Você conhece essa frase, não é? Sim, é dele mesmo: Celso Russomanno! Tive o prazer de entrevistá-lo e quero contar para você como foi essa experiência!

Estando bom para ambas as partes…

Enquanto as pessoas reclamam das dificuldades a gente continua seguindo em frente!

Por que comecei o post com essa frase?

Porque temos de levar pensamentos como esse para a vida.

Em todas as áreas profissionais há muita reclamação (não é só na sua!), mas não podemos nos deixar abater.

Várias pessoas do meu segmento reclamam que a “concorrência” aumentou, que as redes sociais não estão ajudando e que está cada vez mais difícil.

Inegavelmente isso é verdade, mas reclamar não vai adiantar, não é mesmo?

E o post de hoje é para mostrar para você, na prática, o que eu faço para atingir meus objetivos.

A foto aí acima diz muito!

Para quem não sabe, o Celso Russomanno tem uma agenda absurda de compromissos.

Ele é jornalista, empresário, deputado federal e, entre outras responsabilidades, também apresenta o quadro Patrulha do Consumidor do programa Hoje em Dia da Record TV.

Há poucos dias publiquei um post sobre o cadastro positivo (para ler, clique aqui), mas eu também queria fazer um vídeo sobre isso para o meu canal do YouTube.

Então, eu precisava de mais informações e, como sempre, buscando sempre as melhores fontes para você.

E quem é a pessoa número 1 deste país quando falamos em defesa do consumidor?

Claro que é ele: Celso Russomanno!

Embora eu também seja jornalista e tenha minhas fontes, falar com um deputado federal em plena época de votação da reforma da previdência seria uma tarefa das mais difíceis.

Mas, o “não” eu já tinha, não é verdade? Vai que consigo um sim?

E consegui!

Com a cara (de pau) e a coragem, mandei uma mensagem e, para minha surpresa, o Celso me ligou super bem disposto a dar uma entrevista por telefone.

Ele me passou muitas informações importantes sobre o cadastro positivo e ouviu com paciência todas as minhas (muitas) perguntas.

Foram mais de 30 minutos de entrevista por telefone e eu nem podia acreditar!

Como tudo estava indo muito bem e eu detesto perder oportunidades, o que eu fiz?

Perguntei se ele teria um horário na agenda aqui em São Paulo para gravar comigo para o nosso canal!

Ele concordou na hora e até agradeceu o convite. Demais, né? 🙂

Se eu tivesse perguntado a qualquer colega jornalista se eu conseguiria essa entrevista em um mês de férias me diriam que não.

Mas eu não perguntei! Eu fui e fiz…rs…rs….

E é isso que eu quero passar para você:

O que você tem de fazer ou quer fazer, faça!

Eu poderia ter recebido um não, como já recebi vários, mas isso não pode impedir que meu trabalho seja feito.

E nem o seu!

Vá na sua fé e arrebente.

Aliás, o vídeo vai ao ar no meu canal hoje mesmo (23/07) às 20h.

Se você não é inscrita no canal, clique aqui e inscreva-se agora mesmo!

Nos vemos aqui no próximo post ou lá no canal do YouTube!

 

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Obrigado Paty, que post rsrsrs

    Pura verdade que não devemos ficar nem comentando o que queremos rsrs as palavras negativas são tantas que se ficarmos pedindo orientação vamos só ouvir nãos e nãos rsrs

    Deus abençoe Paty

  • Oi Paty! Que bacana!! Faço ideia da sua alegria ao ter recebido o sim tanto para a entrevista por telefone, quanto para a participação no seu vídeo! É bom demais! rsrsrs

    (PS: Eu renovei as forças sim, mas não o tanto que precisaria. Melhor que nada, né? Agora, é reunir toda a paciência e força possíveis, pq serão 4 meses sem feriado!! kkkkk – lembrando do seu post sobre feriados! Uma vez, escutei de um Francês que nós brasileiros trabalhávamos muito mais do que eles. Então, talvez não seja a quantidade que faz a diferença, mas a qualidade das horas trabalhadas.)

    Bjos!!

    • Não tenho a menor dúvida de que a nossa carga horária é extensa pela baixa produtividade (comprovada) que a maioria tem. Vamos falar mais sobre isso! Bjs

  • Que delícia ler este texto inspirador. estou num momento delicado e sei que pequenas ações nos levam a grandes transformações.
    Obrigada pelo carinho em buscar sempre oferecer o melhor a nós, Patrícia.
    Um abraço!

  • Que bom Patricia! Parabéns! Exemplos assim nos enchem de energia! Que Deus abençoe seu trabalho mais e mais!

  • Boa tarde Paty,
    tão feliz por você e, por nós suas blindetes
    que vamos receber ai mais um conteúdo de muita qualidade

    Anciosa para assistir

    abraço

  • Bom Dia!
    Você é uma inspiração.
    Mas não posso dizer o mesmo de seu entrevistado. Considero ele um aproveitar desde a primeira filmagem que ele fez na morte da sua mulher.
    Para mim ele descobriu uma forma fácil de ganhar dinheiro.
    Que pena que você deixe tua sensatez de lado e bata palmas para pessoa tão controversa.

    • Oi, Gisele
      Eu creio que ele transformou uma tragédia em algo que ajudou e ajuda muita gente. Ele colocou o Direito do Consumidor como pauta e isso ninguém tinha feito antes. E não podemos esquecer que eu sou jornalista e entrevisto pessoas, não necessariamente bato palmas para elas. Como entrevistadora eu questiono sobre o tema, não sobre a pessoa, e tudo isso sem julgamentos. Senão não seria jornalismo! 😀

  • Vc é demais Paty,eu tenho até uma cara lustrada de tantas vezes que faço isso,até hoje, nunca ouvi um não e me conformo com ele, eu persisti até chegar no fim, que tem de ser um SIM!😃

  • oi Pati! Hoje eu assisti o seu vídeo com o Celso Russomano, e eu estava pensando q se não fosse por vc eu não estaria por dentro desse negócio d cadastro positivo, pois foi através d vc q fiquei sabendo melhor.Não assisto muito aos jornais e acabo ficando desinformada, mas tem gente q vê mais tv q eu e não os vejo falando assim disso.
    Estarei aqui vendo o desafio q vai ter, só ainda não promete participar. Bjos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *