Você sabia que entusiasmo é uma palavra pagã originada de religiões não cristãs? Pois é! No post de hoje você vai ver o seu real significado.

Entusiasmo não é motivação nem disciplina

Primeiramente quero deixar claro que não estamos demonizando a palavra entusiasmo!

Isso porque sabemos que as pessoas a usam sob um aspecto diferente da sua origem.

Geralmente, quando falamos em entusiasmo nos referimos a alegria, animação, júbilo, que também são sinônimos.

Porém, sua origem é outra, veja abaixo:

 

 

Entusiasmo: Nas religiões não cristãs da Antiguidade, representava o estado de exaltação de quem recebe o dom da adivinhação. Estado de fervor, de emoção religiosa intensa.

 

Negócio esquisito, não é mesmo?

Mas não se preocupe em abolir a palavra do seu vocabulário!

Afinal, a ideia aqui é apenas fazer uma análise da diferença entre estar entusiasmado e ser disciplinado.

Para os mais atentos a resposta já está na frase anterior: ESTAR e SER.

As emoções são coisas que inegavelmente vêm e vão.

Um dia você está alegre, no outro acorda mal-humorado e, conforme o tempo passa, haverá sempre uma série de sentimentos no seu coração.

Porém, eles apenas transitam, mas não permanecem.

Se pudéssemos escolher, decerto nos sentiríamos felizes todos os dias!

 

Sentimentos passam, ações ficam

Quando você sente raiva e fica nutrindo esse sentimento com pensamentos, ela certamente aumentará.

Por exemplo: você está bravo com uma pessoa e, em vez de resolver a questão logo, você fica lembrando de mil e uma coisas que ela fez e você não gostou.

“Ela me disse isso, ela não fez aquilo… em 1984 ela pisou no meu pé…”

Enfim, você fica só alimentando algo totalmente destrutivo e que pode atrapalhar a sua vida por décadas.

Mas com os sentimentos positivos a coisa é diferente.

Você se entusiasma com um novo projeto, mas daqui 5 minutos alguém o critica e o entusiasmo vai embora na hora.

É muito mais fácil nutrir o negativo do que investir no positivo.

Só quem tem disciplina é que consegue agir de forma contrária à nossa própria natureza, ou seja:

Se desvencilhar do que é ruim e não agir apenas por entusiasmo, mas manter a motivação independentemente de qualquer fator externo.

Isso é fácil? Claro que não! Mas isso é possível? Claro que sim!

Faça a sua escolha.

Nos vemos!

 

Confira o post anterior clicando aqui.

 

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Bom dia querida! Bem, como tive uma criação um pouco diferente, um pai militar, comunista e ateu, onde a racionalidade sempre foi a palavra da vez, e agir por meio de emoções era ser melodramático, ficar entusiasmada com algo tmb era muito raro, confesso que quando via minhas amigas de trabalho entusiasmadas com algo que já era esperado em determinada época, tipo, um aumento de salário, uma PL Que já era prevista, eu achava elas bobas, mas gostaria de algumas vezes me sentir entusiasmada. 😍😘

  • Sábias palavras, Patrícia. Realmente precisamos tomar cuidado para não confundirmos o entusiasmo com a motivação e a disciplina, conforme você nos alerta nesse post, são coisas totalmente diferentes. O entusiasmo se baseia em sentimentos que são inconstantes, não tem fundamento ou sustentação, porém, a motivação e a disciplina são baseadas na inteligência, em uma ideia, visão e pensamento sólidos, requer constância, permanência e insistência para se atingir o objetivo. Me ajudou bastante esse post, pois me faz ficar em alerta. Deus a abençoe a cada dia mais!!

  • Minha mãe kkk.
    Lembra de coisas do tempo do onça e fica remoendo. Hoje, bem menos.

  • Olá Patrícia, bom dia! Obrigada por trazer mais esse novo olhar para a palavra entusiasmo. Desconhecia que nas religiões não cristãs da Antiguidade, o entusiasmo era a expressão para o estado de exaltação relativo ao recebedor do dom da adivinhação e estado emocional quanto a religiosidade. Estou buscando me manter motivada independente dos fatores externos. Penso que não é tão fácil, porém preciso ser firme no meu propósito. Acrescento o que está em Josué 1:9 “Isto é uma ordem: sê firme e corajoso. Não te atemorizes, não tenhas medo, porque o Senhor está contigo em qualquer parte para onde fores.” Abraços!

  • Bom dia, puxa não sabia disso, sobre entusiasmo. Obrigada pelos ensinamentos.

  • nunca tinha pensado nisso, rsrsrs…. por esse lado: entusiasmo x motivação…. achei interessante!

  • Mais um ensinamento, pra mim era a mesma coisa. Vivendo e aprendendo!!! Obrigada Professora Patrícia.. 🤣👏👏👏

  • Vivendo e aprendendo !!!!
    Veja só =))).

    E simmm, escolho me desvencilhar do que é ruim e não “mais” agir por entusiasmo, ter a motivação INDEPENDENTEMENTE de qualquer fator externo !!!! \o/

  • oi Patrícia,

    Obrigada por mais esse ensinamento.
    Vou guardar essa frase : “o sentimento passa, a acção fica”, acho que fala por si…

    Beijos

  • “Se desvencilhar do que é ruim e não agir apenas por entusiasmo, mas manter a motivação independentemente de qualquer fator externo.”
    Creio que para quem É disciplinada, manter tal motivação deve ser mais fácil. Vantajoso é….

  • Olá Patrícia!
    E muitas vezes me entusiasmei com algo, e depois que passava, era um plano falido. Toda vez que começava uma coisa e vinha algo do passado, pronto a motivação ia embora, foi um desafio, mas conseguir deixar meu passado para trás, passamos bastante tempo para nutrir sentimentos positivos, ao contrário do negativo que um dia já é suficiente. Agindo hoje com muita disciplina e descobrindo que eu posso ultrapassar barreiras, me motivando com tudo para combater minha natureza humana e não me desviar do caminho da vitória.

    Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *