Há quem diga que não teve ou não tem oportunidades e, por isso, está vivendo uma situação ruim, difícil ou diferente da que gostaria. Mas será mesmo?

Como identificar oportunidades

No post anterior, eu disse que os educadores neste país não são bem remunerados e fiz a seguinte menção:

Por isso, como empreendedora, tive de transformar a educação em renda para não depender de um salário.

Para ler o post anterior, clique aqui.

No finalzinho do texto propus o seguite:

“Neste post eu dei uma baita dica, quem se arrisca a comentar seu palpite?”

Recebi alguns palpites, não muitos, mas nenhum deles chegou perto da dica.

Talvez agora, destacando a frase, alguém já tenha matado a charada.

Mesmo assim, acredito que a maioria ainda não entendeu e esse é o assunto de hoje!

Quando percebi que eu gostava de ensinar, logo me veio a questão:

Mas educador nesse país – e em muitos outros até de primeiro mundo – não é valorizado.

Como eu vou me manter trabalhando com educação?

E a resposta foi essa: transformar o que eu quero fazer em renda!

Muitas pessoas ficam presas ao que “o mercado paga” e isso limita não só o seu ganho, mas também a sua visão.

Você pode trabalhar em uma empresa, mas também pode multiplicar o seu ganho fazendo o que hoje se chama de escalonamento de ganhos.

Com a internet, isso ficou mais fácil do que nunca!

Você pode ser vendedora de loja, por exemplo, e ter o seu salário e comissões.

Mas com toda a sua expertise de vendedora, pode vender outras coisas na internet ou no seu bairro, na faculdade, enfim.

Quem disse que você só pode vender dentro da loja?

Isso é multiplicar o seu ganho sem depender única e exclusivamente do seu salário.

O que você precisa é pensar em como transformar o que você sabe fazer em uma renda maior que não dependa de ninguém.

Para dar uma forcinha, assista o vídeo abaixo onde ensino a fazer um modelo de negócio usando o Canvas.

Ele serve para qualquer tamanho de negócio, principalmente para os micro.

Assista, abra a sua mente e os seus horizontes!

 

 

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Ano passado guardei 600 reais ,daí apareceu aquela oportunidade,pra mim era minha chance de ouro,paguei os 600 em um curso de Market digital,comecei animada,montei um blog,e fui fazendo posts,porém com o passar do tempo ,vi que pra se vender algum curso,você tem que ser conhecido em redes sociais,principalmente no youtube,pagava mensal para ter meu site no ar,Hoje eu sei que joguei tempo e dinheiro fora,pode dá certo pra uns pra mim não deu,mas ainda estou esperando essa oportunidade. Valeu Patrícia mais uma vez.😘 😚

    • A internet é um campo fértil, mas tem que plantar muito. Estou nessa desde 2011 e há uns 3 anos apenas é que comecei a fazer disso um meio de vida. Foram mais de 5 anos só plantando e investindo.

  • ok….. no meu caso é impraticável, primeiro porque não tenho tino para vendas e segundo porque meu trabalho me consome (e olha que sou organizada) o dia todo, bem mais de 8 horas por dia e a cada mês ou dois meses, ajudo na organização de um curso com duração de 3 dias (5a, 6a e sábado).
    Também estou estudando 3 noites x semana (Ministério Rhema) = um baita investimento com duração de 2 anos!
    Beijos

  • Verdade!
    Eu já estou planejando vender algumas coisas que eu mesma faço ! Algo que gosto muito (artesanato).Por aqui não é muito valorizado ,pois já ouvi antes mesmo de começar realmente a seguinte frase:
    -” Ah, mas isso todo mundo pode fazer…É fácil…!”.
    Em contra partida meu pai respondeu:
    -” Todo mundo pode fazer, mas ninguém quer investir tempo para fazer!”
    Lembrei do que você já disse por aqui e no instan…Vamos receber críticas e balde de água fria, menos apoio! haha

    Obrigada pelas dicas preciosas!!

    Bjs, linda!

  • Paty, que ótimo post💖. Concordo plenamente. Não podemos nos limitar com o salário que as empresas pagam, NÓS PODEMOS IR ALÉM! Usar nossa criatividade e não ter MEDO de errar!!!

  • Olá Paty, olá meninas. Hoje, tenho uma renda extra porque identifiquei oportunidade com o meu talento para além de ser funcionária pública. Já consigo fazer alguns pequenos investimentos, pagar algumas contas com a renda extra, sem precisar mexer o meu salário ou seja, eu os considero dois departamentos diferentes um nada tem haver com o outro “eles não se conhecem”. Isso me ajuda a fazer o que temos aprendido com a Paty a usar cada orçamento com seu propósito e o que é realmente necessário.
    Em relação a internet, embora seja um óptimo meio de divulgação, felizmente continuo vendendo mais por contacto directo com as pessoas e muito pouco nas redes sociais mas em compensação as pessoas me pagam via internet.

    Uma das coisas que levo de ensinamento da Paty para minha vida é ser estrategista. Me pergunto em que medida este ou aquele POST pode me ajudar ou seja procuro adequar a minha realidade pois, o que é conveniente no Brasil pode não ser aqui em Moçambique e vice-versa. E os exemplos que Paty apresenta como disse uma das meninas em seu comentário, é um caminho, um norte que confronta a realidade de cada uma. Quando supero alguma adversidade, as pessoas perguntam como conseguiste e aí tenho a oportunidade de passar estes ensinamentos e leva-las a fonte.

  • Penso que pra tudo na vida dar certo temos que ter motivação, disciplina, estudar muito (não somente numa área), pesquisar, planejar e trabalhar duro. Para mim, sorte não existe. Deus abençoa quem é perseverante e trabalha duro.

  • Olá Boa tarde! Gostei muito de suas dicas e instruções. Muito obrigada

  • Muito bacana! Canvas muito prático e útil! Método pragmático eficiente. Adorei!

  • Muito bom. Minha mae vive dizendo pra eu vender alguma coisa. Mas n tenho a mínima ideia do q vender, sempre acho q ja tem alguém vendendo e q vou imitar. Rsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *