As famosas fake news, ou notícias falsas, circulam em uma velocidade jamais vista e enganam muita gente. Como não ser um propagador de mentiras? Confira o post de hoje!

Fake news, a febre

Talvez você ja tenha sido vítima de fake news de várias formas:

• Alguém mentiu sobre você e espalhou pelas redes sociais

• Você já compartilhou notícias falsas com seus amigos achando que era real, mas não checou as fontes

• Você compartilhou sem nem mesmo ler ou assistir um vídeo com fake news

Hoje em dia, parece que as pessoas querem mostrar que estão por dentro de tudo e super antenadas.

Com isso, dar a notícia primeiro do que todo mundo ficou mais importante do que dar a notícia certa.

Não importa se é mentira, o que vale é “sair na frente”.

Mas a pergunta é: o que você ganha com isso?

Nada, exatamente!

A questão é que as pessoas vivem uma ansiedade nunca vista e qualquer coisa que surge elas já saem apertando teclas sem ligar o cérebro.

Esse é o assunto de hoje na minha coluna do R7.

Para ler, clique aqui.

Para quem não sabe, todas as quartas e domingos escrevo na coluna “Meu Estilo” do R7 sobre diversos assuntos, fazendo sempre uma análise para refletirmos sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

É um novo canal para nos comunicarmos e eu convido você a fazer parte lendo nossos textos.

Como o portal é imenso, vou publicar aqui um resumo do tema do dia e o link para você achar a postagem, OK?

Ficamos combinados assim? 🙂

Obrigada por estarem sempre acompanhando o meu trabalho – que está crescendo bastante!

Vou procurar mantê-las informadas sobre tudo o que está rolando.

Ah! Teremos um curso especial para empreendedores aqui em SP em outubro.

Amanhã posto tudo para você ficar por dentro.

Nos vemos!

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Comentei sobre isso no meu facebook ontem e estou até pensando em fazer um projeto com meus alunos sobre isso… O seu texto veio de encontro e trouxe ótimos subsídios para o nosso projeto. Muito obrigado.

    • Oi, professor Klewer
      Eu acredito que esse assunto é super importante principalmente para os jovens. Que tal fazermos um palestrão no MLK com finanças e comportamento? 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *