“Ela é muito feia, por que me trouxeram essa ‘coisa'”?

Com essa frase a atriz Meryl Streep foi dispensada do papel principal no filme King Kong. Em vez de desistir, ela tomou uma decisão e hoje é dona de 18 prêmios Oscar. Veja como ela respondeu!

Em 1976, aos 27 anos, Meryl L. Streep foi fazer um teste para ser a atriz principal do filme King Kong, dirigido pelo italiano Dino de Laurentis.

Na foto abaixo ela está no metrô, voltando para casa depois de ser rejeitada para o papel. Não se vê cara de derrota, nem de quem chorou litros depois de ouvir que era “muito feia”. Mas vamos deixar que ela mesma fale! Abaixo você vê uma postagem dela em sua página no Facebook:

Meryl

A postagem tem expressões americanas que vou traduzir para que tenham sentido em português, OK?

“Esta sou eu voltando para casa depois do teste para King Kong, onde disseram que eu era muito “feia” para o papel. Esse foi um momento essencial para mim. Essa única opinião desonesta poderia acabar com meus sonhos de ser atriz ou me forçaria a me levantar, acreditar em mim e agir sem esperar ajuda de ninguém. Respirei fundo e respondi: ‘Desculpe se você pensa que sou feia demais para o seu filme, mas a sua opinião é apenas uma em meio a um mar de outras milhares e eu vou encontrar uma onda mais gentil’. Hoje tenho 18 Academy Awards.” 🙂

Para entendermos melhor, o diretor Dino de Laurentis é italiano e seu filho foi quem organizou a reunião com Meryl Streep. Quando o diretor a viu, falou com o filho em italiano: “Ela é muito feia. Por que você me trouxe essa coisa?”. A questão é que Meryl falava italiano e, além de entender o que ele disse, respondeu (o que lemos acima) em italiano. (fonte aqui.)

Meryl disse que, quando respondeu em italiano, a cara de Dino de Laurentis ficou como quem havia acabado de levar um tiro! Pois é, em vez de ela agir como se sua carreira tivesse sido “baleada”, Meryl Streep é quem deu o “tiro” e defendeu sua carreira e seus sonhos.

Hoje em dia é muito mais difícil vermos atitudes vencedoras como essa, pois em vez de as pessoas se levantarem e decidirem que não darão ouvidos às palavras de derrota, elas simplesmente querem calar quem fala contra elas. Não sou contra os direitos que adquirimos nos últimos anos, como a criminalização do preconceito e do bullying, mas antes de irmos a uma delegacia darmos queixa desse tipo de coisa – que nem sei se adianta – precisamos reagir positivamente a elas.

Creio que os 18 prêmios, 19 indicações ao Oscars e os 2 Oscars ganho por Meryl calaram muito mais esse diretor do que qualquer lei faria…

E se você também quer “calar a boca” daqueles que dizem que sua carreira nunca vai decolar, eis aqui uma chance!

banner-bolsa-blindada

 

Agora nosso workshop está aberto a todo Brasil, pois será transmitido online e ao vivo. Saiba mais clicando aqui.

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Rosa Cristina diz:

    Bom dia Patrícia, quero muito comprar o curso so q não da certocom opção cartão de credito .

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Rosa. Vc está tentando de um celular? Às vezes o sistema de alguns celulares não rodam todas as opções. Vc tem como acessar de um computador? Bjs

  • TATIANE diz:

    Amei!

  • Vanessa diz:

    Bom dia Patricia… Nossa eu estava precisando de algo assim hoje. Muito obrigada.
    Beijos.

  • Mikaelly Araujo diz:

    Que post incrível, pude tirar varias lições uma delas e que as vezes as pessoas são tão cruéis falam o que pensam sem se importa com o próximo, sempre temos que pensa no que vamos falar o diretor do filme mesmo que não tivesse gostado dela poderia ter sido mais gentil e a outra e que não podemos nos abater e nem desistir dos nossos sonhos por causa dessas palavras cruéis que ouvimos diariamente já pensou se ela tivesse desistido do sonho dela!? Ela não seria essa grande atriz não imagino o filme” O diabo veste Prada” sem ela.

    “Sempre tem pessoas que querem que você desista. Nunca facilite o trabalho
    delas.”Once Upon a Time

  • Cecilia Rodrigues diz:

    Ainda bem que ela não desistiu!

  • Gezane Santos de Almeida diz:

    Olá, bem assim são poucos que querem vê nosso bem!! Mesmo assim vamos seguindo enfrente!! E quem pode nos deter se Deus é conosco?! Bjs

  • Jarlenys Dias diz:

    Olá, querida Paty!
    Esse vai ser exemplo para mim.
    Tenho me limitado por achar que não era capaz de ir além como outros por ter não condições para ouvir bem.
    Quando vivia em São Tomé e Príncipe, eu era chamada de burra e palerma por ter “atraso” intelectual mas aquilo não me afetaram. Reprovei apenas duas vezes do 2 ano escolar na primária. Quando estudei aqui em Portugal, estava no 4 ano e foi aí que surgiram muitas dificuldades e muito bulliyng. Eu superei todas dificuldades tanto oral como intelectual. As pessoas que me julgavam que eu não conseguiria chegar além, se surpreenderam por eu estar mais desenvolvida intelectualmente e até escrevia melhor que os seus filhos.
    E Deus deu-me dom de ser criativa para desenhar a moda.
    Descubri que não sou e nunca fui atrasada mental. Eu já era Inteligente mesmo ter nascido com problemas auditivas.
    A surdez não tem nada a ver com inteligência. Pelo menos, não sou surda!
    Ainda tenho um longo caminho por percorrer. Pois há preconceito contra aqueles que não ouvem bem na moda. Deus está no comando.

    Beijinhos blindados

    • Patrícia Lages diz:

      Preconceito sem pre vai haver, Jarlenys. Quando não é por uma coisa é por outra! Na minha sala havia uma menina que era tratada como “atrasada mental”, mas na verdade ela praticamente não enxergava, por isso não aprendia. Foi muito difícil para ela na época e nem sei o que houve com ela. Mas fico feliz que vc tenha se superado, seus desenhos são lindos! 😀

  • Juliana diz:

    Olá, Patrícia!

    Seus posts são grandes fontes de informação, inspiração e reflexão e lendo seu post de hoje comecei a pensar em quantas vezes comentários como o desse diretor me “corroeram”; hoje posso me considerar vitoriosa, mas vejo que a tempos atrás minha postura não foi como a da atriz Meryl Streep, mas sim de me deixar abater, como em uma vez que me candidatei a uma vaga de recepcionista e por coincidência, quando eu estava no ponto de ônibus, vi um dos caras que estavam selecionando os candidatos sair para almoçar e no caminho ele falava com um colega: “sim, já contratei uma moça, contratei a loira, gostosa pra caramba”. Aquilo acabou comigo e passei a pensar que isso aconteceria em toda entrevista que eu fosse e já ia para vários processos de seleção me sentindo derrotada. Graças a Deus, hoje minha vida profissional está estabilizada, sinto que dei a volta por cima em muitos aspectos de minha vida, mas ainda sinto por ter deixado as palavras de um boboca qualquer me machucarem tanto e me deixarem tão pra baixo como fiquei na época.

    Um grande beijo!

  • Fernanda diz:

    Post mega interessante, e quantas palavras assim todo mundo um dia ouve na vida. A questão é a reação. Já ouvi algumas, já reagi como a atriz e já agi ao contrário também deixando me levar. É vivendo e aprendendo.
    bjos

  • Joselene Lima diz:

    Um dia ouvi algo parecido de uma mulher que se dizia ser assistente social, mas pouco tempo depois passei desfilando na frente dela com a camisa da universidade pública que se dependesse da ajuda ou apoio dela eu nunca teria entrado. Respondi á altura sem dizer uma palavra para ela.

    • Patrícia Lages diz:

      Pronto!!

  • Poliana Santiago diz:

    Sempre olhei pras tempestades e vi oportunidades de recomeçar, mudar de direção mas, jamais pular do barco. Todos temos momentos difíceis! O importante é o momento seguinte, a tomada de decisão do que quer ser e, pra onde seguir…porque, quando estou fraco, aí é que sou forte pois é aí que a força de Cristo está em mim. :.)

  • Jéssica Reinheimer diz:

    Muitas vezes a gente vê uma pessoa fazendo sucesso e nem imagina tudo que ela teve que passar para chegar lá, a caminhada muita das vezes é difícil, mas devemos ser perseverantes.

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: