Você percebe que não consegue lembrar das coisas? Será que a sua memória está preguiçosa por causa do excesso de tecnologia? Confira o post!

 

Excesso de tecnologia prejudica a memória

Que a tecnologia é algo muito bom ninguém discorda.

Mas creio que também é de senso comum que os excessos podem causar inúmeros prejuízos.

Não só pelo afastamento das relações pessoais, como também pela dependência que pode chegar ao vício.

Porém, uma das coisas que pouca gente se dá conta é dos problemas que a tecnologia traz à memória.

E a explicação é bem simples: uma vez que você não precisa lembrar de determinadas coisas, a sua mente acaba ficando sedentária.

Alguns anos atrás a preocupação maior com relação ao sedentarismo era o condicionamento físico, mas agora essa inércia chegou ao cérebro.

Seja como for, o sedentarismo precisa bater em retirada da nossa vida se queremos viver mais e melhor.

Veja abaixo se você percebe alguns desses aspectos no seu comportamento:

  • Pensamento raso – sabe um pouquinho de uma porção de coisas, mas não sabe muito de quase nada
  • Má retenção de dados – não consegue lembrar onde acessou informações, por exemplo: “eu li não sei onde”, “não me lembro o nome da pessoa”, “não me recordo o título da matéria”, “não sei mais quem escreveu” etc.
  • Falta de concentração – não consegue focar em uma coisa só pelo tempo necessário
  • Não memoriza coisas simples – para a maioria das coisas é preciso consultar o celular (números de telefone, endereços, agendamentos)
  • Tem preguiça de escrever – e nem mesmo digita, preferindo fotografar informações e até textos
  • Cálculos – não consegue mais fazer contas simples de cabeça

Se você se enquadra em vários desses exemplos precisa ficar de olhos bem abertos, pois a tecnologia tem nos poupado de raciocinar e isso não é um bom sinal.

Há diversos estudos que comprovam essa afirmação, por isso é preciso que você comece a dar mais atenção à sua relação com a tecnologia para que a sua memória não seja afetada.

Eu tenho boa memória, mas creia, isso não vem de fábrica!

Boa memória requer treino, assim como os nossos músculos requerer exercícios.

Mas a boa notícia é que, diferentemente de exercícios físicos que precisam de supervisão, de aparelhos, roupa apropriada e um local específico, a “ginástica mental” pode ser bem simples.

Aqui vão alguns exemplos do que eu faço e que você também pode fazer:

Ler livros – não é a mesma coisa que ler em uma tela. A leitura analógica (em papel) ainda tem suas vantagens, por isso, pratique!

Narrar fatos ou histórias – tenho o privilégio de fazer isso em boa parte do meu trabalho, mas você pode fazer esse exercício contando a alguém sobre o livro que está lendo ou a história de um filme que assistiu

Escrever à mão – essa dica é imbatível porque ativa diversas partes do cérebro e facilita a memorização do que foi anotado. Teremos um vídeo  hoje à noite (03/03/2020) no meu canal do YouTube onde menciono essa dica!

Montar quebra-cabeça – sempre fui fã dessa atividade, embora eu não tenha tido tempo nos últimos anos para praticar. O último que comprei foi de 1.500 peças e só me arrependi porque não tinha muito espaço para montar! Escolha os menores se você não tem espaço e chame a família para ajudar. Além de fazer bem à memória é uma terapia que pode ser compartilhada com várias pessoas. Recomendo muito, principalmente para quem tem criança.

O Jornal da Record traz esta semana matéria especial sobre a influência da tecnologia na nossa memória.

A série chama-se Caminhos da Memória e você pode assistir uma entrevista que a Adriana Araújo fez com os repórteres que prepararam a matéria (Lucio Sturm e Leandro Stoliar).

Para ver clique aqui. 

 

Aproveite e deixe nos comentários o que você faz para exercitar a sua memória e que você acha que traz resultados positivos.

 

Aguardo o seu comentário, hein?

Nos vemos!

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Paty, sempre tive boa memória, mas depois que meu filho nasceu, bugou um pouco kkk acho que por causa da mudança da rotina, porque criança exige muito cuidado e tive momentos de muito estresse para poder me acostumar. Agora estou procurando treinar mais, enquanto estou assistindo um vídeo, fico focada no vídeo, estou procurando fazer as coisas sem pressa tbm, porque percebi que quando faço muitas coisas ao mesmo tempo, minha memória falha, não sei o porquê 🙁 também percebi que é bom digitar o número do telefone ao invés de buscar na agenda do celular, agora vou procurar memorizar a listinha do supermercado, porque não consigo ir sem ela, mas vou treinar tbm 🙂 bjos

  • Oi Paty! Fiquei feliz de saber que não tenho problemas de memória! Quando era adolescente, sempre tinha um quebra-cabeça para montar (amo). Hoje, meus quebra-cabeças são diferentes. Mas, acho que, uma das coisas que me ajuda nesse quesito é as conversas que tenho com o meu filho sobre nosso dia, nossos planos, sonhos deles… Isso me obriga a lembrar o que ele fala. E sempre fazer coisas novas e diferentes. Bjos!

  • Eu vejo os efeitos negativos da tecnologia na minha memória. Lembro que quando criança sabia todos os números de telefone dos meus tios, se me perguntarem hoje não sei de nenhum, teria que verificar o celular. E já tive outras experiências que vi como a tecnologia prejudica minha memória. Preciso mudar e me disciplinar muito quanto a isso!

  • Eu li 2 livros: papel e kindle. Lembro mais do que li em papel e praticamente não lembro nada do que li no kindle.

  • Olá Patrícia, gostei muito deste post e já sigo todos os exemplos que você deu para que a minha mente não fique preguiçosa. Um grande abraço. E que Deus te abençoe!!!

  • Interessante a matéria, assisti ontem. Vi o exemplo dos 2 motoristas de taxi. Realmente hoje eu percebo o quanto a minha mente ficou extremamente sedentária. lembro-me de quando tinha 15 anos eu tinha tudo memorizado, como data de nascimento da família, número de telefone de amigos e familiares, meus documentos eu sabia de cor… Hoje sinceramente não sei. Só lembro se tiver um lembrete no telefone pra me avisar. abraços

  • acredito que me ajuda ter muitos papeis de rascunhos rs, e uso bastante hein! Amo papeis para rascunhos, principalmente na hora de ter informações dos clientes!

  • Boa noite Patricia
    Gostei muito desse post,realmente tenho q exercitar minha mente .
    Até q gosto de ler ,porém é dificil escreverpq com o hàbito fa tecnologia me vejo sempre na rotina de sempre que é so lendo e lendo e nada mais .vou de agora em diante criar esse habito de escrever o q estou lendo para memorizar melhor a leitura.
    Um grande abraço

  • Oi Paty!
    Gosto de palavras-cruzadas, aquelas revistinhas Coquetel da Ediouro, não sei se serve pra memória, mas penso que estimula o raciocínio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *