outra visão de como me ajudar e eu ajudar meus colegas e paciente.

  • Antes de me converter realmente ao Senhor Jesus eu vivia com inveja ,das pessoas ,ricas queria a vida delas ,a todo custo ,achando que minha vida era uma droga e que nada de bom acontecia comigo isso antes do primeiro jejum de Daniel ,eu me recordo que chegava a chorar de raiva de ter nascido pobre , aqui no Brasil que naquela altura eu pensava ser, a pior coisa que poderia acontecer ,para resumir depois e ter uma experiência única e verdadeira com Deus ele limpou por completo meu coração mostrando que todos temos lutas e que muitas a vezes aquela pessoa tem mais problemas que nós ,hoje trabalho em um ramo relacionado a saúde e percebo que ,muito são ricos ,mais vivem doentes do corpo e da alma .Hoje eu louvo e agradeço ao Senhor por ter me aceitado de volta e mudado minha vida.

  • Uma qualidade que reconheço que tenho é reconhecer os meus sentimentos! rs
    Consigo me perceber quando estou com inveja de alguém e me sinto mal por por isso. Reconheço que já senti e ainda sinto invejas de algumas coisas, mas não a uso para fazer mal aos outros! Muito pelo contrário, só faz mal a mim mesma!

    Beijos, Patrícia!

  • A grama do vizinho é sempre mais verde que a nossa? Esse sentimento de comparação é terrível, mas sutil. E normalmente entra pelos olhos. E traz um descontentamento. E algumas pessoas estão até tirando a própria vida por causa disso. Eu estava este semestre querendo aprender penteados para o meu tipo de cabelo e fiquei assistindo tutoriais de penteado. Mas algumas vezes não saía igual. E eu ficava poxa… meu cabelo não é igual o da tal, não cacheia como o da tal, não pega textura igual o da tal…E me peguei já não gostando do meu cabelo. Isso tudo aconteceu porque meu olhos estavam em influenciadoras que hoje se preocupam mais em te influenciar a comprar coisas que seus patrocinadores estão mandando do que realmente a ajudar as pessoas. E depois eu percebi que isso ocorre com qualquer tipo de cabelo. Elas sempre querem influenciar a comprar, comprar,… E eu fico muito feliz aqui por ser algo feito primeiramente para ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *