Fraudes trabalhistas são mais comuns do que se imagina

Conheça algumas fraudes trabalhistas bem comuns e veja que muita gente pratica – e até posta nas redes sociais – sem saber que são contra as leis.

Screen Shot 2017-01-18 at 13.50.49

Antes de qualquer coisa, este post é para esclarecer práticas ilegais que muita gente nem sequer sabe que são ilegais. Por isso, vamos poupar a humanidade de comentários do tipo: “e os políticos que roubam dinheiro público?”, “e as falcatruas que o governo faz?”. O errado não vira certo quando se aponta o erro do outro. Fica a dica.

O resumo acima é bem claro: receber benefício indevido é ilegal. Apesar disso, já li muitas vezes nas redes sociais pessoas postando comentários do tipo: “fiz um acordo na empresa” ou “meu ex-chefe me ajudou ao aceitar me demitir”. É claro que a pessoa que publica isso não tem a menor ideia de que está confessando uma fraude, mas, mesmo assim, não deixa de ser fraude.

A melhor arma é conhecer nossos direitos, mas também nossos deveres. Não sou advogada, mas acho que conhecer as leis que nos dizem respeito só nos traz benefícios e compartilha-las com nossa rede de contatos amplia o conhecimento e pode livrar algumas pessoas de grandes dores de cabeça.

Veja algumas fraudes trabalhistas bastante comuns fornecidas pelo CSJT e publicadas na página do Senado Federal no Facebook.

Screen Shot 2017-01-17 at 13.47.34

Como vimos, há fraudes que partem do empregador e outras do empregado e o que é preciso considerar é que fraude é fraude. Temos que parar de justificar erros com argumentos vazios do tipo “o empregado apresenta atestado falso porque o patrão o explora”.

Já fui explorada no trabalho de várias formas. Uma delas foi ter de fazer horas-extras intermináveis sem receber nenhum centavo e sem poder faltar para compensá-las (em regime de banco de horas). Mas nem por isso apresentei atestado falso para “dar o troco” ao empregador. Simplesmente guardei essa carta na manga e esperei a hora certa para usá-la como arma de negociação. Quando precisaram de mim em um momento crítico, coloquei as cartas na mesa: posso ajudar a empresa, desde que a empresa acerte minha questão das horas extras.

Sair-se bem nos negócios é saber negociar bem. Sempre fui muito criticada – até por colegas de trabalho – por negociar dentro da empresa. Não foram poucos os que disseram que eu era do tipo que “não dá ponto sem nó” e que eles “não achavam correto”. Porém, essas mesmas pessoas faltavam dizendo-se doentes, iam a entrevistas de emprego mentindo que estavam em outro lugar e, depois, ainda colocavam a empresa na justiça exigindo o pagamento de coisas sem pé nem cabeça. Ou seja: davam uma de bonzinhos, quando eram bem mauzinhos… Eu prefiro falar às claras.

O empregado que faz a diferença na empresa tem como negociar suas condições e exigir respeito por parte do empregador. Há leis para ambas as partes e não é descumprindo a nossa parte que vamos fazer o outro cumprir a dele.

O empregador que respeita seus funcionários tem menos chance de ser passado para trás. Achar que ser patrão é ser alguém superior só demonstra uma visão inferior.

Nós é que fazemos uma sociedade mais justa, não dependemos de ninguém para isso! 😀

 

capa-livroSe você quer crescer na sua carreira profissional e empreender seu próprio negócio, saiba que a informação será a sua melhor aliada.

Peça agora mesmo o livro Lugar de mulher é onde ela quiser e receba autografado na sua casa por um frete único para todo Brasil.

Para fazer seu pedido (cartão de crédito, boleto bancário ou depósito em conta), clique aqui.

Nos vemos!

 

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Georgia diz:

    Bom dia Patrícia!

    Gostaria que falasse sobre investimento no Tesouro Direto, vale a pena, é seguro? Já li um pouco a respeito, mas gostaria de saber sua opinião, que é sempre imparcial e honesta.

    Abraços 🙂
    PS.: Já li os seus três primeiros livros e estou na leitura do quarto. O que posso dizer? M A R A V I L H O S O S !!!

    • Patrícia Lages diz:

      Obrigada, Georgia! Vamos falar a respeito do tesouro direto sim, fique ligada! Bjs

  • Taysa diz:

    Paty gostaria de dicas de investimento quero ter uma poupança é uma boa opção ?😘😘😘😘

    • Patrícia Lages diz:

      OK, vamos falar a respeito, fique ligada!

  • Monalisa Silva diz:

    Olá Patrícia.
    Venho também fazer uma sugestão/pergunta… Pode por favor abordar a venda casada?
    Estou procurando buffet para festa e sempre “esbarro” em situações constrangedoras.
    São espaços que exigem que se contrate os seus profissionais pq o valor já está incluso.
    Exemplo: eu sou confeiteira, ou seja, não preciso de bolo e doces eu mesma forneço para o meu evento, mas… O buffet não aceita que venham de fora, tem que, obrigatoriamente fechar o contrato com as sobremesas deles. Ou ainda, gostei do espaço, mas não da decoração, trarei de fora, mas o buffet não loca só o espaço. São vendas casadas? Sim ou não?
    Obrigada! Sucesso, Deus abençoe mais e mais!

    • Patrícia Lages diz:

      Obrigada pela sugestão, Monalisa. Vou verificar esse tema no Procon e ver se é legal ou não. Voltaremos a falar no assunto! Bjs

  • Joselene Lima diz:

    Muito bom!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: