“Não trabalho na minha área, o que devo fazer?”

Muitas pessoas sentem-se frustradas por não atuarem na área que gostariam ou que se prepararam para trabalhar. O que fazer quando a motivação desaparece? Confira o post de hoje!

area

“Todo mundo diz que sou ingrata por ter um trabalho legal, estar recebendo o salário em dia em plena crise e reclamar da empresa sendo que tenho um bom ambiente de trabalho. A questão é que detesto o que faço (contabilidade) e aqui jamais vou pode atuar na minha área (pedagogia). Já pensei em pedir demissão, mas tenho medo de não arranjar outro trabalho. O que faço?”

Vou usar este exemplo para deixar algumas dicas do que fazer quando você não gosta do que faz e não vê possibilidade de atuar na sua área na empresa em que trabalha no momento. Anote aí:

  1. Foque-se no que é possível – se você está numa área que não gosta, mas precisa se manter nela para pagar as contas, faça o possível para que essa experiência seja positiva. Procure apreciar o que há de bom no seu trabalho atual e pare de focar só no que não lhe agrada (e não diga que não há nada de bom porque não existe nada que seja 100% ruim!);
  2. Planeje sua transição – se você realmente quer trocar de área e isso exige mudança de departamento ou de empresa, planeje-se. Ficar esperando que uma oportunidade chegue à sua porta não é a melhor estratégia, por isso, pense no que você pode fazer hoje para que seu plano de mudança de área comece a se tornar realidade. Faça seu currículo, comece a pesquisar sobre possíveis vagas e vá à luta. Isso pode, inclusive, ajudá-la a ter motivação para o trabalho;
  3. Aprenda – nenhum tipo de conhecimento é inútil, por isso, procure aprender sobre a área que você está atuando, mesmo que não seja a que você tanto quer. Comecei trabalhando em RH, embora não fosse o meu foco principal, porém, tudo o que aprendi foi útil para minha carreira e continua valendo até hoje;
  4. Não externe sua frustração – geralmente quem está insatisfeito acaba demonstrando essa insatisfação e, em várias situações, isso pode ser muito prejudicial. Ninguém faz nada bem-feito se não está empenhado no que faz, por isso, os insatisfeitos e “ingratos” estão sempre no topo da lista dos “descartáveis”. Cuidado para não descobrir que seu emprego não era tão ruim só depois de perdê-lo!
  5. Nada é perfeito – não fique romanceando situações achando que, uma vez que esteja atuando na sua área, tudo será cor-de-rosa. Nenhuma profissão é perfeita, pois todas têm seus desafios e dificuldades, além de que, em todo e qualquer lugar em que há pessoas, há conflitos. Aprenda a tirar proveito da situação adversa que está vivendo e isso será um grande aprendizado para você.

Amanhã falaremos sobre como lidar com conflitos no ambiente de trabalho, não perca! Para receber todas as nossas postagens, cadastre-se:

Cadastre o seu e-mail agora!
Cadastre o seu e-mail abaixo e receba todas as nossas novidades!

E se o que você está buscando é dar uma virada na sua vida, peça já o livro Virada Financeira (ainda pelo preço antigo). Assista à vídeo-resenha e clique aqui para fazer o seu pedido.

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Rebeca Beserra diz:

    Excelente post, Paty. Tô amando essa série. Bjs 😘

  • elizeth cossengue diz:

    Dona Patricia,

    Muito Obrigada. como é muito sabio o conselho.
    Na verdade ao sair da Universidade fiquei assim com esse ´dream´ que o primeiro emprego e tudo nele seria perfeito mais… vou sempre tirar proveito da situação adversa.

  • marcinha diz:

    Amei o post de hj aprendendo muito mais

  • Paulliane Santos diz:

    Exatamente a situação que estou vivenciando!!!! Obrigada pelo conselho!!!

  • Mayara Rodrigues diz:

    Passei por isso, fiz exatamente o que você falou e no momento certo Deus me colocou na área que eu desejava. 🙂 Não me arrependo de nada, hoje entendo que tudo que aprendi naquele emprego que não gostava tanto foi fundamental para me auxiliar no que eu faço hoje na minha área! Aprendizado nunca é desperdício. Mas sigo em frente! Achei importante compartilhar isso aqui nos comentários para quem esteja nessa situação! Aproveite a jornada.

  • Lili diz:

    Este post foi de certa maneira uma resposta as minhas orações! Embora eu saiba o q tenho de fazer, ler este post obriga me a assumir uma responsabilidade q eu não queria! Minha atitude tem sido não gosto do que faço, vou fazer de qualquer jeito, sei que estou errada, mas continuo porque estou insatisfeita! O correto é, não é o meu emprego ideal mas vou tirar o melhor partido dele e na hora certa Deus abrirá uma nova porta, porta essa para a qual também terei de fazer por encontrar e não ficar á espera que me apareça!! Mudar de atitude e pensamentos é o caminho!! Obrigada pelo post estava mm precisando!!

  • Sonia diz:

    Olá Paty, minha experiência foi o contrário na época no meu país era muito difícil, entrar para a Universidade existiam volta de 2500 candidatos para cada curso para 100 vagas só para ter ideia e, davam-nos duas opções de escolha do curso, então quando concorri caí na opção que não desejava. Fiz o curso na esperança de que havia de gostar com o tempo mas, descobri que não era o que queria já no terceiro para o quarto ano mas, conclui o curso. Eu já estava empregada daí, comecei mesmo a planejar para ir ao departamento que desejava trabalhar e consegui é onde estou hoje mas o curso que fiz não foi inútil porque tem situações em que me mandam para participar em eventos que muito tem a ver com o curso que fiz e, tenho me saído muito bem.

  • Laura - Portimão (Portugal) diz:

    Bom dia Patricia!

    Eu quando cheguei em Portugal, por não ter documentação pra trabalhar de forma legal, tive que me submeter em trabalhos que nunca imaginei na minha vida ter que fazer como : doméstica, vendas.
    Descobri que sou uma ótima vendedora e nem sabia.

    De doméstica aprendi tantas coisas que hoje aplico na minha casa e faço para mim mesma como : passar roupa, aprendi a passar camisas, calça social, ternos, cozinhar, organizar e manter uma casa limpa, disciplina.
    No início não gostava, mas sempre dei o meu melhor, cuidava da casa como se fosse minha e com o tempo tornou-se prazeiroso..

    Essas casas que trabalhei para mim foi uma faculdade .

    Por isso que hoje aproveito as oportunidades, nunca será em vão.

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: