Filhos “bananas”

09/01/2015

Filhos “bananas”

Quero compartilhar com você algo muito importante: os perigos de criar filhos “bananas”. Mães levam consigo a sempre preocupação de…

Quero compartilhar com você algo muito importante: os perigos de criar filhos “bananas”.

Captura de pantalla 2014-11-22 a las 13.08.44

Mães levam consigo a sempre preocupação de ver seus filhos bem, amam incondicionalmente.

Querem que nada de mal lhes aconteça, e se pudessem colocariam seus filhos numa bolha, onde estariam livres de tropeçar, cair, se contaminar… Mas, nada disso ajuda, ao contrario! Erramos querendo acertar!

Aprendi a duras penas, que nossa superproteção aos filhos só os torna pessoas fracas, dependentes, preguiçosas, sem iniciativas e a lista continua, na realidade ela é bem grande. Costumo dizer que dessa forma criamos filhos “bananas”. Sei que quando superprotegemos nossos pequenos, nossas intenções são as melhores, só queremos proporcionar-lhes uma vida sem riscos, sem dores e sofrimentos. Queremos evitar que eles passem o que passamos.

Pare e pense: aqueles castigos que recebemos, as privações que tivemos, os “nãos” que ouvimos, os tombos que levamos quando brincávamos correndo pelos quintais. Os arranhões que ganhamos passando por entre as roseiras do jardim com os pés descalços sobre a terra. As quedas das árvores que tivemos quando subíamos para apanhar alguma fruta; se analisarmos, vemos o quanto nos serviram todas essas coisas, percebemos que nos ajudaram, e muito, a nos tornar pessoas maduras, fortes. Aprendemos a cair e levantar, aprendemos a assoprar o ardor dos arranhões e seguir em frente, aprendemos a não desistir quando caíamos da árvore sem a fruta na mão… Amadurecemos, aprendemos a disciplina, aprendemos a respeitar nossos pais obedecendo, pois não queríamos voltar a ser castigados ficando em casa no fim de semana.

Mãe, você que ainda tem filhos pequenos, não os prive dessas grandezas, são valores que se foram perdendo com o tempo, ensine-os a viver com regras e disciplina. Se desobedeceram, devem sofrer as consequências. É através dessas atitudes que você ajudará a formar neles um caráter íntegro, reto, formar pessoas de bem, maduras para vencer na vida, independentes!

Observe este ensinamento bíblico: “O que não faz uso da vara, odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o disciplina”. Provérbios 13:24

Disciplinar é amar, ainda que seus filhos não entendam agora, reclamem, chorem, mais tarde lhe agradecerão!

Pense nisso! Bananas, só na feira!!

Captura de pantalla 2014-11-22 a las 13.01.56

Beijos e até sexta que vem.

11 comentários

    Muito bacana esse post. Na condição de filha, concordo com a importância disso.

    Sandra, ótimo post. Tenho filho pequeno de 1 ano e 3 meses e procuro ter regras e muito diálogo com ele. Aprendi mais uma dica hoje que com certeza vou aplica-la.

    Obrigada!!

      Ola Angelica, fico feliz de saber que vc praticará! Beijos

    Bem isso Sandra!!!

    Ótimas dicas

    Interessante conteúdo; pois educar filhos no mundo de hoje requer muita sabedoria.
    Sabedoria essa; vinda de Deus.

    Gostaria de receber mais dicas. Mbom mesmo. Bj

      Todos os dias temos novas dicas de finanças e todas as sextas sobre economia doméstica, filhos & beleza. Se quiser acompanhar sem perder nada, cadastre-se aqui no blog! Bjs

    Maravilhoso,tenho um filho de 3 anos e ele tá na fase de teimosia.As vezes me pego pensando se vou ter que viver eternamente brigando com ele,pois parece que não está surtindo efeito.E sempre medito na cara da correção e oro à Deus,se estou no caminho certo.

    Agradeço a Deus por esta direção, pois tenho 1 filho que foi servir na marinha,lá ele não teve muitos problemas com as regras, pois já conhecia, não só em casa mas também na vida cristã, ele sempre aprendeu “sim senhor ou não senhor”, o momento de falar e quando ouvir. Isto foi muito importante ou melhor esta sendo.

    Eu tenho um ímã pra homem banana. Toda vez que algum se aproxima de mim tem essas características citadas acima. É triste ver que muitos pais não sabem criar os filhos e quando estes crescem se tornam mesmo uns bananas dependentes de tudo e de todos. Não suporto homem assim, que não assume a postura de liderança, que tem pouca atitude. Chego a ter pena deles. Deus tenha misericórdia de mim e me mande um homem de verdade, homem com H maiúsculo pois estou cheia dos bananas!

Gostou? Comente aqui!

Deixe um comentário




Outras notícias


Produtos




TV Patrícia Lages




Não perca nada. Seu dinheiro agradece!

Digite seu e-mail no campo abaixo para se
inscrever em nossa newsletter.

Shopping cart

0

No products in the cart.