Baseada no que anda acontecendo comigo mesma resolvi incluir o desafio de não querer abraçar o mundo nesta série de posts. Confira!

Abraço

É com cerca de 10 horas de atraso que este post chega aqui ao blog e eu resolvi dividir com vocês porque isso aconteceu. O título deste post já é uma pista: querer fazer TUDO!

Assim como você, eu também tenho uma série de coisas para fazer. A diferença talvez esteja na quantidade de coisas – pois tenho realmente muitas tarefas todos os dias – e tenho muita vontade de entregar tudo antes dos prazos.

Quem me segue nas redes e aqui no blog sabe que estou prestes a lançar dois livros, um de educação financeira para crianças e outro sobre sucesso (não posso falar muito mais do que isso por enquanto!).

O primeiro já está com todo conteúdo pronto desde o começo do ano passado e, no momento, está em fase de ilustração, então a mim só resta esperar ansiosamente para ver tudo pronto. Já o segundo tem prazo de entrega para 10 de janeiro, ou seja, amanhã, porém…… Eu quis porque quis terminar ontem! Não me perguntem por que, mas na minha cabeça, quando se trata de datas, 10 é igual a 8!

Com isso, trabalhei até altíssimas horas nos últimos dias, até que “deu ruim”! Consegui terminar o livro no dia 8, por volta das 22h, mas só depois que percebi que estava com a coluna em frangalhos e os braços “fervendo” da digitação excessiva dos dias anteriores. Tive que tomar um remédio para relaxar e o resultado foi que, por falta de costume de tomar remédio, relaxei até demais!

A medicação funcionou, mas fiquei super tonta e e enjoada. Mal podia pensar em olhar para uma tela de computador e só consegui tomar café da manhã lá pelas 11h. Eu estava percebendo um cansaço fora do comum, pois não parei de trabalhar nenhum dia no final do ano e ainda aumentei o ritmo. Criei os desafios, continuei gravando para o YouTube e mantendo as postagens nas redes. Haja braço para tudo isso!

Nós precisamos reconhecer e respeitar nossos limites para não termos que, de uma hora para outra, fazer uma pausa forçada. Graças a Deus que perdi apenas metade do dia me recuperando do “estrago” do remédio, mas agora vou ter que diminuir o ritmo para não chegar numa estafa.

Eu mesma preciso aprender que descansar é preciso e esse será o meu desafio para 2018! E você, qual tem sido o seu maior desafio? Deixe aqui nos comentários para falarmos a respeito dos mais mencionados!

Nos vemos amanhã com vídeo e texto!

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

  • Ola Patricia,
    Desses 7 desafios esse parece ser o que eu mais precisava rs.. Sei muito bem como é abraçar o mundo e estou trabalhando para mudar isso. E em 2018 essa mudança vai acontecer.

    Um grande abraço.

  • Esse post valeu muito pra mim, pois estou esgotada fisicamente e mentalmente… Também tenho essa mania de querer adiantar tudo e sempre sobra o cansaço no final.
    Se cuida Patrícia, pois adoro seus ensinamentos e como já havia lhe dito antes, suas dicas e desafios me ajudam muito… hoje já não sou mais desorganizada financeiramente, não estou 100%, mas como você mesma disse em dos seus livros, que não formamos dividas do dia para a noite, assim também será a reorganização.
    Hoje já conquistei a minha tão sonhada loja de costura e estou conquistando coisas que não imaginava que conseguiria tão cedo, há 3 anos não uso cartões de crédito ( glória a DEUS), compro tudo à vista e se eu puder gastar, em alguns momentos é difícil, mas não impossível…
    e tenho muito mais pra contar depois, hoje fico só por aqui e te desejando que descanse e obrigada por seus ensinamentos.
    Bjuz Michele Ribeiro

  • Veio para mim esse post.
    Uma das minhas metas para 2018 é aprender a dizer não. Hoje me foi feita a proposta de um serviço extra que me renderia 600,00 r$ mensal, dispensei o serviço, por saber que provavelmente eu não daria conta, dei um NÃO para a proposta é um SIM PARA MIM. Iniciarei o curso de psicologia mês que vem, sendo que também faço administração, tenho um pequeno negócio para administrar, uma filha para educar e casa para cuidar, eu certamente não daria conta mesmo. Não vale apena abraçar o mundo, se for para agradar os outros principalmente. E para as pessoas que como eu gosta de fazer as coisas com excelência, é preferível respeitar nossos limites, nosso corpo e psicológico agradece.

  • Oi Patrícia melhoras pra você, meu maior desafio é tentar deixar a casa arrumada e cuidar das minhas duas bebê depois que chego do trabalho. Um abraço!

    • Thais Milena, relaxa e põe o pai pra dividir tarefas….só faça o que der, a casa pode esperar..duas babys é stressante e maravilhoso.. se permita ok? bj

  • Boa tarde Patrícia!
    Esses dois últimos anos para mim vivi experiências nunca antes incluindo a crise financeira. Esse ano decidi que vou acompanhar você nos desafios, preciso transformar minha vida financeira. Em busca de criar oportunidade, acabei fazendo escolhas ruins, mas que e possível reverter. Obrigada pelas orientações que tem deixado disponível…

  • Olá Patrícia, estou seguindo suas dicas desde finalzinho de Dezembro/2017. E já coloquei várias dicas em prática. Já estava pensando aqui com meus botões:” Puxa não recebi hj o post da Patrícia, que será que aconteceu?”Mas eis que chegou. Bom descanso, obrigada por disponibilizar seus conhecimentos pois educação financeira deveria ser matéria obrigatória nas escolas… Esperando ansiosa por mais dicas. Beijos.

  • Olá… Estou neste dilema. Estou super sobrecarregada no trabalho e não tenho entregado minhas tarefas como gostaria.
    Estou no limite.
    Em casa, tenho um bebe de um ano e meio que me quer com atenção exclusiva, que com um pouco de manha…
    Meu filho de sete anos, fala e fala… E por causa do meu estresse… Não aguento…
    Amo minha família, marido e filhos e sou muito grata a Deus pela vida deles.
    Mas, estou no limite com tudo.
    Quero ser a melhor profissional, a melhor mãe, etc…sou perfeccionista…
    Mas percebo que minha saúde está sendo comprometida.
    Vou pegar duas semanas de férias agora em janeiro… Não vejo a hora…
    Quero por um pé no freio…
    E não abraçar problemas que não são meus…
    Beijo

  • Esta Tb é minha neta para 2018, desacelerar! Trabalho na área financeira, e é uma verdadeira paixão fazer o que faço, mas isso tem acabado comigo! Então borá bater a meta! Rs

  • Estávamos aqui Capella e eu conversando sobre nosso projeto, agora está tranquilo, estamos de férias, mas depois voltam as aulas, talvez o mestrado e como vamos dar conta de tudo?! Abri o seu blog para ler o desafio de hoje, agora são 20h54. Vamos nos policiar para não dar ruim.

  • Oi Paty querida!! Enquanto lia pensava que assim como temos sido com você (ávidas por mais e mais e mais blindagem!), também somos com o Senhor (ávidas por mais e mais e mais). Mas a diferença é que Ele é Deus – e nos coloca limites para nos fazer pensar em tudo o que ensina…. e você é uma amiga “SensaMara” como fala a Elô, sua prima…. mas que precisa se cuidar, né? Beijinhos!! Ah… e ávida pelas publicações que já já saem do forno!!

  • Meu grande desafio é organizar a rotina e aceitar que nao posso fazer tudo o tempo todo. Me sinto exausta e fico mal humorada. Trabalho em torno de 10 horas em dias normais + 4 horas no transito + casa, filha, marido, poxa. Fora os dias que deveriam ser excecao mas estao se tornando frequentes que trabalho 14 a 16 horas e ainda tenho tudo isso para fazer. Poxa vida. Preciso de ajuda mas me da ate preguica de precisar falar fulano faz isso, voce aquilo e por ai vai, queria que todos fossem comprometidos a pensar no todo. Preciso melhorar a delegacao de tarefas para nao me sobrecarregar tanto.

  • Bom dia Patricia!
    Eu também tenho a mesma dificuldade que você,mas a maior de todas as dificuldades era dizer não.Hoje estou dizendo mais nãos e estou muito mais feliz e menos sobrecarregada.É necessario dizer não para nós mesmas as vezes.

  • Bom dia, Patrícia! Ontem pela manhã quando não vi o post do dia pensei: “a Patrícia ainda não conseguiu subir o post, será que ela está bem com tudo o que anda fazendo? Espero que seja um simples atraso”. Parece da família, né?:)
    Já passei por momentos graves de estafa. Para ganhar mais dinheiro e fazer o melhor, gastava muito em remédios para me “manter bem”, o que não acontecia. Até que surtei!
    Conheci nesse momento uma ginástica chinesa chamada Lian Gong (tem no you tube) e o ioga. 15 minutos diários, de um ou de outro, me ajudou a desacelerar e fortalecer meu corpo, mente e alma para as atividades de forma equilibrada. E ainda ganho “um troco” ensinando ambas as práticas. É nos momentos de crise que descobrimos nossas melhores habilidades.
    Melhoras e se cuide.

  • Eu tenho um grande defeito de querer sair ajudando todo mundo, sendo que eu não tenho esse tempo nem pra mim, só fanpage de amigos que eu ajudo a postar, criar e editar são 3. Fora isso tem a da mina empresa. Têm também a faculdade, meu casamento, o FJU, a IURD, a empresa. Uuuffa! É muita coisa! Mas esse desafio caiu em cheio pra mim. Eu sei como é ficar assim como você ficou Patricia, passo 8h diarias em frente a telinha digitando. E tenho me esforçado muito pra fazer exercícios todos os dias. Se não eu não vou muito longe com tanta dor nas costas.

  • Feliz ano todo lindona. desde ano passado estou re organizando minha vida financeira, com ajuda das filhas, bem unidas e atentas, seu blog e cana do You Tube tem nos ajudado enormemente…grata, muito grata… beijos

  • Suas dicas são maravilhosas, é difícil achar sites com conteúdo que nos ajude a tornar pessoas melhores. Parabéns! Aproveito para deixar uma frase para reflexão que li na internet no final do ano passado… “querer ter tudo, ao mesmo tempo, o tempo todo”…

  • Oii Paty, feliz ano novo!!!
    Minha meta é guardar dinheiro, uma coisa que ainda não consegui fazer!!!
    Obrigada por tudo.

  • Boa tarde sua linda, não sou de fazer comentários, mas sei ser grata, e nessecito te agradecer por me orientar de uma forma tão eficaz, segui o teu Conselho comecei 2018 sem contas, é claro que por esse mesmo motivo alguns itens que eu desejava ficou pra proxima?, o 1° passo que eu e meu esposo fizemos foi cancelar os cartões de credito, não é fácil, mas sim, é possivel viver sem ele, agora meu desafio está sendo me organizar nessa nova vida de mãe de 1° viagem, de funcionária e dona de casa, mas vale lembrar que tudo é possível pra aquele que crê né.
    Obrigado Patrícia

  • Olá Patricia tudo bem?

    Vi uma situação parecida acontecer com uma ex colega de trabalho, ela estava tão sobrecarregada que acabou sofrendo um AVC e só tem apenas 29 anos, infelizmente está internada e teve outro AVC, mas graças a Deus os médicos disseram que ela vai se recuperar e não terá sequelas.O importante é que depois desse susto ela pare um pouco e tire um tempo pra descansar e cuidar de si mesma.No meu caso infelizmente no momento estou desempregada,estou como dona de casa e isso me frustra muito pq não tenho renda nenhuma no momento,mas acredito que logo,logo isso vai mudar.Se cuide!

    bjos fica com Deus!!!

  • Oi Patricia,

    já eu tenho que parar de descançar… kkkk… estou sempre cansada então não faço o que tenho que fazer, porque digo, vou descansar um pouco e aquele “pouco” vira muito, o tempo passa e as coisas não são feitas e tenho cada vez mais coisas para fazer,só de pensar fico ainda mais cansada.

    Mas sei que o problema é falta de organização, tenho mais motivação para trabalhar no fim da tarde, e o meu trabalho ( salariado) começa jà de manhã e quase todos os dias trabalho também trabalhopor conta própria ( 2 outros trabalhos). No final de semana e uma correria e trabalho também, então arrumar a minha casa fica dificil porque quando chego estou aos cacos e muitas vezes trabalho até às tantas.

    Patricia, que bom foi escrever para você.. acabei de me dar conta o porquê do meu cansaço…kkkkk.

    P.S- fiquei super feliz pelos seus dois livros, tenho que comprar um para a minha filha mas ela não sabe ler muito bem português.

    Beijos

  • Patty, vc tbm precisa descansar rsrs, sei que não é fácil mais é necessário. Senti isso no ano passado e desde então tive que mudar a rotina e ainda tenho muito que mudar. No meu caso por trabalhar muito também com o computador cheguei ao ponto de não conseguir mexer o braço e tomar remédio e com isso tenho me policiado mais.
    Se cuida Patty, beijos.

    • Isso foi na semana passada, já estou 100% de novo!!! rs…rs… Beijos e obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *