R7: nova coluna sobre os desafios de ser mulher!

Desafios é com a gente, não é, meninas? Agora estamos com um novo espaço no R7 para analisarmos vários assuntos do nosso cotidiano. Confira neste post extra!

r7-logo

Desafios e delícias de ser mulher!

Desde a semana passada estamos com um novo ponto de encontro: a coluna Meu Estilo do R7! Uhuuuuu 😀

Todas as quartas e domingos teremos um texto um pouco diferente do que fazemos aqui no blog, pois não vamos falar apenas de finanças (se bem que aqui também trazemos outros assunto, né?).

A ideia é abordarmos temas atuais e também comentarmos as notícias que envolvem o universo feminino sempre através de uma ótica que enaltece aqueles valores que estão ficando cada vez mais raros hoje em dia.

Já temos 3 posts lá esperando por vocês, então aproveite! Para ler, clique nos títulos:

O feminismo e os novos cabrestos

A ditadura da magreza

Amor e dinheiro não se misturam?

Aproveite, pois esse espaço é seu! 🙂

Nos vemos!

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

Categoria: Comportamento
  • Ana Costa diz:

    Eita li só esse do feminismo e preciso falar das coisas que vi até hoje quanto “aos movimentos”.
    1. Existem várias pessoas que se dizem feministas e na verdade nunca nem foram atrás de como tudo começou. Talvez seja dessas que o texto se refere.
    2. Conheço feministas casadas, mães dedicadas, que não pensam duas vezes antes de cuidar de um filho doente. Que lutam para que mães amamentem, não precisem parar de trabalhar ou deixar os filhos com estranhos para se casarem e terem filhos.
    Hoje eu me considero feminista. Acho que muito do que o site ensina acaba contribuindo para isso.
    Vejo, entre as feministas que conheço (muito femininas por sinal, basta ver Chimamanda, por exemplo), uma busca pelo equilíbrio e pela equidade, e não igualdade, pois isso não existe (na minha opinião).
    Existe um esforço muito grande para desqualificar quem se assume feminista (parece que vou sair matando crianças e destruindo casamentos) e não é assim.
    Sororidade: se colocar no lugar da outra mulher, para não julgar.
    Respeitar o tempo de desconstrução de paradigmas das outras mulheres.
    Valorizar as diferenças, principalmente no que diz respeito à estética.
    Entender que todos somos seres humanos merecedores dos direitos básicos.

    • Patrícia Lages diz:

      Ah, se todas pensassem assim! Amei o seu comentário, Ana. Sororidade já! 🙂

  • Marli rosa diz:

    Acho o feminismo super necessário, estamos em um momento de transição, as jovens estao discutindo valores e nessas etapas sempre ha os exageros, mas no fim td se acerta, acho que a independencia é mega importante , principalmente a financeira, nos meus 55 anos agora vejo várias amigas que não tem profissão, enfrentando divórcio e se vendo desamparadas pois hj em dia pensão em caso de divorcio não é mais tão garantida…como disse alguém. “Quem paga escolhe o cardápio” kkk sou uma mãe feminista que sempre trabalhou fora e criei duas lindas filhas eticas, fortes,e acredito e prezo pela igualdade e respeito entre os gêneros, as escolhas tem que ser conscientes…e se não fosse o feminismo nem poderíamos estar aqui discutindo isso…refletir é sempre bom

    • Patrícia Lages diz:

      Sem dúvida, Marli! O movimento tem motivo e é necessário, mas os exageros fazem com que a gente pareça um bando de malucas que querem ganhar tudo no grito. Eu tb vejo mulheres de 50-55 anos que ficaram desamparadas depois de um divórcio, mas em quase todos os casos, o problema foi a falta de investimento no próprio casamento (e isso da parte dos dois). As pessoas não investem em ter um bom relacionamento e, depois, querem consertar isso tendo dinheiro para poderem se separar. Se as pessoas investissem no casamento como estão investindo na carreira, teríamos muito menos divórcios. Obrigada pelo comentário, é muito pertinente! Beijos

  • Marli rosa diz:

    As vezes o amor acaba mesmo, as vezes nunca existiu e era só conveniência estar juntos,As vezes éramos jovens e escolhemos errado…ai nao tem jeito não…cada um oara um Aldo é segue a vida do jeito que der…abraços

  • Elaine Cristina Gonçalves diz:

    Mais um espaço para aprender com você. Muito feliz por mais essa conquista sua e por acompanhar como ainda temos pessoas no mundo que escrevem com bom senso, que compartilham das suas opiniões com o objetivo de produzir em nós uma reflexão e mudança de comportamento, sempre pra melhor.
    Beijos.

    • Patrícia Lages diz:

      Obrigada, Eliane! Seus comentários são sempre muito bem-vindos! Bjs

  • Raphaee diz:

    Coisa linda minha gente!! ❤️❤️

    Estarei acompanhando com certeza 👏🏽👏🏽👏🏽😘😘😘

    • Patrícia Lages diz:

      Uhuuuuu!! ❤️❤️❤️

  • EDIVAINA PONTES BAHIA diz:

    👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼 excelente matérias!

  • Marta diz:

    Amei a novidade Patty, você está indo longe, é isso ai.

  • Luciana Bodini diz:

    Sobre o feminismo, eu tenho impressão que o movimento feminista tem um lado bom e um ruim. Eu não me aprofundei no tema mas tenho lido sobre o lado ruim, e visto gente famosa apoiando como se fosse bom. O lado ruim é falar q a mulher tem q ser solteira, não depender de homem (como se casar fosse depender financeiramente de homem),não poder limpar a casa (cuidar do lar que mora) e poder mostrar os peitos… O lado bom seria ter direitos iguais, salários melhores tbm chamado de igualdade de gênero (as mulheres ganham em média menos que os homens, mesmo ocupando o mesmo cargo). Me corrija se estou errada rs. Seria legal vc apresentar isso pois pode estar havendo uma confusão na nossa sociedade, ou sou eu q estou misturando os assuntos? Assim as mulheres poderão entender melhor e decidir se apóiam ou não, e o q realmente estão apoiando, pois eu apoio isso q chamei de lado bom, e discordo disso q chamei de lado ruim! Bjos!

    • Patrícia Lages diz:

      É isso mesmo. Tem um lado ruim e um bom e cabe a nós sabermos diferenciar um do outro! Beijos, Lu!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: