Renda extra é possível

Você já pensou em ter um ganho extra, não é verdade? Mas… porque você não colocou em prática mesmo?

bombomPalloma Souza é uma blindete que vem lutando para deixar suas contas em dia. Como milhares de mulheres, ela é casada, tem um filho pequeno e trabalha em período integral para poder ajudar no sustento da casa. Na primeira vez que trocamos mensagens, ela queria saber como não estourar as contas, pois sempre tinha imprevistos com o filho pequeno (principalmente com remédios e coisas que não dava para prever). Minha orientação foi reduzir o desperdício, encaixar os gastos dentro da sua realidade (não gastar mais do que ganha) e, se possível, ter uma renda extra para os gastos extras. Não tem milagre!

Apesar da rotina cansativa, Palloma não faz corpo mole. Em suas horas vagas ela faz o que muitas mulheres ficam “pensando” em fazer e acabam não fazendo nunca: começou a gerar uma receita extra com um trabalho extra e fez de sua cozinha uma fonte de renda e de satisfação.

“Faço chocolates para vender e, se deixar, viro a noite porque amo o que faço. No outro dia acordo arrebentada, mas feliz! Aproveito o que aprendi com minha avó – que era uma doceira de mão cheia”, diz Palloma.

Mas, ela tem uma dúvida que resolvi responder aqui, pois sei que é a mesma de muitas de vocês. Eis a questão:

“Estou sem saber o que fazer, pois gostaria que meu negócio com os chocolates passasse a ser minha renda principal. Só que não posso deixar meu emprego no momento. E, por estar trabalhando, não tenho tempo para fazer cursos e aprender a fazer outros produtos. Não tenho muito tempo, nem muito dinheiro para colocar nesse negócio, então, o que eu faço?”

Minha resposta para a Palloma, que serve para você também:

Primeiramente, continue no seu trabalho mantendo sua renda principal. Depois, veja quanto tempo você pode investir diariamente no seu negócio e faça uma conta simples:

Posso trabalhar por X horas/dia, produzir X chocolates, que vão me render X reais de lucro.

Com isso, você descobriu qual é a sua capacidade máxima de produção e, portanto, de ganho. Sabendo disso, foque em conseguir clientes suficientes para comprar toda a sua produção – para que não haja sobra. Não é o momento de aprender a fazer mais produtos, pois os seus já vendem bem. Ter muita variedade dá muito mais trabalho, pois você tem que ter um pouco de tudo e isso é mais difícil de produzir e de vender. Foque no que já sabe fazer e em vender tudo no menor período de tempo possível. Mais adiante, veja se é viável aumentar o tempo empregado com a produção e a venda e, futuramente, ver se dá para deixar o emprego e investir em tempo integral no seu negócio.

Além de dividir sua história e sanar sua dúvida, Palloma fez questão de deixar uma dica para todas as blindetes que sonham em empreender:

“O meu segredo é procurar fazer o que ninguém faz. Não fico presa ao tradicional, fazendo bombons com recheio de brigadeiro, coco etc. Eu vario e invisto no inusitado e faço recheios de banana e até milho verde. Faço diferente para fazer a diferença!”  

Meninas, não fiquem esperando. Se você sabe fazer algo que pode virar dinheiro, vá em frente e tente, senão você nunca vai saber se iria dar certo! Vejam que a Palloma não tem todas as respostas, mas mesmo assim, ela foi em frente, está usando o que sabe e pedindo ajuda com o que ainda não sabe. Ou seja, o restante, ela vai atrás!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Milena diz:

    Ola Paty, gostaria de saber quando saira seu proximo livro?
    O primeiro me ajudou em muitooooo, em apneas 3 meses acertei 80% da mihha divida e esse mes pago tudo…
    Tudo que é bom repassamos, falei tanto do seu livro pra minhas amigas que elas adquiriram, foi um pouco dificil encontrar aqui em Campinas, mas conheci um representante que me trouxe, pra mim e minhas amigas…ameiiiiiiiii
    bjos
    e aguardo sua resposta.
    Mimi

    • Rosimere diz:

      Então sempre fiz algo pra aumentar a renda,mas depois que me casei ficou complicado,pois aumentou as obrigações diárias e agra que meu filho já está mais independente estou pensando novamente em recomeçar porque só o salário do trabalho não dá mesmo. Só que paro na dúvida da maioria, vender nem sempre é seguro,era o que sempre fiz,agora quero ver se começo om vendas de alimentos prontos,porque fico chocada em ver como as mulheres mais jovens não sabem nada de cozinha.Ainda está só no planejamento,mas acredito que lendo seu livro vai ajudar muito a aumentar meu foco.Obrigada por disponibilizar dicas tão valiosas na internet.

  • fabiana costa diz:

    Oi Paty! Sou administradora e também trabalho em tempo integral. Mas tenho paixão por fazer bolos. Estou fazendo um curso on-line pra sair do básico e já tenho até feito alguns trabalhos. No início é difícil, pois leva um tempo pra divulgar e as pessoas conhecerem e confiarem no seu trabalho, mas com fé e perseverança creio que em nome de Jesus vou chegar lá. E quem sabe fazer disse meu principal trabalho? Bj grande!

    • Patrícia Lages diz:

      Essa é uma área muito bacana, Fabiana, continue na sua fé e vai arrebentar! 🙂

  • Daiana Schemes (Rio Grande do Sul) diz:

    Boemas Pati!!

    Já fazem dois meses que eu estou fazendo mantas, ou lenços, echarpes, não sei como vocês chamam rsrsrs, está vendendo muito bem, aproveitei esse friozinho que está fazendo aqui no Sul de 0° kkkkkk, e estou ganhando dinheiro, só que esse dinheiro estou guardando para algo maior, faço de conta que ele não existe hihihi, e está dando certo, até o fim do inverno, dá para ganhar uma grana hehehe. Bjão pra ti guria.

    Dai.

    • Patrícia Lages diz:

      Bah, guria! Que ótima sacada. Parabéns pela iniciativa e pelo “fingimento” de não ter essas pilas a mais. Continue assim e vais ganhar um Oscar!!! hehehehe….

  • Ana Maria Albuquerque diz:

    Olá Paty, bem optei por pagar minha dívida criando uma renda extra por consultoria sobre vida digital para as escolas da minha cidade Brasilia e a criação do meu site profissional. Este mês, parte da renda foi decorrentes de palestras que estou dando em uma grande escola. Este é o meu site familiaconectada.com.br

    Minha mãe está me ajudando no negócio e criei uma empresa de consultoria para ter uma renda extra além do meu trabalho.

    Abraços,
    Ana Maria.

    • Patrícia Lages diz:

      Que legal, Ana Maria! Obrigada por compartilhar sua experiência tão bacana! Parabéns 🙂

      • Juliana diz:

        Patricia, li os comentários, e me senti pra baixo, tô endividada, no momento optei por não trabalhar fora por causa do meu bebê que está com 8 meses,e fico tentando achar alguma coisa pra fazer em casa e parece que não tenho dom pra nada.

        • Patrícia Lages diz:

          Oi, Juliana. Vc não tem um dom, tem vários! Não preciso conhecê-la para dizer isso. Então, em vez de ficar desanimada, aproveite esse tempo em casa para buscar opções do que fazer. Pesquise na internet, converse com pessoas e peça orientação. Ter tempo para pensar é uma bênção, então, use bem esse tempo em vez de ficar para baixo, OK? Bjs

  • Eliana Alcantara diz:

    Que legal, tanto o texto como os comentários, da um animo a mais. Eu não trabalho fora, porém as vezes faço bolos de aniversário, não tive coragem ainda de investir neste negócio, mas todos elogiam e muito bem, Estou lutando pra vencer a timidez e a insegurança, estou divulgando aos poucos, sei que Deus vai me honrar porque estou obedecendo as orientações que ele me da. Obrigada por nos ensinar.

  • Jéssica diz:

    Que legal! Fico muito satisfeita quando leio algo assim.. pois também estou fazendo a minha renda extra. Na verdade me formei e não consegui entrar na área. Então resolvi fazer a minha própria renda, também fabrico doces e vendo muito bem. Me dedico sempre e procuro fazer o melhor possível, pois quero que as pessoas provem e queiram mais. E graças a Deus, isso esta acontecendo.
    Ainda não cheguei a onde quero mas estou indo rumo a ele. 🙂

    • Patrícia Lages diz:

      Parabéns, Jessica! 😀

  • Chris diz:

    Que legal. Estava ainda essa semana pensando em algo que possa me dar um dinheiro a mais.
    Estou com algumas ideias, agora é só colocar em prática.

  • Alexandra Kacziava diz:

    Olá Patrícia sempre leio seus posts, muito bons. Tenho uma pequena loja de bebê e agora coloquei peças adultas e estamos vendendo, porém meu local não é a rua principal da cidade,e então saio fazer demonstração de mercadorias-. Eu levo as roupas até as clientes e como sou casada tenho dois filhos peguei uma moça para ficar na loja pela manhã, queria um conselho teu se for possível porque as vezes me sinto um pouco insegura, pois sei que tenho condições de vender bem mais, porém preciso investir algo que ninguém faz, para chamar atenção, se tiveres alguma dica eu aguardo. Obrigado e que Deus continue abençoando seu trabalho.

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Alexandra. Atender a domicílio é uma ótima ideia e acho que vc deve continuar. Outra coisa bacana seria fotografar as roupas e usar as redes sociais para mostrar para suas clientes peças novas que chegaram. 🙂

  • Tatiana diz:

    Que bacana seus post sempre nos ajudando , no meu caso sempre procurei obter uma renda extra pois nunca fiquei satisfeita com o salario fixo mês a mês, ainda jovem com 14 anos (hj tenho 25) aprendi a fazer unha no início tinha até vergonha pois não era uma profissão de encher os olhos, mas foi com esse dinheiro (das unhas que eu fazia no salão )que 3 anos depois após o término do colegial paguei o meu curso Técnico de Enfermagem e mesmo exercendo a função qse 4 anos não deixei de fazer as unhas das minhas cliente, sabe pq ? Pq temos vários dons e se um falhar temos outros e mais outros e assim sempre haverá um jeito de se obter uma renda extra,
    Futuramente( está próximo) pretendo fazer deste extra minha renda principal porém não mais como funcionária e sim como dona e proprietária de Salão de Beleza já fiz até uma pagina no facebook para divulgar meu trabalho e tem dado super certo!
    Se vc permitir voltarei logo mais para divulgar a pagina aqui, não divulgo pois não sei se é permitido.

    Beijos Patricia

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Tatiana. Divulgue sim! Tomara que vc tenha muitas clientes!

  • Ricardo Arcanjo diz:

    Bom dia Patrícia! Preciso de sua ajuda. Tenho uma certa dúvida no que diz respeito ao dízimo. Se sou funcionário de uma empresa, sei que devo tirar o dízimo do bruto e não do líquido. Porém se o funcionário recebe por quinzena, deve tirar o dízimo do bruto já na primeira quinzena ou metade na primeira quinzena e a outra metade depois. Obs: Por via das dúvidas passei a tirar o dízimo do bruto logo na primeira quinzena. Agradeço sua atenção, Ricardo Arcanjo.

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Ricardo. Vc pode tirar conforme for recebendo, ou seja, recebeu em uma quinzena, separa o equivalente àquele valor. E, depois, quando recebe a outra parte, tira da segunda parte. Mas, da forma que vc está fazendo está correta tb, vai da sua fé! Abs!

  • Tatiana diz:

    Voltando para divulgar minha página de unhas no Facebook , meninas de uma olhada !
    O nome da página é
    Una unhas Medrado
    🙂
    beijos Patrícia que Deus continue sempre te usando em forma de bênção em nossas vidas de blindete .. =)

    • Patrícia Lages diz:

      Vai arrebentar!

  • Elaine Araujo diz:

    Boa noite Patricia,

    Desde que te ví no programa do Amaury Jr,passei e aprendi a te admirar,estou looouca para adquirir o seu livro,Pedi de presente para o Maridão rsrsrs.
    Achei suuuper interessante este seu post,pois estou em casa,desempregada e de recebendo auxílio doença e trabalho com artesanatos,quero muuuuito poder fazer disso minha única fonte de renda,mas infelizmente não consigo vender pela Net,Facebook como minhas amigas fazem,nem pelo elo7 e outros sites e pra completar como tenho depressão as vezes não consigo fazer nada para divulgare vender direito 🙁
    Me oriente como fazer e lidar com tudo isso por favor amo o que faço e aproveito para divulgar minha página:
    M.Artes ateliê do Artesanato
    Mell Customizados ateliê dos customizados

    Bjs e boa sorte para todas nós 😉

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Elaine. Parte da minha história contada no livro pode ajuda-la com essa questão de vencer os medos, as angústias etc. Mas vc precisa tratar dessa depressão, pois parece – pelo que vc diz – que às vezes ela tem te vencido. A depressão, a meu ver, vem de uma falta de fé, é um problema espiritual, pois quando nossa fé está em alta, não há nada que nos coloque para baixo. Eu creio que se vc investir no espiritual vencerá a depressão e todos os demais problemas serão muito mais fáceis de serem solucionados. Acredito que esse deva ser o passo número 1 na sua vida para vencer de vez!! 🙂

  • Raquel diz:

    Olá Patrícia,
    Gostei muito das dicas. Tenho pensado em fazer chocolates para vender, mas moro no interior, onde eu moro quase não passa ninguém e preciso muito de uma renda, pois meu esposo está passando por dificuldades. Como faço pra vender os bombons? pode me dar uma ideia? me ajudar?
    bjos

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Raquel. Vc precisa analisar qual é a necessidade das pessoas da sua cidade e oferecer isso a elas. Assim, não importa se passa pouca gente, pois vc atenderá a quem já conhece. Comece por aí! Bjs

  • RAFAELA CORREA diz:

    Olá Patrícia, parabéns pelo blog e também pelos livros.Tenho 23 anos e estou atolada de dívidas, e com o nome no spc, recentemente me empolguei e comecei a vender cosméticos de uma determinada marca mas também troquei os pés pelas mãos, estou com boletos atrasados e sem sobrar dinheiro para pagar, me atrapalhei mais ainda com o início da faculdade. Recentemente fiz uns brigadeiros para o pessoal do trabalho e eles adoraram, seria uma boa ideia fazer brigadeiros para vender tanto no trabalho, quanto na faculdade? O que você acha?

    • Patrícia Lages diz:

      Seria ótimo, por que não!! Vai em frente!

  • Brenda diz:

    ola patricia li seu livro bolsa blindada e quero sim ter meu negocio e mecho com chocolate só que invisto muito e nao chego a ganhar 100% eu nao sei si continuo eusó sei ki nao é o suficiente é pouco lucro aki no interior de sp nao tem cm subir muito os preços entende aff …
    se puder me ajudar jah nao sei o que pensar meu esposo nao me apoia nisso pois ele acha ki nao da lucro mas sei ki da só nao tenho forncedores e ne transporte para ir atras de um o que eu faço?paro ou continuo ….só tbm tenho certo desejo d tabalhar em uma loja com vendas pois nao esta sendo suficiente

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Brenda. Há muita gente na mesma situação que vc, por isso criei o curso “Transforme Seu Hobby em Negócio”. É um curso online que você baixa no seu computador e assiste quantas vezes quiser. São 9 aulas de 1 hora cada e nele falo sobre todos os aspectos para abrir e gerenciar um micronegócio lucrativo. Vá na homepage aqui do blog e clique no curso para obter informações de como adquirir! Bjs

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: