Dinheiro pode acabar com um relacionamento?

A segunda maior causa de divórcio em todo o mundo são os problemas financeiros, por isso, não podemos ignorar a importância das finanças nos relacionamentos em geral. Confira o post de hoje!

As pesquisas reforçam o ditado popular que afirma que, quando a necessidade entra pela porta, o amor sai pela janela. Por isso, todo cuidado é pouco quando o assunto é dinheiro e relacionamento.

Ouça o podcast do programa Escola do Amor Responde com Renato e Cristiane Cardoso e a matéria da repórter Ana Carolina Cury que entrevistou a mim e à economista-chefe do SPC, Marcela Kawauti.

Clique no play e blinde seu relacionamento!

Nos vemos!

 

 

 

 

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Glória diz:

    Boa tarde, Patrícia. Já andei por aqui, lendo seus posts, e mesmo assim não tomei jeito na vida. Queria sua ajuda. Estou devendo muito em cartões. Fiz as contas e tomei um baque. Ontem, navegando no Facebook, vi que uma amiga curtiu uma empresa chamada Lindeco, de empréstimos, que funciona virtualmente. O site juros baixos até fez uma avaliação da tal Lindeco. Era minha esperança. Fiz uma simulação, fiz o cadastro e não fui aceita, acho que por conta do tanto que tenho pendurado nos cartões, apesar de estarem em dia. Primeiro: você conhece essa empresa? Segundo, aproveitando o mote do post (casamento e finanças), como não consegui nem me cadastrar, pensei em expor a situação pro meu marido e pedir para ele me ajudar a sair dessa, pois acho que o cadastro dele pode ser aprovado. Será que seria uma boa ideia? Se der certo, irei me desfazer de alguns cartões depois de quitá-los. Passarei a fazer o orçamento e ver se tomo jeito, porque cansei mesmo de viver assim. Tudo bem que eu ficaria 30 meses pendurada nisso, mas os juros cobrados foram de 3,06%, bem abaixo do mercado. Poderia me dar sua opinião se devo contar tudo pro meu marido e ver se me arrumo em menos de 3 anos?

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Gloria. Não conheço a empresa e não acho que vc deva pegar nenhum empréstimo, pois vc ainda não aprendeu a lidar com crédito. Quanto ao seu marido, vc deve contar a situação para ele sim, mas não pegar o nome dele emprestado, pois se vc não aprender a se organizar financeiramente, vai prejudicar o nome dele.
      O que vc deve fazer é abrir mão dos cartões hoje mesmo e fazer seu orçamento “ontem”. Parcele os gastos nos cartões (negociando com cada operadora) e pague com seus próprios recursos, abrindo mão de novos gastos e se educando a só comprar o que pode. Não envolva o nome do seu marido nessas dívidas, pois quando vc se vir “desapertada” pelo dinheiro do empréstimo, vai continuar gastando e o débito ficará ainda maior. Vc precisa passar por um período sem compras para se reeducar, como se fosse um tratamento. Não será da noite para o dia, mas vc aprenderá para o resto da vida. Bjs

      • Glória diz:

        Você tem razão, Patrícia. Mas o que me aflige é que a taxa que estão cobrando para parcelar é de 10,99. Estou com medo de aceitar esse acordo e não ter dinheiro para fazer sequer às compras da casa. Tá complicado! rsrsrsr

        • Patrícia Lages diz:

          Os juros são absurdamente altos, mas no rotativo vc paga mais do que isso, com certeza. Infelizmente eles estão cobrando o que querem, por isso temos que ficar muitos atentas e não cair mais nessas tentações de gastar! 😊

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: