A frase “Isso é Brasil” tem sido usada para justificar as escolhas erradas que as pessoas fazem. Se você tem dito isso é hora de analisar o outro lado da moeda!

 

“Isso é Brasil” ou isso é você?

O blog Bolsa Blindada adverte:

Esse texto é para os fortes! Para quem curte um mimimi, por favor, NÃO LEIA!

 

Quando nos inteiramos sobre os escândalos políticos ou vemos algum comportamento desonesto, não faltam pessoas para dizer a famosa frase:

“Isso é Brasil!”

A coisa está tão banalizada que até mesmo quando um jovem não dá lugar a uma senhora de idade em um ônibus a frase se faz presente.

Esses dias uma pessoa assistiu um vídeo no meu canal do YouTube onde explico como funcionam os financiamentos de veículo.

Nele, mostro o quanto é injusto pagar um veículo e meio (por conta dos juros) e receber apenas um veículo.

Os juros são exorbitantes, ainda que travestidos em “parcelinhas que cabem no seu bolso”.

Além disso, explico as vantagens de juntar o valor em um investimento e que, matematicamente, você pode ter o valor do carro à vista, meses antes do término do financiamento.

É o que chamo de compra programada (mais abaixo vou colocar o vídeo para você conferir como funciona).

Depois de assistir o vídeo, essa pessoa me mandou uma mensagem dizendo que precisava “urgentemente” de um carro e, portanto, não poderia fazer a compra programada.

 

Urgência só que não!

Perguntei o porquê da urgência e se o carro era para trabalhar. E já me adiantei:

“Se o carro for para trabalho é preciso fazer as contas e ver se o lucro desse trabalho vai compensar os juros do financiamento.”

Mas, que nada!

Era um “carro para passeio” e a tal urgência era pura ansiedade mesmo.

A própria pessoa estava com o cálculo do financiamento em mãos:

  • Carro de R$ 44.000
  • 48 parcelas de R$ 1.300
  • Total a ser pago R$ 62.400
  • Total dos juros R$ 18.400

E a questão é que, ao final de 4 anos (48 meses) o carro vai valer menos que os R$ 18 mil pagos apenas em juros.

A perda terá sido muito maior, pois se gastariam R$ 62 mil por um bem que, no final do período, deverá valer uns R$ 15 mil.

Ou seja, terá sido pago um valor 4 vezes maior.

Expliquei que é por essa razão que os financiamentos de veículo são oferecidos amplamente pelas financeiras.

Afinal, elas estão lucrando alto, memo com toda a inadimplência.

Resultado: não consegui convencer a pessoa a guardar seus R$ 1.300 por mês e, em questão de 30 meses comprar à vista.

Mesmo mostrando que a pessoa teria o carro quitado 18 meses ANTES do que se financiasse, ela prefere pagar uma fortuna em juros para “passear”.

Como a pessoa já não tinha mais argumentos lógicos, justificou sua péssima escolha com quê?

“Isso é Brasil!”

 

Não, isso não é Brasil, isso é você!

É você que alimenta esse sistema de juros abusivos.

Certamente, se as pessoas NÃO aceitassem, as financeiras seriam OBRIGADAS a baixar suas taxas.

É você que não levanta do ônibus para dar lugar aos idosos que viajam em pé, mesmo sendo lei.

É você que fura a fila achando que seu tempo vale mais do que o dos outros.

É você quem SEMPRE chega atrasado e depois põe a culpa no trânsito.

Portanto, a culpa não é do trânsito “que a prefeitura não melhora”, mas sua, por não respeitar o tempo dos outros.

É você que passa o cartão de crédito SABENDO que não terá dinheiro para pagar a fatura.

Mas, quando a fatura chega, você reclama que “só o Brasil mesmo para ter taxas absurdas”.

É você que incentiva essas taxas quando faz exatamente o que a operadora de cartão quer: gastar mais do que pode!

E há quem diga: “Brasil é isso, trabalhar para pagar contas!”

Quais contas?

Aquelas que você fez sem poder só para aparecer para os amigos?

Aquelas que, igualmente, você assume para não ficar por baixo?

Antes de mais nada, é preciso saber que quem faz um país são as pessoas e não o contrário.

Portanto, antes de querer salvar o mundo e apontar todos os erros dos outros, arrume a sua própria cama!

E, antes de sair financiando tudo e qualquer coisa, aprenda como as regras do jogo funcionam.

A corda sempre arrebenta do lado mais fraco, por isso, escolha de que lado quer ficar!

Nos vemos!

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

  • Arrasou. O povo tem q aprender a fazer certo, e ser exemplo. Se o povo se unir muda tudo. O povo é forte, mas infelizmente acomodado.

  • São Mulheres como você que eu aprecio e me inspiro ! Mulheres que ousam dizer as verdades sem medo de serem destacadas !! Paty , você É uma Pessoa que tem toda a minha admiração !!
    Bom dia e um abraço daqueles bem fortes 😘💝

  • Oi Paty! Justamente por não saber usar cartão de crédito da forma correta, fiquei sem o cartão e com dívida. Faz 4 anos que não tenho cartão de crédito. E, apesar da culpa não ser dele, não sinto falta! Hoje, sou muito mais a favor de guardar o dinheiro e comprar a vista do que comprar a prazo. Eu fujo de parcelas como o diabo foge da cruz! rsrsrsrsrs Eu não tenho uma televisão propriamente dita. Tenho um monitor TV que comprei a vista há alguns anos atrás. Estou para comprar uma TV vai fazer 2 anos. Só não consegui comprar ainda pq gastei no dentista ou no meu carrinho velho. Mas, como vê, não quero deixar mais nenhuma ansiedade me jogar no buraco! Um excelente alerta este seu post, como sempre!

    • Isso chama-se responsabilidade. Ter o que se pode, comprar o que o orçamento permite e saber fazer escolhas sem jogar a culpa em algo ou alguém. Parabéns, Paty! Bjs

  • Bom dia Patrícia tudo bem?!
    Assisti o vídeo sobre o financiamento e foi bastante esclarecedor, muito obrigada por oferecer essas informações que tanto nos orientam na hora de comprar algo! Gostaria de te perguntar qual é a sua análise sobre consórcio de carros e imóveis. Muito obrigada e que Deus continue te abençoando e inspirando! Beijão

    • O consórcio não tem juros, mas tem uma taxa alta (em média de 15%) e administração. Ou seja, de qualquer forma, você vai pagar mais do que se administrasse seu próprio dinheiro investindo e recebendo juros em vez de pagar para outras pessoas fazerem isso. Bjs!

  • Parabens pelo seu trabalho Paty, Que vc se preocupa em passar essas coisas as pessas para nos alertar. Deus te Inspira cada dia e te de Sabedoria . Una sugestao e se puder falar sobre finnamento de comprar casa/ apartamento se e bom financiar e como comprar e guardar dinheiro devido dou nova e nao entendo de como comprar casa / apartanento como q e funciona ?. Entendeu ?. Para eu nao me enganar e pagar certo no produto. Obrigado .

  • Oi Pati, tudo bem?
    Eu e o meu noivo estamos querendo comprar um apartamento para assim casarmos. Nos temos uma entrada razoável e pensamos em financiar o valor restante, porém fizemos os cálculos para uma compra programada e juntariamos o valor em 15 anos. Acontece que não queríamos esperar 15 anos para nos casar kkkkk
    Você poderia passar alguma dica sobre a compra de imóveis? Qual a melhor forma de adquirir um imóvel?
    Obrigada desde já
    Um beijao

  • Oi Patricia, muito legal o texto!
    Mas só porque estamos no Brasil não quer dizer que devamos agir com Imprudência, a culpa não é do país e sim a responsabilidade é pessoal.
    Quanto uma técnica que pode ajudar é:
    Ver exatamente o que se quer comprar, verificar se vale a pena e se chegar a conclusão que sim então pesquisar onde se vende mais barato para não levar um e pagar três ou quatro rsrsrs! E depois, reservar um pouco do dinheiro todo mês para não comprometer o orçamento no Tesouro direto Selic, por poder resgatar a qualquer momento, depois de um mês sem levar prejuízo e deixar rendendo lá e então ao conseguir o valor todo de que precisa, resgatar o dinheiro, comprar pedindo desconto claro! E assim se obtêm o que quer sem ficar sem dinheiro. Algo que qualquer Brasileiro pode fazer.

  • Na lata!!! É isso mesmo! Eu só financiei um carro uma vez, depois que descobri a burrada que fiz, nunca mais!!! E ainda tenho esse carro. Já faz 7 anos. Como é muito bom, econômico e manutenção quase zero, não vejo necessidade de trocar. E financiamento nunca mais!!!! E a respeito do cartão de crédito não pago mais anuidade. Liguei na operadora, pois estavam cobrando mais de 10% (referente ao que ganho) da anuidade. Absurdo!!! Reclamei e fui super atendida. Já estou há dois anos sem pagar anuidade e ainda tenho descontos. Além do meu o cartão é super blindado…rsrs..Não ultrapasso a meta de gasto e nem pago o mínimo, sempre o total.
    O Brasil é assim por causa da nossa mentalidade mesmo. Ótimo texto!!! Para variar, você sempre acerta!!! Rsrsrs…. Grande abraço

  • Olá, Patrícia! Este seu post é um dos melhores e mais corajosos! Adorei! Você tem toda a minha admiração também! Muito esclarecedor o vídeo, mas eu pediria para você comentar, se possível, sobre a tal de “taxa zero” para financiamento que algumas revendedoras de veículos fazem esporadicamente. Grata!

    • A taxa de abertura de crédito é zero, mas não a taxa de juros! Beijos

  • Verdade Paty, mas Como podemos na prática mudar a mentalidade do brasileiro? Teria que ter uma reforma na educação e colocar matérias como empreendedorismo, gestão financeira nas escolas? Mas teríamos professores (especialmente na rede pública) para dar essas matérias?

    • Oi, Juliana! Eu acho que devemos focar no que podemos fazer, naquilo que está ao nosso alcance, que é mudar o nosso comportamento e ajudar as pessoas próximas a mudarem. Quanto mais pessoas fizerem esse pequeno gesto, mais chances teremos de mudar essa cultura. Bjs!

  • Eu não tenho palavras para lhe agradecer por manter esse blog. Suas palavras são sempre muito sábias. Sempre que posso, acesso seu blog para ler o que você escreveu! Muito obrigada mesmo por compartilhar seu conhecimento!
    Bjs!

    • E eu agradeço por vc vir aqui e ainda deixar um comentário tão bacana! Bjs

  • Oi Paty! Amo seus choques de realidade 🙂
    Ajudam a acordar, hoje graças a Deus tenho muito controle e sou blindete, mas há uns 5 ou 6 anos atrás, quando comecei acompanhar o seu trabalho doeu viu, mas foi ótimo. Para quem sentiu dor, parabéns, chore agora e sorria depois.

    Beijos e parabéns.

  • Como sempre vc arrasa nas suas postagens! As vezes é duro ler algumas coisas mas ao final da leitura percebemos que a culpa é sempre nossa, pois nós que decidimos cair nas armadilhas do mundo. Continue assim sempre dizendo a verdade! Pois é para o bem geral! E abre os nossos olhos nos blindando para ir contra a maioria, nadar contra a corrente do consumismo e da ilusão da visa rica e perfeita q a maioria vive não é fácil… acompanho todas as suas postagens pois são úteis e agrega valor para sermos pessoas melhores o q é difícil encontrar pois vejo q hoje em dia tem conteúdo fútil demais! Parabéns…

  • Bom dia Patrícia. Seus textos são fortes e verídicos, uma verdadeira reflexão para quem ler, gosto de pessoas assim como você, só tenho crescido com seus comentários. O interessante é que, mesmo nos comentários vejo pessoas falando que os outros tem que mudar, é muito interessante que nós sempre colocamos a culpa nos outros, falando que os outros tem que mudar, que os outros tem que fazer diferente, mas é preciso pararmos e ver, se o que estou fazendo é o certo, preciso observar se não estou furando a fila, se não estou tomando o lugar do idoso no ônibus, se não estou sendo corrupta, se não estou comprando e não pagando, se não estou sendo arrogante com as pessoas, enfim, temos que parar e pensar se o que estou fazendo é certo ou errado. É preciso entendermos que nada muda se eu não mudar, aprendi que a mudança sempre deve começar por mim e não pelos os outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *