Acreditando nela ou não, a lei do retorno existe e todos estamos sujeitos. Sendo assim, é melhor cuidar bem do que fazemos, pois é isso que nos retornará.

A lei do retorno

Continuando com a nossa análise do “Pai Nosso”, tenho uma pergunta para você:

Já ouviu dizer que a vida é como um bumerangue porque tudo o que vai, volta?

É uma frase bem comum, mas se não analisarmos a fundo, podemos criar um conceito errado a respeito da lei do retorno.

Vou dar um exemplo bem simples.

Certa vez ouvi uma pessoa dizer que a lei do retorno não existe e justificou desta forma:

“Eu faço tudo tão direitinho para os outros, mas ‘quando chega a minha vez‘, não recebo nada em troca!”

Muita gente pensa assim, ou seja, que aquilo que fazemos para alguém será recompensado, de alguma forma, por outras pessoas quando passarmos por uma situação parecida.

E o contrário também acontece, isto é, que os males que as pessoas fazem para as outras resultará em algum tipo de “castigo”.

Mas, quando esse castigo não vem da forma como imaginamos, achamos tudo uma tremenda injustiça.

Porém, não se trata de nada disso.

Não devemos fazer as coisas esperando recompensas por parte das pessoas. Aliás, criar expectativas em relação aos outros é uma das fórmulas para a decepção!

Quem dá o retorno por aquilo que fazemos não são as pessoas, mas sim, Deus.

Veja a frase de hoje do “Pai Nosso” registrada em Mateus 6:12

E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores;

A quem devemos pedir perdão das nossas dívidas (faltas, erros, ofensas etc.) semelhantemente ao que fazemos aos outros: às pessoas ou a Deus?

Logo, quem nos recompensa é Ele, pois cabe a Ele fazer justiça, não a nós.

Da mesma forma, quando achamos que alguém deve pagar pelo que fez, estamos querendo tirar a justiça das mãos de Deus.

 

Quem planta, colhe

Para ficar bem fácil de entender, vou usar uma analogia:

Quando um agricultor planta as suas sementes ele está fazendo a parte dele.

Se aquela semente for boa, obviamente ele colherá bons frutos.

Mas se for má, não tem como obter bons frutos.

Cabe ao agricultor apenas plantar, pois, ainda que ele seja muito experiente, jamais terá o poder de fazer suas sementes germinar.

Isso cabe única e exclusivamente a Deus, segundo as leis da natureza que Ele estabeleceu.

Portanto, ainda que nós não estejamos vendo o que acontece embaixo da terra enquanto as sementes se desenvolvem, podemos não ver o agir de Deus, o que não significa que Ele está inerte ou fazendo vista grossa para tudo o que acontece.

Com certeza vamos colher exatamente aquilo que plantarmos, por isso, precisamos cuidar para que sejam sempre boas sementes.

Essa tarefa já é bastante trabalhosa, então, é melhor focarmos na nossa plantação e tirar os olhos do campo dos outros.

Para fechar, tenho outra pergunta para você:

O que você prefere: a recompensa que vem das pessoas ou que vem da parte de Deus?

Cadastre-se para não perder nada!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Confira o desafio anterior:

Ansiedade: um mal generalizado

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Esse post de hoje me fez lembrar a análise que você escreveu no R7:

    “A ridicularização da verdade e do bom comportamento”.

    Quem não leu, confere lá!

    Deus te abençoe grandemente!

  • Bom dia querida! Com certeza quero o que vem de Deus.” Fazer sempre o bem, sem olhar a quem”, cresci minha mãe falando isso.
    Um grande abraço! 😍😘

  • Com.certeza eu prefiro tudo que venha de Deus, sabendo porem que em muitos casos ELE usará pessoas para nos recompensar…. Estou amando a reflexao do “Pai nosso!”

  • vou ser sincero, as coisas que faço para as pessoas, espero o retorno delas , pode ser errado, mas no momento é assim que sou.

  • Boa tarde querida
    Tudo que faço de bom ,espero a recompensa de Deus,porque se depender de algumas pessoas , é complicado.
    Todas as reflexôes sobre o Pai Nosso, nos ensina que tudo que plantamos ,colhemos depois,; e essa colheita pode ser o trigo ou o jôio.
    Abraços👻❤️

  • Boa tarde!
    Melhor vir da parte de Deus porque por mais duro que seja, vem com instruções e correções! Aliás hoje cedo vivi uma experiência e depois do fracasso, corri reclamar prá Deus…. e refleti através da Palavra que eu estava errada.

  • Olá Patrícia! Sim, já ouvi dizer que tudo que vai, volta. Embora aconteça de algumas pessoas não acreditarem nessa expressão, penso que, por exemplo, fazer o bem para os outros, é bom para todos e há reflexo dessa ação na nossa vida. Da mesma forma, quem só pensa em fazer maldades para outras pessoas, acaba sofrendo as consequências na própria vida e aos poucos vai mergulhando na solidão. Em Colossenses 3,23: Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens. Falando em recompensa, sem dúvida, prefiro a recompensa que vem da parte de Deus. Vemos no Salmo 37,5: Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá. Abraços

  • Sabe falo para meus filhos melhor vc ajudar que ser ajudado….Lembrando sempre de agradecer as Graças recebidas.

  • Com certeza o retorno de Deus é o melhor! Então é só fazermos para Ele que está tudo certo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *