Bolsa Blindada Responde: Como conciliar casamento, carreira e estudos?

Essa é a rotina de muitas mulheres hoje em dia e, por isso, é a dúvida de muitas leitoras . Confira o Bolsa Blindada Responde de hoje!

Mulher_atarefada

“Tenho 22 anos e me casei há 1 mês. Trabalho das 8h às 17h, almoço no trabalho e estudo das 19 às 22h30. Acordo muito cedo e durmo muito tarde – não que seja um problema para mim –, mas estou começando a pesar algumas coisas. Eu e meu marido estamos pensando em contratar alguém para limpar a casa e passar as roupas, já que está ficando muito apertado para mim. Trabalho na área que estudo, gosto muito do meu trabalho e acredito que posso crescer na empresa e melhorar meu salário. Porém, às vezes penso em procurar um estágio. Com o estágio eu poderia arrumar as coisas na minha casa e não iria ficar tão cansada. Tenho muito medo do cansaço atrapalhar meu casamento! Tive uma proposta de estágio, das 8h ao meio- dia, com salário inferior ao meu e sem contratação garantida. Não estou conseguindo pesar muito bem as duas propostas: estagiar ou continuar no trabalho. Sei que você não irá me dizer o que fazer mas, o que me aconselha com sua experiência?” – Marcelle Costa Ferreira

Eis o conselho que dou à Marcelle e à todas as leitoras que estão nessa situação:

Antes de qualquer coisa quero parabenizar a Marcelle pela preocupação com seu casamento. Acho louvável a atitude de uma pessoa se dispor a trocar de emprego (e até ganhar menos) para priorizar sua família. Veja o que disse Bryan Dyson, ex-presidente da Coca-Cola em seu famoso discurso de despedida da companhia:

“Imagine a vida como um jogo de malabarismo com cinco bolas: trabalho, família, saúde, amigos e vida espiritual. Logo você perceberá que a bolinha trabalho é de borracha, pois quando cai, rebate e volta. Mas as outras quatro são frágeis como vidro. Se caírem  ficarão irremediavelmente lascadas, marcadas, arranhadas ou até mesmo se quebrarão. Ou seja, nunca mais serão as mesmas.” 

bolasEmpregos vêm e vão sem grandes problemas, mas as demais áreas da nossa vida merecem um cuidado maior. Perder um casamento – ou levá-lo de qualquer jeito – ao priorizar a carreira não me parece algo muito inteligente. No caso da Marcelle, ela já trabalha na área que gosta e ainda está se adaptando ao casamento. Uma boa saída antes de sair de um emprego já na área adequada e do qual gosta, seria tentar contratar alguém para ajudar nas tarefas da casa.

Talvez isso já seja suficiente para que ela não fique tão cansada e possa curtir mais o tempo com o marido. Se após alguns meses ambos notarem que não está dando certo, então creio que valeria a pena analisar a possibilidade de mudar de trabalho. Porém só aconselho trocar trabalho efetivo por estágio quando a pessoa não trabalha em sua área, mas no caso da Marcelle, ela já trabalha onde deseja. Por isso, sair de um emprego na área para arrumar um estágio só por causa da carga horária não seria compensador. Eu optaria por um emprego de meio-período (na área) e manteria a faculdade.

Muitas mulheres que têm problemas de carga horária acabam mantendo o emprego e largando a faculdade, mas aos 22 anos – como no caso da Marcelle – acho que não é legal. O tempo da faculdade não vai durar eternamente, mas poderá trazer muitos benefícios, por isso, creio que vale o sacrifício de apertar um pouco o cinto com as contas, ter tempo para o casamento e ainda preparar-se para o futuro.

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Cidalia -Tunisia( Africa do Norte) diz:

    Conselho muito Légal!!

    Passe um lindo dia Patty ,no Meio de tantas tarefas sim, mas tåo gratificantes lá na frente.
    À bientôt -Cidalia

    • Patrícia Lages diz:

      Um lindo dia para as blindetes e blindados da Tunísia. Estou vendo aquela questão para junho, ok? Vai arrebentar!!

  • Edilane Xavier diz:

    Fico maravilhada com seus post, estou mudando muito,acho que realmente virei uma blindete…

    • Patrícia Lages diz:

      Blindete de primeira!

  • Roberta diz:

    Passei por essa situação. No início, deixava o sábado para me dedicar a casa, mas, não deu muito certo. Então, contratamos uma pessoa para nos ajudar. Logo a faculdade acabou, e colhemos os frutos sem ter deixado de lado a qualidade no casamento nem o emprego já na área.
    Você vai conseguir Marcele!
    Amei o post e o discurso de Bryan Dyson que não conhecia. Beijinhos Paty

    • Patrícia Lages diz:

      Obrigada pelo comentário. Muita gente diz que na teoria tudo parece fácil, mas que não é possível praticar e vc mostrou que funciona!

    • Marcelle Costa Ferreira diz:

      Obrigada Roberta!!!

  • Marcelle Costa Ferreira diz:

    Paty tenho certeza que não poderia ter perguntando para a pessoa melhor! Irei compartilhar com todas as minhas amigas!!! Ás vezes passamos por algumas situações que não sabemos como resolvê-la. No meu caso, aprendi a priorizar o casamento com nossos queridos professores Renato e Cristiane Cardoso e assim eu sempre procuro alguém que possa me orientar no que fazer. Prefiro dessa forma do que ficar “quebrando” a cabeça ao invés de simplesmente perguntar e conseguir a resposta mais simples e mais rápido rsrs. Obrigada pela atenção de sempre!!!! Beijos =)

    • Patrícia Lages diz:

      😀

  • Priscila Lopes diz:

    Muito útil para mim este post, minha situação é um pouco semelhante mas no meu caso estou casada a 5 meses e já me formei , mas como não trabalho na área estou pensando a voltar a estudar minha rotina também e parecida trabalho de 08:00 ás 18:00 e trabalho longe da onde eu moro , e nos finais de semana me dedico ao força da jovem da igreja ou seja quase não paro em casa, ainda bem que meu esposo e da mesma fé , mas gostaria de ter mais tempo para nós e nossa casa ,desejo ser obreira e sei que isso vai tomar mais meu “tempo” mas sei que tenho este chamado como estou recém casada devo esperar mais um pouco pra voltar a estudar e até mesmo para ser obreira? gostaria também de uma direção. Obrigada!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Priscila. Eu creio que vc precisa priorizar as coisas, pois não dá para fazer tudo, ainda que a gente queira. Se com os afazeres que vc já tem percebe que falta tempo para seu marido e para a casa, como vai ser se assumir mais responsabilidades ainda? Priorize o que vc necessita primeiro e ocupe seu tempo da melhor maneira possível.

  • Talita diz:

    É exatamente isso… um malabarismo! kkkkkk

  • Viviane diz:

    Paty,
    Você mais uma vez surpreendendo, ferramenta de Deus, que ele moldou para nos ajudar.Maravilhoso Pai.
    Fiquei admirada com a agilidade e o carinho que teve em me responder referente uma duvida quanto ao trabalho que estou.
    Por mais que eu peça, ela diz que não tem trabalho, e não tem como eu desenvolver nada pois tudo tem que passar pela mesma. Até uma sugestão ela analisa se quer saber ou não. Dei o grito ontem (rsrs modo de dizer ) referente a serviços e afazeres a ser cumpridos, pois até pra mim cobrar um aumento ou melhoria penso que teria que desenvolver, ela simplesmente me disse que a empresa não lucra pra ter pcd, e sim é apenas pra preencher e o que ganho tá de bom tamanho.Detalhe tudo ela fala com sorriso no rosto.

    • Patrícia Lages diz:

      Olha, Viviane, pelo que vc diz ela é que não sabe delegar e centraliza o trabalho. Isso é uma deficiência muito comum nos chefes de sessão, têm assistentes, mas não sabem usá-los. Aproveite seu tempo e estude, faça algo útil para si mesma até que surja um chefe inteligente e vc vai estar melhor preparada!

  • Jordana Yamaguchi diz:

    Bom dia Paty,

    obrigada pelo texto, serviu muito para mim. Depois de um bom tempo sem estudar e me achando velha para isso, mudei. Revolucionei, tracei metas e objetivos, e lá fui eu.
    No final do ano fiz vestibular para Direito, passei. Agora sou uma universitária, casada, que trabalha fora, que tenho minha fé e usarei muito de tuas dicas.

    Beijos!

  • Vanessa (Shenzhen - China) diz:

    Muito bacana!! Sem dúvida nosso casamento deve ser priorizado!! Mas se é possível concilia-lo com o trabalho vale o sacrificio para o futuro dos dois, o que se torna um pouco mais difícil conciliar é quando temos filhos… É um jogo de equilíbrio maior! E tudo é uma questão de escolhas que fazemos ao longo da vida… qual bolinha vamos priorizar 😀 !

  • Sueli A Holanda diz:

    Boa tarde, Paty,
    Outra vez você vem com um assunto de encontro com minhas necessidades. Estou em uma situação parecida. Mas com algumas diferenças. Eu e meu esposo já somos formados. Somos casados a 13 anos. Sempre trabalhei fora. Continuo estudando, agora Inglês e pretendo fazer espanhol também e uma pós graduação na área que escolhi. A um ano e meio trabalho em uma prestadora de serviço que não tem plano de carreira, e a empresa que trabalho não é o que gosto de fazer. O salário e benefícios não são muito bons, para você ter uma ideia, meu VR é de R$ 14,00 e trabalho na região da Av. Paulista, todo mês tenho que tirar dinheiro do bolso para poder almoçar pois aqui é tudo muito caro. É longe da minha casa. Pego ônibus, trem e metrô para trabalhar. Sou obreira da igreja, líder de um grupo e outras responsabilidades. Já abri mão de algumas coisas que gostava de fazer.Não estou dando conta dos afazeres de casa. Não consegui ainda achar alguém de confiança para me ajudar na casa. Já sugeri ao meu esposo de eu parar por um tempo de trabalhar e ele me ajudar com meus estudos para que quando eu voltar ao mercado de trabalho consiga um salário melhor. E assim terei mais tempo de cuidar da casa e de nosso casamento. Tenho 37 anos sei que o mercado é cruel com as pessoas mais velhas mas sei que com a experiência que tenho e com meu empenho em me desenvolver (estudar), vou conseguir me colocar no mercado de trabalho novamente. Ele diz que não devo me precipitar. Acha que não dará conta de pagar tudo sozinho. Mas no momento estou priorizando meu casamento, minha casa e a obra de Deus. E meus estudos serão algo que usarei no futuro na minha vida profissional. Estou errada?

    • Patrícia Lages diz:

      Eu creio que você está idealizando que terá mais tempo com outro trabalho sem pensar que provavelmente isso não vai acontecer. Trabalhos com salário melhor exigem mais responsabilidade, mais empenho e, talvez, mais tempo e não menos. Trabalhar, estudar, ser obreira, líder de grupo e ter outras responsabilidades, como você disse, é realmente muita coisa. Não dá para fazer tudo e eu creio que vc deveria ouvir o seu marido. Você pode já começar a buscar outro trabalho, algo que pague mais sem precisar sair desse e ficar parada. Você já está no inglês, querendo fazer espanhol e depois a pós… Vá com calma priorize! Não seja como as pessoas que fazem um monte de coisas, mas nada bom o bastante. Só na questão do inglês vc vai levar anos para aprender de fato (e não ficar só no “embromation” como quase todo mundo). Espanhol tb requer alguns anos, então priorize e coloque toda a sua força em coisas que possa dar conta e não querer fazer tudo meia boca. Deu pra entender o conceito?

      • Sueli A Holanda diz:

        Sim, entendi Paty. Você tem razão. Muito obrigada pelos conselhos.Beijos.

  • Sueli A Holanda diz:

    Ah, as fotos representam bem como me sinto. Uma malabarista. Com muito braços. Rsrs.

  • Dani diz:

    Oi Patrícia! Estou adorando acompanhar o seu blog e já li o seu primeiro livro Bolsa Blindada e vou começa a ler o segundo livro. Pois bem. Gostaria que você desse sua opinião sobre a compra do primeiro imóvel. O consórcio seria uma boa opção? O que vc aconselha?! Poupar uma boa quantia para dar uma boa entrada para a compra de uma casa e financiar o restante do valor? Outra coisa que também gostaria que você comentasse é sobre as franquias. O que você aconselha a fazer para quem tem interesse em empreender com franquia?! Aguardo resposta. Um abraço.

    • Patrícia Lages diz:

      Vou fazer posts com os temas, pois tem várias pessoas querendo saber. Boa sugestão! 😀

  • Fabiola diz:

    Eu tambem tenho pouco tempo de casada tenho 23 anos. Meu horario tambem e bem puxado eu acordo as 5:00 da amanha entro as 7:30 no serviço saio 15 45, faço exercicio fisico seg a sex,meu serviço muito longe de casa eu estudo perto do meu serviço, estudo a noite chego em casa as 00:00, ai começa dona de casa meu marido trabalha no periodo da tarde noite das ele entra as 03 tarde as 02 amanha de seg a sab, entao eu chego em casa faço comida para deixar de almoço no outro dia para ele, e do uma ageitada na casa para nao acumular para sabado sendo que sabado a tarde eu faço cursinho pré vestibular, eu tenho uma rotina bem puxada, mas tudo isso e porque meu marido tem horario complicado, casei agora ele vai ter tempo pra mim so que ai que me sentia mas sozinha pois os horario nao bate, ele ganha rasoalvemente ele acha melhor eu nao sair do meu serviço pois ja dei essa opçao para ele, sendo que ele tambem me ajuda muito com arrumaçao da casa, pensei em contratar alguem mas eu gosto de deixar as coisa do meu jeitinho, ai desistir de brigar invetir em mim,estudar para ocupar meu tempo, nos so vemos fim de semana mas vou te contar passamos o dia todo se falando, cuido para relaçao nao esfriar, sou feliz assim e ele tambem, tenho um casamento muito abençoado, e quando estamos junto aproveitamos o maximo juntos.

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Fabiola. Eu acho que vc poderia reconsiderar a questão de ter alguém para ajudá-la. Sei que vc gosta de deixar as coisas do seu jeito, mas se a casa estiver limpa e as roupas cuidadas ficará mais fácil pra vc organizar. Aproveita que ainda temos esse luxo no Brasil porque lá fora é cada um por si!

  • Adriana diz:

    Oi, Paty!

    Passo aqui para falar que o livro BB foi recomendado no blog Vida Organizada. Fiquei muito feliz. Segue link do post: Casais inteligentes conversam sobre finanças juntos http://vidaorganizada.com/organize/financas/casais-inteligentes-conversam-sobre-financas-juntos/

    Bj

    Dri

    • Patrícia Lages diz:

      Que legal!!

  • Erika Patricia diz:

    Eu passei pela mesma situação, mas graças a Deus e a ajuda de seus livros tenho me organizado e aproveitado melhor meu casamento, posso afirmar que fez toda a diferença .

  • Liliane Martins diz:

    Obrigada tanto pela pergunta quanto pela resposta.
    Estou noiva tenho 21 anos e me encontrava nesse “dilema” esse ano já começamos os preparativos.
    Agora vou na fé cuidando das 4 bolinhas principais.
    Obrigada.

  • Vanessa Rangel diz:

    Olá, meu nome é Vanessa tenho 24 anos e trabalho com meu namorado de 36 anos.
    Temos apenas 5 meses de namoro e vamos nos casar.
    Depois que começamos a trabalhar juntos, nossas conversas só dizem respeito ao trabalho e isso tem me incomodado um pouco, pois antes conversavamos muito sobre Deus, filhos, comprar nossa casa. Sempre líamos a bíblia juntos e isso era maravilhoso. Mais agora ele só fala de trabalho, não nos divertimos mais. Vamos ao cinema, ele fala de trabalho. Sai com o filho dele, fala de trabalho ou está trabalhando no celular. Ele não tem mais tempo pra ele, e nem pra nós, pois tudo está relacionado ao trabalho e se eu falar algo ele acha que não tenho interesse no trabalho e nem ligo para nosso futuro. Eu o amo e amo muito e queria ter um jeito pra conversar com ele sobre isso, sem que ele pense que está atrapalhando minha vida, ou que eu não ligo para o nosso futuro.. Me ajude.

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Vanessa. Embora vc tenha apresentado uma preocupação, fico muito feliz com seu e-mail, pois vc realmente está priorizando algo mais valioso que trabalho: o casamento. Eu tb trabalho com o meu marido e é muito fácil cair nessa situação de transformar tudo em trabalho. O que nós fizemos foi ter momentos para parar de trabalhar e horários em que focamos em outras coisas. entendo a preocupação de seu noivo, mas vc tem razão, essa rotina deve mudar antes que se instale de vez entre vocês. Peça a ele para terem momentos de qualidade juntos, sem trabalho, sem celular, sem preocupações. E, no momento do trabalho, se empenhe e mostre que vc quer crescer com ele. Há tempo para tudo, mas não podemos misturar as coisas. Façam uma agenda juntos e coloquem nela dias e horários para dar um “detox” no trabalho e assim voltarem com mais gás para as atividades profissionais sem deixar as demais coisas de lado. Bjs!

  • Girlene diz:

    Olá Patrícia,
    eu estou muito feliz de ter encontrado seu blog,a cada dia que entro encontro um post sobre assuntos do meu interesse.Eu também estou passando por um momento muito difícil ,estou trabalhando em três turnos,com apenas 1h para almoço e ainda levo muito trabalho para casa.Tenho quatro filhas,sendo que a mais velha está casada e terá um bebê no início de setembro.A menor tem 9 anos e pede muito minha presença,no momento as minhas filhas me ajudam com as tarefas de casa,mas as vezes,eu fico tão cansada que não consigo ir para o trabalho a noite.Eu estou com muitas dívidas e precisando de dinheiro.Não sei o que fazer,nem o que priorizar,já que as dívidas que eu tenho não são do casal,ou seja,são dívidas que eu adquiri sozinha,portanto não tenho coragem de pedir ajuda para meu marido que já trabalha muito!No entanto,vivendo desse jeito,minha única atividade é o trabalho e a casa,não cuido de mim,nem das minhas filhas,não cuido da minha vida espiritual e não tenho tempo para o meu marido!Por favor,espero e conto com sua orientação.
    Obrigada!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Girlene. Eu creio que querer resolver tudo sozinha não dá. Entendo que vc fez as dívidas, mas não vejo motivos para que seu marido não ajude. Vcs são um casal, então coloque todas as cartas na mesa, peça ajuda e, se possível, abandone um dos turnos. Sua filha pequena precisa de você hoje, pois amanhã ela não terá mais 9 anos… Bjs

  • Jessica diz:

    Ola , preciso de um conselho urgente !!! Ja nao sei o que fazer , estava separada e voltamos ha alguns meses , estamos reconstruindo nosso casamento; mas enfim trabalho das 14 as 21hrs quando separada a minha mae tomava conta do nosso filho agora moramos longe e o meu filho fica numa creche de 12 ate as 17hrs depois desse horario fica com a sobrinha do meu marido que tem 10 anos apenas ate ele chegar umas 20 ou 21hrs
    Fico aflita pois sao duas criancas em casa sozinhas ja aconteceram acidentes e nao sei mais o que fazer fico no meu trabalho e volto pra casa dos meus pais , largo o trabalho continuo lutando pra salvar minha familia meu casamento e procuro um trabalho durante o dia.

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Jessica. Vc precisa priorizar o que julga ser o mais importante. Se pra vc o seu casamento e seu filho são o mais importante, então é hora de largar esse trabalho e lutar para as coisas entrarem nos eixos. Bjs

  • Dayana Araujo diz:

    Oi Patrícia Lages!
    Então… Estou casada há 8 meses antes do casamento eu já estava desempregada, porém as coisas vem apertando e não estou me sentindo tão bem só em casa sem ajudar nas despesas. Além disso faço faculdade de Psicologia pela manhã o que complica mais ainda meu ingresso ao mercado de travalho, ultimamente estava pensando em suspender o curso para tentar conseguir um emprego e voltar ao curso um período depois a noite. Mas eu temo pq do jeito que o mercado de trabalho se encontra aqui no Brasil pode ser que eu acabe trancando o curso e depois volte a estudar a noite mesmo sem ainda ter um emprego.
    E confesso ter medo de trabalhar o dia todo e estudar a noite e ainda cuidar de casa, fica com o marido e dar atenções devidas ao trabalho na igreja.
    Se possível me ajude, dando-me uma direção, um opinião, uma dica.
    Desde já agradeço!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Dayana. Eu creio que vc está fazendo muitas suposições, sem saber realmente se elas irão acontecer. Se vc está querendo voltar ao mercado, busque uma colocação que permita continuar com a faculdade. Se não conseguir, aí vc vê o que fazer em seguida. Mas não se prenda por suposições, baseie-se no que realmente irá acontecer! Bjs

  • Mariane diz:

    Tenho tanta pena das mulheres de hoje em dia. No passado a situação era triste porque as mulheres só podiam ambicionar casar e ter filhos, muitas tinham outras vontades, mas não podiam porque assim era naquela época. Hoje as mulheres podem escolher seus caminhos, mas ainda são pressionadas para casar e ter filhos. Com isso, acabam se sobrecarregando e não fazendo nada direito.

    E dificilmente arrumam um marido que faça sua parte com os cuidados com a casa. Triste situação. O melhor é não casar mesmo.

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Mariane. Talvez vc ainda não tenha entendido o verdadeiro sentido do casamento e, por isso, sua opinião seja desfavorável a ele. Tenho 10 anos de casada e sou muito feliz e realizada, pois construímos – e estamos construindo – uma história juntos. Dê uma chance a novas ideias! Bjs

  • jessica diz:

    Olá Patrícia , volto aqui pra pedir mais um auxilo dessa vez sobre algo que já acontece ha algum tempo no meu casamento.enfim desde 2013 comecei a descobrir as traições virtuais do meu marido .
    Com todas as mulheres, ate mesmo as que se dizem amigas nossas TODAS ele procura ” flerte” e não são coisas leves e chamando mesmo pra pratica sexual e etc … Isso pelas redes sociais Facebook,instragam, whats app e etc… Não sabia ate o dia que começei a pegar o celular dele escondido e vasculhar .
    Depois disso me decepcionei bastante e ha um mês peguei uma conversa que pelo o que me parece foi mais que uma traição virtual todos os dados que a tal amante ( que ele diz que e solteiro para todas) me informou estavam todos na carteira dele . Tive que falar mas depois disso ele não me deixa tocar no celular e nem na carteira dele . Não sei mais o que fazer , desconfio de tudo já pensei em separar mas quando penso no nosso filho de apenas 2 anos eu desisto.
    Não sei se vou conseguir viver assim e também não sei o que vou fazer pra mudar essa situação .
    Preciso de um auxilio.

    • Patrícia Lages diz:

      Jessica, o amor deve ser incondicional, mas relacionamento não. Isso significa que vc tem que impor condições nesse relacionamento. Se meu marido agusse assim, considerando-se solteiro, ele ficaria realmente solteiro. Isso não é exemplo de pai, não permita que só pelo fato de ser mãe vc viva sofrendo com essas traições.

  • Rafaella diz:

    Boa tarde Patrícia e a todas as leitores.
    Bem, me encontro na mesma situação da nossa amiga MarcelleCosta…conciliar trabalho, faculdade, casamento e lazer…porém com dois diferenciais que estão me atormentando… Primeiro, que me encontro num trabalho desgastante que atua há 4 anos e que não é a mesma área a faculdade, e ano que vem precisarei abdicar dele para fazer estágio obrigatório. E segundo é a minha questão financeira…já pensei em contratar alguém para me ajudar ou reduzir meu horário de trabalho,para ter mais tempo para dedicar a casa, marido, lazer e aos estudos, porém meu salário e do meu marido é pouco e mal está dando para resolver o básico. E como já terei que sair ano que vem…estou muito apreenssiva.
    Como pode me orientar???? Rafaella Cristine Andrade

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Rafaella. É como a gente sempre diz aqui no blog quando a questão é essa: vc precisa priorizar. Não dá para fazer tudo o que gostaríamos de uma vez só. Se vc quer fazer faculdade e trabalhar, vai ter menos tempo para família e filhos. Se abrir mão do trabalho pode ser que falte dinheiro. Então que tal repensar a faculdade e ver o que é mais importante pra vc agora? A escolha é sua!

  • Rafaella diz:

    Obrigada pelo apoio…
    Mas repensar na minha faculdade está fora dos planos, porque falta 1 ano para formar e pretendo com ele aumentar nossa renda. Quanto ao restante já não sei mais, porque preciso do dinheiro mas estou sofrendo constantes pressões dos familiares, pela ausência e descompromisso. Sinceramente não sei o que fazer…

    • Patrícia Lages diz:

      Eu creio que vc já se decidiu: terminar a faculdade (o que eu acho justo), mas vai ter de lidar com as cobranças durante mais um ano. Beijos!

  • Amanda diz:

    Oi Paty, estou desisperada !!
    Sou casada já a 7 anos , tenho 22 anos e tenho 2 filhos . Eu e marido tivemos um relacionamento um pouco conturbado , me casei nova e tive filhos nova . A gente já se saparou e voltou várias vezes. Estávamos morando juntos e tivemos uma briga , fui embora pra casa de meus pais e ele ficou morando sozinho , comecei a fazer minha faculdade, estava seguindo minha vida , mas como na maioria das vezes ele se arrependeu … Independente das brigas a gente se gosta e n conseguimos ficar muito tempo longe ! Ele agora quer que eu volte pra casa morar com ele , mas estou com medo de largar minha faculdade e me arrepender. ME AJUDAAAA

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Amanda! Vou te indicar um livro, pois creio que vc precisa colocar “ordem” nesse vai e vem!! rs…rs… Procure ler o livro Casamento Blindado, será ótimo para vc saber como deve ser um casamento e a tomar uma decisão melhor para vc e seus filhos. Beijos

  • Laiane Ribeiro diz:

    Olá Patricia, preciso de ajuda!! Tenho 24 anos, minha rotina é extremamente cansativa, eu trabalho das 08:00 às 18:00 hrs, faço faculdade, estou no ultimo semestre, sou casada há 7 anos e tenho duas filhas, uma de 5 anos outra de 2 anos, a rotina com criança já é cansativa e ainda com todas essas responsabilidades, de casa, filhos, o problema é que não estou dando conta, não estou conseguindo dar meu melhor em nenhum deles, não consigo me concentrar no trabalho devido aos problemas pessoais para resolver, e também não consigo resolve-los devido ao trabalho que ocupa muito o tempo do meu dia, meu casamento vive em crise pois não temos tempo para nós dois, ele estuda de dia trabalha a noite, de manhã tem um salão de cabeleireiro que dedica também nos fim de semana, ele é muito bagunceiro e não temos ninguem que nos ajude, ou seja nos fim de semana a rotina é ainda mais intensa, mta roupa pra lavar mta bagunça pra arrumar, eu fazia estágio e conseguia conciliar melhor minha vida, porém agora no ultimo semestre da faculdade precisei arrumar um trabalho na área, efetivo e minha rotina mudou completamente, eu saiu as 06:30 chego as 23:00 hrs, durmo pouco, vivo cansada, isso quando a minha filha pequena não dá trabalho a noite. Preciso de dicas, opiniões, já pensei em larga o trabalho mas meu marido nao concorda, porém estou muito sobrecarregada e eu também não gostaria de largar agora que estou na minha área, mas não vejo saída, espero que com o termino da faculdade essa rotina melhore, pois já não sei o que é ter um lazer, sentar para assistir tv, o pior é que nem tempo pra sair com as crianças temos, pois quando saímos fica para tras outras responsabilidades com a casa que acaba acumulando. Tem algo para me sugerir? creio que preciso de organização na minha rotina, mas nem sei por onde começar, a maior parte da minha vida sempre foi correndo e tendo que sempre escolher deixar as crianças em escola ou com minha mãe para conseguir ir atras dos meus objetivos, porém agora ela está doente e estou deixando com babá e não estou confortável com isso, estou sofrendo com tudo isso e preciso mesmo de um conselho do que devo fazer. obrigada.

    • Patrícia Lages diz:

      Laiane, vc está fazendo o que muitas mulheres fazem: achar que podem fazer tudo e que, se não fizer tudo, está falhando. Mas é o contrário, vc está falhando por achar que pode fazer tudi. Vc precisa priorizar o que é mais importante pra vc. Se a faculdade é mais importante do que ficar com seus filhos, aceite que vai ter que deixá-los com alguém. Se vc quer ficar com eles, a faculdade vai precisar esperar e assim por diante.
      Essa conta que vc está tentando “pagae” não fecha, simples assim. Escolha as prioridades e siga em frente!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: