Empreendedores da Bíblia – Rute: profissional exemplar

Muita gente conhece o livro de Rute e a vê apenas como a nora que amou a sogra e se casou depois de viúva. Mas você sabia que ela foi uma profissional exemplar? Veja o que temos a aprender com essa mulher incrível!

 

ruteenoemi

Naquele tempo, as viúvas eram nada mais que um peso para suas famílias, pois as mulheres eram totalmente dependentes de seus maridos e, quando estes faleciam, ficavam à mercê da ajuda de parentes. Aí você já pode imaginar o drama, né?

Depois da morte dos dois filhos de Noemi, deixando suas duas noras – Rute e Orfa – viúvas, ela resolveu voltar a Israel, pois estavam passando necessidade em Moabe, terra para a qual Noemi e o marido haviam se mudado anos antes.

Em Israel, a melhor saída para uma viúva era conseguir um resgatador, ou seja, um familiar que estivesse disposto a casar-se com ela e sustentá-la. Noemi já era idosa e seria bem difícil encontrar um resgatador, então a melhor saída era levar as noras e, digamos, tentar a sorte com elas.

Porém, no meio do caminho, Noemi achou melhor dispensar suas noras e voltar sozinha, ainda que isso fosse coloca-la numa situação muito difícil. Orfa, aceitou voltar e ficar com sua própria família, em sua terra natal, mas Rute se recusou a abandonar sua sogra e seguiu viagem. Ela sabia que era uma viúva estrangeira vivendo com uma idosa, mas ainda assim, resolveu trilhar o caminho mais difícil, porém, mais correto. E essa já é a primeira característica de ótima profissional de Rute: não escolher o caminho mais fácil.

Ao chegarem em Belém, os parentes de Noemi a receberam com negatividade, pois diziam entre sia que ela havia deixado a cidade com bens, um marido e dois filhos, mas estava voltando viúva, sem filhos e com uma nora estrangeira. E aí vem a segunda característica de Rute: não se deixar abater pela opinião dos outros.

Noemi até entrou na dança, mas Rute não deu ouvidos e foi à luta. Sem conhecer a cidade, sem saber se conseguiria emprego e nem o que poderia fazer, ela estudou quais eram suas possibilidades. E essa é a característica número 3 de Rute: conhecer as necessidades do mercado.

Embora Noemi conhecesse a cidade e seus costumes, foi Rute que teve a ideia de sair e colher espigas nos campos de quem permitisse. E assim, Rute encontrou um campo e viu que os ceifeiros colhiam as melhores espigas, deixando as piores para trás. Fazendo uma analogia, era como se você fosse no final da feira e recolhesse o que estivesse caído na sarjeta. Ninguém iria se importar com aquele resto…

rute_abreE eis que surge a característica número 4 de Rute: disposição para começar de baixo. Hoje em dia não é difícil encontrar pessoas que acabaram de sair da faculdade já querendo um cargo de chefia. Mesmo que a universidade tenha preparado esse aluno para um alto cargo, não é pelo telhado que se constrói uma casa. É preciso conquistar na prática o seu espaço e não dando carteirada (ou diplomada) por aí!

Rute chegou aos ceifeiros e pediu que eles permitissem que ela colhesse as espigas desprezadas. Novamente seria como você pedir ao feirante que a deixasse recolher os restos do chão. Eles permitiram e notaram que ela era muito dedicada. Quando Boaz, o dono do campo, chegou e perguntou aos ceifeiros quem era ela, eles disseram que ela havia pedido os restos e acrescentaram:

“Ela está em pé desde cedo. Só agora descansou um pouco no abrigo.”

rute e boazDiante disso, o dono do campo pediu que eles deixassem cair algumas espigas boas, para que ela não trabalhasse só pelos restos. E aí vem a quinta e última característica de Rute: conquistar, com competência, seus colegas e superiores.

Quando o chefe de Rute a viu trabalhar com afinco e obteve bom testemunho dela com os demais trabalhadores, teve de recompensá-la. Assim deve ser a conduta do bom profissional: ter um bom relacionamento, fazer seu melhor e aguardar o reconhecimento que, cedo ou tarde, acabará chegando.

E você? Quais características tem e quais ainda precisa desenvolver?

 

Recadinhos 😀

Screen Shot 2015-08-03 at 21.21.13Faltam apenas 5 dias para o lançamento do livro Virada Financeira! Uhuuuuuuu! Anote na sua agenda pelo amoooooooor…. rs…rs…!

Quando: 22/08

Onde: Livraria Cultura – Avenida Paulista, 2073 – Conjunto Nacional – São Paulo

A que horas: das 16h às 19h

Você também pode garantir seu exemplar na pré-venda exclusiva na Amazon com 20% de desconto (clique aqui). Antes de terminar sua compra, coloque no espaço do cupom o código VIRADA10 e já comece economizando!

Nos vemos na Livraria Cultura!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Sula Laiane diz:

    Gente, que post mais bacana! Quanto eu teria que pagar por uma palestra assim e aqui Deus está me dando de graça!? Confesso que preciso me empenhar em conhecer as necessidades do mercado e não mais ficar acomodada. Ótima dica.

  • Laura - Portugal diz:

    Olá Patrícia interessante as características de Rute!!

    Eu identifiquei que falta em mim é ter essa noção para perceber as necessidades do mercado de trabalho.

    Um grande abraço pra si!!!

  • Charlene diz:

    Bom dia Paty,
    Nunca tinha analisado a história de Rute por este ângulo… muito bons estes posts dos empreendedores da bíblia, tem me ensinado muito. Que peninha que eu moro longe e não vai dar pra eu ir no lançamento, mas estou torcendo imensamente e sei que vai ser um sucesso! Bjs.

  • Sandra Souza diz:

    Muito forte essa analogia de Rute. Eu tenho uma empresa e busco reconhecer isso em minha equipe. Maa confesso que é como buscar uma agulha no palheiro. Eu sempre tive dificuldades em entender a passagem em que Rutw se deita ao lado de Boaz, talvez aqui você possa MW ajudar a compreender melhor. Pois Rute e peça importante que dará a origem se Davi. Tenho feito de suas postagens minhas reflexões diárias. Eu as recebo por email todos os dias e onde eu estiver abri e fivo o resto do dia mentalizando o texto e criando a cenas na minha cabeça do passdo e trazendo para minha realidade. Muito obrigada por cuidar de nós.

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Sandra
      O ato de Rute se deitar aos pés de Boaz, naquela época, significava um “pedido de resgate”. Como mencionei no post, para as viúvas só cabia conseguir que um dos parentes as resgatasse, ou seja, aceitasse sustentá-las durante a vida toda. Elas não podiam sair se casando com outras pessoas e geralmente não encontravam trabalho. E praticamente nenhum homem queria uma viúva, então reconstruir a vida dependia desse resgatador. Ao deitar-se aos pés dele, ela estava demonstrando esse pedido de resgate, era um costume da época. Mais uma característica positiva de Rute: ela seguiu a ordem das coisas e pediu claramente o que queria. Não é como nos dias de hoje em que as pessoas querem algo e não pedem, ficam dando indiretas ou trabalhando de má vontade. Rute foi clara em seu pedido e isso facilitou que viesse a ser atendida!

  • Reginaldo de Souza diz:

    O exemplo vem de longe. Pena que poucos saibam disso.

    • Patrícia Lages diz:

      Mas se vc compartilhar muitos saberão!! 😀 😀

  • Mareangela diz:

    Que linda visão sobre Rute e a vida econômica!!! Impressionante!!
    Isso me faz ver que A palavra de Deus é muito versátil ela fala várias coisas 🙂
    Que legal!
    Beijos

  • Cidalia- Tunisia-Africa do Norte diz:

    Boa tarde Patty ,
    Amei seu post ( aliás amo todoS rsss),
    Mas a caracteristica “de começar de baixo “, é geralmente a menos solicitada mas é de longe a melhor. Penso que um bom profissional tem que ter experiencias diversas para melhor entender as tarefas de seus subordinados, assim ele se torna um exemplo de sucesso para até motivar todos ao seu redor. E quem não aprecia uma pessoa assim? ( bom, somente os invejosos!!), mas isso não conta.
    Quem diria que Boaz iria encontrar sua futura esposa naquele campo? Mas o comportamento dela atraiu a graça de Deus onde nem ela também esperava.
    Lindo testemunho o da Ruth , obrigada
    Cidalia

    • Patrícia Lages diz:

      Amiga, na sexta passada fomos fotografar um apresentador de TV em seu escritório e levamos um materail que simplesmente não entrou no elevador do prédio (era um edifício mais antigo, com elevador bem baixinho!). Sabe como resolvemos a questão? Eu e a assessora de imprensa, que é uma pessoa conhecida e com mais de 30 anos trabalhando com grandes artistas, subimos a caixa pelas escadas, com um detalhe: as fotos foram no décimo andar!!! A gente não se importa com o que deve ser feito, se é uma tarefa considerada “importante” ou não. Para quem é profissional, o importante é que o trabalho saia, ainda que tenhamos que carregar caixa ou varrer o piso!! Bisous para Tunísia!

      • Cidalia-Tunisia-Africa do Norte diz:

        Concordo Patty , ” ser grande” , é ” se abaixar ” a fazer o que aqueles que querem crescer não se abaixão a fazer , e por Isso nunca conquistam o respeito dos outros mesmo tendo posição social desejavél.
        Certamente o exemplo de Ruth é exemplo a seguir !!!
        Bisous de nosso time de Blindettes et Blindados -Merci

  • Paula Nunes diz:

    Amei o post da vida de Ruth sempre foi pra mim uma lição de gratidão, hj vc nos fez ver o lado financeiro que com toda certeza vai me agregar muitos valores!
    Obrigada.

  • Marina diz:

    Oi Patrícia,esse poste falou muito comigo pois estava desmotivada no emprego no qual atualmente estou trabalhando. Eu queria começar de cima,e estava triste pois estou começando de baixo.eu estava até querendo sair . Mas após ler seu post vi que tenho que começar de baixo e vou firme dando o meu melhor aonde estou e sei que com meu esforço e Deus vou chegar lá Rs .. Amo seu livro estou louca pra ler o terceiro . Te espero aqui em Goiânia viu pra lançar seu livro,e pode lhe conhecer pessoalmente . bjs .

  • Marina diz:

    Patricia gostaria de uma orientação. Nos dias atuais e olhando para o que o mercado está precisando, qual curso você me aconselharia fazer ? Pois tenho muitas dúvidas de qual fazer ? dês de já muito obrigada .

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Marina. Vc precisa buscar o curso ao qual vc se adapta melhor e não ao que o mercado quer. Imagine que o mercado esteja buscando algo para o qual vc não tem dom? Você ficaria sem trabalho? Claro que não! Vc precisa saber quais são seus talentos e desenvolvei-los. Assim, vc estará pronta para fazer aquilo que seu talento manda! Bjs

  • Joyce Meire de Paula Belo diz:

    Paty
    Este post e perfeito.
    Além dessas características, a vida de Rute era organizada, ela tinha comprometimento. Ela sabia o horário de iniciar e encerrar as suas atividades.
    Nos temos que ser como Rute, saber a hora de iniciarmos o nosso trabalho e ter foco, para alcançarmos nossos objetivos.

  • Sara diz:

    Simplesmente INCRÍVEL esse texto! Patrícia vc tem um Dom que vem de Deus para escrever textos tão reflexivos e inspiradores! Graças a Deus me identifiquei em muitas qualidades, principalmente na perseverança, porque Rute perseverou até ter o seu reconhecimento, e sempre levo isso comigo, e Graças a Deus conquistei coisas maravilhosas através da perseverança. Não escolher o caminho mais fácil, e realmente não me importar de começar por baixo, afinal de algum lugar temos que dar o start, mais confesso que preciso mudar e muito em questão de dar tanta importância pra opinião alheia, mais fico feliz porque me conscientizei disso e já mudei bastante, esse texto só veio para reforçar mais ainda! Bjssss

  • Patricia diz:

    Ai Patricia, sou estrangeira onde moro e com isso obviamente vem os julgamentos. É inevitável! Eu preciso aprender com a Rute a nao me abater pela opiniao dos outros…. Com certeza tenho muito o que aprender vivendo num país diferente do meu. 😛

  • Leda diz:

    Concordo plenamente com você. Algumas dessas caracteristicas de Ruth eu me identifiquei, pois sempre procurei dar o meu melhor no trabalho, mas vejo que hoje as pessoas não reconhecem mais uma boa profissional como no passado, digo isso pois está acontecendo comigo aqui onde trabalho. Mas estou seguindo em frente.

    Abraços,
    Leda Gonçalves – SP

  • Daniela diz:

    Obrigada. Aprendi muito! :-*

  • Joselene Lima diz:

    Muito bom!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: