Exploração financeira: você sofre desse mal?

08/06/2018

Exploração financeira: você sofre desse mal?

Apesar de todas as estatísticas negativas, grande parte das mulheres não leva em consideração os sinais de irresponsabilidade financeira de…

Apesar de todas as estatísticas negativas, grande parte das mulheres não leva em consideração os sinais de irresponsabilidade financeira de seus parceiros. Confira o post de hoje!

exploração

Exploração financeira: ela é mais frequente do que se imagina

Pode ser que este não seja o seu caso, mas é importante ler este post para estar antenada com um erro cometido por um número cada vez maior de mulheres.

E se você conhece alguém que está passando por essa situação, compartilhe este texto.

Caso não tenha tanta liberdade a ponto de enviar algo diretamente, compartilhe nas suas redes sociais e, quem sabe, sua amiga lê e abre os olhos? 🙂

A exploração financeira tem acontecido com muita frequência e é preciso falar sobre isso.

Mensagens que recebo regularmente

“Meu parceiro nunca tem dinheiro para mim, mas para os amigos ele paga tudo.”

 

“Meu namorado vem para a minha casa sexta à noite e só vai embora segunda de manhã. Come, bebe, toma banho, assiste TV, traz roupa para eu lavar e passar, mas não dá 1 real de ajuda. Acho um absurdo, mas o que posso fazer?”

 

“Sou noiva, mas estou comprando tudo sozinha. Meu noivo não se mexe e eu estou me endividando muito. Mas se não for assim, não vamos casar nunca!”

 

“Estou namorando há três semanas e descobri que ele está muito endividado. Quando toquei no assunto, ele disse que, se eu o amo de verdade, devo ajudá-lo a pagar, pois estamos juntos. O que eu faço?”

Por que tantas mensagens como essas?

Várias coisas me intrigam nesse tipo de mensagem e vou enumerar algumas delas antes de revelar o que me deixa mais perplexa:

  • A ocorrência de fatos como esses é enorme, ou seja, em pleno 2018 um número assustador de mulheres se sujeita a esse tipo de relacionamento;
  • Geralmente o namoro é muito recente, coisa de semanas, quando não ainda nem existe um compromisso sério; Ou é muito longo, se arrastando por anos a fio e fazendo com que a mulher se acostume a essas rotinas tóxicas;
  • Elas não enxergam um palmo diante do nariz, mas ainda veem futuro para uma relação dessas.

 

Mas o que me deixa mais surpresa com tudo isso é que, quando pergunto às namoradas por que  estão levando esse relacionamento adiante, mais de 90% delas se dizem presas à pessoa que as explora, com frases do tipo:

“Sem ele eu não vivo!”
“Acredito piamente que ele vai mudar um dia.”
“Assumi um compromisso e não vou voltar atrás.”
“A família dele é ótima e já me acostumei em fazer parte.”

 

Meu questionamento

O mais curioso é que, quando isso acontece com mulheres casadas, que realmente assumiram um compromisso sério, dificilmente se considera a mudança do marido, o fato de não fazer mais parte da família etc.

Por muito menos, mulheres em todas as partes do mundo pedem o divórcio todos os dias e partem para outra.

E a minha pergunta é: por que abrir mão de um compromisso sério como o casamento é tão fácil enquanto terminar um namoro sem futuro é tão difícil?

Se você está vivendo um namoro ou noivado abusivo, violento ou com algum tipo de exploração, repense e tome a melhor decisão, pois você sabe qual é.

E se você é casada e tem sofrido por causa de problemas financeiros, aconselho a se organizar acompanhando as dicas do meu blog. Vale a pena lutar para reverter a situação.

 

Atenção Belém do Pará!

Neste sábado, dia 09/06 estarei na Feira PanAmazônica do Livro, às 15h.

Espero você para nossa sessão de autógrafos do livro “O sucesso não cabe na bolsa” e fazermos aquela selfie que gostamos tanto! 😀

Quem vai?

Nos vemos aqui ou em Belém!

 

8 comentários

    Boa tarde! Eu estou mais ou menos passando por algo parecido com meu companheiro. Nos conhecemos numa balada LGBT aqui em Santos SP. Iríamos completar 3 anos de namoro agora dia 11 de junho (véspera do dia dos namorados). No começo nos apaixonamos muito, mas foi passando o tempo meu amor foi desandando, cada vez que ele me pedia todos os finais de semana para passar meu cartão para comprar as bebidas dele é também dar para os outros. Ele embora seja uma pessoa boa, investiu no nosso relacionamento, ele abusava, me explorava quando ele queria, pois com os dinheiros dele só restava para pagar o aluguel do salão de beleza e suas bebidas de final de semana, pois ele é uma pessoa que não tem limite quando bebe, porém pelo menos comigo não era agressivo. Agora estou atolado nas dívidas que até eu mesmo fiz e para sair desse relacionamento, tive que confessar a ele que o trai com outro homem, mas o trai com vários e hoje me sinto culpado, embora eu não o ame mais e não mais penso em voltar a este relacionamento. Será que eu fiz certo ou errado?

      Todo relacionamento abusivo não é um relacionamento saudável. Vc precisa se valorizar primeiro para poder valorizar a outra pessoa. ë por aí que se começa! Beijos

    Estou casada à quase 10 anos, e ultimamente estou passando por um clima muito pesado no meu relacionamento.
    Eu sempre trabalhei e ajudei financeiramente dentro de casa,mais de uns tempos pra cá, ele pede todo o meu salário ,eu não vejo nem a cor,preciso pedir pra fazer qualquer coisa. Se eu não esconder um pouco de dinheiro,não consigo nem fazer uma unha,e sempre que peço algo, a resposta é sempre a mesma : agora não dá …. Estou tão saturada,que prefiro me ver sozinha com os meus filhos ao invés de continuar casada. E o pior,é q eu nunca consigo rebater as desculpas dele,ele nunca está errado….. se acha a melhor pessoa do mundo, o homem mais perfeito, humildade 0… o nosso problema nunca foi a falta do dinheiro,mais a possessão e o egoísmo dele na questão financeira. O que fazer?????

      Oi, Mariane
      Realmente é uma questão bem delicada. O que aconselho vc a fazer é ler o livro Casamento Blindado 2.0, pois tem muitas dicas (até bem simples) que com certeza vão te ajudar muito. Dê uma chance antes de tomar uma decisão mais drástica e faça essa leitura, só vai te ajudar! Bjs

    Oi, eu namoro a 7 anos, com uns 3 anos de namoro meu namorado resolveu comprar uma casa pra ele e a mãe e assim sair do aluguel. Me senti horrível, tão decepcionada, é como se ele impludisce meus sonhos de casamento. Na época ele tinha acabado de arranjar um emprego estável e eu estava estagiando como professora. Com o passar do tempo ele se endividou muito ( por causa da casa e do carro que ele comprou), por isso ele passou a pedir minha ajuda. Ele compra no meu cartão e não paga, eu também pago a documentação do carro, ele pede dinheiro emprestado em meu nome e eu arco… já chegou momentos de eu dizer que não tinha dinheiro ( não queria dar) e ele dizer que eu estava mentindo! Não tenho dinheiro para comprar minhas coisas, até uma roupa que eu compro é no sacrifício.
    É bem difícil, porque eu fico desesperada para quitar as dúvidas em meu nome pra que ele não suje, mesmo ganhando pouco, que ganha apenas 1 salário mínimo. Ao falar com ele, ele sempre diz que eu estou em uma situação salarial melhor que a dele, pois eu não tenho dívida e compromisso, já que a casa e o carro consomem o dinheiro dele. Sou muito frustrada, pois gosto dele e quero muito casar, mas não vejo a gente casando, principalmente com a mãe dele que é sorrateira e controla ele de forma sutil, pra piorar sinto que ela não gosta de mim. É muito difícil… Ele até já falou que quer construir em cima da casa que ele comprou pra mãe ( quando eles mudaram a convivência com ela foi horrível, porque ela se sentia ameaçada por mim), já falei que não! Minha vida parece que empacou.

      A sua vida não parece que empacou, ela, de fato, empacou e vai continuar se você seguir fazendo as mesmas coisas. O seu namorado não tem a menor intenção de se casar e ele é extremamente claro em relação a isso e ao que ele quer de você. O que ele quer é alguém que banque a construção da vida dele e não lhe diga não. E esse papel vc tem feito muito bem, então, para que ele iria mudar em alguma coisa? Você está “sobrando” nessa relação há muito tempo e sabe disso.

    Namoro com um rapaz que, aos olhos alheios, diria que é perfeito. Há diálogo, sexo, carinho, planos e (até onde eu sei) fidelidade. Eu moro sozinha, não tenho filhos e sou estável profissionalmente e financeiramente. Banco sozinha todos os meus gastos . Mas mesmo assim estou sempre estudando e buscando melhorar minha situação. Meu namorado trabalha, tem dois filhos e ainda mora com a mãe. O que ele ganha não é suficiente para pagar todos os gastos dele e das crianças, então a mãe acaba pagando as despesas dele, das crianças e também é bastante controladora e interfere em várias decisões sobre a vida dele.
    A gente já conversou sobre isso. Ele tem consciência da interferência da mãe, mas diz que não consegue tomar as decisões sem consultá la. Além disso, reconhece que está acomodado com ela bancando tudo e tem dificuldade de diminuir o padrão de vida para viver conforme o próprio orçamento. Além disso, não toma nenhuma atitude para evoluir profissionalmente, parece perdido e não sabe o que quer em termos profissionais.
    Ele quer casar, a família dele também pressiona por um casamento entre nós, mas eu já falei pra ele que só caso quando perceber que ele é capaz de ser um homem autônomo para tomar suas próprias decisões e bancar seus gastos.
    Eu já soube que no casamento anterior, quando houve problemas financeiros, quem solucionou também foi a mãe.
    As vezes penso em terminar, pois não acredito em uma mudança muito significativa da parte de um rapaz de 37 anos que sempre viveu assim.

      Ele não é um “rapaz”, é um homem que age como um rapaz e isso vc já percebeu. Casar, para ele, seria um ótimo negócio, pois teria duas pessoas para bancar seu estilo de vida e isso vc tb já percebeu. Aconselho que vc leia os livros Namoro Blindado e Casamento Blindado para ajudarem na tomada de decisão.

Gostou? Comente aqui!

Deixe um comentário




Outras notícias


Produtos




TV Patrícia Lages




Não perca nada. Seu dinheiro agradece!

Digite seu e-mail no campo abaixo para se
inscrever em nossa newsletter.

Shopping cart

0

No products in the cart.