Você já foi traída pelas emoções? Por que, apesar de sermos inteligentes, fazemos ou falamos coisas estúpidas que nem mesmo conseguimos explicar?

Quando as emoções neutralizam a inteligência

É de conhecimento geral que o número de desempregados no país é enorme.

Esse fato que faz com que muita gente corra para as faculdades ou busque cursos de atualização e capacitação profissional.

Mas, na verdade, o que cada vez mais as empresas buscam são valores, e não necessariamente conhecimento.

Elas buscam a chamada inteligência emocional, e não necessariamente um vasto currículo.

Pessoas que possuem currículos invejáveis, mas não conseguem controlar suas emoções não vão se dar bem no mercado de trabalho.

Elas não estão em vantagem diante de outras cuja experiência profissional nem é tão atrativa, mas trazem valores e têm o domínio de si mesmas.

Em seu livro Inteligência emocional, Daniel Goleman afirma que “explosões emocionais são sequestros neurais”.

Ou seja, assim que as emoções assumem o controle, o neocórtex – cérebro pensante – é “sequestrado”.

Com isso, ele e não consegue avaliar a tempo se o que a pessoa está fazendo é bom ou ruim, se faz sentido ou não.

O autor chega a usar o termo cérebro “possuído” para descrever essa neutralização do pensamento.

É esse “desligamento do cérebro” que faz com que as pessoas tomem atitudes estúpidas e descabidas, mesmo sendo inteligentes.

São aquelas ações que, depois que aconteceram, a pessoa não consegue entender, muito menos explicar, o que deu em si mesma.

Diploma não é nada sem controle das emoções

De que adianta uma parede cheia de diplomas, se a pessoa é intempestiva e não se dá bem com ninguém?

Alguém que perde a paciência com um cliente mais exigente ou tem reações explosivas quando é contrariada é um bom profissional?

É certo que, no Brasil, falta qualificação profissional em uma série de áreas – talvez em todas elas!

Mas não podemos esquecer de que conhecimento se adquire.

Já o controle e o domínio próprio são características muito mais difíceis de serem desenvolvidas.

O livro de Daniel Goleman é, com certeza, uma obra interessantíssima e entrega o que o subtítulo promete:

“A teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente”.

Mas, quando nos deparamos com a palavra revolucionário, logo pensamos em algo novo, recém-criado ou descoberto.

Porém, a cada página lida, o que vem à minha cabeça é um provérbio milenar que diz:

“Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade.” – Provérbios 16:32

Esta é mais uma prova de que vivemos em ciclos onde, segundo a história atesta, as coisas precisam piorar muito para começarem a melhorar…

E mais: aquilo que buscamos no futuro já estava previsto no passado.

Para viver melhor neste mundo moderno é preciso reconhecer os reais valores e eles certamente não estão nos bancos das faculdades.

Que nas reflexões de final de ano você encontre esses valores, desenvolva o controle sobre suas emoções e seja, de fato, uma pessoa inteligente!

Nos vemos!

 

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Gracinda da Conceição Ferreira Moreira Gomes em 11:47

    Sem duvida alguma que pessoas com um grade auto controle de suas emoções alcança melhores metas.
    Boas festas, é um novo ano muito próspero.
    Bem haja.

  • Grande Patrícia,
    Tive oportunidade de ler esse livro do Goldman, mas confesso que compreender o conceito é mais fácil que aplica- lo. Num exercício constante, dia a dia buscamos a sabedoria e a serenidade. Um beijo desejando um excelente Natal para você e todas as blindetes.

  • Bem isso Patrícia, as pessoas estão cada vez mais sem controle emocional, e o que é pior, no tratamento com outras, que muitas vezes, depende de seus cuidados…Deus abençoe vc cada dia mais, bjs!

  • Oi Paty. Ótima observação. Vou buscar ler o livro do autor mencionado para aprender mais.
    Paty quando possível vc pode dar dicas de leituras (alguns dos seus eu já li😃) sobre liderança, trabalho em equipe ou coordenar equipe. É que lendo o livro “Lugar de mulher é onde ela quiser” vc relatou que buscou seu desenvolvimento quando foi trabalhar coordenando uma equipe. É que tenho MUUUITA dificuldade nesse aspecto.
    Bjinhos e obrigada por tudo❤️.

  • Olá Patrícia, para além das benções que nos tens passado através de seus Posts. Quero deseja-la um 2019 muito prósperos em todos sentidos de sua vida e, eu sei como sua blindete que se estenderá para mim, me sinto parte da sua família, kkkkkkk…!

    Esta mensagem de post de hoje para mim fechará o ano com chave de ouro. È verdade Paty somos pessoas inteligentes sim mas as vezes fazemos coisas de vergonha que não nos dignificam diante dos outros por permitir que as emoções tomem conta de nós e neste caso especial de final de ano nem se fala tem gente que perde a cabeça mesmo com excessos desnecessários.

    Mas, já absorvi o ensinamento para minha vida. Feliz Ano Novo e que Deus á abençoe muitíssimo a si e família. Bjs..!

    • Querida Sonia, muito obrigada por estar sempre por aqui e fazer parte da nossa família. Seus comentários são sempre cheios de carinho e isso faz o nosso ano sempre melhor! Nos vemos em 2019 🙂 Beijos

  • Olá Paty, você recomendaria a bíblia com a escrita atualizada, que é mais fácil de entender, ou a melhor é a original?

    • Depende da tradução. Tem umas que modificam demais o texto. Estou lendo a Bíblia de 40 anos da Universal que vem com o texto original e explicações no rodapé. É a melhor que encontrei até hoje. Bjs

  • E como conseguimos esse controle?
    Confesso que não tenho nenhum controle emocional, e de fato me prejudica profissionalmente.
    Faço uso de 2 medicações para o controle mas eu sinceramente, nao considero 100% eficaz, preciso de algo além.
    Sei que sou ótima no que faço, mas nao vou pra frente justamente pela falta do controle.
    Choro quando falo com meus patrões, me irrito qdo não entendem o que falo.
    Mas não choro qdo falo com clientes e nem mesmo me irrito pra falar com eles.
    a maior critica que fazem a mim, profissionalmente, é sobre eu falar com o rosto, eu mostrar o que to sentindo no rosto.
    Estou trabalhando isso, quem sabe 2019 eu melhore….

    • Oi, Lila. Particularmente não acho que esse tipo de questão se resolve com remédios. É o tipo de coisa que vc tem que ter consciência e lutar com as SUAS forças para vencer. É possível que o seu cérebro assuma o controle e isso é vc quem faz, não remédios. Do mesmo jeito que vc se controla com os clientes, vc pode se controlar com qualquer pessoa. É uma questão de DECIDIR não ser mais assim e se empenhar para mudar. Vc pode!

  • Muito bom ver como algumas vezes apesar de não nós conhecermos estamos na mesma vibe! estou planejando todo 2019 para me proporcionar esse desenvolvimento emocional obrigada por mais essa pedrinha na minha auto construção.
    beijos feliz 2019.

  • Realmente. Ao assistir os jornais vemos muitos casos de descontrole, seja no trânsito, na violência contra mulheres e entre outros. E um assunto que merece ser melhor explorado talvez nas escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *