Certamente você ouviu falar da morte de Karl Lagerfeld, um gênio da moda e exemplo de
carreira bem-sucedida. E hoje você vai saber o que podemos aprender com a carreira dele!

O que podemos aprender com Karl Lagerfeld

Hoje o assunto é o que podemos aprender com a carreira de Karl Lagerfeld.

Ele foi um grande estilista que faleceu há pouco aos 85 anos.

Para quem não sabe, ele esteve àfrente não de uma, mas de duas das maiores grifes do mundo que são Chanel e Fendi.

E ele não esteve no topo da indústria da moda por anos, mas sim, por décadas, o que nesse ramo não
é uma coisa comum.

Vamos abordar 3 dicas que essa carreira de sucesso pode nos ensinar.

Para quem prefere assistir, preparamos o vídeo abaixo

E, para quem prefere ler, seguem as dicas em texto

 

Anote aí as dicas!

Não se importar com comparações

Lagerfeld foi muito comparado com outro estilista muito famoso, Yves Saint Laurent.

Isso porque os dois praticamente começaram a carreira juntos.

Eles participaram do mesmo concurso, em Paris, da Secretariat Internationally de la Laine.

Os dois foram finalistas e no júri estavam outros dois grandes estilistas: Hubert de Givenchy e Peirre Balmain.

Saint Lauren venceu e foi contratado pela Dior e Lagerfeld, que ficou em segundo lugar, foi contratado pela Balmain.

Por terem começado juntos e trabalharem em duas grandes grifes, Lagerfeld era sempre comparado a Saint Laurent, que foi considerado um gênio.

Então, imagine você sendo muito bom naquilo que você faz, trabalhando numa das maiores empresas do mundo, mas sendo comparado a um gênio, vivendo à sombra de outra pessoa!

Mas isso não foi um problema para o Lagerfeld, que desenvolveu seu próprio trabalho e construiu uma carreira sólida.

Então, se comparam você com outros supostamente melhores, não ligue, vá em frente e foque no seu trabalho.

O importante é você não dar mais valor ao trabalho do outro do que ao seu!

Criar sua própria imagem, seu diferencial

Depois da Balmain e de trabalhar como free lancer para outras grandes marcas, Lagerfel foi trabalhar na Chanel.

A marca já era uma grande grife, mas que não estava lucrando o que poderia.

Foi Lagerfeld que fez a Chanel ser um negócio de bilhões de euros.

Mas ele não viveu à sombra de Gabrielle Chanel, criadora da marca, pois ele criou sua própria imagem e colocou na marca a sua assinatura.

E hoje, o mundo da moda considera Lagerfeld como um dos grandes nomes, mesmo não tendo uma grife com seu próprio nome.

Por isso, ainda que você não tenha o seu próprio negócio, é possível desenvolver a sua carreira
deixando a sua marca, o seu estilo, a sua assinatura. Pense nisso!

 

Ser multitarefa e desenvolver vários talentos

Nós já falamos aqui sobre desenvolver vários talentos e Lagerfeld fez isso.

Ele foi um grande ilustrador e também um excelente fotógrafo de moda.

Lagerfeld fez os croquís (os desenhos de moda) para a Chanel por 30 anos, mas teve o cuidado de fazer um traço diferente quando desenhava para outras grifes.

Como ilustrador, ele era muito versátil e talentoso. E,

Além disso, ele foi fotógrafo e cuidava pessoalmente das fotos das coleções das grifes onde trabalhava.

E, como se isso fosse pouco, ele também era um excelente decorador de interiores.

Então, preste atenção aos seus talentos, descubra quais são, porque você tem mais de um, e coloque-os em prática!

 

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Gosto muito do seu blog, e estou adorando que você nos dá a opção de ler ou ver rsrs, eu gosto mais de ler, mas tem dias que estou para ouvir então tendo as duas opções é muito bacana. Gostei deste post, eu preciso aprender a usar meus talentos.

  • Oi Patrícia, acho que neste texto você fez um pouco o que ele fez em vida : deu uma outra perspectiva na vida do Karl Lagerfeld. Nunca tinha o visto desse modo e me faz pensar o que eu posso ser em um mundo corporativo. Parabéns pelo post ! bjs

  • oi Pati, td bem? eu queria te perguntar se vc conhece a empiricus, e o q vc acha? obrigada! bjos!

    • Do que conheço não gosto. Detesto a maneira que eles fazem marketing…

  • Ah! Agradeço também a postagem em texto. Atende a todos os gostos.

  • Oi Paty,
    Que texto lindo, que riqueza de aprendizado, eu realmente amei.
    Não conhecia a história brilhante deste profissional, e me deu uma aula mesmo; porque para ser grande não precisa estar na frente. Fortalece meu pensamento que independente de onde estiver, o que importa é ser e fazer com excelência.
    Beijos e parabéns,

    obs.: se você puder escrever mais cases assim muito obrigada,, eu gostei muito, gosto de exemplos de vida.

  • eu amei o post de hoje Patricia, mas fico aqui pensando como encontrar os meus talentos?

  • Abençoada seja Paty!🙏
    O meu muito obrigado. Porque sou admiradora das criações do Karl Lagerfeld. E também da Chanel. Fiquei triste pela morte dele. Ainda sonho ter uma marca Chanel para mim, nem que seja uma mala tão linda e criativa que Karl criou .😍. Já usei perfume da Chanel.
    Apesar de ser polêmico, mas para mim era um grande gênio de moda e muito criativo. Já desenhei e criei vestidos inspirados nas criações da década 60s do YSL.
    Já fui muito comparada com outros jovens estilistas e amadores de costura. Fiquei aborrecida. A minha idade de 26 estava pesar-me enquanto outros designers que estão no topo criaram a sua carreira antes dos 26 anos. Confesso que comecei comparar-me com suas habilidades, criatividades artísticas na moda e eu atrasada que já deveria estar longe e já aprender muitas coisas que todos designers sabem.
    Por isso que deixei de desenhar a coleção de moda de tanto sugerirem o que devo desenhar, compararem-me com outros designers e porem barreiras no meu caminho por causa das minhas dificuldades auditivas. É muito chato disso.

    Tenho uma pergunta: Já que não quero falar muito da minha vida e menos que outros saibem detalhes dos meus projetos, eles ficam perguntar demais como onde estás trabalhar, estás trabalhar em quê, como coisas de moda, bla, bla, bla. E eu nem queria dar respostas verdadeiras mas também não mentirosas porém fico consciência pesada pelo fato de omitir o que eles não precisam saber. Aí acabo por contar. Fico para atrás.
    Não gosto de mentir. Não sei o que fazer.
    O que me aconselha?
    Obrigada pela mensagem e desculpe pelo texto.
    Beijos blindados.

    • Eu creio que vc pode falar sobre o que não vai lhe prejudicar. Vc não tem que contar seus projetos a ninguém, fale amenidades e fim! Bjs

  • Amei este post. Me fez pensar em como deixar a minha marca no local onde trabalho.

  • Também gostei muito do formato. Não gosto muito de vídeos, prefiro ler.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *