Desafio Detox 8 – Livre-se dos medos

O medo tem limitado muita gente de fazer coisas comuns do dia a dia como uma apresentação no trabalho, ouvir um não ou mesmo dirigir. Você tem algum medo? Detox nele!

medo_dirigir

Sempre me julguei uma pessoa que não tem medo de nada. Eu falo em público sem problemas (em palestras, cursos, no rádio, na TV), dirijo bem desde os 15 anos (inclusive fui convidada para correr profissionalmente no Autódromo de Interlagos), nunca tive os medos comuns de criança (ficar sozinha, escuro, bicho-papão etc.), além do que, mato barata numa boa! 😀

Mas a verdade é que eu me julgava a “sem medo” simplesmente porque camuflava e até justificava os medos. Por exemplo: eu tenho medo de água (até hoje não sei nadar) e também tenho medo de andar a cavalo (andei uma vez para nunca mais!). Porém, em vez de assumir que tenho esses medos, eu os camuflava dizendo que “não gostava” de nadar e de andar a cavalo, ou seja, apenas mudava a expressão “tenho medo” para “não gosto”. Bem cômodo, né?

c1hmi1jwf799d4n1ax182998lQuando criança, comecei a fazer ginástica olímpica (hoje ginástica artística). Mas no dia que reparei que a trave era muito estreita, a coisa começou a mudar de figura… São apenas 10 cm de largura e, na minha cabeça, comecei a nutrir o pensamento de que quebraria a coluna se caísse de lá. Conclusão: travei na trave!

Eu justificava dizendo que era um “cuidado” e ainda tentava convencer as pessoas de que aquilo era mesmo perigoso contando sempre a história de uma ginasta russa que tinha ficado paraplégica!

A questão é que todo mundo tem medo de alguma coisa, sejam medrosos “enrustidos” ou declarados. O medo é inerente ao ser humano e, muitas vezes, nos livra de coisas ruins, afinal, o medo de sofrer um acidente nos faz mais prudentes no trânsito e o medo de assalto nos faz mais vigilantes. Porém, o problema do medo é quando ele nos impede de fazer coisas que precisamos fazer, por exemplo, deixar de dirigir por medo de acidente ou não sair de casa com medo de assalto.

No meu caso, nadar e andar a cavalo não são coisas absolutamente necessárias, então não os considero grandes problemas. Porém, um outro medo que estava oculto teve que ser vencido: eu morria de medo de dar uma festa ou evento e não aparecer ninguém. Não me pergunte de onde isso surgiu, pois minha família nunca foi de festas e eu jamais passei pelo trauma de ficar às moscas em um aniversário. Mas, por alguma razão que eu não sei explicar, esse medo existia (e ainda tem de ser enfrentado).

emptyseat

A princípio nem era um problema, pois eu não dava festas nem promovia qualquer tipo de evento, caso encerrado! #sqn… Com a carreira de escritora esse medo voltou à tona e começou a me atrapalhar. Quando a editora me perguntou quantas pessoas eu achava que iriam no evento de lançamento do meu primeiro livro, Bolsa Blindada, congelei! Como assim quantas pessoas? Como eu vou saber? Gente… e se não for ninguém? Tem como lançar livro sem evento de lançamento de livro? Não, Patricia, não tem! Você precisa garantir público. Ai, que medo! 🙁

Pior: logo de cara foram marcados três eventos: São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro. Que tortura! Eu nem dormia direito imaginando o fiasco de ficar sozinha nas livrarias, com todo mundo me olhando e dizendo “que vergonha, não veio ninguém”. Mas depois me dei conta de algo: como “todo mundo” vai ver que “ninguém” veio se ninguém for? Me dei conta de que muitos medos são irracionais e, quando eles nos limitam de fazer algo, devem ser eliminados, ou seja, detox neles!

Comecei a encarar esse medo trabalhando forte na divulgação do evento. Fizemos bastante ações para chamar as pessoas e fiquei bem confiante. O evento foi muito legal, mas o medo voltou e pedi para cancelar o do Rio! Na verdade, eu queria cancelar o de Brasília também, mas não dava mais tempo. Lá fui eu com medo mesmo!

Até hoje tenho que trabalhar nisso, pois ao longo da carreira tive eventos ótimos, com quase mil pessoas (quando esperávamos 700) e outros que foram um fiasco, com menos 20 (quando esperávamos mais de 100). Não há como saber se vai acontecer algum imprevisto no dia, se vai chover canivete, se um problema no transporte público vai impedir as pessoas de irem etc. O que faço é evitar de ficar criando situações fantasiosas sobre eventos vazios e dar o meu melhor sempre, tenham dez pessoas ou mil. Nunca mais cancelei um evento e nem tentei evitá-los, pois fazem parte do trabalho e, ainda que seja um incômodo cada vez que tenho de enfrentar esse medo, sei que o único jeito de vencer é batendo de frente com ele.

Por isso, o detox de hoje é vencer os medos e, para ajudar, seguem 3 passos:

  1. Reconheça – invista tempo em sentar e fazer uma lista de todos os medos que existem em você. Vá lá no fundo e coloque tudo no papel;
  2. Analise – veja se os medos que sente a limitam de fazer o que tem de ser feito. Ter medo de barata, apesar de ser irracional, não vai lhe causar grandes problemas, um bom inseticida pode resolver (haha!), por isso, não perca seu tempo com esse tipo de coisa. Mas ter medo de dirigir vai limitá-la de se locomover, então, decida-se enfrentá-lo;
  3. Encare – faça o que o medo tem impedido você de fazer, é assim que se vence: batendo de frente na prática (não no pensamento).

Para dar uma forcinha nessa tarefa, gravei um vídeo sobre o assunto respondendo a uma leitora que estava tendo problemas no casamento por causa do medo de dirigir.

best-quality-youtube-logo-download-png-format

 

Se você quer acompanhar mais vídeos com dicas sobre vida financeira, empreendedorismo e carreira profissional, inscreva-se no meu canal do YouTube clicando aqui.

 

Nos vemos amanhã para o detox 9!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Desafio
  • renata silva diz:

    Paty tenho medo de comentar nos post e vcs ri de mim (vc e d. Cris)rsrs outro é semelhante ao teu de fazer uma festa uma pequena recepiçao e ninguem for, outro medo este sim estar min projidicando muito é de divulgar o meu produto e ninguem comprar e ainda ser criticada.
    Entao detox neles urgente

    • Patrícia Lages diz:

      Detox em todos eles! Nós não estamos aqui para rir das nossas leitoras, mas para ajuda-las. Bjs

  • Chris diz:

    Também já camuflei alguns medos. Vou me analisar melhor e ver o que realmente eu preciso enfrentar.

  • Bruna diz:

    O medo é uma luta interna, um conflito difícil de se explicar rs.
    Por mais que as pessoas te encorajem, é difícil lutar contra os maus pensamentos.
    Eu preciso enfrentar o medo de dirigir… E pra isso estou contando com uma ajudinha que vem do alto rs

  • JANAINA CORDEIRO diz:

    Eu morro de medo de água também,tenho pavor,nunca quiz nem aprender a nadar,também sempre que planejo fazer algo,muitas x desisto só por medo de não dar certo ou de alguém não gostar,detox urgente…

  • Cristina diz:

    Não tenho medo da minha festa ficar vazia, tenho CERTEZA! Kkk, fiz uma festa com 18 anos e convidei apenas amigos da mesma idade, foram apenas minhas primas,e da escola só dois!tbm não deu muito certo a festa de 30 anos.A verdade é que sou boa pra organizar festas, mas não sou popular, então compenso organizando as festas dos outros que são mais populares que eu kkk, mas pra mim não faço mais.

    • Patrícia Lages diz:

      Hahahaha, já virou certeza!! Mas continue organizando e ficando popular como a melhor party organizer!!!

  • adriana aparecida ferreira de sousa diz:

    olá Paty,

    sou sua fã e acompanho seu blog, estou lendo o seu último livro ( que por sinal já falou MUUUUITO comigo nas primeiras páginas )e já li todos os outros!!! Tenho tentado colocar em prática, mas realmente estou em uma situação bem complicada. O post de hoje falou muito comigo porque estou passando por um momento de muuuuuito medo. Quero muito compartilhar com você e ver sua opinião. Como faço para mandar um email direto pra você?

    bjs e te aguardo!!

    • Patrícia Lages diz:

      Mande pelo contato aqui do blog!

  • Rosemary diz:

    Como é difícil reconhecer os nossos medos, também não achei que tinha tantos, quando criança sofri bulling, não imaginava que oque eu fujo nos dias de hoje, foi em consequência do que passei na infância, mas hoje reconheci que são consequência disso, e Detox neles…..
    Obrigada Patricia, pois até tinha medo de fazer comentários em seu blog.
    Mas já decidi começar a vencer todos ele, começando pelo comentário, rsrs, pois você tem me ajudado muito, Deus abençoe sempre 🙂

    • Patrícia Lages diz:

      Arrasou no comentário!! 👏🏻👏🏻👏🏻

  • Lilian Lima diz:

    Tenho medo de comentar tbm, e todos acharem desinteressante e boba. Tenho medo de puxar assunto e de barata também.

    • Patrícia Lages diz:

      O de comentar já tá vencido!!!

  • Angela Maria Fernandes Atencio diz:

    Eu tenho medo de água e de dirigir, porém o medo de água não me atrapalha no dia dia já que quase não frequento praia, piscinas, clubes, etc,mas o de dirigir esse me atrapalhava muito, eu só dirigia pelo bairro,mas de algumas semanas pra cá depois de ler no seu livro Virada Financeira,a frase: “O segredo é fazer o que há pra fazer tendo vontade ou não”,comecei a praticar mais e estou muito feliz por isso, antes de entrar no carro digo pra mim mesma em pensamento: Deus está comigo, eu posso, eu consigo, sou capaz e tenho que fazer o que há pra ser feito.Enfrentar meu medo e no final saber que consegui ir a determinados lugares que antes eu achava impossível é maravilhoso,obrigada Patrícia pelos seus livros(que por sinal estão me ajudando muito) e pelos seus posts.Deus a abençõe sempre.

  • Nandi diz:

    Pati, seu blog é ótimo. Muito obrigada por sua generosidade em dividir tantas coisas boas e uteis com a gente.
    Eu tenho vários medos, ainda preciso enfrentar alguns.
    Mas um deles eu já consegui vencer \o/
    Fiz todo o processo para tirar a CNH, e tinha certeza que ia passar de primeira, pois sempre fui bem nas aulas, e já dirigia antes..
    Massss, o dia do teste prático chegou e eu reprovei. Aquela reprovação me abalou e tirou toda minha confiança.
    Sofri demais, me senti derrotada e com minha auto estima lá em baixo, o psicológico me pegou de jeito e eu desmoronei.
    A cada exame eu me descontrolava, perdia a concentração, transpirava em bicas e tremia de um jeito absurdo. Eram mini ataques de pânico.
    Depois de muita oração e muito calmante, consegui passar na sétima tentativa. Mas com o documento na mão, eu travei!
    Não conseguia dirigir em linha reta, novamente transpirava horrores, coração acelerava e tremia inteira.
    Comecei outro período de perturbação e desgaste que durou quase dois anos! Eu não podia pensar em sentar no banco do motorista, que já me dava um treco!

    Um dia conversando com uma amiga, soube de uma escola específica para perder o medo de dirigir. Nem pensei muito e me matriculei.
    As palavras de um especialista me deram a segurança que eu precisava, e em apenas 8 aulas eu venci o meu medo. Realmente eu estava travada e aquela escola abençoada me destravou!
    Fiz o curso em 2011 e de lá pra cá dirijo numa boa.
    Sempre que alguém me fala que tem medo de dirigir eu me sensibilizo e lembro da minha história, fico saudosa e as vezes choro por lembrar, por que foi horrível.
    Para muitas pessoas, era frescura da minha parte, mas eu fiquei muito mal mesmo! Foi um ano bem traumático pra mim.
    Nunca pensei que ia passar por isso 🙁

    Não foi fácil, mas hoje sei que é preciso dar o primeiro passo!
    Eu dei o primeiro passo e consegui!

    Obrigada mais uma vez.
    Nandi Trindade
    Londrina/PR

  • Cristina diz:

    Tenho muito medo, pânico de dirigir, já tentei mas não consegui nem tirar a carta.

  • Hilda diz:

    Tenho medo de falar com pessoas que na minha cabeça eu considero importante, por exemplo se eu encontrasse com o Barack Obama e ele parasse para conversar comigo pode ter certeza de que eu logo ia dar um jeito de cortar o assunto, e de me manter bem longe dele…kkkk da pra acreditar?
    Detox nele!!!

  • Marcela R Peres diz:

    Patrícia,
    Entendi o que é para ser feito, na verdade já até sabia mas não achava que era tão objetivo ou simples. Vou para cima dos meus problemas. Na verdade já estou fazendo isso, e agora não vou parar mais.
    Beijos e muito obrigada.
    Que Deus te abençõe muito.

  • DIANE DA SILVA DOS ANJOS diz:

    Pati esse tema foi muito bom tenho medo de falar com pessoas estranhas ou que acabo de conhecer e as vezes passo uma impressão errada a meu respeito é muito difícil de superar mas estou tentando. Mas um medo que recentemente consegui vencer e venço todo dia é de responsabilidade por não me achar capaz de atingir as expectativas quando minha colega saiu do trabalho e fique como responsável pensei em pedir demissão por medo de não dar conta mas graças a Deus superei ele… agora preciso me focar no outro medo

    • Patrícia Lages diz:

      Esse tipo de medo se vence mesmo na prática, mas não se cobre demais. Se esforce, claro, mas não vá falar com a pessoa já achando que vai se sair mal. Vá com a mente focada em ser melhor do que na vez passada e aí vc vai se sentir menos pressionada a passar a primeira impressão perfeita! Bjs

  • Vanessa diz:

    Que coisa, ás vezes nem me dou conta de quantos medos tenho. O de dirigir é o número 1, primeiro dava desculpas que a carta estava vencida e não podia dirigir, depois que para dirigir tinha que ser um carro automático (seria mais fácil)… quantas desculpas… Detox nesse medo e nos outros!!! Vou fazer minha listinha.Bjs Patrícia.Estou amando os Desafios!!! Todos!!!

  • Joselene Lima diz:

    Meu medo é de assalto, mas enfrento ele sempre que saio de casa, pedindo forças a Deus e tendo fé nele. O último assalto que passei estava com minha mãe (ela tem 78 anos) mas graças a Deus os bens foram recuperados e tivemos a oportunidade de falarmos de Jesus para o ladrão rsrsrs

  • Misleide diz:

    Olá Patrícia, quero agradecer primeiramente à Deus pela inspiração que Ele tem dado à você para ajudar cada uma de nós que acompanha seu blog, suas mensagens, sua vida, você realmente é inspiradora. Mas quero mesmo falar sobre o Desafio Detox nº. 8 (Livre-se dos medos), quando li pela primeira vez, percebi que ia me ajudar, então resolvi colocar em prática, pois um dos medos que mais me bloqueiam são o de dirigir e o de barata, que coincidência esse Detox(rsrsrs), daí depois de 8 anos com habilitação, porem sem dirigir, encarei esse desafio e mãos à obra, já faz mais ou menos 1 mês e 1/2 que fui para cima desse medo e dia após dia estou superando, estou conseguindo sair sozinha, claro que o carro morre várias vezes, mas não me importo, recomeçarei quantas vezes for necessário. Muito obrigada!Ah, e quanto ao medo de baratas, comprei um vidro de veneno para Detox nelas!

    • Patrícia Lages diz:

      É assim que se vencem os medos!!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: