Você já achou o “seu” livro?

Isso mesmo, o “seu” livro! Aquele que fez despertar em você o gosto pela leitura. Ou você ainda não gosta de ler? Esta é a Semana do Livro aqui no blog e o post de hoje vai mudar a sua visão sobre os livros!

Mother and Daughter Reading TogetherSempre que ouço alguém falar que não gosta de ler, digo que é porque a pessoa ainda não achou o “seu” livro. Mais tarde ouvi o querido e saudoso professor Pier falar a mesma coisa.

Acredito que cada um de nós pode desenvolver o gosto pela leitura, desde que tenha sido apresentado a ela da forma correta.

Particularmente tive o privilégio de entender que, se eu pegasse um livro chato, era só largar e buscar outro legal, para mim era como trocar o canal da TV. Ninguém abandona a TV só porque naquele momento não está passando nada de interessante, então eu não iria abandonar os livros só porque um ou outro eram muito chatos. Graças a Deus por ter me dado esse raciocínio! 😀

faceboodislike390Dos livros obrigatórios da escola praticamente não gostei de nenhum… E esse é o problema de muita gente, pois as escolas nos obrigam a ler coisas que não nos interessam. Além do que, tudo que é obrigado e chato a gente tende a detestar! Que me perdoem os fãs de Machado de Assis, mas ter de ler Dom Casmurro ainda criança foi um saco… Que ódio eu tinha do Bento e da Capitu! Não me interessava a mínima que estivesse lindamente escrito, pois eu detestei a história, simplesmente detestei e fiz o que muitos fazem: li obrigada.

livro-ferias-em-xangri-la-teresa-noronha-13666-MLB20079503246_042014-FPor outro lado, lembro-me com carinho do livro “Férias em Xangri-lá” (o surradindo aí da foto), da Teresa Noronha, indicado pela professora Maria Heloisa. Tínhamos que ler durante as férias de julho, pois na primeira semana da volta às aulas teríamos uma prova, sem saber exatamente que dia seria. Como eu adorava provas-supresa! Era a minha chance de provar que eu realmente sabia a matéria sem precisar “estudar para a prova”. Eu estudava para aprender, não para fazer prova, mas isso é assunto para outro post!

Nossa família não tinha carro, nunca saímos de férias e não frequentávamos casas cheias de janelas, mas com esse livro eu podia passear de carro, passar férias maravilhosas em um lugar incrível e me ver percorrendo aquela casa bacana, olhando a paisagem através de cada uma das diversas janelas!

Já gostei desde a primeira página e lia rápido para saber logo o que ia acontecer. Mas quando cheguei no meio, comecei a não querer que o livro acabasse e passei a ler mais devagar, saboreando cada palavra.

o+misterio+de+xangri+la+teresa+noronha+frete+gratis+votorantim+sp+brasil__1FA0B6_1Quando terminei, claro que li tudo de novo! Não via a hora de voltar para a escola e ver com a professora se havia mais livros daquela autora. Para minha alegria havia sim, e ela me falou de “O Mistério de Xangri-lá”. Pedi para minha mãe comprar e, assim que pode, ela me deu de presente. Confesso que menti, dizendo que era leitura obrigatória, caso contrário minha mãe não compraria (droga, ela vai descobrir minha traquinagem, pois lê o blog todo dia!). O dinheiro era muito curto, mas eu via que livros eram coisas valiosas, então usei essa má estratégia…

Livros são daquelas coisas que podem até ter preço, mas seu valor excede qualquer coisa que o dinheiro possa comprar. Qual é o preço do conhecimento? Quanto vale ler a respeito de algo que abre sua visão e muda a sua vida? Será que eu seria escritora hoje se não tivesse lido esses livros quando criança?

Se você  não gosta de ler, provavelmente é porque ainda não achou o “seu” livro. Para achá-lo, siga estas dicas:

 

• Comece com histórias simples, sobre algo que lhe interessa. Se você gosta de moda, busque livros sobre moda. Se gosta de aventura, busque esse tipo de leitura. Não importa o tema, importa ler!

• Se assistiu um filme que amou e foi baseado em um livro, busque ler o livro.

• Leia biografias de pessoas que você acha interessantes. É uma ótima forma de começar (o difícil será parar!).

• Leia por prazer. Reserve um tempo para que sua leitura seja uma forma de lazer e não obrigação.

 

Recebo muitos comentários legais sobre meus livros, mas tenho que destacar o mais legal de todos e que jamais me esquecerei. Não tenho autorização para citar o nome, mas o comentário é este:

“Patricia, o livro Bolsa Blindada é o primeiro que leio até o final. Tenho até vergonha de dizer… mas tenho 34 anos e nunca tinha lido um livro inteiro. Achava que detestava ler e quando tentava me dava preguiça e sono. Mas quando li o seu não larguei mais. Você fala a minha língua e eu consegui entender tudo. Me achava até burra, mas acho que dei azar porque todos os livros que peguei não conseguia entender nada. Obrigada por suas dicas e por me fazer gostar de ler. Vi que não sou burra, só estava com os livros errados!”

Além se tornar uma leitora, essa blindete descobriu que tinha uma ideia super errada sobre si mesma, pois até se achava burra. Que preço tem isso? Você ainda acha caro um livro de 20, 30 ou 40 reais? Pode parecer muito se você achar que livros são apenas um punhado de papel, mas se você descobrir o verdadeiro prazer de ler vai ver que essas maravilhas não têm preço!

Amanhã vou falar sobre umas das minhas séries favoritas e, na quinta, dicas de como buscar livros que tenham a ver com seus interesses, antes de comprar e não gostar!

Para não perder nada…

Cadastre o seu e-mail agora!
Cadastre o seu e-mail abaixo e receba todas as nossas novidades!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • luana Rocha diz:

    Patrícia, sou bibliotecária e amei cada palavra do seu texto. Realmente a leitura obrigatória do Colégio muitas vezes causa desconforto nos alunos pois, não utilizam uma linguagem usual a qual eles estão acostumados. Entendo que faz parte do processo pedagógico. Na “minha” biblioteca os alunos sugerem os títulos dos livros que gostariam de ler. Na compra para o acervo deste ano vou sugerir a aquisição do bolsa blindada 1 e 2 afinal ler além de divertido é conhecimento e depois de ler inúmeros comentários de superação em relação a vida financeira está mais do de que na hora dos meus alunos terem a mesma oportunidade. Incentivar os bons hábitos financeiros é a função do educador.

    • Patrícia Lages diz:

      Preciso dizer que amei a ideia? Rs…rs…

  • Cristiane Nestor diz:

    Show esta ideia de achar nosso livro.Eu sempre fui fã de gibis, então além de lê-los começei a me interessar por livros que falavam sobre gibis ou autores de gibis…Com isso começei a ler sem “parar” e essa prática me ajudou hoje na graduação a ler além de autores que gosto aqueles difíceis e “chatinhos” como Milton Santos,Lefebbvre…por isso descobrir o que gostamos vira uma ” arma” na hora de ler o que não gostamos.Um abraço Cris Nestor BH /MG

  • Vânia Maria Gabriel de Souza diz:

    Patrícia, arranquei no BB2 e de repente parei na hora de “tirar as medidas” para ver qual é o estilo de roupa que tenho que usar.
    Decidi pular esta parte agora mesmo e seguir a leitura.
    Eu sempre amei ler (fazia isso com o meu pai) – era sócia do Círculo do Livro e do Clube do Livro.
    Certamente foi o que me ajudou a caprichar nas redações e falar direitinho, rs.
    Você tem sido minha grande incentivadora – ainda mais agora que o vil metal está por um fio na minha bolsinha.
    Mas vamos em frente, antes que as derradeiras moedinhas sumam de vez!
    Blindete em Restauração!
    Beijos

  • Ana Augusta diz:

    Patrícia!!! Muito interessante esse post!

    Fiz uma viagem na minha infância com seu relato, gostava muito de Ruth Rocha, e como foi legal o dia em que ela visitou minha escola na “feira do livro”, parecia que eu estava encontrando uma lenda rsrsrs…

    Gostava também de livros de suspense, tipo Agatha Cristie…

    Ontem mesmo estava comentando sobre o filme “A menina que roubava livros”, como ele é rico na parte histórica e o quanto eu gostaria de entender melhor sobre economia, história e geografia. Até pensei em comprar o livro… Acho que da mesma forma como você comentou sobre coisas que a escola nos tira o interesse, história e geografia eram matérias que eu não gostava, era um sofrimento…

    O último livro que li e realmente fiquei triste quando estava acabando foi ” Amor de Redenção”, gostei tanto que devorei o livro em 3 semanas!

    Amo ler seus posts!!! 🙂
    Vou aguardar seus próximos!!!!

  • Luciana Bodini diz:

    Olá Paty! Bom dia!!
    que bom q a amiga começou a gostar de ler. Eu tbm gosto d ler os seus livros!Se não me engano, eu comecei a ler bastante pq na época da escola (hj tenho 28 anos)uma amiga já lia e me influenciou. Tinha uma biblioteca na escola e agente ia lá pegar livros. Hoje, na faculdade, eu percebo gente mais nova que eu que escreve errado e eu acho q isso pode ser pq talvez a pessoa não lê livros. Eu acho q ajuda a escrever melhor não é?
    Hoje eu tenho carteirinha na biblioteca da minha cidade, mas porque eu estava procurando livro por causa da facul mesmo. Então tive a idéia de ver se lá tem os livros q eu e minha mãe gostaríamos de ler. Eu mando um e-mail pra lá pra saber se tem, aí a pessoa me responde e se não tem eu nem perco meu tempo indo lá! rss. Eu peguei uma mania de ler os livros sem ser certinho do começo ao fim, lia por pedaços e era meio ruim. Agora leio certinho e acho mais proveitoso e no final posso dizer q li o livro todo!
    Bjos!!

  • Dani diz:

    Legal o post! Quando criança meu pai sempre comprava livros de contos infantis para eu ler. Inclusive até gibis da turma da Mônica ele comprava. E hj, já na fase adulta adoro ler. Sempre que vou às livrarias, como a Saraiva, bookstore (aeroportos), fico horas entretida, lendo vários trechos de livros que me agradam. Particularmente, gosto mais dos livros que falam sobre finanças e prosperidade. Nas minhas férias, no mês de março, li o livro “Os Segredos da Mente Milionária”, e simplesmente o adorei! Gostei muito, pois ampliou minha visão sobre como devemos ver a riqueza, além do autor ensinar como administrar o seu dinheiro e atrair a prosperidade e a riqueza para a sua vida. É fantástico e livro, recomendo a sua leitura e releitura. Atualmente, estou lendo um livro religioso e espero terminá-lo em breve. Beijos.

  • Fernanda diz:

    Bom dia Patrícia,

    Amei o post. Eu sou apaixonada com livros, desde criança. Tenho 34 anos e me apaixonei pela leitura com a famosa série vaga-lume. Tive uma infância humilde, mas tive a sorte de ter uma ótima biblioteca pública perto da minha casa. Ia lá toda semana para pegar meus livros. Hoje em dia leio muito livros cristãos e de auto-ajuda. A propósito, amei seu livro. Ainda não tive a oportunidade de comprar o 2, mas espero fazê-lo o mais breve possível. Amo o blog, leio todos os dias.
    Ansiosa pela postagem de amanhã, porque também sou apaixonada com séries.
    Como sou solteira, tenho muito tempo para livros e séries, kkkk.

  • GISLAINE diz:

    Olá Patrícia! Lendo esse post, lembrei de quando eu era menina e também quase não passeava, nem sequer viajava, então eu buscava livros em uma Biblioteca, que era em um ônibus que ficava parado na cidade. Assim eu passeava, viajava e conhecia lugares e histórias…ah, um dos livros que eu comecei à tomar gosto pela leitura eram da coleção “Para gostar de ler”, indicado por uma Professora na escola, eram fininhos…então eu lia rápido e realmente eu passei à gostar de ler, mas sem me preocupar com o tamanho do livro e sim com o conteúdo. Bjsss!!!

  • Sula Laiane diz:

    Muito bom mesmo, ler por prazer abre os horizontes. Quando criança, tinha dificuldade com leitura, quando estava na alfabetização. Um dia, as outras coleguinhas que estavam mais adiantadas que eu na cartilha, se reuniram e, assim que cheguei à escola, começaram a me vaiar, e gritavam: – Ela não sai da leitura do cadeado, hahahahah! Elas riam e debochavam de mim. Muito chateada, minha mãe procurou a professora para contar o ocorrido e procurou saber da minha debilidade. Ela decidiu me ajudar a aprender a ler e fez isso, junto com meu padrasto, usando artigos de revistas. Um ano depois, a minha leitura era a melhor da sala e todos os professores me elogiam até hoje pela minha dicção. No trabalho também, sempre me convidam para discursar em público quando é necessário. De tanto que gostei dos artigos nas revistas, estou cursando publicidade, focando na área de redação e planejamento de marketing (aaaamooooo ler e escrever) e, como já estou prestes a me formar, vou iniciar outra faculdade, agora de radialismo. Amo os livros e tenho uma relação de superação com eles.

  • Kelly Santos diz:

    Amei este post. Eu amo ler. Pode-se dizer que é de família. Minhas primas e eu vivemos trocando dicas de leitura pelo Facebook. Compartilhei com elas o vídeo do professor Pier e uma delas, que também é professora de inglês assim como eu, o apresentou aos seus alunos. Engraçado que quando li o teu post sobre leitura no qual você apresenta aquele vídeo, fiquei procurando em minha mente qual é o meu livro. E eu o achei. Lembro que no ensino médio tinhamos que apresentar uma peça e cada grupo ia apresentar sobre um livro. Meu grupo ficou com “A Moreninha” de Joaquim Manuel de Macedo. Eu o li para apresentar a peça e, depois que o fizemos, eu o li de novo porque gostei. E já na faculdade eu tive o prazer de apresentá-lo novamente. Hoje em dia é difícil eu ler esse tipo de literatura porque tenho buscado leituras diferentes que pendem para o lado espiritual como os livros do Bispo Macedo e também livros que acrescentem algo ao que preciso fazer no momento como os Bolsa Blindada 1 e 2 para a vida financeira e livros sobre organização. Muito obrigada pelos posts maravilhosos. Tem me ajudado bastante. Mil Beijos e que Deus abençoe sempre o teu trabalho.

  • Joselene Lima diz:

    Amo literatura (que você acha ou achava “um saco” quando criança rsrsrsr), também gosto de romances policiais como os da Agatha Christie, adoro ler A Bíblia (um livro cheio de histórias interessantes, inspiradoras, maravilhosas)! Amo ler!

  • Mãe Consumista diz:

    Amei o Texto. Sou viciada em leitura e sempre amei ler, inclusive as leituras obrigatórias do colégio, eu amava e releio esses clássicos sempre. Quando era criança minha mãe achava que era mentira que eu lia 3 livros por semana, mas não era. Eu pegava emprestado na biblioteca e leio assim até hoje, ainda bem que hoje em dia posso comprar. Beijos Patrícia!

  • Silvana Miquelin diz:

    Adorei o post. Eu sempre gostei de ler, desde pequena, acho que umas das minhas influenciadoras foi minha mãe, que quando voltava do trabalho, sempre que podia passava na banca de jornal e me trazia um gibi. Li muitos. Meu quarto é recheado de livros, tenho 2 prateleiras cheias de um lado da parede e do outro lado. As vezes tenho de me policiar para não comprar mais um, quando vou em uma livraria. Não tenho um estilo de leitura preferido, leio de tudo. Se quiser conhecer minha coleção de livros é só entrar no Skoob, é um aplicativo bem legal onde colocamos os livros que lemos em uma biblioteca virtual e lá também tem as resenhas de livros, feitos por outros leitores.
    Bjs,

  • Monica diz:

    Boa noite Patricia. Sensacional este post, confesso que eu até gostava de ler. Mas quando conheci seus livros comecei a me interessar bem mais por finanças, hoje tudo que posso leio, e tenho dado de presente seus livros às minhas amigas quando fazem aniversários. Não saí ainda totalmente das dividas, mas vou sair se Deus quiser, estava tudo muito complicado em minha vida financeira, e agora sinceramente estou vendo uma luz no fim do túnel. Não vejo a hora do Bolsa Blindada 3 chegar. Que nosso Deus continue usando poderosamente a sua vida com esta linguagem simples e gostosa de ler. Abraços Mônica.

  • Vanessa diz:

    Nossa eu amo ler, desde pequena e quando a história está muito boa ou o assunto me entusiasma tenho que ler devagar, se não eu leio tudo de uma vez só.rsrs

  • Luciana S. da Silva diz:

    Mês que vem estou de aniversário! Vou pedir de presente o livro Bolsa Blindada 2!!!! Hahahaha

  • Rosângela Nascimento diz:

    🙂

  • Marcia Siqueira diz:

    Olá Paty. Amei este post. Sou uma leitora compulsiva. Amo ler. Este ano já estou no sétimo livro. Minha meta é ler pelo menos 20 livros até dezembro. Tenho quase 300 livros, da última vez que contei, rs. No momento estou sem comprar livros (sofrendo mas economizando), mas fazendo minha lista para a Bienal que este ano será no Rio. Não gosto destes livros no celular e no computador. Gosto de livros físicos, para senti-los. E estou sofrendo também pois não sei se emprestei ou deixei em algum lugar o Bolsa Blindada 1. Se não achar até a Bienal compro outro.Meu sonho: Escrever um livro! Beijos!

  • Cati diz:

    Ai Patrícia, eu vou te perdoar mas o “meu” livro é Dom Casmurro acredita? hahahah Li a primeira vez quando criança e mais umas três vezes depois, acabei lendo muitos outros do Machado por causa dele. Adorei o assunto! Amo leitura. Beijos

    • Patrícia Lages diz:

      hahahahaha… Que bom que vc me perdoou! Sei que o livro é bom, mas li na época errada!! 😀

  • Camille Lago diz:

    Opa! Eu gosto de ler mas não tenho o hábito. Veio a calhar essa semana do livro! Recebi meu Vale Cultura e estou à procura de bons livros pra comprar!

  • Regiane diz:

    Eu amo ler, comecei a ler quando criança, na escola tinha um dia que a professora trazia vários livros para a sala e colocava eles na lousa naquela parte onde se apoiava o giz e a gente podia escolher e ler o que quisesse eu lia vários, pois leio rápido. Tinha um que eu gostava muito, mas infelizmente não me lembro o nome, era a história de uma menina que vivia no mundo da Lua e achava que as nuvens eram de algodão doce..rsrsrs. Ler é muito bom.

  • Aparecida diz:

    Sou uma devoradora de livros, sempre gostei muito de ler, aprendi com meu irmão desde a adolescência, nunca parei mais.
    Um abraço Paty.

  • Daniela diz:

    Ai, Patrícia, eu aammmoooo ler! Se pudesse teria uma biblioteca em casa, adquiri esse hábito copiando minha irmã mais velha rsrsrs que tem o hábito de ler desde que éramos crianças. Sempre estou lendo algum livro e já pensando no próximo… é um hobby. Bjss.

  • Jaqueline diz:

    Paty,eu amo ler,na minha época de escola eu era uma das poucas que pegava livros pra levar pra casa.Eu emprestava e não lia só para mim,lia para minha sobrinha também.Hoje eu continuo com esse amor pela leitura,e minha sobrinha aderiu esse amor para vida toda também.

  • Keity diz:

    Nossa o post foi ótimo eu amo ler e sempre procuro livros que fazem mais o meu tipo de gosto rs na escola li livros obrigada mas a maioria eu mesma fazia a escolha e me fascinava por eles rs o seu livro ainda não tive tempo de ler a correria foi tanta depois que comprei pois conheci seu blog e ja li alguns posts e amo de paixão meus parabéns, mas pelo começo do livro já me encantei e pretendo ler tudo em breve

  • patricia alvarenga de albuquerque diz:

    Olá, como gostei deste post , voltei em minha infância , pois lí este livro também. Na escola cada bimestre tínhamos um livro diferente para ler.
    O meu preferido foi , o meu pé de laranja lima.Mas depois deste lí vários livros bons. Aprecio a leitura até hoje.
    BJS

  • Maria Paula Thompson diz:

    Patricia,
    Ao contrario de muita gente, sempre fui aficcionada por leitura. Os livros OBRIGATORIOS na escola, eram o meu deleite. Eu lia e fazia resumos para meus colegas preguicosos, e cobrava por eles (haha). Com esa habilidade, comecei a escrever poemas, poesias, e contos. Mas, sempre tem um mas, eu tenho um pai rigorosissimo, que sempre me colocava para baixo, falando que meus escritos eram obvios, que qualquer um poderia escrever, por isso, nao tive a vaidade de guardar nada que eu escrevi durante minha adolescencia. Hoje eu sei que eram “unique”, e ele, um dia, ao fazer uma reforma na casa dele, achou um dos cadernos com meus poemas e contos, e se emocionou ao ler, e ao reparar na data, 1983, eu com quinze anos, parecia ter sido escrito por um adulto. Ele me falou desse caderno, que mais uma vez se perdeu, pois minha madrasta liga nada para leitura, e nao da valor algum ao que nao se refere ao mundinho dela.
    Agora estou ensaiando comecar um livro de pequenos contos, para viagem (adoro ler em avioes e trens), e fazer contos pequenos, as pessoas podem ler entre uma estacao e outra.
    A partir de hoje acompanharei seu blog com carinho.
    Cordiais saudacoes, Maria Paula

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: