E-mail ou pano de chão?

Sabe aquela cara de cachorro quando cai do caminhão de mudança? Pois é… essa é a cara que a gente fica quando percebe que perdeu uma oportunidade. Mas como saber identificá-la quando ela aparece? Vamos refletir?

Bom, esta é a semana de conjugar o verbo pensar. Se você não está no “Desafio da Prosperidade”, te convido a ler desde o primeiro clicando aqui e entrar o quanto antes.

Aqui vai uma história verídica para que você se inspire e, em vez de reclamar que “pobre não tem sorte”, abrir os olhos e ficar atenta a tudo o que a cerca para reconhecer as oportunidades.

Um homem foi se candidatar a uma vaga de auxiliar de limpeza em uma empresa de médio porte. A empresa era bem organizada, tinha um departamento de Recursos Humanos muito bem estruturado e um sistema de recrutamento voltado a reconhecer o melhor candidato para cada vaga, ainda que fosse pequena. Por isso, mesmo sendo uma vaga considerada inferior, todos os candidatos a auxiliar de limpeza tinham que preencher meticulosamente uma fica cadastral.

O homem, candidato à vaga, já encontrou o primeiro problema logo de cara, pois a ficha pedia que preenchesse seu e-mail. Ele foi até a selecionadora dizer que não tinha e-mail. A funcionária, supresa, questionou:

_ “O senhor não tem e-mail?” 

_ “Não…”, respondeu o candidato.

_ “Olha, para trabalhar aqui tem que ter e-mail, pois nós só nos comunicamos desta forma. Como o senhor não tem, é melhor pararmos o processo agora mesmo. Obrigada.”

Lá se foi o homem que nem e-mail tinha e queria trabalhar numa empresa bacana. O que você acha que esse homem deveria fazer? Sair de lá, abrir uma conta e voltar? Bom, não foi isso que ele fez.

Anverso_da_cédula_de_10_reaisTendo 10 reais no bolso e não podendo voltar para casa sem ter arrumado um emprego, ele começou a olhar para os lados e pensar: o que eu vou fazer? Veja bem o que ele fez: PENSOU no que ia fazer.

No caminho para o ponto de ônibus, ele passou por uma loja de panos de chão por atacado. Comprou 10 reais em panos e foi a pé para casa, vendendo pelo caminho. Oferecia a todo mundo que passava. Quando chegou em casa, não tinha nenhum pano e havia dobrado seu dinheiro. No outro dia fez o mesmo e, assim por diante.

Depois de um tempo, guardando o dinheiro das vendas em casa, ele achou melhor ir ao banco e abrir uma poupança, pois seu novo trabalho estava lhe rendendo mais, em uma semana, do que ele ganharia por mês sendo auxiliar de limpeza.

Eis que ele vai todo feliz ao banco, abrir uma conta pela primeira vez na vida. Quando foi preencher a ficha, o gerente lhe pede seu e-mail. O homem responde que não tem e o gerente emenda:

_ “Se o senhor quer ser alguém na vida tem que ter, pelo menos, um e-mail!”

_ “Moço – respondeu o homem – se eu tivesse esse troço, hoje eu seria faxineiro.”

Amiga, não dependa de nada nem de ninguém. Não tem e-mail? Vai de pano de chão. Não importa, desde que você vá em frente!

Amanhã teremos o depoimento de uma juíza sobre o livro Bolsa Blindada. Se você não adquiriu o seu ainda, pesquise aqui e faça a melhor compra. E curta a nossa fanpage no Facebook clicando aqui. Já estamos chegando aos 40 mil fãs!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Aline Safar diz:

    Muito bom esse texto! Que possamos ficar atentos a oportunidade!

  • Daphne diz:

    E bem assim, as oportunidades não veem com lacinho colorido embrulhada para presente.

  • Joice diz:

    Não consigo parar de pensar nessa história….muito boooa!!! Paty mandei um e-mail para o contato Bolsa Blindada dando uma sugestão de tema:atraso. Se vc puder lê-lo e puder falar sobre isso, eu ficaria muito agradecida,pq afinal,tempo é dinheiro não é mesmo?

  • Ana diz:

    É isso mesmo não podemos depender de ninguém e temos que ir em frente

  • Sulene diz:

    Muito bacana já conhecia mais sempre e bom relembra Até mais.

  • Michele diz:

    Ótimo texto,…precisamos ficar atenta e aprender a pensar,coisa que nós Brasileiros sabemos fazer,mas somos tão acomodados que esquecemos que temos este poder.

  • Rosa Miguel diz:

    Quando pensamos, criamos oportunidades, os nossos olhos não vêem, mas o poder da razão nos faz “pensar fora da caixa”. Vamos em frente!

    Eu quero MUITO LER ESSE LIVRO, estou em Portugal, alguém sabe como posso adquirir??

  • kelly corecha diz:

    Muito boa a história patrícia 🙂

  • Katharine Soares diz:

    Olá Patrícia. Acho todas as postagens MARAVILHOSAS!!! Com essa não foi diferente. Realmente preciso “pensar” e muito. Principalmente sobre minha vida espiritual, que é a minha base 😉
    Pensando….
    Beijos ^^

  • Priscila Vieira dos Santos diz:

    Fazer e ser diferente pensando ótimo. Não depender de pessoas para conseguir o que queremos.

    Amei…

  • Ana Augusta diz:

    Boa… verdade…
    Tem gente que tem tudo: e-mail, diploma, qualificação…. mas não tem atitude.
    Vamos fazer acontecer!!!

  • delândia diz:

    Amei !!!

  • Geovani diz:

    Muito enteresante.continua nos motivando tenho amado muito os seus postes

  • Kátia Bernardes diz:

    Pati, vou te contar uma história! Entrei na faculdade em fevereiro de 2006 e já queria arrumar um estágio em uma multinacional!! No mesmo mês de fevereiro consegui uma entrevista com um gestor desta empresa que é italiana e na qual trabalho até hoje como funcionária efetiva!
    Na época eu tinha acabado de conseguir entrar na faculdade através de bolsa do PROUNI, não sabia nenhuma língua estrangeira, aliás, não sabia nada! Só tinha força de vontade e fé! Na entrevista o gestor me fez a seguinte pergunta: “Se alguém te ligar falando em italiano o que você faz?” Tive dois segundos para pensar e respondi: “Você me diz o que tenho que dizer e eu digo!” Passei na entrevista na hora e consegui o estágio! kkkkkkkkk
    Como consegui me tornar funcionária é outra história, depois te conto!!! Beijinhos!

    • Patrícia Lages diz:

      Opa!! Quero saber tudinho!! 😀

  • Luiz diz:

    Oieee Patricia
    que tudooo esse post!!!
    eu ameeeeeei!!!
    é isso mesmo, não podemos depender de ninguém, é preciso tomar atitude e ir em frente!!!
    eu estou firme nesse desafio e vou até o fim!
    Vamos fazer a diferença!

    • Patrícia Lages diz:

      Com pano de chão e tudo!!

      • Luiz diz:

        Uhuuuuu!!!!….. Com pano de chão, sem e-mail ou com e-mail,
        Nós …Super Blindetes sabemos identificar quando uma oportunidade aparece!
        e por causa das suas dicas conseguimos PENSAR…ir em frente!!! … divar e arrasar!!!

  • Natália diz:

    Muito bacana..

    Vale mais a pena ainda conseguir por em pratica..

    Na Fé!

  • Camille Lago diz:

    Muito bom, e o mais legal é que é verídico!

  • marcia diz:

    D. Patricia espero q vc veja esse meu comentário e responda.. tenho acompanhado seu blog, e enfim comprei seu livro em 03 dias li ele todo rsrs, agora vou reler.. mas sabe o que me chamou mais a atenção? todas as vezes q eu lia os teus post pensava “há mas ela diz essas coisas pois é uma mulher linda, de sucesso, deve ganhar muito bem e nunca teve problemas sérios..” rsrs quando vi no teu livro o que vc passou.. confesso q parei de ler e chorei.. nunca imaginava vc ter passado por aquela situação.. sabe estou hoje passando um problema enorme como o que a senhora passou, com a empresa do meu marido.. e me deu um novo animo ler teu livro, teu testemunho, e agora estou me preparando para o que der e vier.. pois eu ja acredito que de um jeito ou de outro vou vencer essa situação.. bjs te admiro.

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Marcia. Obrigada por ter escrito este comentário. Sabe, as pessoas pensam que a vida do outro é sempre mais fácil, mas não é. Nem todo dia eu tenho vontade de escrever para o blog, nem todo dia eu estou às mil maravilhas, porém, todos os dias tenho que enfrentar as minhas lutas. Comentários como o seu fazem essa batalha diária ficar mais leve deixam meu caminho mais plano. Muito obrigada mais uma vez. Bjs!

  • Marcia Nogueira diz:

    oi dona Patricia, bom dia, tudo bem?
    Li seu livro, já estou quase no finalzinho dele, e amei, mas ameiiii muiiiito tudo o que aprendi lendo com ele…
    Já essa semana, ja tive uma idéia de começar a vender lanches no trabalho e outras salas por perto.. já estou conquistando clientela, e pretendo fazer mais coisas, salgados, doces, e hj mesmo ja irei comprar a minha bolsa térmica para colocar os lanches..hehe contei essa idéia pro meu esposo, e ele está me dando o maior apoio.

    depois dessa semana lendo seu livro, minha mente se abriu, tenho um talento e preciso fazê-lo crescer e multiplicar. a postagem sobre o pano de saco, ja insentivou mais ainda… mais em breve pretendo postar umas fotinhos na fanpage do facebook, de mim e meus lanches saborosos..rsrs

    Obrigada, Deus a abnçoe muiiiitooo..
    beju e abraço com carinho.
    na fé

  • Daiana Schemes (Rio Grande do Sul) diz:

    Boa tarde Pati;

    Bah, que legal isso que li, valeu meu dia.

    Um bjão.

    Dai.

  • Vânia Maria Gabriel de Souza diz:

    Um texto já conhecido, mas que veio no momento oportuno para a minha vida!
    Obrigada!

  • Vanessa (Shenzhen,China) diz:

    Historia inspiradora…obrigada poor compartilhar Paty! Estou aprendendo sempre : )

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: