“Dá pra mim!” – Oi??

Estão acompanhando a polêmica do ex Polegar que foi pra internet pedir dinheiro?  Por que há pessoas que chegam a esse ponto?

Assisti uma reportagem e li um pouco sobre Ricardo, o ex baterista do grupo Polegar que fez muito sucesso nos anos 1990. Os então meninos ganharam muito dinheiro cantando vários hits, sendo o principal um tal de “Dá pra mim”.

Com o final do grupo cada um dos músicos foi para um lado. O mais comentado foi Rafael, que teve problemas com drogas, prisões e por aí vai. Os outros desapareceram da mídia até que Ricardo reapareceu pedindo, nada mais, nada menos, que dinheiro. Um “dá pra mim” meio diferente do anterior.

E não é a primeira vez. Um tempo atrás ele quis abrir um restaurante, mas não tinha dinheiro. O que ele fez? Ué, mandou um “dá pra mim!” Gugu Liberato pagou a reforma do local, comprou todos os utensílios, eletrodomésticos, móveis e tudo mais. Pronto, pediu, levou!

Em questão de poucos meses o restaurante foi embora tão fácil quanto veio e lá está Ricardo, de novo, fazendo o que? Ué, o número “dá pra mim” de novo! Digamos que ele está promovendo uma “vaquinha cibernética”. Mas sabe o que é pior? Tem gente que dá!

Claro que cada um faz o que quer com seu dinheiro, mas ver duas moças levando um marmanjo fazer compras num supermercado e ele escolhendo o que quer, sorrindo para as câmeras me pareceu o cúmulo! Por que elas pagaram a compra dele? Porque ele postou que estava com fome e elas ficaram com dó. Ora, faça-me o favor!

O que quero dizer com tudo isso é que dar tudo de mão beijada NÃO é uma ajuda. Tem gente que estala os dedos e convence muita gente à sua volta a lhe trazer tudo o que quer numa bandeja. O problema disso é que a pessoa não valoriza nada, não conquista nada e acha que os outros têm obrigação de servi-la. Mas, apesar dessas pessoas acharem que são muito espertas, elas vão sempre depender dos outros. Para o resto da vida ou até que os outros caiam na real e deixem que eles se virem sozinhos.

Quer ajudar? Ensine a pescar e terá feito a sua parte. Mas tem gente que dá o peixe, assa, corta e ainda dá na boca do outro. Tô fora!

Nos vemos, mas longe dos aproveitadores…

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Lidy diz:

    Olá Patricia, também fico indignada com essas coisas e é impressionante como a mídia se aproveita disso, conheço varias pessoas assim, inclusive em minha família, antes eu achava que por que eu tinha uma condição melhor era minha obrigação ajudar. E com o passar dos anos isso foi me prejudicando em vários sentindo inclusive emocionalmente, não conseguia me desligar afinal é minha familia. Até que conheci meu noivo e jaja futuro marido rsrsrsr que com muita cautela soube me mostra que não é bem assim, as pessoas me tratavam como se eu tivesse a obrigação em ajudar que aquilo não me faria falta, mais ninguém via que eu levantava as 6 da manhã e ia para de trabalha as 22:00 hrs pois tenho jornada dupla dois emprego, e enquanto elas acordavam a hr que quisessem pois não tinham emprego, e achavam que eu ao piscar os olhos conquistei meu carro, minha casa, minhas coisas… e então já que era só pedi ” da pra mim ” a Lidiane logo se virava para dar.
    E passei a ver que essas pessoas não querem buscar algo melhor algo mais por que elas tem quem dá, e o pior se contetam com isso com o resto… E que todo mundo vive a vida que quer ter. Sendo assim então também terá que arcar com as consequências, no caso de nunca ter nada para si ou para chamar de seu.
    Uma observação nós Brasileiros estamos acostumados com isso, o nosso próprio governo dita esse lema em DAR o peixo do que ensinar a pescar. Então o que se é errado passa a ser certo.
    Assim como você mesmo discute aqui em seu blog, por várias vezes. 🙁

    Beijos… Irei começar ler seu livro esse mês de maio. # anciosa.

    • Patrícia Lages diz:

      Enquanto essas pessoas tiverem de quem sugar, pra que trabalhar? Que bom que vc abriu os olhos! Bjs

  • Roberta Miranda diz:

    Bom dia Paty eu também achei o cúmulo do absurdo, não quis nem ver a reportagem toda, acho pior ainda a atitude das pessoas em dar.
    Interessante esse post, mas já cai nessa de dar e depois só tomei na cabeça, Graças a Deus quando eu preciso apelo para o meu Deus.
    Olha Paty, bem que se ele fosse inteligente lia o seu livro kkkk, mas já deu para ver que a atitude dele e de moleque mesmo e não de homem.
    Beijos, Saudades minha flor.

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Rô! Só fazendo cruzeiro agora, ná amiga? kkkkk…. Mas é isso mesmo, quem quer que corra trás! Bjs

  • Cláudia Souza diz:

    Bom Dia Patricia.
    Sabe eu fiquei anestesiada até agora com está história, eu tenho 35 anos e sabe nada, nada mesmo para mim é de mão beijada.Tenho sempre que lutar tanto para conseguir algo e, eu vejo essas historias e fico passada. Ontem mesmo eu estava falando com uma colega de trabalho sobre isso, eu trabalhei com um médico que uma de suas sobrinhas se formou a advogada(detalhe o pai dela bancou tudo, e inclusive montou um escritório lindooooo, novinho), sabe o que aconteceu depois? Foi trabalhar de vendedora em um shopping. Tudo bem ela não pediu dinheiro como ele, foi fazer algo. Mas é assim, as pessoas aprendem quando perdem algo ou, os outros que o ajudam passam a entender que não e bem assim. Eu tive que errar muito e Deus iluminar uma moça muito linda que se chama Patricia Lages, para criar o bolsa blindada e, hoje não viver no total deserto financeiro que vivia. com eu aprendi, temos que priorizar o que é mais importante para aquele momento.
    Beijinhos Flor. Cláudia Souza.

    • Patrícia Lages diz:

      Obrigada, Claudia 🙂 A gente tem a obrigação de ensinar, mas não de carregar nas costas! Bjs

  • claudia diz:

    se nós conseguimos trabalhar e nos sustentar por que ele não? Temos que aprender viver com o que temos e se ao
    menos tivesse pedindo emprestado mais ainda ele quer dado

    • Patrícia Lages diz:

      Por que ele tem que o sustente… Graças a Deus que nós não temos, senão seríamos acomodadas 🙂

  • Géssica diz:

    Oi Patrícia!
    O Dr Flávio Gikovate fala em um de seus vídeos (‘A generosidade é sempre uma virtude?’) sobre essa relação entre o generoso, que quer ajudar, e o egoísta, que é um aproveitador. Vale a pena conferir! E buscar o equilíbrio, sempre!
    Um beijo

    • Patrícia Lages diz:

      Bacana, Géssica. Obrigada pela dica. Vou procurar! Bjs

  • Vilma Gomes diz:

    Oi Patrícia querida!!!!
    Você tem toda razão, por todo lado encontramos gente assim, sem noção,
    sem coragem de arregaçar as mangas e ir à luta. Sou contra esse tipo de
    ajuda, pois, se você não soube administrar o que teve e continua sem saber,
    não importa o quanto vão ajudar, vai sempre perder porque veio fácil.
    Um grande abraço Patrícia!

    • Patrícia Lages diz:

      Um abraço, Vilma. Obrigada pelo comentário! 😀

  • jackeline diz:

    esse cara é um vagabundo nao quer saber de trabalhar quer tudo na mao e as pessoas inocentes ou sei la o que ajudam ainda com um carrao daqueles na garagem uma moto daquelas ja devia ter vendido tudo ate aqueles discos de ouro pra fazer dinheiro e se virar e nao ficar pedindo pros outros fiquei com nojo dessa historia e ainda passam uma coisa dessas na televisao com tantas crianças passando fome eu sou mulher e dou duro pra ganhar meu dinheiro o meu marido batalha um monte e ainda nao conseguimos colocar as contas em dia agora vem esse baita homem pedindo na tv isso é o fum do mundo mesmo.

    • Patrícia Lages diz:

      Entendo 100% a sua indignação, Jackeline. Às vezes tb me pergunto porque a TV gasta tempo com esse tipo de matéria, mas como jornalista, entendo que é preciso noticiar o que está acontecendo. No fim das contas, achei válida a matéria justamente para levantar essa revolta nas pessoas. O brasileiro confunde ser solidário com fazer papel de bobo e eu acho que a reportagem abre os olhos das pessoas. Vc mesma viu: casa com piscina, carrão, moto importada e sorrisinho de conquistador misturado com choro falso. Quem sabe assim as pessoas abrem os olhos! Bjs!!

  • Eilma Bezerra diz:

    Essa eu não sabia! Por isso que sempre perde o que ganha,porque o que vem fácil,vai fácil. No dia em que conquistar as coisas com o seu suor dará valor e as manterá. O pior é que existe muitos (as) assim por aí. Um dia a ficha cai! Ajudo se a pessoa não puder trabalhar,mas um marmanjo desse? Fala sério!

    • Patrícia Lages diz:

      Disse tudo!

  • Tatiana diz:

    Quando ´meus pais se separaram, passei privações…fui mesmo é trabalhar…..esse povo precisa se transformar de menino em homem.

    • Patrícia Lages diz:

      Verdade.

  • Angela diz:

    As melhores coisas acontecem para quem levanta e faz! Esse é meu lema.
    Adoro suas postagem, já estou devorando seu livro.
    Bjo
    Angela

    • Patrícia Lages diz:

      Oba! 😀

  • Elaine diz:

    Então assisti revoltada ,pois antes dessa matéria vi o de uma mãe de cinco meninas dando o maior duro o marido “sumiu” ajuda apenas com 300 reais uma miséria pois tenho dois filhos e sou divorciada e bem sei o que aquela mãe passa.
    Mas o HOMEM pois ele já é um pedindo … pedindo… mas não quer abrir mão do estilo de vida que tem, enquanto ele falava na frente do computador eu pensava, se ele vender o PC já da uma graninha, se ele devolver a casa vender tudo que tem dentro do restaurante devolver carro etc ele já vai eliminando algumas dividas ;mas pergunta se ele quer…

    • Patrícia Lages diz:

      Muito boa essa sua comparação com a matéria anterior. A mãe não parava um segundo e ainda por cima, está buscando emprego porque dentro de alguns meses a ajuda do governo vai cessar.Aproveito para deixar tb uma pergunta: Por que a ajuda do governo para essa mulher mãe de CINCO vai ser cortada e o bolsa-família que transforma muita gente em acomodados profissionais não cessa? Engraçado, né?

  • Fabiola diz:

    Entao eu achei ridiculo e apelativo, alem q ele tem faculdade, tem curso de gastronomia, muit gente q nao tem nada nem estudo mesmo assim se vira nao fica pedindo dinheiro e nem comida, ate entendo que nao tenha guardado dinheiro por ser inesperiente, mas ele tem saude pode trabalhar ou ele é melhor q outras pessoas, alendo mas nao é nem um pouco humilde a reporte perguntou se quando ele abrir e logo venho a falancia se era culpa dele, ele responde q nao. Pois esperava movimento da faculdade q fica em frente, porem a faculdade ja fazia tempo q tinha mudado. Entao de quem era a culpa? É isso q a paty falou quer tudo numa bandeja,
    Ah se ele ler seu livro tenho certeza q ja saia dessa kkk.

  • Camille Lago diz:

    hahaha gostei Patrícia!! Fala sério, burro velho desse! Não tem vergonha na cara…

  • Dayanne crys diz:

    Demais esta orientacao paty para quem esta como ele nao continuar com a vida amarrada parada e para os que se sentem os bonzinhos de plantao ajudando afff prefiro nem falar nada em breve estarei lhe enviando o que aconteceu comigo depois de suas ajudas orientacoes e dicas ….bjnhuuus paty…

    • Patrícia Lages diz:

      Tô aguardando!!

  • Elisangela diz:

    Nossa, vc acredita que eu fiquei com vergonha de ver aquela reportagem?
    E mais ainda da pessoa falar que não teve quem o apoiasse ou o incentivasse para que pudesse pensar no futuro….
    Tudo bem eu sei que o apoio da família é tudo nessa vida, que ter uma família presente ainda mais numa situação como a dele que ficou famoso mito cedo, teve muita grana em jogo, ter uma pessoa que nos direcione a fazer a coisa certa ou a investir em algo sólido é maravilho. Eu sei disso porque sempre tive o apoio dos meus pais e eles sempre me falaram que pensar no futuro é importante, pensar numa aposentadoria, em ter um teto seu para morar são as coisas mais importantes e que quando somos jovens achamos isso tudo um bando de bobagem…mas…quando chegamos aos trinta e poucos anos e paramos para fazer uma análise de tudo isso, vemos o quanto foi importante seu pai e sua mãe ficar “buzinando”no seu ouvido tudo isso.
    Eu só tenho a lamentar o pedido virtual desse moço que como dizem “nasceu com o …pra lua e não soube dar valor a nada disso, tantos querendo ter um pingo dessa oportunidade e não tem, mas no entanto dão valor para cada ervilha que está no seu prato no almoço de hoje.

    • Patrícia Lages diz:

      É, dá vergonha alheia mesmo!

  • Priscila Vieira dos Santos diz:

    Achei isso um absurdo ele acostumou com “da pra mim”…Existe outras formas de sair do vermelho.
    Vamos mandar pra ele o livro bolsa blindada bem no capitulo que você Paty conta sua experiencia com a loja, isso sim é mudança de vida e atitude.

    • Patrícia Lages diz:

      Kkkkkkkk… Isso!

  • Milena diz:

    Boa tarde,

    quando vi a reportagem pensei o mesmo, acho que se as pessoas querem ajudar, então ajudem ele arrumar um emprego, tem muitas empresas precisando de funcionário, um marmanjão daqueles forte e saudável, tem é que ralar….!!!!!

    • Patrícia Lages diz:

      Apoiada!

  • Gisele Neres diz:

    Engraçado que o que mais chamou minha atenção, foi justamente o que você citou no post, as duas mulheres comprando para ele. Pelo amor da madrugada, se eu como mulher me sentiria envergonhada imagina ele que é homem se colocar em um papel desse. Viu a casinha que ele mora de aluguel? Se duvidar é melhor do que a casa daquelas mulheres. Bora trabalhar Ricardão!

  • Daiana Schemes (Rio Grande do Sul) diz:

    Boenas!!

    É o que tem de xirú se fazendo de leitão pra mamar deitado O.o

    Abraço guria

    Dai.

  • Andréa diz:

    Ele se vale de ter sido famoso pra seguir o caminho das águas. O ex-colega de grupo, Rafael Ilha, disse numa entrevista que ele foi mimado e eu acredito nisso. Deus permite que desfrutemos das consequências de nossos atos pra que tenhamos lição e amadureçamos. Ele deve ter tido a vida facilitada sempre. Que bom que nunca tive nada fácil, sempre tive que ir à luta e isso me ensinou a valorizar tudo que tenho, inclusive minha conquistas com minha fé. Abraços

  • Veronica Martins diz:

    Acho muito engraçado porque as pessoas não tem a humildade de dar passos para traz, ele não pode alugar uma casa menor, entregar carro , moto ir procurar emprego, o que tem isso de errado. E mais fácil tem carro importado na garagem, e casa com piscina e pedir as coisas do que fazer como qualquer pessoa, como eu faço, acordar cedo e ir trabalhar né …humildade de trabalhar ninguém tem mas cara de pau de pedir isso não falta …

    • Patrícia Lages diz:

      Pois é… Falta coragem pra umas coisas e sobra em outras.

  • jaQUELINE BAARS diz:

    Uma das minhas frases preferidas é essa:Eu não posso ficar pescando pra vc a vida toda e sim te ensinar a pescar!sei que só assim as pessoas darão valor.

  • ivanete machado diz:

    oi patrícia sou uma blindete e la não tinha assistido a reportagem do Ricardo por achar um absurdo mais por curiosidade entrei e vi e aminha indignação aumentou em nenhum momento ele pediu emprego onde já se viu um homem daquela idade ter coragem de ir pedir ajuda e pior ainda e quem ajuda falei por meu marido sobre a campanha ajude a sofia aquela linda bebe que nasceu sem intestino esta sim temos que ajudar pois ela precisa de saúde não um cara que deveria alugar uma casa mais barata vender tudo o que ainda tem de valor para começar a honrar as dividas e no mínimo arrumar emprego

  • Joselene Lima diz:

    Não julgueis, para que não sejais julgados. Mateus 7:1

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: