Há um projeto de lei que pretende rastrear todas as conversas on-line de qualquer pessoa. E a pergunta é: tudo bem para você?

Rastreabilidade. Você precisa saber do que se trata

Estamos vivendo um tempo muito estranho e não há a menor dúvida quanto a isso.

Mas o que me preocupa é ver como os governos estão trabalhando para controlar a população fazendo com que as pessoas pensem que é para o seu próprio bem.

Já estão dizendo que “o novo normal” é que a privacidade acabou e que temos de nos conformar, pois tudo isso é para a “nossa segurança”.

E em prol dessa pseudo-segurança diversas leis absurdas têm sido propostas, mas sempre travestidas de algo positivo.

Como não são poucas, hoje vou me ater ao Projeto de Lei sobre a rastreabilidade.

Para você entender o perigo dessa lei, assista essa animação que explica de uma forma bem simples.

 

 

Há quem diga que “quem não deve, não teme”, mas a coisa não é bem assim.

Imagine rastrearem parte de uma mensagem sua, tirarem uma frase de contexto e usarem isso contra você.

Se isso lhe parece improvável e não lhe traz a mínima preocupação, você ainda não entendeu do que se trata.

A era dos algoritmos

Se alguém lhe dissesse, há apenas 15 anos, que seria possível conhecer suas preferências e costumes por meio de algoritmos, talvez você desse risada.

Mas hoje isso é real, quer você queira, quer não. E quem fornece todos os dados para que isso seja possível, adivinhe: é você mesmo!

As pessoas não só não se importam em fornecer seus dados, como elas desejam fornecê-los. Afinal, essa rastreabilidade facilita a busca por produtos e serviços.

Porém, o controle que o congresso nacional quer ter sobre nós está passando de todos os limites.

Além dos dados que fornecemos, o que desejam agora é poderem acessar os dados que não fornecemos.

Portanto, repito: se esse tipo de lei não preocupa você, provavelmente é porque você ainda não entendeu o que significa privacidade.

Não se trata de “não dever nada a ninguém”, mas sim, de que a nossa natureza como indivíduo, já não será mais respeitada.

Caso essa loucura siga adiante, o presidente Jair Bolsonaro deverá fazer uma consulta pública para saber o que nós, população brasileira, queremos.

No fim das contas, a pessoa que mais estão chamando de ditador tem se mostrado um dos poucos que ainda respeitam a opinião dos cidadãos.

A questão agora não é escolher lados e dizer que estou defendendo o presidente, pois não estou. O que quero é alertar para que você mesmo se defenda.

Nos vemos!

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Oie Paty, concordo com você mas creio que isso será inevitável já que o acesso a dados de toda a população mundial faz parte dos passos para o Apocalipse.

  • Patrícia,
    Você é uma mentora na minha vida e aprendo muito com você. Minha forma de pensar sempre se expande aqui no blog. Por isso a importância de se obter a informação correta, verdadeira, o que é raridade nos dias de hoje em meio a noticiários que nada agregam, apenas reforçam uma mentalidade medíocre e fraca em meio a tantos acontecimentos.
    Fico feliz por você ser colunista la´no R7 e por trazer conteúdo tão relevante aqui no seu blog.
    Apesar de ser inevitável, como a Juliana comentou acima, o que pode nos blindar é o conhecimento do que está por vir, que é a Palavra de Deus, para que assim possamos agir de forma acertada e jamais aceitar aquilo que fere nossa fé e nossos direitos.

  • Bom dia! Totalmente esperado. Fim dos tempos. E eu achava o máximo da inteligência informar meu cpf para o supermercado conhecer minhas preferências e sempre ter (ao preço que fosse), os produtos que atendem a minha vontade.

  • Privacidade !! Está palavra está cada vez mais difícil de viver… E , é isso mesmo , que os governantes querem tirar nosso direto de liberdade de expressão … Obrigada por divulgar essa notícia muito importante Paty ! Bjs 😘

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *