Inteligência sem fé traz desesperança e fé sem inteligência traz fanatismo. Somente a fé inteligente proporciona equilíbrio e dá sentido à vida.

Fé inteligente é o ponto de equilíbrio para a vida

Você sabe quem foi C. S. Lewis? Mas e se eu disser que ele é o autor de “As crônicas de Nárnia”?

Decerto esta se tornou sua obra mais conhecida do público por conta do filme lançado em 2005.

Porém, ele foi o autor de mais de 30 livros, entre eles, vários que falam sobre a fé.

Clive Staples Lewis foi, por muito tempo, ateu.

Segundo consta em sua biografia, ele se decepcionou com a religião e isso o levou ao ateísmo em um primeiro momento.

Essa decepção o levou a cometer um erro que muita gente comete: confundir religião com Deus.

Entretanto, quando lemos a Bíblia, chegamos à conclusão de que Deus não instituiu nenhuma religião, ao contrário, Ele sempre foi um grande crítico dessa criação 100% humana.

Quem perseguiu Jesus? Os religiosos.

Quais foram os responsáveis por sua crucificação? Os religiosos.

E a quem Jesus chamou repetidas vezes de hipócritas? Isso mesmo: os religiosos.

Embora tudo isso esteja claramente registrado nas Escrituras, por falta de conhecimento, muita gente até hoje ainda faz essa confusão e mistura fé genuína com religião.

Contudo, quando colocamos a nossa cabeça para funcionar, chegamos a conclusões equilibradas e corretas.

E foi isso que aconteceu com C. S. Lewis: conforme ele aliou sua inteligência à fé, foi percebendo que Deus é o caminho e a religião não passa de um obstáculo para se chegar a Ele.

Depois de convertido ao cristianismo, sua obra literária se intensificou e Lewis escreveu dezenas de livros que nos inspiram até hoje.

O livro “Cartas de um diabo a seu aprendiz” é uma obra que todo cristão deveria ler, bem como “Cristianismo puro e simples”.

 

Pensar é o suficiente para avaliar

Inegavelmente, o que menos tem sido promovido é o raciocínio.

Aliás, quase tudo o que você vê à sua volta desperta os seus sentimentos e emoções e não o seu pensamento lógico.

A fé cristã, ao contrário do que se diz por aí, é a maior divulgadora do raciocínio, pois promove a fé inteligente.

Ou seja, a fé que pensa, que pondera, que não se conforma com a injustiça e nem concorda com os absurdos que estão acontecendo nos nossos dias.

E foi assim, raciocinando, que C. S. Lewis escreveu esta frase:

De todas as tiranias, a tirania sinceramente exercida para o bem de suas vítimas pode ser a mais opressiva.

Vou deixar que você reflita sobre ela e, se desejar, compartilhe a sua meditação nos comentários para inspirar outros leitores.

Nos emos amanhã!

 

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Adorei a indicação tenho um amigo que este ano fez o projeto de ler C.S.lewis; e eu ja coloquei na minha lista le lo em 2021, ja tenho esses 2 livros, e iniciarei por eles. Gratidão Pati.

  • Obrigada Patrícia por ajudar a termos momentos de reflexão no nosso dia a dia. A aguçar nosso raciocínio e pensamentos com temáticas tão ricas de conteúdo e fé!

  • Bom dia, Patricia,
    Fui orientada a deixa de ler a Bíblia. Passei agora a estudá-la.
    Não é fácil andar em obediência e há muito tempo venho pedindo mais perdão do que floreando minhas orações, já que se fizer o contrário estarei dando louvor a mim mesma e não a Deus.
    Graças a Deus que há inúmeras promessas ali dizendo quem de fato eu sou perante o Pai.
    Só é ignorante quem quer! Tudo está disponível para quem desejar aprender. Eu escolhi a vida, sendo abençoada na prática da Palavra.

  • Bom dia querida! As pessoas hj, principalmente os jovens ñ querem raciocinar, pegam tudo pronto, é mais prático. Gostei da indicação do C.S. Lewis, ñ conheço. Um grande abraço! 😍

  • É muito importante este post para cada um analisar sua própria fé. Eu assisto a novela Jesus e podemos ver como a religião não tem nada com a fé.

  • Que demais Patricia! Pensei estar virando atéia por não querer mais ser membra da Igreja, mas na verdade não é bem assim. Não é que eu não tenha fé, apenas estou um pouco descrente do lado capitalista da Igreja.

    • Por mais que alguém possa estar descrente do mundo, ainda vai continuar vivendo nele. Não é porque alguns erram que vamos abandonar a comunhão com Deus e a igreja não foi instituída à toa. É preciso congregar e manter-se firme na fé. Não olhe para os erros dos outro, pois certamente nós tb temos os nossos

  • Boa Tarde!!!!
    “Deus não instituiu nenhuma religião”
    religião só serve pra escravizar as pessoas e criar uma separação.
    O livro “Cartas de um diabo a seu aprendiz e “Cristianismo puro e simples”.
    vou adquirir esses livros;

  • Ótima indicação.
    Gastar nosso tempo com leitura, reflexão e pensamento.
    Hoje termino o livro 1984, de George Orwell. Que livraço! Ainda mais em tempos de pandemia.

  • Boa tarde querida
    Sabemos que Deus reaje dependendo da ação de nossa fé nele e não numa mera religião ;isso prova que religião não tem nada a ver com fé.
    Portanto , temos que ser fiel primeiramente a Deus e abaixo dele, em nós mesmas quando nos diz respeito a nossas finanças.
    Amo seus posts ,vídeos e livros e por falar em livros , pretendo comprar os outros dois que faltam , pois já tenho três deles.
    Que Deus continue te abençoando
    💋💕⭐

  • Boa tarde, eu comprei esse livro, Cartas de um diabo a seu aprendiz, só não conseguiu ler ainda.

  • Muito interessante sua reflexão num assunto que eu diria ser muito complicado. Tenho fé no Deus Altíssimo. Bem com, na sua palavra a bíblia sagrada. Inteligência e fé sempre me pareceu grandezas opostas. Que se confrontavam, porém achei interessante essa sua colocação de fé inteligente como ponto de equilíbrio. Parabéns por esse raciocínio inusitado pra mim, confesso.
    Apenas, gostaria de fazer uma pequena observação:
    Existem muitas passagens bíblicas que vai muito, mais muito além mesmo da capacidade humana de entender. De raciocinar assim logicamente e chegar ao entendimento lógica, racional. Exato. Correto do ponto de vista humano se é que me entendem. Na verdade, o que quero dizer é muitas vezes, nem sempre esse equilíbrio entre intelig3ncia x fé. Serião alcançado. Principalmente se o cristão de fato estiver decidido de verdade agradar a Deus O Todo Poderoso.

  • SE ENCONTRASSE C.S. LEWIS HOJE LHE AGRADECERIA POR SUA REFLEXÕES (para isso teria que morrer, ne, kkk) . A frase citada pelo referido autor “De todas as tiranias, a tirania sinceramente exercida para o bem de suas vítimas pode ser a mais opressiva” é mais evidente do que nunca nesse momento de Pandemia..
    Que Deus nos encha de fé genuína para criarmos ações que nos permitam lutar com foco e vencer a carreira que nos está proposta.

  • Por a fé ser algo inteligente, ela nos faz pensar. Por isso, os poderosos e religiosos (que por causa da religião também controlam os poderosos desse mundo) sempre tiveram medo que a Bíblia chegasse às pessoas, e vários homens morreram por querer levar a verdade aos mais humildes, como William Tyndale, que traduziu a Bíblia para o inglês, no século XVI onde a tradução era proibida, e por aí vai.
    Hoje nós temos acesso a qualquer tipo de conhecimento, e ao maior de todos que é a Palavra de Deus. Porém é um livro que não dá para ler de qualquer forma, mas em espírito, com sinceridade em querer aprender de Deus e conhece-Lo de fato.
    Então, se eu conhecer de verdade o Criador do Universo, dos Céus e da Terra e de tudo o que neles há, aquele que criou o homem à Sua imagem e semelhança (Gênesis 1:27), também conhecerei melhor a mim mesma e o que é melhor para minha vida, o que realmente me faz bem. Assim, não há espaço para modinhas ou controle de outros sobre minha vida, principalmente daqueles que não se importam comigo, como temos visto nessa pandemia.
    É por isso que se as pessoas lessem a Bíblia e refletissem sobre o que está escrito, se fizesse isso com a intenção de conhecer a Deus e saber se Ele de fato existe, elas entenderiam que Deus deve estar em primeiro lugar.
    Isso não é porque Ele seja mandão ou autoritário, mas porque tudo vem por meio dele, já que Ele criou tudo o que é bom, pois durante a criação tudo o que Ele fazia , ele via que era bom (Gênesis 1).
    Sem Ele, antes a Terra era sem forma e vazia (Gênesis 1:2). Mas, com Ele tudo se transformou pelo poder da Sua Palavra (Isaías 55:10,11). E se pararmos para pensar, foi quando buscamos a Deus que ocorreu nossa transformação de vida. Essa transformação começa pelo interior, antes cheio de complexos, fraquezas e traumas, agora limpo e cheio do Espírito Santo. Ao invés de um interior fraco, agora um novo ser com o Criador dentro de si. E essa transformação foi se estendendo a todas as áreas, como uma família restaurada e feliz, saúde, sucesso financeiro e por aí vai. É por isso que entender os pensamentos de Deus é tão perigoso para religião, porque traz a verdadeira liberdade, traz vida, que só o Senhor Jesus pode dar.
    Confesso que já deixei o desequilíbrio tomar conta e confundir a religião e as pessoas com Jesus, pois a obra de Deus requer trabalhadores e eu não conseguia dar conta dessas expectativas. Comecei a me sentir extremamente sufocada, o que me causou muito estresse desnecessário. Me sentia mal por isso, pois tudo o que é feito para Deus se torna sagrado.
    Via as pessoas que eram dedicadas à obra de Deus sempre na igreja, mas não cuidavam das demais áreas da vida. E parecia algo esquisito querer aprender algo novo, se dedicar ao trabalho, ter um hobbie, etc.
    Quando falava com alguém que faz a obra de Deus sobre a prática de um esporte, ou sobre qualquer coisa de crescimento, ouvia: “Mas será que é da vontade de Deus?” ou “Pra quê isso? ” ou “Deixa Deus agir! Ele é quem sabe!”, etc.
    Até que eu havia chegado à conclusão que fazer a obra de Deus me afastaria de uma vida de equilíbrio, uma vida de sucesso, onde tenho tempo para buscar a Deus, ler, estudar, passear, cuidar da família. Eu comecei a distorcer a liberdade que Deus tinha me dado em uma prisão.
    A questão, não eram as conquistas, mas a capacidade realizadora dentro de cada um. E eu não queria jogar fora a minha, sendo que eu tinha acabado de descobrí-la. Eu não queria ser como Lázaro, mas como Abraão, que salvou almas em sua plenitude de vida e salva até hoje, porque colocou Deus em primeiro lugar.
    Mas pedi ajuda a Deus para pensar e refletir no que Ele esperava de mim, pois já não aguentava me sentir daquela forma, que já era um pulo para os maus olhos e outras coisas que denigrem a fé.
    Eu entendi, que o filho permanece e não o escravo:
    “Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre.
    Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.”
    João 8:35,36

    Então ali me senti livre para servi-Lo com minha vida e sempre ajudar com amor à obra Dele, de acordo com minhas possibilidades, pois o foco é salvar almas perdidas como a minha estava. Ao pensar, entendi que essa obra é de Deus porque há o exercício do livre-arbítrio para serví-Lo, há a escolha de cada um para servir a Deus com a própria vida em favor dos aflitos.
    Pra encurtar logo o texto, se me empenho em ouvir a Deus, em conhecer Seus pensamentos contidos na Bíblia, nada nem ninguém me domina. Sejam problemas, sejam aproveitadores da pandemia, seja o que for, porque já me tornei livre na minha mente.
    Espero ter contribuído de forma positiva.
    Sucesso Patrícia!
    Que Deus te abençõe ainda mais!
    Obs: Obrigada pela indicação do livro, vou comprar. Um filme que me ajudou muito também, foi a Cabana, que assisti recentemente.
    Até!

  • Oi Patrícia bom dia, muito bom seu post, é uma verdade, muitas pessoas confundem religião com fé, mas Jesus é muito claro em sua palavra que abomina a religião. Mas mesmo assim, muita gente ainda insiste em achar que fé e religião estão ligadas, mas na verdade não estão. A religião veio para para julgar, para condenar e para matar, sim, isso mesmo a religião mata as pessoas. É por isso que devemos todos os dias buscar essa fé inteligente, equilibrada e ponderada, mas a fé é que dá vida e motiva as pessoas a chegarem a Cristo. Devemos todos os dias lutarmos para não sermos meros religiosos, pensando que isso vai nos levar a Deus.

  • Oi Patricia, obrigada por mais duas dicas. Anotadas no caderninho.
    Quanto a frase: para pensar e não falar nada enquanto não entender exatamente o que está escrito. Afinal de contas é para refletir e refletir leva tempo.
    No início do post lembrei do filme Deus não está morto. Que por sinal já temos 3 para assistir, mas para mim o primeiro é o melhor.
    Beijos querida.!

  • Por isso devemos estar fundamentado na palavra de Deus, nunca deixar de ler e saber que conhecer a palavra não é suficiente, conhecimento precisa de constância principalmente com a leitura da Bíblia Sagrada que se renova a cada dia, e não vai ser esses religiosos que vão nos confundir e nos tirar do propósito que Deus criou para nós.

    Comprei 4 livros de C.S.Lewis – Cartas do diabo e seu aprendiz, Cristianismo puro e simples, A abolição do homem e Os quatro amores – ainda não conseguir ler nenhum, tenho um plano de leitura de ler um livro de conhecimento pessoal e um espiritual, inclusive estou lendo Sucesso não cabe na bolsa o último da sua coleção, pois comprei todos, gosto muito dos seus livros encontro tudo em um livro só.

    Tenho aprendido muito com você Patrícia, esses dias estive em treinamento e não conseguir te acompanhar foi difícil, parece que me faltava algo rsrs

    Ah! já lançou o Cofrinho blindado? Quero comprar para a sobrinha.

    Grande abraço a todos!

    • Oi, Roseane
      O Cofrinho está para sair em março porque 2020 foi um ano complicado para o mercado editorial, mas ele vira com mais uma novidade além do jogo!

  • Oi Pati, parabéns pelo seu trabalho e obrigada pela indicação da leitura. Eu discordo quando o autor diz que a religião é um obstáculo a Deus,no meu caso foi a religião que me levou e me leva para Deus todos os dias, eu era uma pessoa totalmente mundana, tive uma experiência com o amor de Deus que se renova todos os dias atravéz da metodologia de vida de oração (orar + ação), de configuração a Cristo que a igreja me orienta! Me desculpa se eu entendi a colocação de forma errada.

    • Ah, sim! O que se refere negativamente à religião é quando se torna algo automático, quando a pessoa segue “regras” para se sentir bem, mas está longe de Deus. A fé nos leva para Deus, mas muitas vezes, os dogmas das religiões podem nos afastar dEle.

  • Patricia, boa tarde! Acompanho sempre o seu trabalho no JR, e gosto muito me identifico com os seus comentários e dicas de finanças. Deus continue te abençoando sempre.

  • Patricia, boa tarde! Acompanho sempre o seu trabalho no JR, e gosto muito me identifico com os seus comentários e dicas de finanças. Deus continue te abençoando sempre.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *