Esta série de posts vai mostrar como traçar objetivos reais e criar estratégias para alcançar cada um deles. Não perca!

16

 

 

Hoje começamos a série de posts “Como definir objetivos e alcançá-los”. Se você ainda não se cadastrou aqui no blog, mas não quer perder nenhuma postagem, vá na home page e coloque seu e-mail (no alto da tela, canto esquerdo, logo abaixo da minha foto). Assim, todas as vezes que subirmos um novo post você receberá um e-mail avisando.

Ontem começamos com uma frase para você meditar:

“A maneira mais rápida de chegar a lugar nenhum é não saber aonde ir”

Com isso, já vemos a importância de traçarmos nossas metas e não apenas ficarmos sonhando com um futuro melhor. Essa já é a primeira grande dica: você tem que transformar seus sonhos em objetivos, caso contrário, eles nunca deixarão de ser sonhos.

Quando não temos objetivos, não temos razões nem motivos para fazer o que quer que seja. Trabalhar acaba virando algo automático e sem sentido prático. O salário some, pois não sabemos onde gastar e a vida como um todo passa a ficar sem sentido.

Muitas vezes você pode ficar buscando motivação em livros, em outras pessoas, em filmes, palestras etc. Tudo isso é válido, claro, mas a maior motivação é aquela que vem de dentro de cada um de nós e isso só é possível quando temos objetivos.

Os objetivos se transformam em uma motivação própria, capaz de nos impulsionar para aquilo que queremos mesmo que tudo externamente diga que não vamos conseguir.

Os grandes empresários deste século, bem como seus antecessores, não dependiam de fatores externos para realizarem seus objetivos. Todas as histórias que conheço de pessoas bem-sucedidas têm algo em comum: todos tiveram que nadar contra a maré e não dar ouvido às palavras de derrota que vinham de todos os lados.

Por terem essa motivação própria, vinda da força de vontade de alcançarem seus objetivos, não dependia de nada nem de ninguém. Eles não dependiam de clima propenso, de pessoas ajudando, de mentores os incentivando. Ao contrário, eles é que inspiravam (e inspiram) milhões de pessoas com suas histórias de superação e sucesso.

Então, a primeira coisa que você precisa fazer é definir o que quer, como já dissemos em outros textos aqui no blog. Mas a diferença agora é que você vai ter esses objetivos em mente sempre, e vai usá-los como automotivadores no seu dia a dia.

Está sem ânimo para sair da cama? Leia a sua lista de objetivos e motive-se com ela. Está chateada porque lhe deram uma palavra negativa? Faça-se de surda e siga em frente com olhos fixos nos seus objetivos. Você vai ver que vai valer a pena passar por cima de toda e qualquer picuinha que aparecer pela sua frente.

Na segunda-feira que vem vamos analisar algo muito interessante: Se os objetivos são tão bons, por que não os definimos com mais frequência em nossa vida? Não perca! E amanhã vamos falar sobre as mudanças nos direitos trabalhistas para você ficar por dentro.

Nos vemos!

 

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

  • Bom dia, querida é importantíssimo para nos saber-mos mais sobre ter objetivos e trabalhar em cima deles.
    Estou praticando isto agora, aos 37 anos estou focada em objetivos que são sonhos que tenho a muitos anos
    mas deixava a vida me levar, e não é
    assim!!! Fico feliz por estar no caminho certo!.

  • Bom dia Patricia,no exato momento em que li este poste,olhei pra mim e vi que na minha vida nuca fiz planos,nunca tracei objetivos,nunca ouvi meus sonhos nem os dei importância,percebi que levei minha vida até agora sem rumo,sem direção.percebi que não tinha motivação para fazer nada(porque sempre coloquei as necessidades de minha familia em primeiro lugar).Estou escrevendo uma lista de coisas que talvez eu queira,ou que já pensei em fazer ou ter para traçar objetivos e segui-los,com a ajuda de seus posts.Obrigada que Deus abençoe a todos.bjs

    • O que aconteceu com você é bem comum, Angélica. Mas agora tudo vai mudar! Só pegue leve na lista para não colocar muita coisa e torná-la incansável. Faça isso com os pés no chão para ter uma lista realista e possível. Assim vc vai conseguir. Vamos juntas passo a passo e vamos arrebentar!

  • Nossa parece que agora poderei tirar os meus sonhos do papel. Quero ficar bem informada de todos os artigos.

  • Boa Tarde Paty…..pois é não me recordo muito bem se foi o ano passado que eu comprei o livro bolsa blindada 1 e preciso dizer que só li,li alguns comentários seus maravilhosos e não coloquei nada em prática.
    Resultado:minha vida não saiu do lugar e estou com uma divida de mais de 9.000,00
    Vou dar um jeito de comprar o outro livro porque preciso muito da sua ajuda….Ai Paty preciso muito da sua ajuda SOS por favor.
    Te admiro muito!!!!Obrigada por existir e fazer parte de nossas vidas
    Bjs

    • Oi, Rosângela. Já que você só leu e não praticou, sugiro que, antes de comprar o 2, leia novamente o 1 e vá colocando as dicas em prática. Depois, quando vc estiver com as contas mais acertadas, aí sim vc compra o 2, OK? Beijos!

  • Paty

    e não é que é bem assim mesmo???
    Ja lhe disse antes, seus livros me incentivaram a ter objetivos, e parar de sonhar acordada.
    E como primeiro objetivo, os pensamentos precisam mudar.
    “você tem que transformar seus sonhos em objetivos”
    Obrigada de novo
    Cah

  • Simplesmente perfeita a dica! É como diz o Bp. Júlio “Nenhum vento lhe será favorável se você não souber a que porto se dirige”

    Estou ansiosa pela postagem de amanhã!

    • Muito sábia essa frase! Já está na minha lista de favoritas 🙂

  • Boenas Pati!

    Muito bom esse post, já tenho traçado o que será meu 2015, e vou correr na frente para alcançar de maneira satisfatória cada um dos meus objetivos.
    Em 2014 foi assim também, e graças aos desafios, pude alcançar meus objetivos e até mesmo aquele que parecia não se realizar.
    Quando aceitei o desafio esse ano, não foi apenas para vir aqui no blog, e deixar um comentário, levei muito a sério, e consegui com minhas economias comprar o meu carro, que há três anos estava tentando, e não conseguia, ganhava bem, mas quando percebia, já era não sobrava nada, aprendi a economizar e blindar o meu bolso, consegui analisar o que realmente era importante comprar e o que podia esperar mais um pouco, e claro, não foi somente na parte financeira, mas principalmente como pessoa, e até mesmo no meu trabalho, pois quando percebia estava um pouco relaxada, isso antes dos desafios rsrsr.
    Terminei meu ano de 2014 com meu carro, e pago praticamente a vista, não paguei nenhum juro, o que me deixa muito feliz 🙂 🙂 já estou com o dinheiro guardado para dar entrada em meu apartamento, e no momento certo, o farei.
    Posso dizer que não foi fácil, muitas das vezes o pensamento de desistir bateu, mas não olhei para isso, e sim para os meus objetivos.
    Super recomendo esses desafios, até mesmo para as pessoas que algum motivo pararam no meio do caminho, recomessem pois com perseverança e com os seus ensinamentos Pati, não tem como ar errado, esse desafio é louco de especial hehehe.
    Forte abraço guria, do tamanho do meu Rio Grande amado 😉

    • Blindete da minha querência: tu es uma guria muito determinada e agora motorizada! Arrasou em 2014 e vai arrebentar em 2015. Tri-legal, tchê!

  • Patricia, tenho uma duvida, e quando voce tem essa lista de objetivos definida, ja tentou com que eles saissem do papel, mas não consegue. O que fazer nesta situaçao? Estou a 5 anos buscando um emprego em um banco mas nao consigo. Tenho faculdade, varios cursos relacionados a banco, ja entreguei meus cv’s e nada!

    • Leda, se eu estivesse tentando a mesma coisa por 5 anos e ainda não tivesse obtido resultado, eu partiria pra outra!

  • Olá Patrícia!

    Muito bom texto! Apenas estranhei ser o mesmo nome da palestra que o bispo Renato fez no Tempo de
    Salomão. A ideia colocada também foi similar, o que acabou me gerando um sentimento estranho. Não sei se você se inspirou nessa palestra, mas ser sim, não seria o caso de mencionar?
    Um abraço,

  • Patrícia li seu primeiro livro e gostei muito, mas infelizmente emprestei pra uma pessoa que perdeu, vou seguir suas dicas pois preciso de muita ajuda pra consertar minha vida financeira. Vou comprar o livro 1 e depois o 2..2015 será o ano em que darei uma guinada na minha vida financeira!! Eu creio!!

  • Lendo esse post lembrei de mim a alguns anos atrás. Depois de dez anos sem estudar eu tinha o objetivo de passar numa universidade pública federal. Comecei a por o objetivo em prática estudando em cursinhos preparatórios para o vestibular. Ao todo foram longos cinco anos para conseguir a tão almejada vaga, ou seja, tentei o vestibular cinco vezes e paguei dez cursinhos intensivos, mas eu tinha uma meta, e eu sabia que ia conseguir. Mas não faltava os do contra com palavras de derrota, perdi as contas das humilhações que passei (pois no meu horário de almoço no trabalho eu ficava estudando numa sala até ser expulsa de lá por uma “assistente social” que dizia que eu não poderia estudar naquela sala pois poderia sumir algum material, ou seja, ela estava querendo dizer que eu poderia roubar os bens da empresa. Isso não me entristeceu, passei a estudar num lugar quente, mais precisamente numa calçada e á noite ia para o cursinho e prestava bastante atenção nas aulas. Sem contar os insultos e piadas do tipo: de novo? Melhor investir em uma faculdade particular do que ficar pagando esses cursos, até uma amiga chegou a me falar: “olha, eu sei que você é perseverante, mas você nunca vai passar na federal, é muito difícil, esquece isso!” Mas eu tinha fé e consegui o que queria e não só a assistente social mas os amigos e até mesmo familiares que eram do contra tiveram que calar a boca e ver que maior é o que está em nós do que o que está no mundo. Hoje sou um exemplo para todos que um dia disseram que eu não ia conseguir. Minha meta agora é passar num concurso e mais uma vez tenho fé que vou conseguir. Um abraço!

    • Quanto maior a luta, maior a vitória. Eu não tenho dúvida de que vc vai alcançar sua próxima meta. Vc já aprendeu o caminho e agora o céu é o limite!

    • Também passei por isso Joselene, mas graças a Deus até que tive pessoas compreensivas no trabalho quando resolvi estudar pro vestibular, estudei por conta própria pois sou arrimo de família(tenho 3 filhos e sou solteira) e não tinha dinheiro pra pagar cursinhos. Apesar de já ser estatutária nesta época tinha muitas dificuldades, mas eu passei pro curso que eu queria(Direito) pra uma das melhores faculdades federais aqui do Rio de Janeiro, sem ajuda de mamãe, papai de ninguém, eu só tinha a Deus mesmo, todas aquelas pessoas que não acreditaram em mim, que me menosprezaram, inclusive parentes que fecharam as portas, quando me viram sozinha, abandonada e com as crianças pra criar tiveram que se render `mudança que Deus operou na minha vida.
      Hoje passados 5 anos estou pra me formar, só um conselho eu pensei que passar fosse o mais difícil, não é tá, o mais difícil foi me manter estudando com tantas obrigações, com um trabalho tão difícil…mas Deus honrou, não só porque ele é Deus, mas porque eu nunca desisti dos meus sonhos, mas sempre fazendo como a Dona Patrícia fala: traçando metas…Minhas próximas metas: Encerrar minha faculdade, passar na OAB e passar em um outro concurso que possibilite dar uma vida de qualidade pros meus filhos.

  • É verdade…Sonhar Não Quer Dizer Que vc Tenha objetivo.
    sonhar é apenas mentalizar o que vc quer.
    Ter objetivo é saber o que vc quer.

    Amo seus Posts …eles me fazem de uma pequena mulher,uma mulher maravilha!
    Deus te abençoe.

  • Pingback: Como traçar e alcançar objetivos - Parte 5 - Planejar - Patricia Lages - Bolsa Blindada

  • D. Patricia, tenho lido seus posts.
    Eu sou uma pessoa que realmente precisa de mudanças na parte financeira. Às vezes eu tento guardar dinheiro e não consigo. Tenho metas a conquistar esse ano. E uma delas é aprender a dirigir. Mas quando eu tento guardar algum dinheiro, aparece algo, do tipo faltar alguma comida em casa, o lanche da escola para meu filho tipo assim. Meu esposo ja quebrou ate o cartão de credito, que era eu ou ele que gastava o cartão. Agora estamos sem cartão de crédito. Quer dizer eu estou. Porque ele tem o dele. Ele é mais regrado. Mas a questão, é que quando falta algu a coisa em casa, eu me obrigo a comprar, pois eu sei que ele tem dinheiro guardado, mas ele diz que nánão pode gastar. Às vezes eu o entendo, mas eu queria guardar , pra mim pois tenho meus objetivos. Ontem eu falei pra ele, que iria começar a guardar dinheiro, mas ele foi bem negativo com a resposta. me ajude. O que eu faço? bjo

    • Oi, Kely. Seu marido foi bem negativo porque não deve ter acreditado que vc vá guardar dinheiro. E provavelmente ele não crê por saber que vc tem esse descontrole. O que eu faria no seu lugar seria aproveitar esses feriados e mergulhar aqui no blog. Leia os posts, ouça ou áudios do Mixcloud e assista ais vídeos. Há muitas dicas para vc mudar esse comportamento descontrolado para que vc comece a se organizar e, com isso, a ganhar a confiança do seu marido. Não gaste o que vc não tem e não conte com o dinheiro dele, deixe-o guardar. Vc já parou pra pensar no que teria sido desse dinheiro se seu marido tivesse dado na sua mão? Será qua ainda haveria algum valor ou já teria ido tudo em compras? Pense nisso e se disponha a mudar. Toda a família sairá ganhando! Bjs

      • obrigada…D. Patricia. Eu comecei ler o blog e vou começar ouvir os audios. bjos.Deus lhe abençoe muito

  • Olá dona Patria gostei muito desse posts e olhei pra mim e vir que preciso mudar que preciso coloca meus sonhos e trasforma em meu objetivos que nao basta só sonha tenho que pratica ir a luta para realizalos sempre com #Força #Foco #fé e #Determinação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *