Segurança, prudência, confiança e fé

06/07/2022

Segurança, prudência, confiança e fé

Os termos acima são muito mais do que simples palavras, por isso, é preciso saber interpretá-los e como implementá-los em…

Os termos acima são muito mais do que simples palavras, por isso, é preciso saber interpretá-los e como implementá-los em nossa vida.

Segurança, prudência, confiança e fé

Complementando o nosso desafio Virada Financeira 2022 (sempre que possível vou fazer um post extra durante a semana), resolvi trazer esse assunto porque venho recebendo mensagens com os seguintes questionamentos:

  • Para pessoas ansiosas, pensar no futuro não é uma coisa negativa?
  • Guardar dinheiro é prudência ou falta de fé?
  • Fazer um seguro de vida ou de doenças graves não seria “atrair” problemas futuros?

Como educadora financeira, faz parte do meu trabalho ensinar sobre investimentos, seguros e tudo o que traga mais dinheiro para o seu bolso, além de garantir que você o mantenha lá! Ou seja, que você conquiste, mas que também estabeleça as suas conquistas. Vou dar alguns exemplos que abrirão a sua mente quanto a isso.

Conquistas financeiras

Imagine que você queira um carro de R$ 30 mil. Você trabalha duro, economiza e passa a juntar dinheiro. Porém, antes que você chegue à quantia, o preço do carro sobe…

Para que você consiga comprar o carro é preciso investir suas economias para que a inflação não diminua o seu poder de compra.

Isso é ter a segurança de que vai conquistar, a confiança de que vai conseguir poupar e a prudência de traçar uma estratégia para chegar lá.

E, depois de comprar o seu carro, não seria prudente fazer um seguro? Claro que sim! Você não vai arriscar algo que sacrificou para ter, não é mesmo?

Essas medidas têm a ver com a prática de uma fé inteligente.

A fé “burra” é aquela que a pessoa até crê que vai conquistar algo, mas não toma atitudes para conquistar. Ou que até conquista, mas por negliência, acaba perdendo. Percebe a enorme diferença?

Saúde pessoal e familiar

Sempre me perguntam se “compensa” financeiramente ter um convênio médico e a resposta é SIM e NÃO. Isso porque a pergunta está errada, mas vou responder de qualquer forma!

SIM, COMPENSA financeiramente se você tiver uma doença grave, que vai requerer um tratamento caro e longo ou se precisar de uma cirurgia complexa. Um transplante de coração, por exemplo, pode passar facilmente de R$ 1 milhão.

NÃO, NÃO COMPENSA financeiramente se você usar apenas para consultas e exames simples.

E por que a pergunta está errada? Porque ter um plano de saúde não é uma questão financeira.

A única conta que deve ser feita é se a mensalidade cabe no seu bolso a longo prazo e, depois disso, esqueça a calculadora, pois você está comprando tranquilidade e isso não tem preço!

Seguros para doenças graves e invalidez por acidente

O mesmo conceito se aplica ao seguro para doenças graves e ao seguro para invalidez por acidente.

Ter esse tipo de cobertura não é uma questão financeira, pois o que você está comprando mês a mês é a sua tranquilidade.

Assim como fazer um plano de saúde é uma questão de prudência e não tem nada a ver com “atrair” doenças, contratar os seus seguros é promover um futuro mais tranquilo (e também não tem nada a ver com “atrair” coisas ruins!).

E há um detalhe importantíssimo: se você tiver uma doença grave ou sofrer um acidente que lhe impeça de trabalhar, o plano de saúde vai cobrir o tratamento, mas não vai pagar as suas contas!

É o seguro que vai proporcionar o valor (conforme a sua cobertura) para você poder pagar os seus compromissos e não perder tudo o que conquistou ou se endividar.

Isso é uma questão de segurança, prudência, confiança e, mais uma vez, fé inteligente.

Sem falar que, com um futuro mais seguro, até o mais ansioso dos seres humanos fica mais tranquilo! rs…

Futuro seguro + Virada Financeira

Agora que você já sabe a importância de ter um seguro, sugiro que você faça uma simulação na Azos Seguros, que é uma super parceira minha.

Na plataforma da Azos há coberturas para doenças graves e invalidez por acidente. E antes que você pense que isso é só para quem tem muito dinheiro, olha só: há coberturas a partir de R$ 5 mensais!

Sim, eu falei cinco reais por mês!

O processo é simples, sem burocracia e sem papelada, tudo 100% on-line e você pode ter atendimento para tirar suas dúvidas.

Para fazer a sua simulação agora mesmo, clique aqui.

Mas tem mais:

Os 100 primeiros contratos vão receber em casa, de presente, o livro Virada Financeira autografado.

Por fim, mas não menos importante!

Comente abaixo uma experiência em que a prudência livrou você de uma situação difícil.

Vou usar as histórias em um próximo post e também vou contar uma experiência minha, combinado?

Nos vemos!

5 comentários

    Patrícia, fiquei boquiaberta com a sua sabedoria, em especial neste trecho:
    “A única conta que deve ser feita é se a mensalidade cabe no seu bolso a longo prazo e, depois disso, esqueça a calculadora, pois você está comprando tranquilidade e isso não tem preço!”
    Hoje cedo eu calculei quanto eu já paguei de plano de saúde desde janeiro e quase caí de costas! Pensei, puxa vida, tudo isso e eu passei em poucas consultas e fiz exames de rotina!
    Mas eu concordo com você: esquecer a calculadora e prosseguir na certeza da tranquilidade que não tem preço!

    Boa Noite! Eu sempre coloco meu carro.no seguro, e sempre tive plano de saúde, e é como vc diz: ” a tranquilidade não tem preço “. 🥰

    Bom Dia Patrícia,
    Praticar a virada financeira me abriu os olhos e despertou a consciência que precisamos antes de mais nada ter uma reserva de segurança, este tem sido minha grande aliada para os imprevistos e quando não esta sendo usada fica rendendo pouco por conta da liquidez diária , mais esta rendendo.
    excelente final de semana a todos.
    abraços.

    A prudência tem me ajudado e muito! Depois que comecei a guardar dinheiro consegui pagar minhas dividas pois tive o valor para pagar a vista e com muiiiiiito desconto!
    Tive também dinheiro para comprar um máquina de lavar na Olx com somente 6 meses de uso e pela metade do preço de uma nova! E não acaba por aí, tive dinheiro também para comprar uma geladeira nova em um site de remanufaturados a vista! Ou seja, quando acontece uma emergência eu não preciso mais me endividar! E não fico mais preocupada com dinheiro! Tenho plano de saúde e faço meus exames anuais sem preocupações, com acontece uma urgência também não tenho supresas e tenho seguro de vida para ficar mais tranquila ainda, fora ansiedade e preocupação, ser prevenida me trouxe qualidade de vida!

    Eu sempre tive plano de saúde no Brasil.
    Não tinha seguro dos carros, porque não valia a pena.
    Comprei uma Bis 0 km e não fiz seguro, pagamos 45 das 48 parcelas sem ter o bem, inclusive 2 dos 3 cheques do capacete que foi junto com a moto no assalto a mão armada.
    Aqui o seguro é obrigatório sendo ou não o carro velho, por isso, ninguém rouba nada. KKK
    Não faço seguro saúde porque não precisa, mas pago consulta particular quando preciso e os exames ficam por conta da saúde pública.
    Meu marido tem seguro de vida, mas eu não. Se eu morrer primeiro ele tá lascado. Brincadeira….Aqui eles vendem muito aquele tipo de seguro que cobre todas as despesas em caso de morte: ataúde, flores etc…não lembro o nome aí. Só sei que não tinha no Brasil quando a minha mãe faleceu e gastei 1500 euros. 🤦

Gostou? Comente aqui!

Deixe um comentário




Outras notícias


Produtos




TV Patrícia Lages




Não perca nada. Seu dinheiro agradece!

Digite seu e-mail no campo abaixo para se
inscrever em nossa newsletter.

Shopping cart

0

No products in the cart.