O que mais limita o seu crescimento – DTP 5/25

22/03/2022

O que mais limita o seu crescimento – DTP 5/25

Muitas coisas podem limitar o seu crescimento, mas como todo mal deve ser cortado pela raiz, vamos à ela! A…

Muitas coisas podem limitar o seu crescimento, mas como todo mal deve ser cortado pela raiz, vamos à ela!

A raiz de todos os males

Certamente você já ouviu pessoas afirmarem que o dinheiro é a raiz de todos os males.

E muitos atribuem a frase à Bíblia, mas a citação real é bem diferente disso:

Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.

1 Timóteo 6:10

Como costuma ser, as pessoas ignoram as partes principais e acabam criando falsos conceitos.

A raiz dos males não é o dinheiro em si, mas o amor a ele, ou seja, o SENTIMENTO.

E são justamente os sentimentos que nos limitam, conforme este outro ensinamento detalha muito bem:

Não tendes limites em nós; mas estais limitados em vossos próprios afetos.

2 Coríntios 6:12

O que mais nos limita são os nossos sentimentos que, via de regra, estão quase sempre contra nós.

• Se você der ouvidos ao que sente, não vai levantar da cama para ir trabalhar (afinal, na maioria das vezes a vontade é virar para o outro lado e continuar dormindo).

• Se seguir o seu coração, provavelmente vai se dar mal (pois coração não pensa, mas só sente).

• Se resolver se deixar levar pela dúvida, perderá as forças de fazer as coisas acontecerem.

• Se depender do seu ânimo (ou de sentir vontade de agir) provavelmente não vai sair do lugar (ou levará muito mais tempo para chegar onde quer ou precisa).

• Se permitir que o vitimismo e a autocomiseração tomem conta, vai se colocar em uma posição passiva e acabar dependendo de alguém que o salve da sua condição inferior.

Os exemplos são tantos que nem caberiam aqui, mas creio que você já entendeu que os sentimentos são limitadores das ações, do crescimento, do progresso.

O que nós mais queremos é fazer nossas vontades e viver sem regras, porém, quando nos entregamos a essas coisas só temos um resultado possível: frustração.

Quando você não faz o que deve, mas o que quer, logo se arrepende e se sente péssimo, pois é óbvio que negligenciar deveres não leva ninguém muito longe.

Quando fala o que seu coração manda, normalmente se arrepende e raramente consegue contornar os males causados pelo que disse sem pensar.

Portanto, lembre-se: viver pelos sentimentos pode parecer ótimo, mas no fundo, é péssimo.

O grande desafio é: fazer o que tem de ser feito, sentindo vontade ou não!

Se você tem algum exemplo de mau resultado ao agir pelos sentimentos, deixe nos comentários para inspirar outros leitores!

Nos vemos!

Confira os desafios anteriores clicando nos títulos abaixo:

Não esconda um defeito atrás de uma qualidade – DTP 1

Carência: porta aberta para todo tipo de perigo – DTP 2

Sucesso demora, dói e dá trabalho – DTP 3

Você está no ambiente certo? – DTP 4

11 comentários

    Ótimo texto.
    Gostamos de receber dinheiro pelo nosso trabalho. Mas nem todos os dias estamos com vontade de trabalhar. Mas quando avaliamos as consequências de não trabalhar, arregassamos as mangas e vamos à luta.

    Eu sempre falo” se as pessoas fossem menos sensíveis, as coisas fluíriam bem melhor”, mas são poucas as pessoas que agem com a razão eu sou uma delas. 🥰

    Comprar ou fazer algo por impulsividade, já fiz muito, mas hoje em dia não faço mais!

    Acreditar que a pessoa que pediu empréstimo pagará a dúvida. Recentemente recebi um pedido de empréstimo, mas me dei o benefício da dúvida e lembrei que não devo fazer isso. Voltei atrás e o resultado foi alívio!

    Bom dia Paty
    Realmente temos que agir com a razão e não com o coração.
    E o vitimismo só nos prejudica ,e são sentimentos muitos ruins que nos leva ao ponto de depender de outras pessoas terem do da gente e resolver como deverá ser a nossa vida , tomando atitude por nós.

    Olá, Patrícia! Admito que durante um bom tempo eu tive o “sentimento” de que o dinheiro é a “raiz de todos os males”, pois ignorava a citação real constante na Bíblia. Felizmente o que era passado, passou…(rs…rs…). Aliás, sob o meu ponto de vista, “SENTIMENTO” é algo pessoal que tanto pode beneficiar como prejudicar a si mesmo ou outras pessoas, direta ou indiretamente. É realmente importante buscar o desenvolvimento pessoal, visando a transformação do “eu” com o objetivo de melhorar a compreensão das situações do dia a dia, refletindo nas ações necessárias para atingir os objetivos, seja na área pessoal, familiar, trabalho, etc. Abraços

    Olá
    Cortar o mal pela raiz, era algo difícil pra mim, pois eu era boa para os outros, mas acabava sendo ruim pra eu mesma. E mesmo fazendo 99, se não chegava a 100, eu era criticada. Demorou, “mas aprendi que ética só funciona quando ela serva aos dois lados”!

    Sim, meu exemplo mesmo, há 7 anos fui demitida, pois queria muito ir para área de vendas, ser corretora de imóveis. Estava muito motivada, mas nada preparada, esse foi meu grande erro.
    Desperdicei a minha rescisão toda em 7 meses na tentativa frustrada de fazer alguma venda, e claro, dei com os burros n’água e pior dura.

    Olá!
    Ótima reflexão Pati, devemos aprender a fazer o que deve ser feito apesar de sentir vontade ou não… Só assim conseguiremos realmente nos desenvolver e mudar nossas vidas.

    Oi Pati!

    Tenho sim algo para partilhar de uma situação que passei alguns anos atrás.

    Não vou entrar muito em detalhes, mas o fato é que tive uma experiência ruim, errei, me arrependi do que fiz e perdoei também a pessoa envolvida no assunto.

    O problema é que fiquei mais de 2 anos atrofiada, porque eu não me perdoava.

    Eu lembro que durante esse tempo, toda vez que eu lembrava do que havia acontecido eu me culpava, chorava, sentia muita tristeza, mas nada resolvia.

    Eu mesma me punia, ficava o tempo todo dizendo pra mim mesma: como eu fui tão burra assim?
    Logo eu, que sou tão esperta, como me deixei ser enganada?

    todas esses questionamentos dominavam minha mente, mas não me ajudava em nada.

    Até que um dia recebi uma orientação de uma pessoa que me disse: Você precisa se perdoar e esquecer, porque esta te fazendo mal.

    E assim fiz o que me foi orientado.

    Me perdoei, tirei um grande aprendizado daquela situação e comecei a olhar pra frente.

    Hoje eu entendo que durante todo esse tempo eu sofri por causa do meu próprio coração, que só sentia, sentia e sentia e por isso eu sofria, sofria e sofria.

    E tudo isso que relatei tempos depois me fez lembrar da história da mulher de Ló.

    A ordem que foi dada para a família era fugir da cidade e NÃO OLHAR PARA TRÁS!

    Ela desobedeceu e virou aquela estátua de sal.

    Pois foi exatamente assim que eu estive nessa fase da minha vida… uma estátua.

    Só consegui voltar a andar quando eu comecei a olhar pra frente.

    Um grande abraço pra você e para todas pessoas que visitam o seu blog diariamente.

    Que Deus te abençoe.

      Bom dia querida ! Olhar para frente é libertador, obrigada por compartilhar conosco, um grande abraço 🥰

Gostou? Comente aqui!

Deixe um comentário




Outras notícias


Produtos




TV Patrícia Lages

Não foi fornecido um URL válido.


Não perca nada. Seu dinheiro agradece!

Digite seu e-mail no campo abaixo para se
inscrever em nossa newsletter.

Shopping cart

0

No products in the cart.