Você vai ver o que faz o preço dos livros no Brasil ser mais alto do que outros países, mas também vai poder comparar com outras coisas consideradas baratas. Confira!

Livros são caros por quê?

Primeiramente, vou colocar alguns pontos para que você saiba o que compõe o preço dos livros no Brasil.

Leia mesmo que não goste de texto cheio de números, pois, no final, você terá uma surpresa.

 

Custos de um livro

São divididos basicamente em:

  • Impressão – de 10% a 20% do preço
  • Distribuição – de 40% a 55% do preço
  • Impostos – cerca de 5%
  • Direitos autorais – de 10 a 15% (mas há editoras pagando menos de 3% para o autor, acredite!)
  • Editora – cerca dos 20% restantes ficam para a editora

Desses 20% da editora, apenas uma parte representa lucro, pois é desse valor que serão pagos todos os funcionários, a estrutura em si, a publicidade etc.

E dos menos de 15% que vão para o autor, ainda são descontados 28,5% de Imposto de Renda.

Vamos fazer uma conta bem simples para você visualizar essas porcentagens em dinheiro.

Estou considerando o preço médio dos livros no Brasil que atualmente é de R$ 40 e a média das porcentagens descritas acima:

  • Impressão = R$ 6,00
  • Distribuição = R$ 19,00
  • Impostos = R$ 2,00
  • Direitos autorais = R$ 5,00
  • Editora = R$ 8,00

Mas atenção! Isso se o preço de capa fosse praticado no mercado, o que raramente acontece.

Veja o item 2 para entender melhor.

 

Preço de capa raramente é praticado

As editoras propõe um valor chamado preço de capa que seria o preço ideal para venda daquele livro.

Porém, hoje em dia, as livrarias (que são os canais de venda dos livros) se veem obrigadas a oferecer descontos para atrair compradores.

Com isso, toda a conta acima muda totalmente.

Imagine que um livro de R$ 40 esteja com 20% de desconto e caia para R$ 32.

A conta, nesse caso, seria essa abaixo:

  • Impressão = R$ 4,80
  • Distribuição = R$ 15,20
  • Impostos = R$ 1,60
  • Direitos autorais = R$ 4,00
  • Editora = R$ 6,40

 

Direitos autorais raramente são sobre o preço de capa

Na conta acima, calculamos 12,5% para o autor sobre o preço de capa, mas não é isso que acontece na prática.

Atualmente, a maioria das editoras paga a porcentagem sobre o preço que vendeu para a livraria e não sobre o preço que a livraria vendeu para o consumidor.

Por exemplo, se a editora vendeu o livro a R$ 10 para a livraria e a livraria revendeu o livro a R$ 30, o autora vai receber a porcentagem sobre os R$ 10 e não sobre os R$ 30.

Nesse caso, o que parecia ser 4 reais, se reduzirá para R$ 1,25 por livro vendido.

Essa conta não é para que você tenha dó desta autora que vos escreve (hahaha!), mas sim, para entender que quem ganha menos nessa conta toda é o autor!

Por isso, não tenho como atender os inúmeros pedidos de envio de livros gratuitamente.

Muitas pessoas mandam seus endereços solicitando livros de presente.

Porém, se esquecem (ou não sabem) que os livros têm custo para o autor e que o correio também não é gratuito para o envio de livros (o que deveria ser, pois o governo deveria incentivar a leitura).

Há pessoas que achan barato que eu compre os livros, vá ao correio e arque com o envio, mas acham caro quando o valor sai de seus bolsos.

Esta não é uma reclamação sobre esses pedidos, mas apenas uma colocação sobre o nosso ponto de vista e uma demonstração do quanto há pessoas que desvalorizam o conhecimento (depois vão às redes sociais dizendo que estão de luto pelo incêndio no museu…).

 

Custo de impressão variável

O preço do livro tende a baixar com descontos e até mesmo um tempo depois do lançamento, pois as livrarias precisam desovar o estoque e usar o espaço para os títulos novos.

Porém, o preço de impressão é variável.

Os insumos (tinta e papel) são cotados em dólar (mesmo o papel nacional), com isso, o preço da impressão varia conforme a oscilação da moeda.

Imagine usar matéria-prima cotada em dólares e vender em reais!

 

A maior fatia do bolo

Analisando os itens que compõe o preço, você conclui facilmente que a fatia maior desse bolo fica na distribuição, ou seja, o maior custo é fazer o livro chegar até você.

Seja via terrestre ou aérea, os combustíveis mandam no frete e você já sabe que combustível no Brasil tem preço de ouro.

E quando vai pelo correio, não tem negociação: ou paga a tarifa ou não manda. Não há concorrência e ponto final.

Adendo: para quem nunca pensou nisso, livro se vende de um em um. Você não vai a uma livraria e pede 2 de cada! É sempre de um em um e ainda pode ser que fique rolando na estante e jamais seja lido!

 

É caro mesmo? Será?

Agora que você viu que viver da venda livros é um trabalho árduo, eu te pergunto:

Uma blusinha de R$ 40 é cara ou barata?

Uma refeição para 2 pessoas por R$ 40 é cara ou barata?

Um presente de R$ 40 é caro ou barato?

E o que traz maior benefício para o seu conhecimento: a blusa, a refeição ou o presente?

O que você aprende em um bom livro vale os R$ 40 pagos por ele ou será que não tem preço?

Pensando por esse lado, será que livro é caro mesmo?

Será que quando o autor divulga seu livro é para ficar rico e comer caviar em Paris? Hahaha!

Quem dera…

Espero que você deixe de lado esse conceito de dizer que livro é caro, pois certamente a ignorância custa muito mais!

 

E se quiser prestigiar esta autora que vos escreve, visite minha loja virtual clicando aqui.

 

Nos vemos!

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

  • Bom dia, Patrícia!
    Que conta assustadora, minha Amiga!
    Aproveito para avisar que comprei um livro na sua lojinha, mas ainda não depositei…. o que deve acontecer até amanhã quando sai o din-din!!
    Beijos

  • Oi Paty, uma dúvida: o custo da impressão já não faz parte do custo total da editora?

    • Na verdade, toods os custos são da editora que arca com tudo e fica aguardando a livraria vender e repassar o valor. Daí ela cobre todas as despesas (muitas já pagas antes de receber) e, por fim, o último da lista a ver a cor do dinheiro é o autor! É jogo duro!

  • Puxa Paty que texto fenomenal! Quase caiu meu queixo quando li que as pessoas enviam seus endereços para ganharem os seus livros de presente, #pelamor né! Sabe, eu gosto muito de ler, tenho todos os seus livros, mas confesso que tenho ciúmes dos mesmos quando alguém me pede emprestado hehehe e não é porque não quero que a pessoa saiba o que sei, até porque emprestei seu livro Bolsa Blindada 1 para minha irmã que até hoje não aprendeu a usar o dinheiro hehe, mas simplesmente porque acho uma “folga” a pessoa não querer ela comprar o livro sendo que todos os livros que tenho eu os comprei e falo pra você que não acho caro de jeito nenhum pelo conhecimento que adquiro com os livros, mas as pessoas além de não querer comprar ainda acham que devemos ficar emprestando os mesmos pra elas, isso quando elas não querem “xerocar” pra pagar menos, aff, parabéns pelo post, muito esclarecedor, bjos.

  • Oii patricia

    Particularmente não acho caro os seus livros ate pq nós ganhamos muito mais com os aprendizados, e o dinheiro que economizamos já dá pra comprar o próximo livro em lançamento kkkkk

    Beijos!

  • Uau, Patricia, é lamentável as pessoas pensarem que livro é gasto, pra mim é investimento, esse ano já mais de 16 livros, só ontem adquirir 4, aguardo a chegada de 2 pelos correiros, não sei o que seria minha vida sem leitura. Ah, e o seu tá la na minha lista de desejos, sera meu presente. bjs .
    P.S. ainda bem que não coloquei luto nas redes sociais.

  • realmente não é caro , é injusto a desvalorização .
    considerando que o INVESTIMENTO EM UM LIVRO tem um retorno muito maior .
    ainda não li todos livros seus pati , mais já tive o retorno muito maior com o que eu aprendi neles,em breve comprarei os que faltam com toda certeza. Aprendizado vale muito investir ..bjs obrigada pelos ensinamentos já economizei muito com eles .

  • Bom dia patrícia! Não acho caro livros, compro e leio bastante livros, inclusive comprei um semana passada sobre finanças, pois me inspirei em você para buscar mais conhecimento nessa área e em outras também. Na verdade o que falta em nós é colocarmos o conhecimento como prioridade, quando fizermos isso não mediremos esforços para comprar livros, pois sabemos que a única forma de sermos pessoas bem sucedidas na vida é através da leitura.

  • Eu acredito fielmente que conhecimento nunca é caro, seja em forma de livro, curso ou outros. Já li livros e fiz cursos que mudaram completamente minha forma de pensar e consequentemente meu estilo de vida, (e mudaram para melhor). Concluindo penso que conhecimento planta sementes e nós podemos colher ótimos frutos, e isso não tem preço. Só para constar já li um dos seus livros e agregou muito, obrigada por compartilhar seus conhecimentos conosco. Beijos!

  • Excelente!! Amo os seus livros, mudou os meu conceitos financeiros.

  • Nossa! Não fazia ideia dos custos e dos percentuais repassados ao autor. Isso nos conscientiza a valorizar ainda mais cada obra que adquirimos. Obter conhecimento com um bom livro não tem preço. Tenho todos os seus livros. Adorando cada um. Abraços, Patrícia!

  • Boa Tarde Patrícia! Muito esclarecedor o post de hoje ….e digo mais o conhecimento é um bem que ninguém pode nos tirar.

  • Boa tarde Paty rsrsr
    Amei o post, as pessoas tem que se conscientizar da realidade, bem esclarecedor !

  • É de ficar apavorada com essa conta! Meu filho já tem o hábito pela leitura desde cedo, agora com 11 anos nem tem dificuldades em ler ( ele devora um livro mais rápido do que eu e já fica ansioso por outro, tanto que não me recuso a comprar, mas outro dia quando ele reclamou que livro era caro, eu expliquei que livro é um dinheiro bem gasto). Também fiquei chocada com o fato das pessoas pedirem o envio gratuito ou de presente… Ainda outro dia também estava pensando como já somos presenteados com seus ensinamentos do blog e do YouTube ( e não gastamos nada por isso). Mas enfim, desejo que como escritora você e tantos outros tenham sucesso, pois é um dom que merece ser devidamente reconhecido. E eu tenho orgulho de ter os seus livros, gastaria tudo novamente, visto que com o que eu aprendi com você puder mudar radicalmente minha condição financeira e alguns comportamentos meus.

    • Oi, Elaine! Amei o seu comentário ❤️ Muito obrigada 🙏🏻

  • Oi Paty, concordo com vc e as demais leitoras, livro é investimento. porém, se o hábito não for estimulado desde a infância, o livro pode ser gratuito que ninguém vai ler, muito menos valorizar, infelizmente. Quanto ao envio de livro pelo Correio, tem uma modalidade que, dependendo do peso e destino, sai quase de graça: Registro Módico. Vale a pena pra quem gosta não se incomoda de comprar usados, assim como eu (rs). Com relação ao imposto, sempre achei que fosse imune? Bom, de qualquer forma, ler é ótimo, amo mais que sorvete de flocos! Bjs!!

    • Oi, Ana! Vamos lá:
      Realmente se o hábito da leitura não for estimulado as pessoas não vão ler mesmo.
      Sobre o Impresso Módico, o valor é apenas mais barato que um envio normal. Hoje pago R$ 7,50 e isso é quase 1/3 do valor do livro. É bem alto.
      E a isenção de imposto para livros é apenas em relação ao papel linha d’água, mas outros impostos são pagos.
      Beijos!

  • Livros são caros? Meu Deus, no geral isso nunca passou pela minha cabeça.
    Texto esclarecedor. Os valores me surpreenderam muito.
    Que bom que os autores de livros não desistiram de espalhar seu conhecimento, mesmo com a baixa remuneração. Trabalho árduo mesmo!

  • Oi Paty eu trabalho em livraria e ouço muito essa frase: nossa que livro caro…
    Amei o seu post, foi esclarecedor, agora eu tenho outros argumentos nas minhas vendas.
    Sou sua seguidora…amo os seus livros e foi com a leitura que mudei minha vida financeira…bjs

  • Caro ou barato não importa, aprendi com (minha professora Patricia Lages) 😀 a pesquisar o preço de tudo usando uma grande amigona, D.Internet. Se posso pagar 17.90 por um determinado livro que chegará pelo correio ou 29.90 comprando o mesmo livro direto na loja. É lógico que pagarei os 17.90 e o que sobraria do restante junto novamente para comprar outro livro. Porque pagar mais caro pelo mesmo produto se eu posso tê-lo por um valor mais baixo ?

  • Ótimo texto Paty, eu não acho livros caros, tenho todos os seus, só falta o último lançamento que estou para comprar.😘

  • Belíssimo texto …. confesso que me surpreendi com o tamanho caminho que “um livro” tem para chegar em nossas mãos …. digo que o “caro” é muito relativo …. depois de ler seus livros =))), aprendi que a grande sacada de tudo é pesquisar, pesquisar e pesquisar =))).
    E todos os livros que adquiri até hoje, são preciosos investimentos, se tornando relíquias =))).

    Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *