Uma mulher é presa em Araraquara, cidade do interior paulista, e o caso vira ferramenta de manipulação de notícia. Confira.

Manipulação de notícia na prática

Silvana Tavares Zavatti, de 44 anos, estava sentada, sozinha, no banco de uma praça em Araraquara, interior de São Paulo.

Enquanto tomava uma bebida que trazia em uma garrafa foi abordada por um homem de máscara que dizia que ela estava infringindo um decreto do prefeito.

Edinho Silva, do PT, decretou isolamento social na cidade e, em razão disso, a guarda municipal se achou no direito de prender uma mulher – sozinha – em uma praça pública.

Antes que qualquer um de nós comece a emitir opiniões, é preciso saber o que vem primeiro: uma lei constitucional ou um decreto municipal.

E a resposta é esta:

Na ordem hierárquica, a constituição é a base de toda a ordenação jurídica, superior a todas as leis, que não podem contrariá-la, sob pena de serem inconstitucionais. Lei inconstitucional não se cumpre, pois não obriga nem desobriga ninguém, porque não tem validade. A lei, por sua vez, é superior ao decreto, que não pode contrariá-la, sob pena de ser ilegal e não ter validade.

Quando o assunto é o direito, não importa o que eu acho, importa o que é. Leia mais sobre isso clicando aqui.

Sendo assim, nenhum decreto é maior do que a constituição federal e o direito de ir e vir é garantido por ela.

Essa mulher não estava promovendo nenhum tipo de aglomeração e, segundo o que todos nós sabemos, esse é o sentido do isolamento.

Não houve aglomeração, mas houve prisão, enquanto usuários de craque estavam tranquilos na mesma praça, segundo Silvana.

Porém, como o interesse de alguns meios de comunicação é manipular, eis que o G1, campeão absoluto da manipulação, estampa a notícia abaixo:

 

A manchete dá a entender que, primeiro, a mulher morde o guarda e, por isso, é detida. Mas a verdade não é essa.

Silvana mordeu uma das guardas porque estava sendo sufocada após ser abordada violentamente por 4 deles (sendo 2 homens).

Ela descumpriu um decreto mas que, segundo a hierarquia da legislação brasileira, não tem valor, pois fere um direito constitucional que está acima de qualquer lei, decreto, portaria, resolução ou instrução.

Silvana sabia de seus direitos, mas mesmo assim, foi presa e agora vai responder por lesão corporal (pela mordida), entre outros “delitos”.

Quanto aos guardas que a abordaram com violência e quase a sufocaram por nada, provavelmente não vai acontecer repreensão alguma.

Talvez ganhem parabéns do prefeito, afinal, fizeram direitinho o que ele mandou.

A estratégia do G1 quando cria uma manchete dessas é contar com algo que realmente acontece:

Que as pessoas leiam apenas as “letras grandes” e, talvez, assistam o vídeo.

Como existe a probabilidade de que alguns assistam o vídeo, este foi editado para fazer com que Silvana pareça uma mulher descontrolada que morde policiais e sai de casa com o intuito de infringir a lei e a ordem.

Veja a matéria tendenciosa do G1 clicando aqui, mas procure não fazer isso logo depois do almoço. Enjoa, pode dar indigestão. Fica a dica.

Ontem à noite o Jornal da Record reportou a matéria (veja abaixo) mostrando o que aconteceu antes da prisão e permitindo que Silvana falasse.

Será que o G1, da Globo, não tem repórteres em Araraquara para cumprir um fundamento básico do jornalismo que é ouvir os dois lados?

Surpreendentemente, o G1 que vive desmerecendo policiais resolveu defendê-los. Interessante…

Quanto à hierarquia das leis, está claro: o decreto municipal não tem valor quando contraria a Constituição.

Tanto é que Silvana não vai responder por infringir o decreto inválido, mas por ter mordido a policial, resistido à prisão e mais outros penduricalhos que serão usados contra ela.

De tudo isso, fica a pergunta: a quem interessa essa manipulação?

A quem interessa que pessoas sejam presas, enquanto bandidos sejam soltos e andem livremente, como já abordamos neste post.

Este é um site de finanças e empreendedorismo, mas não dá para ficarmos calados diante das arbitrariedades que estão sendo cometidas país afora.

Não há como não se revoltar diante disso. Simplesmente não há como.

Ontem eu saí para trabalhar, pois voltei a apresentar o JR Dinheiro ao vivo depois de 3 semanas gravando de casa.

Mas, pela primeira vez na vida, tive medo ao ver uma viatura de polícia pelo caminho.

A sensação de insegurança é indescritível, pois agora, parece que todos somos infratores, pois nem a Constituição está sendo respeitada.

A quem interessa um país sem lei? Pense!

Nos vemos!

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • É a síntese do que realmente está acontecendo no país, prefeitos e governadores atacando o Ordenamento Jurídico e o Governo Federal para fins eleitorais, tirando proveito dos números inflados do corona vírus para atemorizar e cometer inúmeros abusos e crimes.

  • Lamentável….onde vamos parar, eu vi esta reportagem e achei um absurdo, ela estava sozinha na rua, agora é crime andar na rua.
    Gostaria de ressaltar o mal serviço de diversos repórteres, tenho acompanhado diariamente o discurso ao vivo do Governador do Estado; gosto de ver ao vivo porque aí se consegue perceber nitidamente o que está acontecendo; e o que vejo é que vários jornalistas quando tem a chance de perguntar fazem perguntas tendenciosas, perguntas que se percebe nitidamente que se quer uma resposta bombástica e criar notícia politica, e não o interesse de informar…Percebo também o jogo político, a lavagem cerebral.
    Sei que é necessário responsabilidade, mas não vejo só o combate a doença, percebo jogo político, jornalistas tendenciosos e que gostam de confusão. É o que vejo daqui da minha casa:(

    • Enquanto isso o repórter global anda tranquilamente pela orla da praia. Dois pesos e duas medidas…

  • Patricia,

    Já que você tocou no assunto, vamos cometar sobre o isolamento social:
    Você acha correto o presidente da república contrariar o seu ministro da saúde???
    Você acha correto o presidente da republica contrariar uma orientação da OMS???
    Agora responda com respaldo.
    Favor comente, não fuja do assunto.

    • Oi, Nonato
      Eu não tenho nenhum problema em responder perguntas. Aliás, faço isso durante boa parte dos meus dias há quase dez anos. Mas nem eu e nem ninguém tem respaldo para responder pelos atos de outras pessoas, ainda que seja o presidente da república. Tanto ele quanto eu e vc temos o direito (por enquanto) de seguirmos a orientação de quem acharmos conveniente.

  • Sim é todo dia…procuro ler só site oficiais nas não tem jeito um ou outro vê a noticia e já esparrama. O difícil é ver pessoas com menos instrução acreditar. Ai vc explica porque todos devem estudar para entender e saber interpretar… não só noticia mas várias coisas na vida. Valeu Patricia. muito boa sua reflexão.

  • Verdade pior todo dia é assim as manchetes. Muito boa sua reflexão.

  • Eis a questão, sempre dois pesos e duas medidas. A lei vale para uns e não para outros de acordo com a conveniência. Não tenho percebido nesse processo seriedade jornalística e muito menos política de nenhum dos lados, isso mesmo, lados, pois no meio desse joguinho de vocês ( globo x record) está o povo, desamparado e sem saber qual a verdade se é que existe alguma. A manipulação é a mesma. Você não respondeu claramente a pergunta de Nonato. Por que será? Temos o direito de ir e vir, mas esse direito é superior ao direito de preservação da vida? ( vale resaltar que não estou concordando com a postura dos policiais no caso mencionado acima)O mundo inteiro está mentindo? Estão manipulando números? Qual a intenção deles? E quanto a Europa, EUA, tudo mentira? O que o governo federal está fazendo de medida efetiva para resolver as questões ? Qual a realidade? Quem tem razão o presidente ou o ministro da saúde?
    O que falta para mim é seriedade e respeito a vida das pessoas, em todos os aspectos. Toda vida importa. Nem a sua, nem a minha. Todos.

    • Respeito a sua posição e quanto à pergunta do Nonato, ele perguntou o que eu acho e eu respondi com todas as letras o que acho.

  • Patrícia…é revoltante…Sem palavras. Como uma emissora de tv se presta pra fazer isso. Minha forma de protestar é NÃO DAR AUDIÊNCIA PRA GLOBO!!!

  • Patrícia,

    A Record entrou com um pedido de moratória para suspender os pagamentos de dividas trabalhistas dos ex-funcionários.
    Qual orientação você dar aos ex-funcionários, como educadora financeira.

    • Eu aconselho da mesma forma que respondo a todos os meus leitores que me fazem perguntas de cunho jurídico e que, por não ser advogada, não posso ir além disso que é: SEMPRE que se sentir lesado, independentemente de quem seja, busque assistência jurídica.

  • Eu comecei a ler essa reportagem com tanto entusiasmo diferentemente das coisas que eu tenho lido ultimamente !!! Eu simplesmente amo a Patricia Lages e os assuntos que ela aborda !!!!

  • Olá Patrícia, sou fã de suas postagens. Gostaria de falar para você como está a nossa cidade: “Em paz”. O Prefeito tem esclarecido a população quanto as decisões tomadas. Existem 2 casos em nossa cidade. O comércio está aberto com algumas restrições. As pessoas sabem que para irem até um estabelecimento comercial somente serão atendidas se estiverem de máscaras. Quem está no isolamento (funcionário público, igrejas, academias e escolas, idosos) deve se manter em casa e sair só se houver necessidade. Estamos procurando fazer conforme as orientações, sem aglomerações. Está dando certo, embora cada semana esperamos novas determinações porque assim como o país cada dia é uma esperança a mais. Acredito que vai dar tudo certo, pois enquanto houver amanhã, haverá esperança. Um grande abraço.

  • Patrícia,

    No dia que a record ( digo Ed macedo) deixar de apoiar Bolsonaro você muda seu posicionamento sobre o isolamento social.

    • No dia que você aprender a respeitar as pessoas e não achar que são marionetes dos outros talvez possamos debater. Mas quando você me subestima dessa forma só me resta dizer que não tenho o menor desejo de vê-lo novamente por aqui, no meu espaço. Faço este blog para quem sabe respeitar esse espaço e a mim mesma e você não é essa pessoa. Eu nunca disse aqui e em lugar algum que apoio o Bolsonaro. Você é que supõe coisas que só existem na sua cabeça e ainda faz isso com um nome totalmente diferente do seu e-mail, ou seja, escondendo que é. Quem não tem coragem nem de se expor não tem condição de vir aqui me criticar. Por gentileza, poupe-nos da sua presença.

  • Direito de ir e vir ok, mas o que tenho visto é somente desrespeito de todos os lados, digo todos mesmo, população, prefeitos, vereadores, governadores, presidente, a população fica nessa briga politica ridícula pra ver quem tem mais razão, não conseguem seguir ou respeitar uma recomendação ou decreto ou qualquer coisa que seja, e querem mudar o mundo o pior de tudo pessoas que devem dar o exemplo são as mais rebeldes, e uma recomendação se todo mundo pensar e fazer, a contaminação rápida da uma diminuída, afinal ninguém sabe como pode reagir ao vírus então pra que pagar pra ver o mal de todo brasileiro essas pirraças não vai levar ninguém a lugar algum, ai paga eu paga vc e assim vai

  • Adoro seu blog acompanho todo os dias, é muito interessante as reflexões que trás aqui, mas concordo com a Deyse essas ultimas matérias tem me deixado em duvida quanto ao seu posicionamento, difícil saber a real intenção de todos diante desse cenário.

  • Boa tarde, achei um absurdo sim, e tem muita demagogia com isolamento social, seria interessante ter distanciamento social com máscara, cada pessoa é livre por seus atos, a maioria não tem consciência, eu estou com medo do vírus sim, mas a violência aumentou muito e estes governadores e prefeitos loucamente usando a força, quantas pessoas devem emocionalmente abaladas, preocupadas com o dia de amanhã. Limitar é preciso, mas com cautela, o carnaval foi liberado e todos já sabiam do coronavirus. As outras doenças foram em um passe de mágica erradicadas? Demagogias dos políticos, o fundo eleitoral eles não liberam.

  • Aviso de comentário irônico para você que é “novo” por aqui.
    Ora, ora 1
    Então, quer dizer que a patrulha do pensamento descobriu o blog, né, nonato?!
    Que bom!
    Vou continuar compartilhando os posts do blog.

    Ora, ora 2
    Então, quer dizer que a supremacia do pensamento mundial em saúde recomendou, finalmente, que a população use máscaras de tecido, que podem ser feitas em casa e à mão?!
    Putz, obrigada OMS! Sem vocês, eu não conseguiria sobreviver a essa pandemia! Tanto diploma na parede pra isso?!
    Pras costureiras resolverem a parada com um pequeno pedaço de tecido. Vamos aplaudir essa inteligência toda da janela e batendo panela, claro!

  • Boa noite , Paty !!
    Eu vi essa reportagem , foi algo revoltante mesmo. Enquanto os presos são soltos , pessoas de bem é presa. Infelizmente, ainda existe pessoas que dão audiência para a Globo e esquento ela não cair o Brasil não vai mudar. Eles querem que ficamos em casa, mas seu jornalista , corre na praia como se nada tivesse acontecido. Enquanto nós ficamos presas dentro de casa. A única forma que temos de protestar é simples não liga na globo..
    E realmente, saí nas ruas está difícil não há polícia nas ruas tá fazendo medo… bjs 😘💕

  • Bom dia Patrícia, sou novo por aqui e confesso que não conhecia o seu trabalho. Estou adorando ler os seus textos e me identifico demais com sua linha de raciocínio. Queria saber se vc iria se incomodar caso eu copiasse algum texto seu (ou parte dele) e divulgasse em rede social ou em algum outro lugar onde for debater um assunto pertinente, sempre, é claro, citando a autoria e a fonte da informação.
    Parabéns pelo trabalho!

  • Como sempre! Perfeita análise da situação atual em que vivemos! Parabéns por mais essa matéria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *