Comprar presentes é algo que todo mundo gosta, mas nem todo mundo pode. O que fazer quando a data se aproxima e as cobranças também?

Apesar do alto endividamento, 82% planejam comprar presentes

Hoje vou destacar o texto de Ana Carolina Cury, minha colega de R7 que tem uma coluna muito interessante chamada Refletindo sobre a notícia.

Nela, Carol não apenas dá a notícia, mas também traz uma análise mais profunda sobre o que costuma ficar abaixo da superfície. Acompanhe!

 

O fim do ano chegou e com ele as festas também.

Mas, há algo por trás dessas celebrações que quase ninguém fala: o consumismo.

A verdade é que esta época do ano se tornou sinônimo de trocar presentes.

Basta observar como os shoppings centers ficam lotados e como o comércio fatura.

E essa tendência de consumo cresce a cada ano.

Segundo dados da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping as vendas natalinas avançaram 5,5% em 2018 sobre o Natal de 2017.

Entre outros pontos, a associação atribuiu o resultado ao pagamento do 13º salário.

Uma pesquisa da Teads, plataforma global de mídia, feita com mais de 1.800 em toda América Latina revelou que 82% dos entrevistados planejam comprar presentes.

Expectativa de aumento nas vendas

Para 2020 a expectativa é que as vendas de Natal devam girar R$ 39 bilhões de reais e o valor médio do presente seja de R$ 109, de acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

É claro que isso é ótimo para a economia do país, uma esperança dos lojistas para amenizar os prejuízos de 2020.

Mas, e para o cidadão que “torra” o que tem (e até o que não tem) com os presentes natalinos?

Não parece ser nada positivo…

Só em 2018, segundo o SPC Brasil e a CNDL, 23% dos brasileiros se endividaram para comprar presentes e ficaram com o nome sujo.

Diversas outras pesquisas revelam que o brasileiro tem intenção de comprar presentes, mesmo com contas em atraso.

Ou seja, muitos deixam de pagar contas correntes como TV a cabo, luz, água e telefone para presentear os entes queridos e festejar.

 

Estabeleça prioridades

Em um país com mais de 62 milhões de pessoas inadimplentes, é isso o que acontece e, aparentemente, vai continuar acontecendo, enquanto a emoção for colocada à frente da razão.

A pergunta que fica é:

Qual a lógica em se endividar mais para dar presentes?

Eu também gosto de presentear pessoas queridas em datas especiais, mas gostaria que você pensasse comigo: será que é essa é a melhor forma de celebrar a vida de Jesus?

O que você acha que Ele pensa sobre as pessoas se endividarem para se presentearem numa data que supostamente seria o “aniversário Dele?”

Que eu saiba, em um aniversário, quem ganha o presente é o aniversariante…

E, sem sombra de dúvidas, Ele é o menos presenteado nessa época do ano.

Infelizmente, muitos apenas O usam como pretexto para gastar.

Por isso, que tal, fazer diferente este ano e não ultrapassar os limites do orçamento?

Porque o que realmente importa é não se deixar levar impulsividade que o mercado de consumo impõe.

Meu desejo, então, é que antes de 2020 acabar aprendamos a consumir de forma consciente.

E, lembre-se: quando o foco de uma pessoa está voltado apenas para o material, se perde totalmente o sentido e o entendimento pelo qual Jesus esteve entre nós.

E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” – 2 Coríntios 5:15

Nos vemos amanhã!

 

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Gostei do texto!

    Faz muitos anos que deixei pra trás esse costume de dar presentes.

    Também não fico mais presa por causa de uma data de aniversário, de dia das mães, pais e seja o que for!

    Para mim, tudo isso que o comércio promove é para levar as pessoas a gastarem sem pensar.

    É só reparar Patricia, aliás creio que você ja reparou sim, de Janeiro à Dezembro quantas datas foram estipuladas para alguma coisa?

    Dia das mães… eu particularmente lembro todos os dias da minha mãe e se eu quero lhe dar um presente, não será nesta data.

    Dias dos pais… o procedimento é o mesmo que no dia das mães.

    Carnaval …. esse aqui nem merece comentário.

    Páscoa… essa aqui então o comércio lucra alto por causa de um pedaço de chocolate que pode ser consumido em qualquer dia do ano, mas enfim…

    Dia dos namorados
    Dia das crianças
    É o tal do Halloween
    Black Friday ganhou espaço no calendário
    Natal…

    olha são tantas que não me aprofundei muito.

    Se uma pessoa passa o ano todo escrava dessas datas não é de admirar que esteja endividada.

    Por isso vamos o blindar o bolso, a bolsa e tudo mais porque os ataques bem de todos os lados! kkkkk

    Grande abraço pra você linda Patrícia e nos vemos no Clube da Leitura, que aliás tem sido muito proveitoso cada domingo.

    Deus te abençoe.

  • Famoso capitalismo, e Realmente a maioria das pessoas não pensam no real sentido do natal mas sim , vou comprar não sou pior que ninguém, dou um jeitinho de pagar depois .. E por aí vai ..

  • Boa tarde, muito tempo que não dou presente nenhum de natal a ninguém. E acredito que e só comércio, fazer gastar sem necessidade.

  • Boa tarde Patrícia!
    Mas que esses 3 pacotinhos, tão bonitinhos enchem os olhos de quem vê, enchem.
    Texto para refletir.
    Lembrei da sua amiga que tinha dinheiro separado até para a coroa de flores.
    Sorte da gente que está em dia com as leituras sobre finanças pessoais.
    Beijos querida.

  • Boa tarde querida! Nossa eu vou presentear só minha neta de 07 anos, minha sobrinha neta, tmb com 7 anos, e uma das minhas irmãs, e que bom estou dentro da média de valor, pois sempre dou em dinheiro, porque elas gastam com o que quiserem. Mas nem sempre foi assim, eu vestia meu filho caçula de papai Noel (ele amava) e comprava presentes p td mundo, e na noite de Natal a festa era na.minha casa e ele distribuía os presentes. Um grande abraço!

  • Boa tarde Patrícia
    Realmente temos que agir com a razão e não com a emoção, pq se pensarmos bem séria péssimo nós endividar para presentear pessoas principalmente nessa época de final de ano.
    Gosto de dar presentes mais ainda que receber; porém não posso me endividar para depois me arrepender,pois tenho que lembrar que tenho contas a pagar nos meses vindouros.
    Seus ensinamentos e informações são muito valiosos.
    Que Deus continue te abençoando🙏💋😃

  • As pessoas dão presente porque é mais fácil do que dar real atenção, carinho e ser presente na vida dos outros

  • Esse final de ano tá com um cheiro de extravasar, de eu mereço, a vida é hoje, carpe diem.
    Todos os meus prognósticos de que diante de um evento extremo faria as pessoas mudarem na marra, falhou com a covid 19.

  • Olá Patrícia!
    Nunca entendi porque as pessoas ganham presentes no Natal, essa comemoração deveria ser exclusivamente para seu verdadeiro sentido, que possamos agradecer por tamanha bondade e amor, toda honra e gloria para Cristo Jesus.
    Graças aos seus livros conseguir colocar meu orçamento em dias, e agir com razão, quando te conheci tinha acabado de sair de um negocio que faliu e me deixou toda endividada, assim como aconteceu com você, o primeiro livro que comprei foi o virada financeira, foi muito bom, comecei a te seguir e comprei todos os livros só para garantir rsrs, mas a verdade é quando você ler um quer ler todos. Nos primeiros meses foram bem difíceis, fiz a planilha começou a funcionar, depois voltou a estaca zero e como seus livros são completos comecei a perseverar e tudo começou a se encaixar, já tinha lido alguns livros de finanças mas nenhum me fez mudar como os seus livros, sentir que falamos a mesma língua, e a cada dia concordo em tudo que você diz, foi muito bom te conhecer, obrigada!

    Grande abraço.

  • É uma realidade que o Senhor Jesus não recebe a atenção, a presença e o presente merecido a Ele nesta época.

    Em relação a presente eu só dou passos de acordo com minha perna. Tento comprar sempre algo útil para agradar a pessoa com a gentileza dos detalhes ao invés do preço. Dou preferencia a presente personalizado ou que não seja algo que todo mundo tenha. As pessoas se sentem especiais sabendo que só ela tem aquela peça. A peça ganha valor em ser exclusiva e não é preciso se afundar em dívidas.

  • Olá Patrícia!
    Infelizmente o consumismo é muito estimulado pelas mídias e, para quem não reflete sobre o “aniversariante” da noite de Natal, é difícil resistir às tentações. Aliás, algumas lojas, a cada ano, têm antecipado as decorações natalinas para meses bem distantes de dezembro e isso também já contribui para desviar a atenção para “ELE”. Acrescento o que está em Mateus 26,41: “Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.” Abraços!

  • Olá, Patricia!
    Tenho o ano inteiro para agradar as pessoas… e posso fazer isso com organização, assim não me aperto e ainda por cima, surpreender alguém fora de data é muito melhor!
    Obrigada!

  • Boa tarde!!! ”Comprar presentes é algo que todo mundo gosta, mas nem todo mundo pode”Bem verdade é.

  • Olá Patrícia.
    Boa reflexão…
    Aqui em casa ensino meus filhos que o verdadeiro sentido do Natal é o nascimento de Jesus…Ele sim tem que receber a nossa gratidão.
    Meus pais, que já são falecidos também nos ensinou assim. Nossa família gosta de presentear e receber presentes. Mas deixamos pra fazer isso no aniversário de cada um…Aí sim, Escolho um presente especial, para uma pessoa em especial, que está comemorando seu aniversário naquele dia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *