A palavra independência sempre esteve entre os objetivos de conquista da humanidade. Mas será que realmente somos independentes?

Você já conquistou sua independência?

Talvez você olhe para alguma pessoa conhecida, uma celebridade ou influenciadora e pense: “Puxa, eu gostaria de ser tão independente quanto ela!”

Inegavelmente todos nós buscamos algum tipo de independência: financeira, emocional, profissional e por aí vai.

Porém, ainda que tenhamos o objetivo de sermos independentes é preciso saber que isso jamais acontecerá.

É isso mesmo: jamais seremos 100% independentes.

Segundo cada fase da nossa vida acontece, nossa dependência de certas coisas pode ser maior ou menor, mas ela sempre existirá de alguma forma.

Um bebê precisa dos pais para tudo, pois não tem autonomia alguma.

Conforme vai crescendo e se desenvolvendo, passa a dar os primeiros passos, mas ainda dependendo de supervisão; a comer sozinho, mas ainda dependendo de alguém que prepare a comida, e assim por diante.

Já adultos, nossa dependência já não é mais ligada aos autocuidados, mas ela permanece de várias formas.

Uns dependem de um familiar para o seu próprio sustento, outros dependem de ajuda profissional por conta de problemas de saúde, enfim, as possibilidades são inúmeras, mas a questão é que sempre estaremos sujeitos a algum tipo de dependência.

A boa notícia é que nós podemos escolher de quem iremos depender e eu acho que, disso, você não sabia!

O livre arbítrio que nos foi dado pode nos levar a péssimas escolhas, porém, ele também nos possibilita optar por coisas que nos trarão segurança e uma vida muito mais equilibrada.

O segredo está em saber fazer as melhores escolhas e isso nem sempre é fácil ou simples.

 

Independência ou obediência: você decide!

Há uma passagem no evangelho de João, capítulo 15, versículo 5, que diz:

Eu sou a videira, vós as varas (ou ramos); quem está em Mim, e Eu nele, esse dá muito fruto; porque sem Mim nada podeis fazer.

Essa fala de Jesus nos mostra claramente que somos dependentes dEle, pois, sem Ele, não podemos fazer coisa alguma.

Porém, nos sujeitarmos à dependência de Deus é algo que cabe a cada um de nós.

Depender de Deus, ao contrário do que possa parecer, não é viver preso, mas sim, livre.

É quando percebemos que não dependemos de um emprego, de dinheiro, de sentimentos ou de que as pessoas gostem de nós.

Quando estamos sujeitos a Jesus, Ele passa a ser a videira e nós, seus ramos.

Ora, nenhuma videira faz mal aos próprios ramos, ao contrário, suas raízes vão em busca de todos os nutrientes necessários para que os frutos não só nasçam e cresçam, mas também que sejam os melhores.

Neste espaço, sempre falamos de conquistas financeiras e profissionais, em sermos responsáveis e termos uma reserva financeira e batalharmos por aquilo que queremos.

Porém, nada que possamos alcançar neste mundo é maior do que viver debaixo da dependência de Deus.

Com Ele, estaremos sob a proteção de Quem tudo pode, tudo sabe e tudo vê.

Será que existe algum lugar melhor do que esse para se estar?

 

Cadastre-se para não perder nada!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

 

Confira os desafios anteriores:

Prepare-se para 2021

Você é como Ester ou como Vasti?

Quando qualidades viram defeitos

Você reconhece o poder das palavras?

Visão de multiplicação

“Estou perdido, não sei o que fazer”

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Olá Patrícia, bom dia!!!

    Como é bom ter Jesus na minha vida!! Nāo sinto mais medo, encontrei o amor e a paz. Que Ele continue lhe abençoando.

    Um abraço, parabéns!!!

  • Que maravilha!
    Minhas leituras matinais nunca mais foram as mesmas!!
    Obrigada Patrícia, por essa porção diária de conhecimento e sabedoria.

  • Bom dia,
    Ser dependente do Senhor é o melhor e tem bônus, pois através da Palavra (meio para ser abençoada), tenho absolutamente todas as orientações, instruções, correções! Não há pergunta que não tenha resposta. Boas lições para deixar de ser vítima? Também tem! Exemplos de pessoas que sofreram por teimosia e acabaram reconhecendo o senhoria do Pai para ser livres? Também tem!
    Enfim, o melhor mesmo (ação inteligente!) é fazer parte, ligadinha mesmo à videira, como ramo que sou!
    Beijos

  • Olá Patrícia! Que Deus continue te abençoando a cada! Obrigada pela disponibilidade de conteúdos ricos em sabedoria à luz de Deus. Estou acompanhando as suas postagens e despertado para reflexões que não estava “enxergando” anteriormente. Obrigada. Parabéns pelo seu trabalho!

  • Eu desconheço! De fato o melhor lugar do mundo é estar sob o olhar e cuidado dAquele que nos criou e que é o único capaz de nos fazer verdadeiramente feliz! Experimentei o amor de Deus aos 20 anos, aos 30 me ausentei da sua presença e acredite, mesmo diante de uma abundância financeira eu nunca fui tão infeliz, experimentei as profundezas do inferno, e para eu não volto nunca mais! Minha vida não tem o menor sentido na ausência do Senhor!

    • Às vezes precisamos passar por momentos ruins para entender a importância de Deus na nossa vida (e a nossa importância para Ele!). Que bom que vc abriu os olhos! 🙏🏻

  • Olá Patrícia! Estou adorando esses textos… Você tem sido um referencial nestes disas tão ruins. Deus a abençoe e parabéns pelo seu trabalho.

  • Agradeço a Deus por ter descoberto vc Patricia. Suas palavras têm feito um bem enorme a mim. Peço a Ele q continue te inspirando com palavras sabias e confortantes. Um abraço. Bom dia!

  • Não, nenhum lugar é mais seguro do que estar na dependência de Deus!
    Ótima reflexão! E aliás, todos os desafios tem sido uns melhores que os outros! Parabéns!
    Estou acompanhando todos!

  • Sem dúvida é muito importante termos Deus em nossa vida sempre! Porém, já leio os seus artigos a bastante tempo e não me lembro de ouvir você fazer referência a Deus, a Jesus, a bíblia, a personagens bíblicos, com tanto assiduidade. Claro que deve ser uma pessoa de fé, não tenho dúvidas disso, mas o que me surpreende é que depois que você passou a trabalhar na TV Record, isso ficou muito evidente e frequente em suas postagens. Será que é influência ou imposição? Não acredito que seja uma pessoa que aceite imposições ou que seja influenciável, mas cada um sabe o que é melhor e mais conveniente para si a depender do momento. Afinal, é uma uma boa oportunidade!
    Fica a dica:Cuidado para não misturar os assuntos, pois você ganhou notoriedade falando de finanças (lembra?) e não precisou de nenhuma emissora de TV para isso. Portanto, não é agora que vai deixar que os outros, ou melhor, que uma emissora sugira o que deve falar ou postar. Continue sendo fiel aos seus ensinamentos, ao seu público que sempre lhe foi fiel também. Acredite naqueles que gostam do seu trabalho, você já é uma pessoa bastante querida e respeitada, não precisa da TV Record para nada!

    • Oi, Rosi. Vamos lá!

      Escrevo neste blog há 9 anos e há muitos posts falando sobre a fé. Há séries inteiras, inclusive. Eu sou cristã e sempre citei isso aqui e em todos os meus 5 livros (não sei se vc leu algum). O quinto livro conta 10 histórias de personagens bíblicos e eu lancei 2 anos atrás, quando estava na TV Gazeta.

      Eu trabalhei na Record de 1991 a 1998 e voltei agora em março de 2020, ou seja, 22 anos depois. Vivi todo esse tempo (e ainda vivo) sem depender de nenhuma emissora ou de qualquer outra empresa. Tenho 12 fontes de renda diferentes e isso me dá autonomia. Tanto naquela época quanto agora, nunca me foi imposto absolutamente nada. Realmente não sei de onde saem essas ideias… Chega a ser bem incômodo ler um comentário insinuando que eu estaria “mudando o foco” por “conveniência”, bem chato mesmo… O mais conveniente para mim seria nem manter mais este blog porque tenho mais audiência nas redes sociais e, além disso, nas redes sou remunerada e aqui não recebo nada (ao contrário, tenho despesas e pago sozinha desde sempre).

      Mas vou seguir ajudando as pessoas, mesmo que me aborreça de vez em quando. Não vou me cansar de fazer o bem, meu foco está nisso.

  • É essa dependência com Deus ,que eu quero ter…. a cada dia.
    Nada nesse mundo, é melhor do que viver na dependência de Deus.
    Não tem lugar melhor….

  • Boa tarde querida! Ser dependente de Deus é libertador! Um grande abraço 🤩

  • Olá Patrícia
    Estou amando esses textos onde nos desafia a sermos pessoas melhores.
    Temos que plantar o bem hoje para colher bons frutos amanhã.
    A palavra de Deus é ünica eficaz em nossas vidas e devemos seguir seus sábios ensinamentos.
    Você é uma pessoa abençoada que procura dar o melhor de si para as suas seguidoras.
    Bjsss

  • O melhor lugar do mundo é debaixo do olhar amoroso e cuidadoso de Deus.

  • Pati linda!

    Lendo o post de hoje eu me lembrei de mim mesma quando você falou sobre depender de Deus, pois isso foi uma das coisas mais difíceis pra mim, vou contar o porquê!

    Desde a minha infância eu sempre fui muito autônoma, os meus pais se divorciaram, meu pai saiu de casa e eu fiquei com a minha mãe, e ela teve que trabalhar para sustentar eu e meu irmão.

    Então cresci dessa forma muito independente, ninguém para me dar ordens, tudo eu decidia por mim mesma e claro todas decisões que tomei ao longo da minha vida até aos 25 anos foram uma catástrofe, foi só sofrimento essa que é a verdade.

    E logo depois que começei a frequentar a Universal aqui em Portugal, eu fui dando os primeiros passos na fé, só que quando eu ouvia falar que eu precisava depender de Deus, isso me fazia muita confusão devido a esse passado de independência que eu tinha.

    Eu ainda queria fazer as coisas do meu jeito, e é aí onde quero chegar, pois uma pessoa que quer Deus cuidando da vida dela é preciso de muita humildade e isso era uma coisa que eu não tinha.

    Me lembro bem que eu ao invés de obedecer à Deus, eu queria entendê-Lo.
    Tudo eu questionava!
    Se era pedido pra fazer algo, logo vinha o meu porque?
    Pra que isso? Porque daquilo? Porque não se faz dessa maneira?
    Porquê Deus quer assim? Porque Deus age assim?

    Olha só sei que esse comportamento não me ajudou em nada, pelo contrário só me atrasou ainda mais.

    Eu mesma me complicava querendo entender Deus e não querendo obedecer á Ele.

    Mas claro hoje tudo mudou, tive que reconhecer isso em mim, e passei a agir diferente, passei a dividir minha vida com Ele, minhas dúvidas, meus problemas, preocupações, sonhos etc.. enfim, hoje eu vejo que é tão melhor quando Deus está à frente e não a Laura.

    Só pra você ter uma idéia, eu sofri muito na vida sentimental desde os 12 anos quando começei a ficar com vários garotos, e na adolescência me envolvi com homens casados, aos 21 me casei e separei depois de 3 anos…
    Eu não me valorizava nenhum pouco, era eu que ficava correndo atrás de homens, implorando pra ficarem comigo, que vergonha olha que situação!

    Fazendo a terapia do Amor na igreja fui investindo em mim, fiquei 7 anos sozinha e um dia
    escrevi uma cartinha pra Deus pedindo que Ele no momento certo trouxesse uma pessoa até mim, pois eu não iria ficar mais correndo atrás de homens, eu não queria mais errar.

    Estou casada faz 3 anos e 6 meses, meu casamento é uma benção graças a Deus, e hoje eu vejo como foi importante eu esperar e confiar em Deus, Ele sabe o que é melhor para nós.

    Um beijinho pra ti e outra coisa não se aborreça não, quem conhece seu trabalho sabe qual é a sua verdadeira intenção, isso é o que importa!

    Deus te abençoe grandemente todos os dias!

  • Perfeito!!!! A dependencia de Deus, na verdade é um ato de reconhecimento de sua soberania!!! Ele tem sempre o melhor pra nós
    Parabens Patrícia!

  • paty, estou muito feliz em poder participar desse desafio pela primeira vez, são palavras confortadoras que vai direto ao nosso coração, beijos pra voce, te amo em cristo jesus.

  • Paty, agora são 23:35 e estou colocando em dia a leitura dos 7 desafios…😁. Estou muito feliz com cada aprendizado…vamos em frente…um abração…🙈boa noite.

  • Oie!!
    Que demais este desafio. Pulei o dia de hoje e estou lendo dois ao mesmo tempo.
    Hoje completei 55 anos. Nasci na Congregação Crista do Brasil, minha mãe abandonou a igreja quando eu tinha 10 anos. Ficamos pulando de galho em galho, pois como o próprio post diz: dependemos sempre dos outros e eu dependia da minha mãe.
    Meus pais eram batizados, mas isso nao quer dizer nada, pois minha mã usou o livre arbitrio e saiu, levando todos os 4 filhos “na epoca” junto.
    Casei com 22 anos na igreja católica, namorei apenas 5 meses. Antes disso tive um noivo. Uma catástrofe. Tive dois filhos, batizei-os na igreja católica, depois frequentei o budismo, a umbanda, a seicho no ie e por fim 18 anos como espirita kardecista. Minha intenção sempre foi estar perto de Deus, não importava a placa. Quando fiz 23 anos de casada pedi a separação, depois de 1 ano e meio voltamos, fizemos um curso para casais na Igreja Quadrangular, nada resolvido, separamos depois de 1 ano juntos, pedi o divórcio. Ficamos separados por mais 1 ano e meio. Nesse período Deus me chamou de volta à Congregação “de volta ao Seus braços de onde não sairei mais”. Em uma das palavras Deus disse: o que Deus uniu o homem não separa e aquele carimbo eu irei apagar. Ninguém sabia da minha história e foi assim que eu entendi que iria voltar mais uma vez, não queria, pois tinha pedido à ELE, que gostaria de casar com um servo de Deus, já que agora eu era batizada. Ele me procurou em setembro de 2015, depois de dizer que nunca mais queria me ver na frente. Conversamos, falei que só se DEUS autorizasse na Sua palavra e assim foi. Fomos à igreja, Deus confirmou. Mudamos de país, pois Deus nos tirou de toda e qualquer influência negativa do Brasil. Ele disse que nunca seria “crente”. Batizou com 53 dias que estávamos aqui, ou seja, Deus cumpriu o desejo sincero do meu coração, pois pedi com humildade e procuro ser obediente. Meu casamento não é um mar de rosas, pois Deus nos ensina dia a dia como driblar os problemas, mas o que tenho dentro do coração hoje? Sem ELE nao sou ninguém. Meu maior problema hoje é saber administrar meu casamento que com tantos vais e vens sofreu rachaduras que somente Deus pode refazer. O nosso eterno oleiro. Quando eu comecei a te seguir sabia que tinha algo especial. Não sabia o que era, até descobrir que escreveu o Sucesso não cabe na bolsa, que é o livro que estou lendo no momento. Valeu Patricia. Tem pessoas que Deus coloca no mundo que fazem a diferença e você é uma delas. Deus te abençoe sempre.

    • Abaixo da nossa comunhão com Deus está o nosso casamento. Vc está certa em lutar pelo relacionamento e certamente será honrada. Leia tb Casamento Blindado, será ótimo! Bjs

  • Oi Patrícia,
    Antes de você começar o desafio dos 100 dias, você pediu a opinião de qual assunto tratar. Eu sugeri, que se possível, você falasse da obra de Deus, e é o que você tem falado nesse desafio. Na verdade você já vem falando no blog há anos sobre como agradar a Deus, sobre a fé inteligente. Isso é muito bacana.
    Graças a Deus pelo seu trabalho, pois abre a mente e inspira a cada leitor aqui do blog.
    Daniel tinha um espírito excelente, temor e amor para com Deus. O que fez com que ele influenciasse pessoas e ganhasse almas para Deus, como você também.
    Deus abençõe!

    • Oi, Marcela! Agradeço sempre a participação de vocês aqui e nas minhas redes. Cada sugestão é lida e levada em conta, por isso, muito obrigada!

  • Viver na dependência de Deus é viver realmente no esconderijo do Altíssimo. Na proteção Dele. Enquanto estamos na obediência e dependência estamos protegidos. Pode vir a luta que for estamos protegidos. vem sempre na minha mente a imagem da cobertura do ponto de ónibus. Se está muito sol, ela nos protege. Se está muita chuva, ela nos protege. Enquanto estamos ali de baixo estamos protegidos. rs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *