A “culpa” dos presentes

Se você está chateada (e se sentindo culpada) por não ter comprado presentes para todas as pessoas que gostaria por causa da sua situação financeira, este post é para você!

caixaHoje o post é curto e objetivo, mas a lição que vamos tirar dele vale muito!

Durante várias semanas fiz a seguinte pergunta a diversas pessoas (inclusive no meu Facebook):

 

“Se você tem um amigo ou familiar que está endividado, mas que se endividou ainda mais para lhe comprar um presente, como você se sentiria?”

 

A resposta foi unânime: “Eu me sentiria mal…”

Pois bem, se você está se sentindo culpada por não ter comprado, saiba que provavelmente a pessoa a quem você presentearia iria se sentir mais culpada ainda ao ver você se endividando por causa dela.

Então, amiga blindete, nada de culpa! Seja honesta e diga que infelizmente não pode demonstrar seu carinho com um presente este ano. Se a pessoa for realmente sua amiga, ela não vai se importar com isso.

Nos vemos!

 

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Ana Maria Albuquerque diz:

    Olá Patricia, este foi o primeiro ano que não comprei presentes de Natal para quase ninguém. A meta era não comprar para ninguém, mas abri uma exceção e comprei uma lembrancinha para a minha mãe – uma caneca de menos de 20 reais. Esse Natal foi um grande treino para mim. Desejo um Feliz Natal e um Próspero 2015 para você e as demais blindetes do site. Abraços, Ana Maria.

  • Roberta Miranda diz:

    Bom dia Paty
    Conheço uma pessoa da minha família que era assim, mesma individada nessas dadas festivas dava presente pra todos e só piorava situação.
    Mas hoje ela aprendeu a lição e não faz mas isso.
    Mas com certeza eu me sentiria mal se ganhasse um presente de alguém que não está em condições de comprar.

  • Carolina Nogueira diz:

    Acredito que não seja necessário nem comunicar a pessoa. Uma amiga de verdade nem vai pensar nisso.

  • Adriana diz:

    Como bancária e tendo trabalhado 6 anos em agência bancária, atendendo pessoas físicas, fiz muito empréstimo para pessoas que queriam comprar presentes para familiares. Muitos iam viajar para outros estados (principalmente, o Nordeste) e não queriam chegar lá de “mãos vazias”.

    Elas falavam isso com muita naturalidade e não pareciam preocupadas por estarem se endividando pois a prestação cabia no bolso delas.

    Mas, depois… a prestação pesava e a pessoa voltava com outro semblante. O semblante de preocupação.

  • Tainara diz:

    Resisiti muito pra não sair comprando coisas que não terei como pagar, dá vontade de presentear todos mas é muito melhor iniciar 2015 com a consciência tranquila sabendo que não estarei compromentendo o que ainda nem recebi, quem sabe em outro momento, mas neste decido manter minhas finança no controle, nada de agir pelo impulso emotivo dessas datas.

  • Patrícia Andrade diz:

    Esse ano, será o primeiro ano que realmente tenho condições de comprar alguma lembrança para alguém mas não comprarei. Do que adiantaria eu comprar, gastar horrores e começar 2015 no vermelho? Só eu sei o esforço que foi organizar o orçamento e hoje ter um dinheiro a mais e poder respirar. Lembrancinha esse ano será um grande abraço meu e um Feliz Natal hohohoho kkk

  • Mãe Consumista diz:

    Esse ano só comprei presente para os filhos, um para o marido e acabei comprando um para minha sogra pois vamos para somente com ela. O restante da família não vou ver no Natal e diferente dos outros anos não vou dar depois só para dizer que lembrei. Ano de decisões nas nossas vidas, não adianta gastar com presentes que ninguém nunca gosta só para dizer que compramos.

  • Luiz diz:

    As emoções dessas datas festivas nos levam a querer presentear a família toda e as amigas também. O coração começa a falar mais alto que a razão e várias vezes eu fui nessa emoção e depois a realidade vem a tona e a gente se da conta de que não estava em condições de sair presenteando a todos! mas depois que me tornei uma Blindete … na-na-nin-na-nãooo!!!! …. prefiro dizer para as amigas e parentes os meus mais sinceros votos de feliz natal…. hohohohô…. e nada de começar o ano de 2015 com a bolsa no vermelho!
    Paty …graças a você a gente aprende muito e pode sentir a diferença entre o ontem e o hoje.
    Não tem preço que pague tudo que aprendí desde o comecinho do Bolsa Blindada!
    Desejo um Feliz Natal e um Próspero 2015 a você e toda família!
    Deus a abençoe poderosamente.

    beijinhooooss

    • Patrícia Lages diz:

      Muito obrigada por estar sempre com a gente. Bjs!!!!

  • Luciane diz:

    Eu sempre gastei muito e na maioria das vezes mais do que podia para presentar familiares e amigos. Após conhecer o bolsa blindada, ler os dois livros que amooo e seguir o blog todos os dias, refleti muito e percebi que não preciso dar presentes a todos e ficar no vermelho e este ano foi o primeiro que não comprei presentes para amigos e familiares. O que fiz este ano e que me deixou muito feliz e satisfeita foi comprar 5 cestas de natal e doar para 5 famílias que necessitavam…ver o olhar das crianças ganhando aquela cesta foi muito gratificante e espero que Deus possa me ajudar para que todos os anos eu tenha a possibilidade de fazer isso novamente, na verdade foi um grande presente que eu recebi.

  • carmem lucia diz:

    FALOU TUDO

  • Joselene Lima diz:

    Verdade! É isso aí.

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: