É perfeitamente possível que qualidades virem defeitos quando empregadas com desequilíbrio. Descobrir a dose certa é o desafio de hoje!

Quando qualidades viram defeitos

No post de ontem vimos uma qualidade em comum entre duas rainhas: Vasti e Ester.

Ambas eram mulheres de muita coragem, mas o que para uma foi qualidade, para a outra foi um defeito que lhe custou caríssimo.

Já que estamos usando Ester e Vasti como exemplos, vamos analisar a personalidade de cada uma.

Rainha Vasti

  • Soberba – achou que sua coragem lhe permitia desafiar a autoridade do rei e colocou a sua vontade acima da sua obrigação;
  • Precipitada – agiu sem pensar nas consequências de seus atos;
  • Irresponsável – não considerou que, como rainha, era uma referência para as demais mulheres. Ao desrespeitar a autoridade do marido, incitaria suas súditas a fazerem o mesmo;
  • Indefinida – se Vasti fosse definida em sua posição de soberana do império, não teria dúvidas de que atender o rei era sua principal função.
  • Insegura – se ela fosse segura de si, não se sentiria inferiorizada em obedecer.

Rainha Ester

  • Humilde – mesmo tendo sido tirada à força de sua casa e levada contra a vontade ao harém do palácio, ela soube se colocar no seu lugar e respeitou a autoridade do rei e de seus oficiais;
  • Ponderada – tudo que ela fazia tinha um porquê, nada era por acaso. Ester agia de acordo com sua fé e jamais trocou seus princípios pelas riquezas do palácio;
  • Responsável – ela sabia que suas atitudes podiam influenciar as pessoas ao redor, por isso, agia de forma exemplar;
  • Definida – Ester não falava abertamente de sua fé, pois isso poderia lhe custar a vida, mas ela era definida em sua crença em Deus e jamais abandonou seus princípios, mesmo diante de tanto luxo e riqueza.
  • Segura – ela confiava em Deus e estava segura de que, se fosse da vontade dEle, ela seria rainha. Por isso não precisava de nada além de sua fé.

A diferença de qualidade e defeito está dentro

Veja que a coragem foi o combustível de ambas, mas o que havia dentro de cada uma foi o que determinou o sucesso e o fracasso.

Trazendo para os dias de hoje, vemos que há pessoas que transformam sinceridade em falta de educação, autenticidade em soberba e humildade em passividade, pois não sabem como aplicar essas qualidades na vida prática.

Porém, é preciso saber que o que vai fazer uma qualidade ser, de fato, uma qualidade é o que existe dentro de cada um.

Por exemplo: se uma pessoa é sincera, mas é invejosa, ela vai usar de uma “falsa sinceridade” para atacar a pessoa de quem sente inveja.

Se você inveja uma colega de trabalho que aparece com uma roupa horrível, você vai dar um jeito de deixar claro o quanto ela está ridícula.

Mas, para esconder sua verdadeira intenção – que é inferiorizá-la por ter inveja – você diz que não podia deixar de comentar por conta da sua sinceridade.

Com isso, você acaba transformando a sinceridade, que é uma qualidade, em um defeito.

Por outro lado, se você é sincera, mas não sente inveja alguma, vai fingir que nem viu que a roupa não está adequada.

E, ainda que sua colega pergunte o que você achou, sua resposta será branda, sem o intuito de constrangê-la.

Você não vai mentir dizendo que achou lindo, mas não vai usar a sinceridade como desculpa para ser mal educada.

Na verdade, qualidades não são nada quando o interior da pessoa está contaminado.

Ela até obedece, mas como obedecer não faz parte da sua natureza, faz tudo na marra e de cara emburrada.

Ela até fala a verdade, mas por se achar melhor do que os outros, só o faz quando se beneficia com ela.

Ou ainda, ela até mantém um ambiente amigável quando está diante de todos, mas por trás, fala mal e faz fofoca.

Diante disso, vemos que, no fundo, o que importa são as intenções.

Quando a intenção não é boa, até acertos tornam-se erros. Mas quando o seu coração está puro, até o que ia dar errada acaba dando certo.

Você já viveu alguma situação assim? Caso sim, conte-nos sua experiência, pois ela pode servir de inspiração para outras desafiantes!

Aliás, aproveito para a agradecer à leitora Laura Coelho por ter sugerido trazermos para o desafio essa análise de Ester e Vasti. Muito obrigada, Laurinha!

Nos vemos amanhã!

Cadastre-se para não perder nada!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

 

Confira os desafios anteriores:

Prepare-se para 2021

Você é como Ester ou como Vasti?

 

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Parabéns Patrícia, nota-se sua conexão com a Sabedoria Divina. Deus seja louvado.

  • Estou amando essa coluna/desafio. Todos os dias uma palavra que nos faz refletir sobre o que somos hoje e o que queremos ser amanhã. Muito top!

  • Bom dia querida! Nossa! Ao longo da minha vida (59) já fui muito chata, sendo a sincerona, hj controlo minha fala diante de alguns absurdos que presencio, pondero na hora de falar, isso é uma virtude que vc vai aprendendo. Um grande abraço!

  • Amei a comparação, acho que devemos tomar mais cuidado com.as palavras e ser sábia nas decisões.

  • Bom dia, Pati

    Estou amando esse novo desafio e aprendendo muito com Vasti e Ester. Obrigada por todo seu empenho e carinho com os leitores, pois dedica seu precioso tempo a nos ajudar e incentivar a sermos melhores. Que Deus te abençoe grandemente.

  • Fico imensamente feliz de alguma forma poder contribuir com o seu trabalho.

    Já que estamos falando de intenção vou partilhar aqui o porquê que comecei a enviar sugestões para você.

    Eu sou extremamente abençoada pelo seu trabalho, desde que comecei a ler os primeiros posts no blog da Cristiane Cardoso.

    E pensando nisso tudo, vendo seu crescimento, comecei um dia a pensar assim: meu Deus, a Patrícia faz vídeo, ajuda o esposo dela, escreve para o blog, escreve para a coluna do r7, tem as palestras, enfim…fora todos os outros trabalhos.

    E então eu queria retribuir de alguma forma todo o bem que tenho recebido por meio do seu trabalho.

    E fiquei pensando dias e dias como poderia de alguma forma te ajudar… e ao meu ver, escolher um “tema” , pensar em um determinando “assunto” parece ser o mais difícil, eu ja passei por isso, precisa investir tempo para pesquisar, saber sobre o que falar e como falar… você sabe né?

    E baseado nisso, eu comecei a enviar as minhas sugestões kkkkkk, ainda que você não usasse, mas a minha intenção sempre foi te ajudar.

    É incrível que quando eu estou lendo ou assistindo algo imediatamente vem na minha mente: a Patrícia podia falar disso…kkkk é automático ja.

    Mas confesso que no início travei uma luta enorme dentro de mim, vinha muitos pensamentos ruins, mas muitos mesmo, do tipo assim:

    Quem é você pra escrever isso?
    Você está se metendo no trabalho dela!
    E se ela não gostar?
    Ela não vai gostar disso ou daquilo!
    Você é intrometida!
    Você dar idéia para uma jornalista?

    Olha foi um tormento sinceramente, só pensamento me colocando para baixo, mas eu ignorei tudo isso e enviava as minhas idéias.

    Até mesmo quando você faz live, no clube da leitura, enquanto você esta falando, há muitas pessoas com dúvidas, fazendo um monte de perguntas, e claro que você não consegue fazer tudo ao mesmo tempo, e como estou lendo, se eu sei, eu respondo, tudo para te ajudar … sempre a minha intenção foi e sempre será ajudar.

    Bom era isso que queria partilhar e o agradecimento transfiro tudo para Deus porque as inspirações vem DEle.

    Um abraço e que Deus continuei te usando de uma forma grandiosa.

    • Fico muito feliz, não por causa do meu trabalho em si, mas de ver que estamos formando “discípulos”, ou seja, multiplicadores. Esse é o maior salário!!! ❤️❤️❤️❤️

  • Eu estava me tornando uma pessoa reativa caindo na ideia de que preciso me posicionar o tempo todo e em tudo.
    Com um bom detox de redes sociais e evitando conviver pessoalmente com pessoas que me instigam a reagir, fui melhorando.

  • Muito boa essa análise das rainhas, me fez lembrar de um versículo bíblico que diz “(…) Como pode vocês que são maus dizer coisas boas? A boca fala do que estar cheio o coração”.
    Boa expressão de qualidade!

  • Falando em “Mas quando o seu coração está puro, até o que ia dar errada acaba dando certo.” Me recordei de um fato que me ocorreu a cerca de 10 anos, eu tinha uma amiga bipolar (as vezes tretra) que usava suas “Verdades ” para diminuir a todos, amigos, pessoas trabalhando por exemplo caixas de supermercados… sempre brigava e parava de falar com as pessoas para que as pessoas corressem atra dela, eu sempre tentava apaziguar as situações ate que um dia ela parou de falar comigo por eu também falar minhas verdades, só que com a diferença que ela não falou nada pra mim, na época sofri bastante, hoje vejo como aprendizado, e que você só mostra o que tem dentro de você seja bom o ruim uma hora se externiza! Cabe a cada um cuidar ou livrar-se dos seus lixos internos e viver mais leve, hoje tenho bem menos amigos que a 10 anos atrás porem não permito pessoas toxicas do meu lado!

  • Uau! Que texto!!! Fiquei maravilhada! Impressionante a forma que Deus falou comigo! Obrigada, Patrícia!

  • Boa tarde, Patrícia!!!
    Amei a análise das personalidades de ambas e como foi abordado o assunto de tomar muito cuidado com nossas ações e externizar por vezes o que pensamos que em certo momento pode machucar alguém.
    Lição de vida para pequenas conquistas diárias.
    Tive várias experiências ao longo da vida e o que tirei de bom delas foi que não devemos deixar pessoas negativas nos contaminar, sendo próximas ou não. As vezes só em se manter blindado disso faz uma grande diferença.
    Acompanhando até o final para continuar aprendendo.
    Obrigada!!!!
    👏🏽🤩

  • Belíssima comparação. Já ouvi feministas “cristãs” falarem sobre a atitude da rainha Vasti : “perdeu a coroa, mas não perdeu a oportunidade de escolha”
    tenho você como mentora, @Patrícia Lages e esse desafio 3/100 traz consigo uma lição importante sobre nossas escolhas também.
    Que Deus continue abençoando você.

  • Oi Patrícia,
    Eu não tenho muitas palavras para escrever, mas quero apenas agradecer. Cada post é uma oportunidade de nos enxergarmos e aprendermos.
    Deus te abençõe ainda mais!

  • Boa tarde, Meninas!
    Parabéns a Laura Coelho! Acabei de ler o seu depoimento! Se me permite um “pitaco”, você também está avançando – tanto que atua como cooperadora por aqui!
    Você me inspira a prosseguir, Laura!
    Quanto ao texto de hoje, de fato, eu mesma vez ou outra me pego na “sinceridez, rsrsrs”…. e eu só me dou conta quando passo pela situação de humilhação….. preciso ficar atenta para lembrar disso antes de “sincerar” novamente.
    Beijos
    Vânia

  • Boa tarde Patrícia.Estou gostando desses desafios .Aprendir priorizar as minhas necessidades e tenho em mente que o mais importante é ter equilíbrio em tudo e compreendendo que economia começa naspequenas coisas. Seus ensinamentos são maravilhosos.Gosto de acompanhar seu blog,posts,vídeos etc. Que. Deus te abençoe sempre.

  • Boa tarde, eu sou sincera as vezes chata outras sincera grossa😁.

  • Quando a intenção não é boa, até acertos tornam-se erros. Mas quando o seu coração está puro, até o que ia dar errada acaba dando certo.
    Para colocar no post-it e grudar no notebook. rsrs.
    Obrigada Patricia.

  • Amei o jeito que você contou a história de ambas, deu pra entender muito bem as qualidades e diferenças de atitudes de cada uma. Eu sempre sofri muito com as atitudes das pessoas, por não saber me colocar diante das situações, ficava deprimida e chorava por tudo, tentando entender o por que de tudo dar errado pra mim.
    No meu caso foi a falta de coragem que me impediu de realizar muitas coisas na minha vida, por pensar demais, por medo de tudo…
    O medo paralisa e nos impede de reagir diante das circunstâncias, mas quando se é ponderada, segura de si, corajosa com sabedoria se consegue tudo na vida.
    Ainda não venci todos os meus medos, mas estou aprendendo a me tornar mais segura e mais corajosa com sabedoria com seus conselhos Patrícia! 😍 Deus te abençoe e obrigada por suas postagens maravilhosas! 🙌🤗

  • Que texto maravilhoso. Obrigada Patricia por nos ensinar todos os dias como nos tornarmos pessoas melhores.🙏

  • Muito interessante esta comparação. E é importante destacar que é possível deixar de ser Vasti para se transformar em Ester. É uma questão de escolhas. Escolher abandonar estas coisas ruins que está dentro e até mesmo bagagens erradas de vida, e começar ser uma versão melhor de si. Eu fiz esta escolha. É um processo de “descontaminação”. E os resultados na minha vida a cada dia me mostram que escolher ter mais virtudes e caráter de mulheres como Ester realmente vale a pena. Gosto muito também da história de Rute que é outro exemplo de mulher de destaque.

  • No nosso convívio, tem uma pessoa que deixou bem claro que não aceita ajuda porque ele não quer ajudar ninguém. Mas tudo o que ele vê as pessoas fazendo, faz questão de ir lá e dar pitacos do tipo: que a pessoa está fazendo errado, que ele faria melhor ou diferente, tudo dele é na “vantagem”, ele está certo em absolutamente tudo, ou seja, o dele sempre é melhor. Essa situação é muito desagradável e complicada, mas Deus nos dá sabedoria para conviver e ir lidando com a situação.

    • No fundo é uma pessoa totalmente insegura, tem que ter paciência!

  • Que delícia essa leitura!! Obrigada, Patrícia, por compartilhar tanta coisa boa conosco! Bjs

  • Me chamou atenção a frase “Quando a intenção não é boa, até acertos tornam-se erros. Mas quando o seu coração está puro, até o que ia dar errada acaba dando certo.” Vale a pena refletir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *