Você está caminhando por um terreno acidentando, cheio de perigos, mas como acha que não vai acontecer nada, não toma nenhum cuidado. Isso é inteligente?

Cabe a nós fugir de todo o mal

Imagine-se na seguinte situação:

Você está em um local onde não tem 100% de conhecimento do terreno, mas terá de atravessar se um lado a outro.

A sua caminhada pode ser feita da maneira que você quiser em termos de horário, equipamento que vai levar, roupa que vai vestir, enfim, você é quem determina.

Porém, o que você não pode evitar de forma alguma é atravessar de um lado para o outro.

Essa é a única possibilidade que não existe: a de ficar parado onde está.

Sendo assim, você olha para o caminho e, porque não VÊ todos os perigos, acha que pode sair só de jeans, camiseta e chinelos.

Mesmo sabendo que há buracos, pedras que podem se soltar, cobras e muito calor, você começa a andar para chegar logo no destino do dia.

Não leva água e comida, acha que não precisa de repelente, deixa as botas em casa e nem lembra de pegar uma blusa de frio.

O que você quer é sair logo para chegar o quanto antes e acabar com aquela tarefa de uma vez.

Bem, assim é a vida!

Você está em um mundo onde não sabe 100% como é, mas mesmo assim, terá de viver nele até “atravessar para o outro lado”.

E você faz essa travessia um pouco a cada dia da maneira que quiser.

A única coisa que não dá é parar o tempo, pois ele só acaba.

Quando você olha para as situações e não vê os perigos, simplesmente acaba acreditando que eles não existem, porém, eles estão lá. E sempre estarão.

Não é à toa que a oração do Pai Nosso diz, em Mateus 6:13

E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal…

Os males existem e nós sabemos, mas  talvez, o que muita gente não considera é que cabe a nós a atitude de fugir de todo o mal.

 

Afastando-se de todo mal

Há uma outra passagem bíblica muito interessante, confira em 1 Tessalonicenses 5:22

Afastem-se de toda forma de mal.

Em outras versões, a mesma passagem diz:

Abstende-vos de toda aparência do mal.

Ficam claras duas coisas:

  1. Devemos reconhecer a possibilidade de cairmos em tentação e não ficarmos achando que somos super heróis e que nunca cederemos ao mal;
  2. Nós devemos nos afastar, nos abster, ou seja, fugir de toda forma de mal, ainda que seja apenas de algo que só aparente ser mal.

Em outras palavras:

Se eu não cuidar de cada passo que dou, posso cair feio sim.

Ninguém está livre dos perigos e nós dependemos de Deus para não permitir que venhamos cair nas tentações que nos cercam invariavelmente todos os dias.

Porém, essa tarefa não é unicamente de Deus, pois cabe a nós nos mantermos longe de problemas.

Se eu sei que um determinado lugar não parece bom, isto é, tem uma aparência de mau, isso já deve ser suficiente para que eu não vá lá.

Essa de “eu vou, mas não me misturo” é totalmente o contrário do que essa palavra diz.

Deus ensina que venhamos depender dEle para nos livrar, desde que nós mesmos não nos coloquemos em perigo.

Portanto, não adianta pedir para não cair em tentação ao mesmo tempo em que corremos para ela.

Fuja como José do Egito fugiu da esposa de Potifar (quem conhece essa história?).

 

Cadastre-se para não perder nada!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Confira o desafio anterior:

A lei do retorno

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Bom dia querida! Ai que raiva daquela mulher de Potifar! Mas é pura verdade, temos que estar sempre alertas para as tentações, e olha que são muitas e diárias. Um grande abraço e até mais tarde no Clube da leitura, vou correr aqui com meus afazeres, que ñ são poucos, rsrsr, para estar linda e disposta as 16 horas. 😍

  • Bom dia Paty!
    Estou fazendo o desafio, mas nem sempre comento rs. O que chamou mais a minha atenção nesse artigo foi que muitas vezes nós pedimos, eu já pedi, a Deus para não cair em tentação, mas eu corria para ela. Fica um pouco difícil de resistir, né? Muitas vezes não temos condições de comprar algo, mas insistimos em passar no shopping só para dar uma olhadinha. Não temos condições de viajar, mas ficamos vendo passagens, locais para ir. Isso só aumenta a vontade e o desejo e é certo cair numa tentação. Tenho aprendido com seus artigos.

  • Olá Patrícia! As tentações são muitas… vale acrescentar o que está em Mateus 26,41: Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Abraços

  • Boa noite, Paty
    Quem nunca pediu, mas foi prá tentação?
    Só que o que mais dói é o “next second “, porque a dor vem e vem mesmo…. o melhor mesmo é praticar a Palavra, orar e se fortalecer.

  • As vezes a pessoa paga um preço muito alto pelo fato dela escolher fugir do mal, como foi a história de José… ele fez o que era certo e ainda sofreu uma injustiça.

    O importante é a nossa consciência estar tranquila.

    Já passei por uma situação em que uma pessoa que tinha uma autoridade sobre mim pediu para omitir uma informação na empresa que eu trabalhava e eu com todo respeito ouvi e no fim eu disse que não iria fazer o que me foi pedido.

    Por isso temos que ficar bem atentas a todo momento com cada escolha que fazemos e com as propostas que chegam até nós, sejam elas para mentir, omitir, enganar, esconder, defraudar, conseguir benefício de alguma coisa de forma fraudulenta, suborno… a lista é extensa!

    Até amanhã Pati.

  • Bom dia, maravilhosa post, temos que está firme com Deus. José do Egito foi exemplo, fugiu do mal e não perdeu a fé.😘

  • Temos que esta sempre alerta para não cair em
    tentações…e que Deus nos defenda….e nos guarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *