Como definir objetivos e alcançá-los – Parte 2

Você já sabe: toda segunda é dia de aprender um pouco mais sobre como definir e alcançar nossos objetivos e o post de hoje está imperdível!

objetivos_2Como comentei, esta série de posts é baseada nas palestras de Renato Cardoso que tenho acompanhado no Templo de Salomão. Aliás, vale ressaltar que o Templo não é um local onde se fala de religião, mas sim, um lugar de aprendizado sobre assuntos diversos da vida moderna, aberto a todo e qualquer tipo de pessoa. Quer aprender? Então você será bem-vinda!

No post da semana passada deixamos no ar a pergunta: Se os objetivos são tão bons, por que não os definimos com mais frequência em nossa vida? Então hoje é dia de respostas e aqui vai uma listinha delas:

  1. Preguiça
  2. Achar que é difícil
  3. Falta de fé

Vamos analisar cada item para podermos excluir um a um da nossa vida, mas hoje ficaremos só na preguiça, que já dá muito pano para a manga!

Preguiça – Muitas vezes a associamos apenas à falta de vontade de fazer as coisas. Porém, a preguiça que me parece mais nociva (embora todo tipo de preguiça seja ruim) é a preguiça de pensar. As pessoas acham muito mais fácil levar a vida como a vida vier do que parar para pensar no que querem e em como traçar meios de conseguir o que se quer. A preguiça de pensar é algo que, infelizmente, aprendemos desde criança. Quer um exemplo? Aqui vai uma frase que certamente seus pais ouviram de seus avós e você ouviu de seus pais:

“Estude, tire boas notas para, no futuro, arranjar um bom emprego.”

Pronto, a fórmula esta dada! Não precisa pensar mais, tentar fazer de outro jeito ou buscar algo maior. É isso. Sua vida reduzida a “arranjar um bom emprego”, em outras palavras: dependa de alguém que lhe dê esse emprego, que lhe dê um salário, que lhe dê benefícios, que mande na sua vida!

Nossa cultura está toda baseada em seguir o que os outros nos mandam fazer:

Pais – dizem o que devemos fazer e, com intuito de facilitar nossa vida, nos ensinam a depender de alguém;

Professores – dizem o que devemos aprender (e a maioria se limita a aprender o mínimo possível para passar de ano);

Patrões – dizem o que devemos fazer, definem quanto iremos ganhar (e a maioria se limita a receber seu salário fazendo o mínimo esforço possível).

A nossa cultura preguiçosa limita nossa capacidade criativa, empreendedora e nos reduz a robôs que seguem a maioria. Se você não quer ser como a maioria, aja diferente da maioria. Pense “fora da caixinha”, saia da sua zona de conforto e recuse-se a fazer as coisas por fazer. Questione-se em tudo, desde as mínimas coisas:

  • Por que eu como esse tipo de comida que é cara, só me faz mal e me engorda?
  • Por que eu nunca faço o que sei que tenho que fazer e fico adiando as coisas para sabe-se lá quando?
  • Por que os móveis da minha casa estão dispostos dessa forma que não me agrada?
  • Por que eu não acho nenhuma roupa de manhã? Quando eu vou arrumar esse armário bagunçado?
  • Por que gasto tanto no mercado se acabo jogando comida fora?
  • Por que aceito ser mal tratada por meus chefes?
  • Por que aceito que as pessoas me tratem de qualquer jeito?
  • Por que tenho medo de coisas novas?

Enfim, a lista dos porquês pode ser infinita, mas é importante sair do automático e questionar se há maneiras melhores de fazer as coisas, produtos melhores do que os que você compra só por costume, fórmulas mais produtivas de viver e ser feliz e por aí vai. E lembre-se:

Só existe uma você, sem cópias e sem substitutos. Por isso, investir tempo pensando em você é uma das melhores coisas que você pode fazer por você mesma!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Charlene diz:

    É verdade Paty… A maioria das pessoas se coloca no piloto automático e não enxerga que a vida poderia ser bem melhor (o que não significa mais fácil né?). Obrigada pela ajuda de sempre. Bjs Obs: seus posts tem melhorado e muito a minha vida, mais uma vez muito obrigada.

  • Luana Rocha diz:

    Adorei a frase “Só existe uma você, sem cópias e sem substitutos. Por isso, investir tempo pensando em você é uma das melhores coisas que você pode fazer por você mesma!” Ela me lembrou uma passagem do livro Bolsa Blindada 2 em que lembramos de como estávamos nessa época do ano, no ano passado. Quando refletimos nossas ações, as pequenas mesmo, podemos evitar aquela dor de cabeça que sempre aparece em determinados períodos.

  • Ana Paula diz:

    Muito bom o post amiga. Infelizmente somos treinadas a vida inteira a depender de alguém e a caminhar “junto com a multidão”. Hj já aprendi e ando na contra mão desse mundo tenebroso. Obrigada pelos ensinamentos.

  • karyne de oliveira diz:

    Isso é verdade temos que sair da zona de conforto e isso serve muito para min, pois ate hoje ainda não abrir uma loja por ter medo e eu sei que tenho potencial preciso pensar mais em min e traçar novos objetivos!

  • Roberta Miranda diz:

    Olá Paty seus posts estão cada vez melhor e ajudando abrir a visão.
    Obrigado mais uma vez.
    Esse assunto me ajudou muito.

  • MARCELA diz:

    Verdade! Cuidar da nossa própria vida é um dos melhores investimentos!…só temos a ganhar com isso 🙂

  • Angelica Santos diz:

    Oi Patricia tudo bom?Ao ler este artigo,percebi que me faço essas mesmas perguntas a muitos anos,e infelizmente não consegui obter a resposta de mim mesma.Vejo que há algo de errado acontecendo e espero logo descobrir e tirar de minha vida. Bjs.

    • Patrícia Lages diz:

      Se vc não consegue responder a si mesma, então responda pra mim: no que vc quer mudar?

      • Angelica Santos diz:

        na forma de agir,na falta de fé,forma de pensar.Mas não sei como?Paty.

        • Angelica Santos diz:

          deixar de ser dependente!

        • Patrícia Lages diz:

          Vc já sabe no que tem que mudar, então tem que focar nisso. Se vc não está agindo, então comece a agir de forma a conseguir o que quer. Trace uma meta e vá em frente. E creia que vc vai conseguir. Se vc continuar sem agir a fé, realmente não vai sair do lugar. Tenha fé, acredite e vá em frente. Não espere a fé a aparecer, pois ela é como um músculo, só aparece se vc exercitá-la!

  • Luciana diz:

    Foi o que eu fiz….saí da zona de conforto. Estava ha anos trabalhando dentro da fábrica e eu não queria mais aquilo, então comecei a procurar fórmulas pra sair daquela situação. Dentro de 1 ano troquei de horário, mais um tempo fui pra portaria, menos de 01 ano estou na recepção de telefonista. Sempre me aprimorando e vendo lá na frente o que posso fazer pra melhorar, ah um detalhe,não tenho faculdade, somente aprendendo com as dicas de uma certa pessoinha que tive a felicidade de conhecer no blog….PATRICIA LAGES. É com suas dicas e desafios que estou onde estou hoje. Agora estou lutando por um salário melhor, e se isso não acontecer ja é certo que vou procurar outro emprego na áera, pois agora ja tenho experiência. Abraços Deus continue te uzando Paty

  • CARMEM LUCIA diz:

    Bom diaaa Patricia! Deu até aquele friozinho na barriga de vontade de correr para os meus investimentos, é hojeeeeeeeee!

  • Alexandre Romualdo diz:

    Muito inovador o post realmente. E principalmente este tipo de preguiça tem atingido a maioria dos jovens, na sociedade em que vivemos o que esta diante de nossos olhos na maioria das vezes é o que podemos chamar de GERAÇÃO NEM NEM, nem ai pra nada, simplesmente pelo fato de terem suas mentes engessadas por este tipo de raciocínio que nasce na mente da família e é adubado dentro do programa educativo oferecido nas escolas. Não é uma critica acida contra o estudo… mas em como o individuo está estudando.

  • Sula Laiane diz:

    Muito bacana esse post. Sempre sabemos o que fazer, mas o difícil é arregaçar as mangas e sairmos da ZF (zona de conforto). Essa é a razão de se alimentar a preguiça.

  • Adriana diz:

    Mto bom!!!

  • geane diz:

    Boa tarde Pato.
    Olha algumas questões consegui responder e a resposta foi, a verdade e que as vezes fico presa a timidez, o que os outros vão achar e com isso fico parada. Sei que preciso tomar novas atitudes e preciso de forças e vou busca-la em Deus.

    • Patrícia Lages diz:

      A timidez é algo que tem que ser vencido fazendo exatamente o contrário do que vc quer. Se vc tem vergonha de falar, vá lá e fale! E deixe os outros pensarem o que quiserem. Já pensou se eu tivesse medo do que iam pensar de mim? Jamais lançaria um livro, blog ou o que fosse. Eu não tô nem aí!!!!

  • Renata diz:

    Patricia,

    Muito abençoado esse post. Continue sendo esse instrumento de Deus para alcançar a vida de muitas mulheres.Que a cada dia ele renove as suas forças e a sua mente para trazer mais e mais conteúdos que edificam
    Obrigada.

    • Patrícia Lages diz:

      Amém! 🙂

  • Ariane Lopes diz:

    Muito bom o post Patricia!!!! Como é bem mais fácil ficar acomodado e aceitar viver a vida no modo “deixa a vida me levar”. Não sejamos escravos da preguiça de pensar, pois quem não pensa é escravo de quem pensa!!!

    • Patrícia Lages diz:

      Exatamente!

  • Luana Rocha diz:

    Terminei o Bolsa Blindada 2. Nunca demorei tanto para ler um livro.
    Não, porque era chato, mas porque era perfeito demais para simplesmente ler.
    Eu lia, relia e pensava muito sobre como está minha vida em relação ao que eu quero mudar.E o livro foi fundamental em muitas situações. Os exemplos as planilhas…simplesmente maravilhoso!!!!!!O que eu mais gostei…Do momento epa!Descobri que sei fazer mágica como a Mariana (e me diverti muito quando descobri isso), e as dicas de financiamentos, empréstimos, roupas,corpo, e sobre como montar seu negócio, nossa muitos alertas para essa área.
    Aiiii …..que sensação gostosa de virar logo a página pra descobrir a próxima novidade.
    Mas nada supera o poder direto da comunicação com a autora pelo blog.
    Obrigada Patrícia! Você faz a diferença!!!

    • Patrícia Lages diz:

      Que demais!!!! Muito obrigada pela mensagem! 😀

  • Patricia diz:

    Patricia, o método que aprendi e vem funcionando muito bem comigo é:

    1) Escrevi em minha agenda todos os 6 grandes objetivos que quero alcançar esse ano.
    2) Desmembrei todos eles em pequenas tarefas diárias.
    3) A cada dia, escrevo na agenda quais são essas PEQUENAS tarefas que precisam ser realizadas naquele dia.
    4) Dentre elas, eu elejo uma que é a ¨Tarefa Mais Importante¨ (é aquela que tenho que fazer no inicio do dia ou o quanto antes)
    5) Procuro cumprir religiosamente todas as mini tarefas que estipulei para o meu dia e ja deixo escrito as do dia seguinte. (Quando não consigo cumprir, eu me esforço para compensar no dia seguinte)

    Espero que ajude.
    Beijo!

    • Patrícia Lages diz:

      Ótima estratégia!!

  • Anderson diz:

    Hi Patricia, do you have any plans to make an English version of your blog?

    • Patrícia Lages diz:

      Yes, we are planning some improvements for the future

  • Nédia diz:

    Agradavél o comentário. Infelizmente muitos somos assim, e o mundo nos direciona a tal maneira de ser. bjs Paty

  • Vanessa (Shenzhen-China) diz:

    Oi Paty! Muito bacana essa série, veio para acrescentar ainda mais coisas que me fazem repensar. Bjs 🙂

    P.S: Querida Paty, ontem sonhei q encontrava com vc e te dava um abraço bem apertado…kkk.. bjinhos 🙂

    • Patrícia Lages diz:

      mmmmmmm… Acho que alguém virá para o Templo (ou alguém irá para China!) rs…rs…

  • William de Sousa diz:

    Boa tarde Patrícia, quero agradecer pelo post que tem me ajudado muito. Agora tenho mais um site edificante e colaborador para ler. Parabéns!

    • Patrícia Lages diz:

      Obrigada, William! Os “blindados” são sempre muito bem-vindos! 😀

  • Amiga C diz:

    Paty, o que vc faria se fosse mãe de 2 filhos,universitária, divorciada, dependesse de seus pais pra tudo, trabalhasse na empresa deles mas sem remuneração, como se fosse uma barganha pelo que fazem por vc e seus filhos. Mas vc está cansada dessa situação, ja tentou estudar pra concurso mas nao dá pois tem filho pequeno e sua mãe nao fica com ele pra vc poder estudar, quer muito empreender mas nao sabe o que fazer nem por onde começar…Eu quero mudar minha situação, mas estou totalmente sem saída.

    • Patrícia Lages diz:

      Amiga, eu trabalharia em outro lugar, ganharia meu salário, moraria por minha conta e pagaria alguém pra cuidar dos meus filhos (nem que eu tivesse que largar a faculdade para isso). Depender dos outros só vai deixá-la exatamente como está: sem saída, presa, sem perspectiva. Vc só vai ter saída se estiver disposta a ser dona do seu próprio nariz, mesmo que sua família não goste. É a sua vida e vc tem que escolher se vai fazer a vontade da família ou a sua.

  • Jaqueline diz:

    Maravilhoso,sempre nos ajudando,esse post foi pra mim.muito bom mesmo.Hj voltei a ler o seu blog com mais intensidade.E já quero o seu novo livro.um bjo Paty.

  • Amiga C diz:

    É isso que vou fazer Paty… Ja deu o que tinha que dar, eu nao queria abrir mao da faculdade , acho que por isso estou nesta situação… Mas quem sabe essa graduação esteja me deixando estagnada… Obrigada pela direção! Eu vou conseguir e muito em breve venho deixar meu testemunho aqui rsrs sempre acompanho seus posts, que sao de grande valia pra mim. bjss

    • Patrícia Lages diz:

      Vc vai conseguir sim, tenho certeza disso. Estarei esperando seu depoimento!!! 😀

  • Leila Sousa diz:

    Oii, Paty! Isso tudo é tão verdade, eu admito sou muito preguiçosa, vivo adiando as coisas mas estou me esforçando pra mudar isso já!
    Essa semana lembrei de você fazendo compras no mercado, rsrsrs, eu peguei o celular para calcular quantos metros de papel higiênico estava comprando, e se a promoção realmente era promoção e no fim não era então comprei o papel de sempre que tinha 80 metros a mais que o da promoção …kkkkk
    Bjus,
    Leila

    • Patrícia Lages diz:

      Vc vê como a gente põe ser enganada com a palavrinha “promoção”? Valeu a pena fazer a continha!

  • Vanessa (Shenzhen-China) diz:

    Quem sabe as duas coisas hein amiga?…rs… 🙂 🙂

    • Patrícia Lages diz:

      Even better!

  • Marcia diz:

    Descobri o Bolsa Blindada por intermédio da minha chefe que num momento de consolo acabou citando as técnicas de economia apresentada pela Patricia Lages como minha filhinha de 2 anos diz a “Pratricia”.
    Então não perdi tempo e corri atrás para saber do que se tratava realmente.
    Lembro que naquela semana ocorreu um fato muito ruim para piorar mais as coisas, por distração bati meu carro e pra ajudar não tinha seguro. E foi ai que você entrou a para ficar nas nossas vidas ( minha e Ana Luisa).
    Hoje faz dois meses que prático o método Bolsa Blindada , o carro não ficou pronto ainda:( mas o orçamento entrou nos eixos e logo pagarei mais 80% do valor do concerto a vista!
    E sem contar no lance do qual você sempre fala do talento que cada um tem,aperfeiçoei mais ainda meu talento e agora to na busca de como melhorar minhas encomendas e reforça meu orçamento.
    Muito obrigado por dividir de forma tão leve informações tão preciosas pois hoje eis aqui uma mãe que paga suas contas!:)
    Beijinhos Tia Pratricia, esses são da Analú somente para você!

    • Patrícia Lages diz:

      Adorei meu novo nome!! rs…rs…

  • Joselene Lima diz:

    Muito bom!

  • vilma diz:

    Isso é Bem Real…Somos Feito Pela Vontade Das Outras Pessoas,Somo Manuseados Por Quem Nos Rodeiam…mas,é nossa Cultura…”Como Mudar Isso”?
    O Ano Passado Planejei Algumas Coisas e Não Consegui Cumpri-las.Mas,não Quero Desistir!!! Preciso Mergulhar Nessas Perguntas e Me Lançar…pois se eu for ver o que não posso fazer porque tenho outras coisas em aberto nunca vou alcançar meus objetivos,pois,eles todos saem do meu orçamento.

    …Masss…não sei por onde começar,pra ter pulso de deixar algo que é da minha rotina pra traz.

    Muito bom o post…muito bom!!!
    Deus Abençoe.

  • Janiele diz:

    Realmente é muito difícil sair da zona de conforto e dar uma guinada na vida.
    Leio livros, assisto palestras,mas não consigo mudar, pois a decisão tem que vir de dentro para fora. Não sei se sou ansiosa e acho que a vida é passageira, por isso não tenho paciência de me programar e seguir meus objetivos. Quero mudar, principalmente na minha vida financeira,mas não consigo. As vezes vem aquele pensamento, para que lutar tanto se tudo aqui é passageiro, um dia vou morrer!!
    Gostaria muito de mudar a minha forma de pensar, mas não consigo !!! O que fazer?

    • Patrícia Lages diz:

      A vida é passageira sim, por isso, quanto mais tempo vc perder sem fazer nada para mudar, mais vc cairá nesse ciclo de desânimo. Vc não tem mais o ontem e tb não tem o amanhã. Vc só tem o hoje, então pare de se preocupar com o que não fez e com o que será o amanhã. Viva o hoje e faça o que deve ser feito. É simples, mas só vc pode mudar.

  • Rayza Tavarrs diz:

    Olha estou lendo hoje rstes artigos .estou amando .bjs

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: