Duas rainhas da antiga Pérsia – Ester e Vasti – tinham algo em comum, mas uma foi banida enquanto a outra foi exaltada. Este é o tema de hoje!

Rainhas Ester e Vasti

Primeiramente, na nossa contagem regressiva para o sucesso, faltam 99 dias para 2021!

Dito isso, é momento de fazermos uma autoanálise por meio de duas personagens bíblicas muito interessantes.

Estamos falando de duas rainhas da Pérsia antiga – Ester e Vasti – conforme a história  relatada no livro bíblico de Ester, no Velho Testamento.

Ester era uma órfã judia que nasceu com o nome de Hadassah e foi criada por um primo solteiro chamado Mardoqueu.

A Bíblia diz que Hadassah era uma jovem muito bonita e que, surpreendentemente, não era uma pessoa amargurada.

Ainda que órfã, ela vivia feliz em obediência a seu primo e segundo as leis de Deus.

Naquela época, a Pérsia era a maior potência do mundo, assim sendo, o imperador Assuero (também chamado Xerxes), governava boa parte do planeta.

Em resumo, durante uma festa que reuniu governantes e autoridades, Assuero mandou chamar sua esposa, a rainha Vasti – uma mulher deslumbrante – para apresentá-la a todos os presentes.

Porém, Vasti não gostou de ser chamada pelo rei para ser exibida como um troféu.

Então, desafiando o imperador e marido, ela mandou dizer que não compareceria a sua presença, o que deixou Assuero muito constrangido diante de seus convidados.

Imagine a CORAGEM que ela precisou ter para desafiar o imperador mais poderoso da terra!

Mas, por conta do desrespeito, Vasti foi destituída da posição de rainha e acabou caindo em desgraça.

Vasti foi banida de todo o reino e nunca mais voltou a ver o rei.

Logo após, Assuero decretou que as virgens mais belas de todo seu reino fossem levadas ao palácio para que, dentre elas, ele escolhesse uma nova rainha.

Hadassah foi uma das jovens levadas à força ao palácio e, para que não fosse prejudicada e até morta, seu primo a instruiu para que mudasse seu nome para Ester (um nome persa) e que não revelasse sua origem judia.

Chegando ao palácio, Ester se destacou de todas as demais jovens, pois era obediente, humilde, prestativa e muito segura de si.

Quero destacar aqui que o ponto alto de qualquer história não é apenas tomar conhecimento dela, mas sim, analisar o contexto e imaginar-se nele. É preciso se transportar para dentro da história para ter o melhor entendimento dela.

Por exemplo: imagine como deveria ser o ambiente no palácio ao ser reunida uma quantidade enorme de mulheres vindas de diferentes partes do mundo para disputarem uma única posição. E não uma posição qualquer, mas a de rainha.

Se hoje em dia as pessoas são capazes de puxar o tapete das outras só por um aumento de cem reais, imagine o que não deveria acontecer no meio de tantas mulheres disputando o título mais cobiçado do mundo?

Nesse sentido, o que não deveria faltar era fofoca, intriga, mentira, falsidade, ciladas e coisas do gênero.

Por mais que os tempos fossem outros, pessoas são pessoas e agem como pessoas.

O que acontece hoje, pode ter certeza de que não se trata de nenhuma novidade!

O ambiente complicado que estamos enfrentando, com pandemia, quarentena, informações falsas (a ponto de nem sabermos mais em que acreditar) e imposição de uma série de coisas pode parecer difícil demais para ser superado, mas é aí que está a nossa chance de vencer.

Ester agia diferentemente de todas as demais jovens do harém. Ela obedeceu seu primo ao ocultar sua origem, mas nunca abandonou sua fé e seus valores, ainda que estivesse em um ambiente muito complicado de se viver e tendo que disputar uma posição que ela jamais quis.

O exemplo de integridade de Ester deve ser seguido e não apenas admirado.

Quando chegou a vez de Hadassah se apresentar ao rei, depois de meses de preparo, ela abriu mão de todas as joias que lhe foram oferecidas.

Todas as jovens que foram apresentadas antes dela e seriam apresentadas depois, cobriram-se de adornos riquíssimos para chamar a atenção de Assuero.

Ester, porém, não escolheu joia alguma, e foi vestida de forma discreta e simples. Não porque desprezasse o rei, pelo contrário, ela o respeitou a ponto de apresentar-se com autenticidade.

Ela precisou de muita CORAGEM, segurança e confiança para dispensar aquilo tudo!

Essa é a característica que Ester e Vasti tinham em comum: a coragem.

Porém, enquanto uma usou para desafiar o rei, a outra a empregou para honrá-lo.

E é isso que veremos no post de amanhã: como utilizar suas qualidades de forma sábia, pois a diferença entre remédio e veneno é a dose.

Por enquanto, vá pensando em quais são as suas qualidades e se você as tem usado de forma a obter benefícios ou não.

Amanhã teremos o desfecho da história e mais dicas para a sua vida prática.

Ah! Seria muito bom se você lesse o livro de Ester para se ambientar mais com a história. Se preferir, clique aqui e leia on-line.

Se você já leu, comente a parte que mais gosta ou que mais lhe ensinou.

Nos vemos amanhã!

Cadastre-se para não perder nada!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

 

Confira o desafio anterior:

Prepare-se para 2021

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • A história de Ester e Vasti me fascinam desde criança. Embora eu pense que Vasti agiu sem pensar, eu sempre tive a opinião de que ela estava certa: ser exibida por um um bêbado, para diversos outros homens bêbados não deve ser nada agradável.

    Porém, Ester mesmo sendo humilde, sempre agiu de forma majestosa!

    Que história incrível!

  • Bom dia, Patricia. Pode que não faça comentário todos os 100 dias, mas estou seguindo. Uma dos livros da bíblia que mais me agrada é exatamente Ester. Que sabedoria e que humildade. Um livro tão curto e cheio de sabedoria e ensinamentos. Obrigada por dedicar seu tempo, sua história e sua sabedoria à nós leitoras. Beijos a todas.

  • Simplesmente D+ esse texto Patrícia.

    Sem percebermos podermos ter comportamentos de Vasti.
    Vejo que esta rainha por ser a mais favorita, a mais amada esposa do rei, achou-se no direito de desafiá-lo e desprezá-lo.

    E muitas pessoas agem dessa forma:
    Porque tem muito tempo na empresa que trabalha, começa a se achar insubstituível, falta com respeito ao chefe e aos colegas de trabalho.
    Antes quando entrou na empresa dava o seu melhor, era dedicado, empenhado, pontual, mas agora se acham no direito de fazer as coisas de qualquer jeito, de chegar a hora que bem entende.

    Empresários que por ja terem construído um bom nome da empresa, conquistaram muitos clientes, agora começam a se achar no direito de relaxar no seu atendimento, os seus produtos já não tem a mesma qualidade que no início e por aí vai.

    Mulheres que no início do casamento cuidava do marido com dedicação, era um prazer servi-lo, agradá-lo, mas o tempo vai passando e acham que tem direito de relaxar, que já não é preciso sacrificar mais tanto assim, pensam que já estão garantidas…

    Enfim, podemos estender esse assunto para todas áreas da nossa vida.

    Vasti não imaginou que apenas uma atitude negativa pudesse lhe causar um estrago na vida.

    Por isso temos que sempre nos avaliar e procurar fazer o que é certo, o que é justo.

    Um grande abraço Patrícia.

  • Ótima reflexão e exemplos de coragem, mas como disse, a diferença entre remédio e veneno é a dose, precisamos ter muito cuidado!!!
    Aguardando o desfecho…até amanhã!

  • Realmente a história de Ester nos mostra comportamentos nela que são admiráveis, mas que também precisamos seguir como exemplo. O que mais gosto em Ester é que, mesmo estando no ambiente em que estava, ela conservou sua fé e se manteve firme em sua postura e com sua simplicidade. E foi justamente isso que fez ela achar graça aos olhos do rei.

  • Bom dia querida! Ótima reflexão, digamos que eu tenha um pouco das duas, sempre fui muito corajosa na hora de responder algo, essa coragem já me fez perder um emprego de 13 anos em um Banco! Mas ñ me arrependi, fiz um curso superior (Letras) lecionei alguns anos e depois mudei radicalmente aos 46 anos, hj aos 59 sou esteticista, e amo o que faço, mt gente me criticou, inclusive um filho, mas ñ dei ibope e segui. Um grande abraço. 🤩

  • Patrícia, como sempre você nos surpreende! Essa, entre tantas histórias bíblicas é uma que nos inspiram a escolher qual lado ficar. E até então, entre tantas vezes que li o livro, nunca tinha visto por essa perspectiva que você trouxe neste dia. Obrigada por se permitir ser esse canal de bênçãos em nossas vidas.

  • Bom dia!

    A história de Ester é muito edificante e inspiradora.
    Gosto muito também da parte em que o primo de Ester é honrado pelo rei.

    Bjos!

  • Belo relato Patrícia, você extraiu aspectos importantes da história. Mas o que eu mais aprecio na história de Ester foi sua obediência, mesmo que em um primeiro momento ela tenha relutado, mas entendeu o tamanho da sua responsabilidade perante Deus e seu povo. Deus poderia ter usado de outras maneiras mas Ele a escolheu e ela se colocou a disposição Dele e cumpriu o seu chamado. Foi com medo mas foi. Pediu cobertura espiritual e foi.

  • São muitas partes para comentar na história de Ester, mas uma das que mais me chamou a atenção, foi quando ela se apresentou ao rei mesmo sem ter autorização para interceder por seu povo. Coragem sem dúvida é a palavra, ela arriscou a própria vida por uma causa maior.

  • olá Patrícia, amei o post. Conheci a história de Ester em seu livro e me apaixonei. A coragem e a humildade de Ester nos fazem reavaliar nossas condutas nos diversos ambientes que somos expostas. Vou fazer a lição de hoje. Grande abraço

  • Linda história essa de Ester, uma mulher admirável! Acredito que o que ela mais queria era honrar a Deus e por isso foi honrada por Ele! Nunca pensou em beneficio próprio, não foi egoísta e por isso foi usada por Deus para salvar seu povo!

  • Boa tarde!

    Excelente! Estou super empolgada e determinada a participar desse desafio. Te confesso querida Patricia que por muitas vezes tentei fazer parte dos seus desafios mas, por sofrer pela procrastinação não conseguia chegar até o final, mas nunca desistir de dá um novo rumo a minha vida. Agora tenho mais certeza que antes que vou consegui e só o fato de esta realizando esta publicação, está sendo um passo muito importante para mim. Rumo ao sucesso.
    Muito Grata, te admiro de montão!

    Alexsandra Cristina

  • Sou como Ester,
    Tenho coragem e tenho atitude, assim como Ester teve na presença do Rei Xerxes
    Eu também tenho atitude quando, surgi um obstáculo, penso e reflito qual será a melhor decisão a ser tomada.

  • Patrícia.
    História linda, a parte que eu gosto é que quando o Rei manda chamar Hamã para preparar uma honra. Hamã sugere várias honrarias acreditando ser ELE que iria receber estas homenagens. Quando na verdade as honrarias seriam para Mardoqueu, seu inimigo.
    Deus é maravilhoso…

  • Boa tarde, Patrícia.
    A história da Rainha Ester tem muitos ensinamentos.
    😘

  • Boa tarde, Estou amando cada post e quero obedecer todos eles até o final de 2020.

  • Eu não lembrava mais o conteúdo e aproveitei para recordar…. parei no cap.2 extraindo dele os versículos 8 e 9, que desejo comentar.
    Ester foi “obediente” ao tio e foi autêntica, original. Mesmo que naquele ambiente hostil (sim, porque várias mulheres com o mesmo objetivo para o futuro, levaram em conta as circunstâncias e “escolheram”). Ester, ao contrário, levou em conta a obediência, a educação que teve e viveu por princípios.
    A obediência de Ester foi vista por Deus! Ela foi vista também pelo chefe do Harém do Palácio, Hegai, que, tendo simpatizado pela moça, viu que ela seria a esposa ideal para o rei. Assim, tudo lhe foi facilitado. Ela não precisou puxar o tapete de ninguém para ser honrada.
    Quem dentre as blindetes não trava lutas diárias? As tais competições existem, sim, desde sempre, mas cabe a cada mulher ficar com a “melhor parte”.

  • Que texto maravilhoso!!!
    Já li sim o livro de Esther mas confesso que senti a necessidade de reler para ter novos olhos para história que sem duvida é muito linda, cheia de pontos fortes e grandes aprendizados.

  • Eu já lê essa história que diga de passagem é de grande aprendizado..
    A rainha Ester era tão segura de si , que nem mesmo as jóias e o ambiente de luxo mudou sua personalidade e sua fé.
    Quando ela não usou as jóias ela teve coragem de dizer que não iria , mudar sua conduta pelas iguaria do reino.
    Isso fez com que o rei Assuero visse algo direfente nela que as outras não tinha..
    Isso é pra mim uma lição pois quando somos iguais a todos não há diferença , mas quando somos nós mesmas todos vê a diferença.
    Bjsss 😘

  • Interessante me deparar com esse post kkk. Hoje estava conversando com uma jovem com muitos conflitos de sonhar com o futuro. E pude relatar a história de Ester. Sobre a importância de atos proféticos em nossas vidas. O que me chama atenção na história de Ester é que ela ficou um ano se preparando para se apresentar ao Rei. Com certeza nesse meio tempo ela quis desistir, até por conta da sua história de vida. Temos muitos sonhos mas, temos medo de não alça-los, e são as ações do presente que farão com que o futuro se torne uma possibilidade.

  • O que mais gosto da Ester foi a sabedoria em lidar com o rei e com o homem que queria o mal do seu povo. Ela foi mansa, meiga, preparou banquetes com carinho…só “amaciando o rei”. Quando ele já estava com o coração amolecido a tudo …ela fez o pedido e salvou o seu povo. As mulheres de hoje são agressivas, não querem agradar, fazem desfeitas… e colhem o fim da rainha Vasti.

    Portanto, o rei e Hamã foram de novo ao banquete da rainha Ester,
    2 e novamente, enquanto bebiam vinho, o rei perguntou a Ester: —Qual é o seu pedido? Peça o que quiser, que eu lhe darei, mesmo que seja a metade do meu reino.

    3 Ela respondeu: —Se eu puder me valer da bondade do rei, e se for do seu agrado, a única coisa que quero é que o senhor salve a minha vida e a vida do meu povo.

  • Olá Patrícia! Obrigada pela oportunidade de refletir esse tema.
    Falando do livro de Ester:
    Destaque nº 1) Gostei da atitude de CORAGEM das duas rainhas: Vasti e Ester
    Destaque nº 2) O que mais me ensinou: Memucã identificou o “problema” e definiu um “plano de ação”

    Memucã era um dos conselheiros do rei, entre os sete ministros da Pérsia e Média. Os ministros ocupavam altas posições e entendiam as questões de lei e de costumes. Eles serviam de “consultores” do rei.

    O problema: Memucã, chamou a atenção do rei para a DESOBEDIÊNCIA das mulheres aos seus maridos, seguindo o exemplo de Vasti. Então, ele pediu ao rei para assinar um decreto e definiu o plano de ação com uma sequência de etapas:

    1) proibir a rainha Vasti de aparecer na presença do rei

    2) mandar escrever isso (a proibição de Vasti) nos livros das leis da Pérsia e da Média, para que nunca possa ser anulado.

    3) arranjar uma mulher que seja melhor do que Vasti, para ser rainha no lugar dela.

    Resultado esperado: quando a ordem do rei for anunciada por todo este enorme reino, então todas as mulheres tratarão com respeito os seus maridos, sejam ricos ou pobres.

    Forma de executar o plano: envio de cartas a todas as províncias do reino, cada carta na língua e na escrita de cada província e de cada povo, mandando que todo marido fosse chefe da sua casa e que tivesse sempre a última palavra.

  • A coragem de Ester me lembra a frase que ela mesma disse: “E assim irei ter com o rei, ainda que não seja segundo a lei; e se perecer, pereci.” Ester 4:16. Quando ela precisou tomar uma atitude para salvar o seu povo, ela mostrou mais uma vez a sua coragem, utilizando esta em seu benefício e em benefício de todos os judeus.

  • simplesmente maravilhoso esse texto. Minhas filhas amam até hoje essa história. Desde pequenas elas aprenderam que como mulheres, devemos ser como Ester.
    É uma bênção.
    Obrigada por nos trazer essa história. relevante demais para nossos dias.
    Parabéns por fazer uso dela Patrícia. Você é uma Ester no seu meio.
    Bjus no coração!

  • Olá, Patrícia. Os postos estão falando sobre Ester e coincidentemente estou lendo novamente seu livro “O sucesso não cabe na bolsa”, e li o capítulo sobre Ester dias atrás. São importantíssimos os pontos que você coloca sobre como Ester lidou e reagiu diante de cada dificuldade e cada desafio!
    Admiro muito a forma como você extrai cada ensino e o transforma em algo praticável! Sem dúvida é inspiração do Espírito Santo!
    Que Deus continue usando sua vida para abençoar nós mulheres, nesse mundo repleto de desafios.
    Abraços.

  • Boa tarde, Patrícia!!!
    O livro se Ester é simplesmente maravilhoso por tantos ensinamentos ricos.
    A parte que me chamou muito a atenção foi quando ela seria apresentada ao rei e foi colocado vários itens de luxo para ela utilizar e preferiu não usar nenhum porque queria ir como ela realmente era simples e humilde sem vaidades.
    Adorando esse desafio de leitura e aprendizado.
    Obrigada!!!!!

  • Capitulo 4:14 Se você ficar calada numa situação como esta, do Céu virão socorro e ajuda para os judeus, e eles serão salvos; porém você morrerá, e a família do seu pai desaparecerá. Mas quem sabe? Talvez você tenha sido feita rainha justamente para ajudar numa situação como esta! ”

  • Nossa sabia que iria gostar amei a série gravada pela Record e artistas foram bem selecionados;;..
    Espero que fale sobre os filhos Jacó e Esaú vindo de um único ventre
    Falado em Coragem fiz meditação durante o ano todo pois estava me faltando.

  • Patrícia a ideia dos 100 dias foi muito inteligente, porque vc tem muitos seguidores que te respeitam e acreditam muito no seu trabalho, por isso sei que vai ajudar muitas pessoas a buscarem novos horizontes.
    Obrigada.

  • A coragem de Ester não foi negada, diante do problema. “Se perecer, pereci.” Ou seja, independentemente da circunstancia, eu farei o que é certo, o que é justo e não negarei meus valores, nem o meu Deus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *