É certo procurar emprego estando empregada?

Será que é antiético procurar emprego quando se está empregada? Esse é o nosso assunto de hoje.

Quando alguém pensa em buscar outro emprego é porque o atual não está suprindo todas as necessidades do trabalhador. Às vezes o problema nem é um salário baixo, mas a falta de condições adequadas de trabalho ou um ambiente nada sadio.

Certa vez, fizemos um trabalho para um determinado cliente que durou apenas 3 dias. Mas, foram dias pesadíssimos, com um clima horrível. Os diretores que foram acompanhar o trabalho brigavam o tempo todo com seus funcionários a ponto de se ofenderem pessoalmente e gritarem uns com os outros.

Por mais que a gente tentasse acalmar os ânimos, eles diziam que esse era o “normal” deles e que todos os dias era daquela forma… Ao final de 3 dias estávamos atordoados com aquela conduta e morrendo de pena das pessoas que teriam que conviver com aquilo todo dia, toda semana, todo mês. Que horror!

Conclusão: preferimos não atender mais aquele cliente. Preferimos manter nosso padrão de educação e respeito do que ganhar dinheiro naquele clima que acaba afetando todo mundo. O cachê não era nada mal, mas nem tudo se resume a dinheiro.

No caso de quem é funcionário é a mesma coisa. Você deve estar sempre avaliando o seu local de trabalho. Vira e mexe falamos aqui que você deve dar o seu melhor, fazer além do que é devido e buscar aprender todos os dias, mesmo que seu salário inicialmente não seja lá grandes coisas. Mas, o que não se pode é abrir mão de um ambiente de trabalho digno. Nem pelo maior dos salários. Você é uma pessoa e merece respeito, por isso, não aceite ser mal tratada ou ofendida.

Mas, seja lá qual for o motivo que está lhe deixando insatisfeita com o seu local de trabalho, procure analisar se há solução ou se é melhor pedir demissão. Se é o salário que está ruim, peça aumento. Se não te derem e você preferir sair, avise-os que irá buscar outra colocação. Se o motivo é um ambiente de trabalho sem respeito, exponha sua condição de não aceitar esse tipo de conduta. Peça que haja uma melhora e, se não houver, parta para outra.

Quando tiver que sair para uma entrevista ou teste, não minta. Seja verdadeira e diga que estará ausente para uma entrevista de emprego. Você tem esse direito. A empresa pode até descontar o tempo que você ficar fora, mas não tem o direito de impedi-la de ir.

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Cassia Jeronymo diz:

    Patricia bom dia

    Era o que eu precisava ouvir, estava indecisa se fico no meu trabalho, ou peço pra sair.

    Estou com a seguinte situação. Trabalho longe da minha cidade aonde moro, passo o dia todo no trabalho, não tenho tempo pra fazer as minhas coisas, e também não ou valorizada no meu trabalho, faço sempre de tudo, mais nunca vem o reconhecimento.

    Tudo bem que estou bem empregada em uma empresa de grande ramo profissional , e ganho bem e os benefícios também são ótimos, mais o problema está sendo no horário. e a desvalorização.

    Como você acha que eu devo proceder neste caso. ?

    Um super abraço.

    Fico no aguardo

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Cassia. Empresas grandes tendem a ser menos pessoais, até pelo número de pessoas e a constante tentativa que as empresas têm de tratarem todos os funcionários igualmente (o que é uma injustiça, na minha opinião). Se vc tem um bom salários, ótimos benefícios e está numa boa empresa, isso – para eles – já é considerado um reconhecimento. Afinal, tem aquela velha frase “tem muita gente que gostaria de estar no seu lugar, mas demos chance para você”. Por si só, isso já é um reconhecimento. Mas, se vc quer mais do que está recebendo, tem que dar mais do que está dando. Pelas suas palavras, percebo que vc está um pouco desmotivada e isso, por mais que vc tente disfarçar, vai refletir no seu comportamento. Não sei se é o caso de vc se automotivar ou de procurar outra colocação, isso vai de vc analisar vários pontos. Mas o certo é que vc não vai encontrar uma empresa 100% perfeita, então reflita bem antes de deixar para trás um emprego de boa remuneração e benefícios, OK? Bjs

      • Cassia Jeronymo diz:

        É Patricia como você falou, eles pensam que só o salario bom e os benefícios já é o reconhecimento.

        Mais o maior problema que estou enfrentando é o horário e a distancia do meu trabalho para a minha casa. dentre outros pontos que não destaquei.

        vou analisar e ver se realmente é isso mesmo que eu quero.

        Obrigada pelo conselho, obrigada mesmo.

  • lidi diz:

    Bom dia Paty ! Estou passando por um momento com de decisão . Tenho uma loja , não tenho funcionária , estou passando o meu comércio adiante . Não estou feliz trabalhando assim , estou na mesma situação que vc descreveu no seu livro BOLSA BLINDADA . Penso quanto tempo perdi (4 anos) , vou trabalhar em casa , atender algumas clientes em casa e iniciar uma nova etapa .

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, amiga. Não considere esse período como tempo perdido. De tudo a gente leva uma experiência, então veja pelo lado positivo e vá na sua fé! Bjs

  • Erika Patricia diz:

    Ola Patricia,
    Estou em uma empreza a 3 anos, mais e um ambiente cheio de inveja, brigas, muita pressao psicológica, sem contar com as musicas que sou obrigada a aouvir o dia todo que nao acrecesnta em nada na minha fe. O salario e um pouco rasoalvel mais nao da para suprir totalmente os gastos do mes. Tenho um pouco de receio de pedir contas pois eles nao fazem um acordi com funcionario, e onde eu moro e muito dificil de conseguir trabalho.
    Me oriente por favor…

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Erika. Sair de um emprego sem ter outro em mente não é uma boa opção. Se vc não está contente, busque primeiro outra colocação ou outra forma de renda para não ficar na mão! Bjs

  • Thais diz:

    Ai Paty nem me fale, é muito triste essa situação, trabalho em uma empresa que as pessoas sempre vivem fazendo fofocas, panelinhas, já chegaram ao ponto de gritarem comigo e me xingarem, meu chefe não fala nada para não criar “caso”, mas isso acontece com rotina porque fazem pelas costas dele e porque não gosto de estar em rodinhas fazendo fofocas, então eles me anulam e me humilham, é horrível….Mas logo logo Deus me abençoa e além de prosperar essas mesmas pessoas me verão muito feliz em outro trabalho…. 🙂

    • Patrícia Lages diz:

      É isso aí! 🙂

  • GisleneLyrio diz:

    Olá Patricia, Conheci o seu livro por meio de uma amiga que por telefone leu um trecho pra mim, Quando conseguir um dinheirinho tratei logo de compra o livro e estou lendo. Vou ser sincera, estou a ponto de enlouquecer, minha vida financeira esta pra lá do fundo do poço, estou desempregada, com o nome negativado, cheia de dividas, sem nenhuma reserva financeira, e morando sozinha imagine só meu desespero. Não sei o que vou fazer, nem por onde começar. O meu refugio e que Deus não tem me desamparado, e não tem faltado o alimento graças a Deus. Eu sei que um dia vou ter uma vida estabilizada, não sei como isso vai acontecer mas sei que vai. Tenho enviado vários curriculum mas até o momento não obtive nenhum retorno. Estou com um desejo enorme de tirar minha Habilitação e fazer um tec. em enfermagem, mas como sem uma renda. fica complicado né. Bom Patricia já estou muito feliz em ter tido a condição de compra seu livros, a cada pagina vejo uma luz no fim do túnel. Bjs!!!!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Gislene. Eu não só imagino o que vc está passando, como passei por uma situação semelhante (talvez pior, vc vai ver no livro). Mas o que importa é que vc mantenha o alvo no que quer. E outra fator positivo é que não importa COMO, mas, sim, que você VAI conseguir! Bjs e seja bem-vinda!

  • Daiana Schemes (Rio Grande do Sul) diz:

    Boenas Pati!!

    Bacana as dicas, são de muito valor.

    Dai.

  • Karina - Contagem/MG diz:

    Olá Patrícia, mais uma vez estou por aqui esse post veio certeiro para mim. E estou precisando de uma orientação, será que pode me ajudar.
    É o seguinte, trabalho numa empresa a 4 anos como assistente adm. , com um ano de empresa fiz um curso pré-vestibular e a empresa contribuía me ajudando com um pouco na mensalidade, logo após quando terminou esse valor foi acrescentado no meu salário e recebi outro beneficio como o convênio médico, mas naquele momento minha renda não deu para fazer a faculdade. Porém já se passaram 3 anos e até hoje não tenho mais nenhuma promoção (e como é uma empresa de pequeno porte, não tem como crescer na empresa, no meu setor é somente eu e minha gerente, nos demais já é outra função), sempre recebo elogios, mais pelo tempo e tudo que faço colocando muita dedicação e faço o meu melhor, gostaria de receber elogios mas também um aumento no salário, acredito que pelo tempo já está na hora, porém meu chefe sempre que colocar mais responsabilidades como se fosse um teste, mais o aumento nunca vem. E acredito que ele pense que pelo que faço o que ganho é o suficiente, pois o meu salário e o menor da empresa, ele me pergunta sobre voltar estudar, porém como acabei de comprar um apartamento minha renda está curta e não tenho como fazer mais compromissos financeiros pois não teria como pagar, acho que ele quer que eu estude para colocar mais responsabilidades e assim me dá um aumento, mais neste momento sem condições nenhuma e que eu ganho é a conta dos meus gastos. Porém acredito que pela confiança e dedicação que tenho e que ao longo desse anos continuo tendo( como por exemplo, sou a unica funcionaria que tem a chave para fechar a empresa quando necessário) para com a empresa merecia essa valorização não só com elogios mais também com aumento, sem falar que todo mundo que pede aumento ele dá e nem sempre acrescenta mais serviço para a pessoa, mas eu ainda não tive coragem de pedi, pois seu que ele vai me da mais serviço e penso que ele que tem que ver que o que faço já merece um aumento. No momento estou desmotivada pelo tempo de serviço e ver que por mais que faço o meu trabalho melhor não enho o retorno, já estou até fazendo provas de concursos públicos pois agora o meu alvo é ter um serviço efetivo, não trabalhar mais para os outros e posterior a isso vou fazer minha faculdade para o salário melhor que fica mais faço para mim, pois trabalhar para o governo tenho a segurança de não perder o emprego a qualquer momento.
    Será que estou com o pensamento certo? Mais continuo me dedicando no meu trabalho, pois é daqui que pago minhas contas e quando sair será de cabeça erguida, pois ele me ajudou muito também. Adoro o que faço, a empresa, me dou bem com todos, só o salário que causa indignação, pois para o outro tem como aumentar e para mim sabe se um dia vai ter.

    Aguardo sua opinião.
    Bjos

    • Patrícia Lages diz:

      Karina, se os outros pedem aumento e recebem, por que vc diz que não vai nem pedir??? No mínimo, vc deveria tentar!

      • Karina - Contagem/MG diz:

        Obrigada Patrícia, realmente tenho que lidar com meu medo, pois já penso várias coisas negativas, como por exemplo, não vai dá ou vai condicionar a mais responsabilidades. Mas como diz o Pastor do Congresso o medo nos bloqueia a nos lançar e tomar a atitude.

        Vou na Fé.

        Bjos.

  • Angela diz:

    Olá Patricia, tudo bem?
    Eu sou dona de casa, tenho 2 filhos pequenos e muita vontade de vencer na vida! Já vi que você postou algo sobre renda extra com o que você gosta de fazer, queria uma sugestão de algo que esteja em alta que possa ser feito sem sair de casa, você teria algo a sugerir? Já li seu livro, agoira necessito de renda para ir a luta e livrar das dividas, pq o salário do marido é para o sustento, não consigo ficar parada.
    Grande beijo!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Angela. Vc deve buscar algo de que goste e saiba fazer. O que fazer vai depender muito de onde vc mora, de quantas horas por dia poderá dedicar ao trabalho, se pode sair às vezes ou não, enfim, há várias coisas que precisam ser analisadas. Use a internet para pesquisar e você deve achar algo que se encaixe com a sua realidade, OK? Bjs

      • Angela diz:

        Muito obrigada! Minha filha já passa a parte da tarde na escola, eu tendo uma renda vou colocar meu filho tb na escola, assim terei meio período livre para procurar algo flexível ao meu horário. Resta procurar e sei que Deus irá abrir meu horizonte. Fique com Deus! Grande beijo!

  • Karine diz:

    Bom artigo, gostei! Na verdade era isso que estava procurando, um conselho sobre meu atual emprego. Gosto muito de ende trabalho, mas minha chefe sempre grita comigo e não gosto desta atitude dela. Tudo lá é muito bom, mas isso em particular tem me deixado insatisfeita. Apesar dela ser uma pessoa de genio muito forte, vou conversar e expor o que está acontecendo. Obrigada d. Patrícia, Deus abençoe sempre a senhora!!

  • Elaine Alves diz:

    Olá Patricia pedi demissão da empresa que trabalhava há dois anos atras,pois pensei…se tinha potencial para os outros,poderia usa-lo para mim mesma.Hoje abri minha micro empresa…embora em passos lentos mas tenho visto resultado.Agora quero me aperfeiçoar para que as vendas se ampliem! Afinal,se tivermos medo do inicio…nunca chegaremos no fim! =-) bjunhus e muito obrigada! Os desafios tem me abençaodo muuuito.

    • Patrícia Lages diz:

      Vai na fé, Elaine!! 😀

  • Joselene Lima diz:

    É cara de pau a pessoa sair no horário de trabalho alegando que vai para uma entrevista de emprego. Conheço um rapaz que foi demitido porque fez isso e todos da empresa acharam muito feio o comportamento dele. É minha opinião.

  • Luciana diz:

    oi Pati, nossa eu estava pensando em pedir sua opinião e hoje encontrei esse post. É q onde trabalho a minha supervisora me faz passar raiva, são varias situações, até o q era pra ser uma coisa boa (uns brindes q acho q irão ser sorteados) ficou chato.
    Bem na hora q eu to indo embora ela me chama pra ver as coisas do trabalho (assinar a folha d ponto (q eu não assino sem conferir então leva mais tempo) e dar feedback), Um dia tive q ficar um tempo la pq a folha tava errada e ela ia arrumando, acho q não podia ser outro dia. Detalhe: aí não ganho nada pq na verdade já tava indo embora, se ganhasse extra nessas horas seria mais leve. Hoje falei com educação vamos combinar q na saída vc não me para, tal, e ela me encheu o saco dizendo q não posso entrar e sair correndo, fala comigo d um jeito meio sem sal, fora outras coisas q acontecem lá, mas não é so comigo q tem problema pelo q percebi.
    Mas eu nem gosto d falar nada pq o q eu falo só aumenta a conversa e pode ainda trazer raiva de novo. Melhor ficar quieta sobre a empresa.
    Nós temos q trabalhar determinadas horas por dia, e se não der essas horas no sistema, por algum problema, já tenho q sair mais tarde pra completar. O q eu posso dizer pra ela agora, q eu realmente não quero ficar depois do meu horário? Socorro!! Bejios!!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Luciana. No trabalho, às vezes temos mesmo que ficar depois do horário, é inevitável. Se vc tiver um compromisso e não puder ficar, seja clara e diga que não pode. Mas sai a que não tem uma fórmula de ela nunca mais te pedir isso, até porque, pode realmente ser necessário. Bjs

  • milena diz:

    Oi Patricia tenho 17 anos , e sou aprendiz em uma empresa, ganho pouco 440,00 reais todos os meses , e não aquento ganhar apenas essa quantia , quero mudar de emprego , oque vc me aconselha ?

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Milena. Vc precisa analisar é o que vc está aprendendo, pois o fato de vc ganhar para aprender já deve ser considerado. Mas, se existem locais em que vc possa aprender, ganhar experiência e tiver uma renda maior, por que não? Pesquise e vá em frente! Beijos

  • cileide diz:

    ola patricia te admiro muito e adoro seus blogs,que despertou em mim meu lado financeiro,descobri o quanto estou anulada,gostaria da sua ajuda em orientaçao,como posso lhe escrever…bjusss

    • Patrícia Lages diz:

      Pode mandar uma mensagem pelo Contato que vem para mim. Bjs!

  • Larissa diz:

    Olá Patricia,

    A empresa onde trabalho vem atrasando os pagamentos e os vales alimentação dos funcionário, e descobri também que não vem sendo depositado meu fgts desde a quase 6 meses pois estão passando por uma situação financeira bem complicada.
    Estou em busca de uma outra colocação. O que você acha?

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Larissa. É uma pena que a empresa esteja passando por esse problema, mas creio que vc deve buscar outra colocação sim. Tb acho que valeria a pena ter uma conversa com os donos, dependendo do grau de proximidade que vc tenha, e ver se é algo passageiro e que valha a pena esperar. Nessas horas ter o apoio dos colaboradores pode significar muito para o empregador. Bjs!

  • José Roberto diz:

    Boa tarde,
    Patricia estou me graduando em ciências Contábeis, não estou satisfeito com o meu emprego pois o que faço aqui não é exatamente a minha área, tem varias entrevistas de emprego, porém não gosto de sair sem dizer o que realmente vou fazer, mas não faço ideia de como o meu chefe agiria, e também com está crise no brasil tenho medo de dizer e no final não conseguir o emprego e a empresa já ter conseguido outra pessoa no meu lugar, então estarei desempregado.

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, José Roberto. Aqui no blog vc vai encontrar dicas e sugestões, mas cada um deve agir segundo sua própria consciência e crença. Abs!

  • LUCIENE SILVA diz:

    Boa tarde!trabalho em uma empresa que está em completa desorganização.Sou auxiliar administrativo,mas não consigo fazer nada ,pois é uma empresa muito engessada e tenho uma chefe muito arrogante e ao invez de entender e solucionar problemas parece que cria mais ainda.Ela tem o hábito de falar alto ao telefone de um jeito que parece estar gritando.Estou lá ha dois meses.Não entendo,porque são tão enrolados até para depositar o vale transporte dos funcionários demor muito e as pessoas tem que pagar do proprio bolso e os demais colegas de trabalho ficam me pressionando para solucionar um problema que compete aos meus superiores me delegarem a ordem para eu resolver.Estou desmotivada,principalmente pela desorganização da empresa e o mal estar que minh chefe e a situação me tem causado.O que fazer?

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Luciene. Eu vou lhe dizer o que ue faria se estivesse na sua situação. Se eu trabalhasse em um lugar onde tudo funciona às mil maravilhas, não sei o que poderia agregar à empresa. Mas se eu trabalhasse em um lugar desorganizado, eu veria uma oportunidade de colocar as cousas em ordem. Que vc consiga ver que as coisas deveriam ser diferentes e não concordar com a bagunça já é algo muito bom. Melhor ainda será se vc se propuser a fazer alguma coisa para melhorar a empresa e a organiza-la. Se vc se propuser e se empenhar para que isso aconteça, certamente vai crescer muito profissionalmente!

  • Maiana F diz:

    Bom dia!

    Acabei de entrar numa empresa, mas estou me sentindo muito solta, não estou tendo um devido acompanhamento, nem treinamento. Não estou gostando do serviço e quero sair da empresa. Sozinha para cuidar de um setor inteiro, apenas o chefe como superior e ele mal me acompanha. Estou fazendo entrevistas para outras empresas, porém me sinto mal em inventar desculpas, só que tenho vergonha de dizer que estou em busca de algo melhor. O que devo fazer? Peço as contas para ficar livre para os processos seletivos ou permaneço na empresa para garantir?

    Grata!

  • PAULO FERNANDES diz:

    Olá patrícia,olhando alguns artigos na internet vi esse seu post,que por sinal show de Bola.
    Vou ser breve, Minha situação é a Seguinte Trabalho em uma empresa a quase 6 anos sou contador dessa empresa, salario não é lá essas coisas no que se baseia-se no mercado mas da pra ir segurando.mas a empresa que trabalho tem uma particularidade da qual já não aguento mais sabe,o Dono.o cara tem bipolaridade para ele todo mundo não sabe fazer nada ,que todo mundo está sempre errado ele é o sabe tudo.e tem mais,sempre vem com muitos palavrões dirigidos aos funcionários inclusive a mim,já pensei vairas vezes em fazer um acordo e sair fora a procura de outra empresa para trabalhar,não pelo salario e sim pela situação em que ando vivido internamente tendo que lhe dar todos dias com isso me desgastando,e eu não sou muito de bater de frente, fico calado só escutando as vezes questiono mas é mesmo que nada ,as vezes penso em ter meu próprio negocio tenho amplo conhecimento na área.mas sabe aquela situação em que você tem medo de ir mais a frente.me dá uma luz

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Paulo. Eu creio que vc deva usar seus conhecimentos para o seu benefício, antes de mais nada. Por que não ter a sua empresa uma vez que você conhece o trabalho e tem experiência? Comece a planejar essa ideia e faça dela um objetivo. Empreender no Brasil não é fácil, mas o seu emprego atual tb não tem sido nada fácil, né? Acredite em você e vá em frente!

  • Rodrigo diz:

    Olá Paty, queria uma opinião, em relação ao meu trabalho, tenho 8 meses e não estou muito satisfeito, trabalho como aux.de serviços gerais, porém trabalho além do que era pra mim trabalhar, eu que faço toda limpeza sozinho e às vezes ainda tenho que atender à portaria e o telefone, não recebo acúmulo de função e cada dia que passa fico mais insatisfeito e penso em proucurar outro emprego e oque você recomenda?

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Rodrigo. Eu creio que vc deve analisar se está descontente com a empresa em si ou pelo fato de fazer mais do que deveria. Se for insatisfação com a empresa, OK, está na hora de buscar outra colocação. Mas se é porque vc acha que em outro lugar vai se limitar a apenas algumas função, pense novamente, pois a maioria das empresas espera que seus colaboradores façam algo mais do que está no papel. Mas fique atento: sua função (serviços gerais) não especifica exatamente suas tarefas, pois tem um caráter mesmo de ser um “faz de tudo” dentro da empresa. Hoje em dia as empresas estão cada vez com um time mais enxuto, por isso, ter alguém apenas para atender à porta ou ao telefone está ficando cada vez mais difícil. Mas se a sua insatisfação é mesmo com a empresa, tente buscar uma colocação estando ainda empregado. Assim vc não fica sem renda até encontrar algo de que goste mais!

  • Eliane diz:

    Boa noite Patricia tudo
    Bem?
    Preciso de sua ajuda
    Faz dois anos que
    Trabalho em um
    Escritório de
    Contabilidade
    E meu chefe é
    Ignorante arrogante
    E irônico,
    Qdo eu for
    Em uma entrevista
    E me perguntar
    Prq quero sair
    Oq eu falo?

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Eliane. Há uma infinidade de motivos POSITIVOS que vc pode usar como resposta, como: buscar crescimento profissional, trabalhar em uma empresa onde possa colaborar mais, ser mais produtiva etc. Eu não sei quais são seus motivos, mas o que vc não deve fazer é buscar um emprego novo falando mal do antigo, pois isso nunca é visto como uma boa conduta.

  • Aline Silva diz:

    Boa tarde Patrícia,

    Estou com um sério problema. Trabalho em uma empresa pequena com dois sócios e suas esposas.
    Estou muito descontente, assim que mudamos para a sede nova tudo piorou (em tópicos vou colocar tudo o que acontece comigo).
    * Para a comodidade de uma das esposas me colocaram em um lugar apertado, com uma cadeira ruim que me da dores na coluna.
    * Me destinaram a fazer diversas funções onde me sobrecarrego em vários momentos do dia.
    * Os dois sócios brigam quase que todo dia e um deles sempre me chama na sala para reclamar do outro e reclamar de outras coisas que o desagradam.
    * Pela quantidade de trabalho que faço meu salário é muito pouco e ainda tenho que ajudar uma das esposas a desempenhar o serviço que é dela, pois ela tem dificuldade em informática.
    * Dificilmente eles dão aumento de salário e quando dão jogam na cara.
    * Estou estressando muito fácil quando me chamam para fazer qualquer pergunta ou questionamento.
    Estou procurando outro emprego, porém alguma coisa me aflige e me sinto mal muitas vezes que penso em sair e pensar que eles dependem do meu serviço pra tudo. Sei que eles não ligam para isso, pois se precisar me demitir eles vão sem pensar em mim.
    Preciso de conselhos. O que você acha que devo fazer?

    • Patrícia Lages diz:

      Se vc não está contente lá não vejo nenhum motivo para buscar uma colocação melhor. Quem tem que cuidar da sua carreira é vc, pois como vc disse, se eles tiverem que demiti-la não exitarão em fazê-lo. Bjs

  • Emerson diz:

    Ola trabalho a 7 meses numa empresa de lavar carro e não sou fixado trabalho das 7 da manhã até as 18:00 não estou gostando nem horário de almoço tem direito oque eu faço saio do trabalho ou fico. Eles ainda men pagaram minhas horas extra.. tenha boa tarde

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Emerson! Fica difícil para nós dizermos o que vc deve fazer, mas se não está contente, converse com os seus superiores. Vc tem direito a parar para almoço e a receber suas hora a mais. É sempre melhor tentar resolver os problemas do que simplesmente deixar a empresa. Abs!

  • Natalia diz:

    Olá Patricia !

    Trabalho em uma empresa a mais ou menos 5 meses , meu primeiro registro , estou fazendo faculdade de administração e não estou trabalhando na minha área , porem essa semana tive uma oportunidade de mudar meu marido está montando um negócio , e ele gostaria que eu fosse ajudar ele , por ter experiencia com financeiro e por ser minha área. Mas estou com duvida porque como é o começo eu tenho medo de não dar certo e acabar me arrependendo de sair da empresa que estou no momento , pois só estou aqui por causa do dinheiro mesmo , pois aqui não tem nenhum crescimento no que faço , e não vou ter oportunidade de trabalhar na minha área , já no negocio que meu marido abriu vejo que vou ter oportunidade , e vai ser como meu próprio negocio , pois vamos dividir e trabalhar juntos para desfrutar mais tarde , como temos apenas 22 anos de idade isso é um grande passo, mas estou como medo de algo não dar certo, você poderia me dar algum conselho ?

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Natália. Se vc conseguir conciliar os dois por algum tempo (já que vc precisa do dinheiro). Mas se vc tiver que optar, eu creio que vale mais arriscar naquilo que é seu. Certeza de que vai dar certo ninguém tem, empreender é um risco, mas se vc não arriscar nunca vai saber!! Beijos

  • Andreia diz:

    Atualmente estou trabalhando no horário noturno, porém o salário é baixo e não tem benefícios apesar de ter o adicional noturno,é uma empresa que 90% dos funcionários estão insatisfeitos,pois acontece que funcionários faltam demais e acaba sobrecarregando aqueles que tem comprometimento, e quando os funcionários retornam ao trabalho nada acontece, não existe regras e os funcionários que mais faltam são elogiados pela supervisora, agora consegui um outro emprego para trabalhar seis horas em uma clínica, mas estou insegura,pois tenho receio de não dar certo e ficar desempregada, esse outro emprego o salário é pouca coisa maior e fica ao lado da minha faculdade, facilitando assim o meu acesso,sem contar que terei mais tempo pra estudar e ficar com minha filha, no emprego atual estou ha seis meses,o que faço?Mantenho os dois empregos por um certo tempo mesmo sabendo que será cansativo,pra garantir a vaga ou ja peço demissão do atual?Obrigada

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Andreia. Fica difícil para nós dizermos o que vc deve fazer. Trata-se da sua carreira e é vc quem deve pesar todos os prós e contras para poder fazer a sua escolha. Vc trabalha, estuda e tem uma filha, então coloque tudo isso na balança, pois não se trata apenas de um trabalho que pague mais ou que seja mais cômodo. Trata-se de uma escolha onde vc possa encaixar tudo isso sem negligenciar sua filha e a si mesma. Pense bem, pois eu creio que se vc agir racionalmente (e não emocionalmente), vai chegar à conclusão do que é melhor. Não dá para prever o futuro, mas dá para procurar tomar a melhor decisão possível. Beijos

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: