Diante das dificuldades é comum querermos evitá-las, mas uma vez que vencemos temos a certeza de que virar o jogo é possível!

Virar o jogo é possível

Você pode estar perguntando por que esse número (484) está na imagem acima.

Esse era o número da minha loja, aberta no ano 2000 e que, nove meses depois, me deixou uma dívida aparentemente impagável.

Na época era comum que as dívidas fossem dolarizadas para que os credores não perdessem seu poder de compra.

E, dessa forma, o montante da dívida que adquiri na loja 484 de um shopping no Brás, centro atacadista de São Paulo, foi de 150 mil dólares.

Hoje, esse valor estaria e torno de 750 mil reais, o que é obviamente desesperador.

Todas as vezes que pensava em como sairia daquela situação, me perguntava:

  • Por que entrei naquela maldita loja 484?
  • Como foi que perdi tudo em tão pouco tempo?
  • Será possível que um dia tudo isso acabe?

Eu não tinha a menor ideia do que fazer, porém, passei a fazer perguntas diferentes:

  • Para que isso tudo aconteceu?
  • O que posso aprender com a situação?
  • Por que estou achando que não dá para virar o jogo?

E é sobre isso que quero falar no post de hoje:

Quando você muda o foco, a mudança que você quer pode acontecer!

A história de como negociei e paguei todas as dívidas em 11 meses e 20 dias está no meu primeiro livro, Bolsa Blindada.

Passei a deixar de ver os números como inimigos e comecei a trabalhar neles.

Se a loja 484 me trouxe 150 mil dólares em dívidas e só me restou um total de zero amigos, era daí que eu iria começar!

Foi uma jornada e tanto e o que aprendi ao longo do caminho rendeu números certamente bem mais promissores:

  • 5 livros lançados – e mais um no forno
  • 8 anos de blog com quase 2 mil posts
  • 484 mil inscritos no meu canal do YouTube

Aliás, foi ao ver que chegamos aos 484 mil que me lembrei do quanto odiei a loja 484…

Porém, se isso não tivesse acontecido, não estaríamos aqui hoje!

Essa é a mensagem do post de hoje:

Pode ser que você não esteja entendendo nada do que está acontecendo e que odeie a sua vida atual, mas você pode virar o jogo.

Pense no que você pode aprender com tudo o que está passando e como isso pode ser bom para o seu futuro.

Em vez de chorar pelo leite derramado, foque no que pode fazer e supere seus medos.

Por fim, lembre-se de que todas as histórias de superação começaram com um problema.

Nos vemos!

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Muito obrigada, estava precisando lembrar disso, relendo o bolsa blindada 1 em 3…2…1 hehehe beijos Paty

  • Excelente post e bastante animador. Sempre há muito a aprender com a história das pessoas e com a nossa própria caminhada.

  • Com certeza, dá pra virar o jogo sim!
    O primordial é enxergar onde está o erro, foi o que eu fiz. Ficava anos naquela gangorra de paga dívida/limpa nome/meses depois dívida outra vez. Custei pra perceber que eu gastava mais do que ganhava; com aquele pensamento de “estou precisando, vai no cartão de crédito e depois eu vejo”. Vi sim, a enorme bola de neve correndo atrás de mim😂
    A disciplina financeira me ajudou a organizar até outros aspectos. Ainda estou como assalariada, mas minha visão de empreendedorismo se abriu de uma forma que não dá mais para pensar em permanecer sob um teto salarial. Há uma grande estrada à frete para ser trilhada, e vamos adiante!
    Obrigada por todos os ensinamentos, Paty😘

  • Olá Patricia!!
    Que post maravilhoso, relevante e inspirador.
    Realmente as histórias de superação começam com um problema.

  • Olá Patricia.

    Esta pandemia me ensinou como é importante ter uma reserva de emergência pois não fiz a minha e agora estou pondo em prática este conceito. Li em um livro que comprei recentemente sobre educação financeira e aprendi que meu maior adversário sou eu mesmo.Não pretendo passar por um perrengue deste novamente e iniciei um planejamento financeiro bem feito com metas de curto,médio e longo prazo.Aprendi também a dar valor às pessoas que nos querem bem e a valorizar cada momento vivido com elas.Novos conceitos e novos rumos.

    Abraços.

  • Fantástico! Essa quarentena veio como um divisor de águas mesmo! Minhas vendas foram ao quase zero, tive que guardar o orgulho e voltar com meu marido para a casa da mamãe, mas a vida que vivíamos não podíamos sustentar! Iriamos ficar por 1 mês, até que a outra casa que iriamos alugar por metade do valor que tínhamos na casa anterior ficasse livre, porém vagou uma casa no terreno da Família e mudamos para lá, ou seja, não pagamos mais aluguel, vamos focar no pagamento das dividas e depois começar a juntar para comprar o nosso lar! Hoje vemos o quanto erramos e temos agora a chance de recomeçar!

  • Texto maravilhoso! Já li duas vezes o Bolsa Blindada I.
    Obrigada, Patrícia! Toda transformação começa com uma mudança de mentalidade. Como aprendo c vc! Um beijo. Deus te abençoe.

  • Excelente mensagem. Muito inspiradora para este momento tão difícil que estamos vivendo. Obrigada.

  • Patrícia, sou sua seguidora a muito tempo e tenho aprendido muito com vc.
    Sou muito tímida quanto a comentários, mas diante desse post não pude me calar. Estou precisando virar o jogo na minha vida profissional, mas por medo e insegurança não tenho conseguido decidir qual o melhor momento e suas palavras me deram uma boa dose de coragem! Obrigada. Deus te abençoe!

  • As coisas ruins e as boas ou sejam todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.

  • Estou a seis meses nesta mesma batalha que você pagando dívidas mais estou confiante que até o final do ano estarei livre. E agora que conhece seu blog tem me ajudado ainda mais.so tenho a agradecer.

  • Patrícia, bom dia,
    Ontem terminei de estudar o livro de Atos, na escola que estou cursando já há dois anos.
    Ao ler o seu texto agora, rapidamente me veio Paulo à cabeça (aliás, acho que tão cedo ele continuará permeando meus pensamentos rsrs).
    Porque ele decidiu ser obediente, tempestades terríveis vieram sobre a sua vida, mas em absolutamente todas elas, Deus deu livramentos dos mais variados! Paulo decidiu viver crendo em cada promessa a ele feita e por isso “o dia mau” somente passava por sua vida! Ele aprendeu a viver em toda situação e por isso podia dizer: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece”.
    E você também decidiu pagar a sua dívida com prazo determinado!
    Paulo queria ir a Roma! E por viagens SENSAMARAS (plagiando sua prima rsrs)!!
    Beijos querida!
    Já vou compartilhar com a Clarissa, Diretora lá da minha escola, só prá motivar ainda mais o encontro que eu creio, será imperdível, com você!

    Beijos

  • Sua história de vida é um exemplo e tenha certeza que mais que inspiradora. Não me canso de ouvir ou ler sobre ela.

  • Sempre aprendo muito qui no blog, e agradeço por você compartilhar seu conhecimento e sabedoria aqui! Que Deus te dê cada vez mais sabedoria para iluminar as pessoas e para continuar sendo uma fonte a jorrar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *