As dívidas me deixam ansiosa, o que fazer?

Você tem dívidas, mas não está conseguindo quitá-las? As cobranças contínuas têm lhe deixado ansiosa e você não sabe como enfrentar a situação? Este post é para você!

85

Posso falar com conhecimento de causa sobre esse assunto porque passei por situações assim durante quase um ano inteiro. Eu acordava com o telefone tocando logo cedo, às vezes antes das 8 da manhã, com gente me cobrando e, muitas vezes, tive o sono interrompido por pesadelos ligados às dívidas.

Por ter vivido a situação na pele, sei que ficamos ansiosas porque nos importamos com nosso nome, com as pessoas e empresas a quem estamos devendo etc… Nos sentimos culpadas e queremos tirar essa culpa dos ombros o quanto antes, o problema é que nem sempre é possível.

Pessoas idôneas que estão com dívidas ficam ansiosas sim. Só quem não está nem aí é que não tem um pingo de preocupação, essa é que é a verdade! Mas não devemos deixar a ansiedade tirar a nossa paz e nem exagerarmos na dose de preocupação. Mas como alcançar esse equilíbrio?

Implementei uma lista de regrinhas que funcionaram para mim e espero que possa ajudá-la também:

  • Não fuja dos credores – eu sei que a vontade é sumir e não atender as cobranças quando não temos como pagar, mas isso não vai resolver. Respire fundo e atenda da melhor maneira possível. Se tiver que repetir hoje o que já disse ontem, paciência… E já se prepare para a ligação de amanhã, pois provavelmente ela irá acontecer. Você e mais metade da população brasileira se encontram nessa situação, então não dê mais valor a esse procedimento do que ele realmente tem. Não é que você vai chutar o balde e ligar o botão “dane-se”, mas reclamar, achar um absurdo e ficar mal-humorada o dia inteiro não vai ajudar.
  • Coloque limites – não é porque você deve dinheiro a alguém que este alguém tem o direito de tomar as rédeas da sua vida. Há regras e elas existem para serem respeitadas. Não atenda ligações de cobrança antes das 8h e nem depois das 20h. Esse limite de horário é estabelecido por lei e vale para ligações de segunda a sexta. Aos sábados o horário permitido para ligações de cobrança vai das 8h às 14h. Aos domingos e feriados as cobranças não podem ser feitas. Credores também não podem usar de constrangimento para com os devedores, ou seja, não podem cobrar ninguém que não seja você mesma (deixar recado com parentes, mesmo que seja marido, não é permitido), ou ir pessoalmente ao seu trabalho, por exemplo. Conheça seus direitos e não permita que o credor faça da sua vida um inferno. Eu sei como algumas pessoas são experts em fazer isso!
  • Faça propostas – lembro-me de uma dívida de 100 reais cuja credora me ligava todos os dias pontualmente às 7h da manhã. Durante alguns dias atendi dizendo que não tinha os 100 reais (e não tinha mesmo!), mas ela ficava brava, xingava, dizia que a mãe era doente e que eu havia arruinado a vida dela… Apesar de achar que 100 reais não eram suficientes para arruinar a vida de ninguém, eu ouvia a reclamação dela e passava o resto do dia chateada. Mas um dia me ocorreu oferecer o que eu tinha: 10, 15, 20 reais e ir abatendo do montante. Primeiramente ela não quis e até achou um desaforo, mas uns dois dias depois ela voltou atrás e reconheceu que eu estava tentando pagar de alguma forma. Proponha formas de pagamento – ainda que parcelado – ou ofereça algo de valor similar em troca da dívida. Pode ser uma boa saída.
  • Controle a culpa – sim, culpa é algo que dá para controlar. Você pode estar endividada por culpa sua, por ter administrado mal seu dinheiro ou ter comprado um monte de supérfluos. Porém, o que passou passou e não há como voltar atrás. Esqueça o que passou e use a experiência para não repetir o erro no futuro, mas não para perder tempo e energia se martirizando. De martírio já chegam os juros!
  • Tenha uma válvula de escape – quando estamos endividadas, geralmente nosso pensamento fica 100% a mercê do assunto. Porém, se você viver em função disso vai ficar cada vez mais ansiosa e isso não ajuda em nada. Procure ter momentos em que você possa fazer algo de que goste: leia, veja TV, brinque com seu filho, enfim, viva, pense, tire o estresse de alguma forma, caso contrário você não vai ter cabeça para resolver seus problemas.
  • Diminua seu padrão, se necessário – se você quer mesmo se livrar das dívidas o quanto antes, considere desfazer-se de alguma coisa ou reduzir o seu padrão de vida atual. Trocar o carro por um mais barato (ou vendê-lo e andar a pé por um período) pode representar uma forma de livrar-se logo das dívidas e dos juros. Ou, quem, sabe, mudar para um imóvel com aluguel mais em conta. Às vezes é preciso descer do salto para poder caminhar mais rápido. Uma vez que você coloque as contas em ordem, poderá recomeçar com a cabeça erguida. Lembro-me de estar endividada e não admitir cancelar meu plano de saúde (que era bem caro na época). Eu achava um absurdo não poder ter nem sequer o “direito de ficar doente”. Porém, quando a ficha caiu e eu percebi que não tinha mais condição de manter aquilo – um luxo naquela altura – aproveitei aquela economia para ajudar na quitação das contas. Analise seus gastos e despesas e reveja se não está na hora de abrir mão.

capa_bolsa_blindada_1Toda a experiência que passei durante os 11 meses e 20 dias em que estive endividada está relatada no livro Bolsa Blindada, que pode ser encomendado aqui no blog. Você recebe o livro autografado na sua casa e ainda com um brinde fofo e exclusivo. Para fazer o seu pedido, clique aqui.

Corra para colocar a sua leitura em dia, pois em novembro lanço mais um livro! E para não perder nenhum post aqui do blog (inclusive a agenda de lançamento do novo livro), faça seu cadastro!

Cadastre o seu e-mail agora!
Cadastre o seu e-mail abaixo e receba todas as nossas novidades!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • MISLEINE ANDREIA XAVIER DE SOUZA DIAS diz:

    A pergunta que faço: falta muito para novembro?? Livro novo!!! Eeeee!! Que Deus continue a abençoando, querida Patricia. Que carinho temos por você. Beijo enorme.

  • Camila Ogassavara diz:

    Obrigada Pati! Você realmente foi instrumento nas mãos de Deus. Depois de uma noite mal dormida onde eu e meu marido estávamos muito inquietos por conta das dívidas, veio esse post esperançoso. Deus continue a te usar.

  • Ida Nisia Lopes da Silva diz:

    Bom dia Paty!
    Seus posts nos ajudam muito! Ótimo conteúdo, muito esclarecedor, não sabia dos horários e dias para cobrança, mas é ótimo saber, porque as empresas abusam.

    obs: só para avisar, acho que teve um erro de digitação no título: “e você não saber o que fazer” acho que sobrou um erre.

    Beijinhos, ótimo dia.

    • Patrícia Lages diz:

      Arrumei! 🙏🏻

  • Tainara diz:

    Obrigada por suas palavras, não sabe como elas me trouxeram um novo ânimo agora; Simplesmente obrigada!

  • Lucas Neves diz:

    Parabéns Patrícia. Mesmo sendo homem (digo isso pois percebi que seu trabalho é mais voltado ao público feminino), acompanho suas mensagens, já li seu primeiro livro (o qual é muito bom por sinal) e pretendo ler os próximos. Sobre as dívidas, suas dicas são muito boas e tenho colocado cada uma em prática; elas funcionam, principalmente a respeito da redução do padrão, é isso que tem trazido resultado pra mim, já que sou funcionário público. Continue assim, e que o DEUS VIVO a abençoe mais e mais.

    • Patrícia Lages diz:

      Obrigada, Lucas!

  • Sara diz:

    Concordo totalmente e são excelentes todas as dicas Paty! Porém, me surgiu uma dúvida no item dois ,”coloque limites” há muitos anos atrás já sofri com dívidas por erros meus e que hoje agradeço a Deus por ter tido essas experiências ruins que me ajudaram a ser uma pessoa experiente e não cometer mais as mesmas tolices, só que uma vez eu viajei pra casa do meu avô que mora em outro estado diferente do meu e ele mora no interior, fui mexer no celular dele e descobri uma mensagem de cobrança minha no número dele! Fiquei horrorizada, porque uma coisa particular minha estava indo para o número dos meus parentes sem eu saber, e em outro estado! era uma loja de departamento que fez isso acho que foi a lojas Renner não me lembro bem faz muitos anos, mais eu entendi que por eu ter um sobrenome estrangeiro e diferente eles devem ter pegado o sobrenome do meu avô e mandaram a mensagem pra ele! Paty isso é certo? Na época fiquei com muita raiva e apaguei a mensagem! Mais achei aquilo super errado!

    • Patrícia Lages diz:

      Como vc não se lembra bem do fato, pode ser que vc tenha dado aquele número em algum cadastro e, sendo assim, eles não teriam como saber que não era seu telefone. Bjs

      • Sara diz:

        Nao paty, isso jamais! Por eu morar em outro estado só dava meu número de celular e o número da minha casa APENAS! Eu mesma nem tinha esse número do meu avô e nunca na minha vida eu ia dar número de parentes para ser feito cobrança! Por isso achei estranho!

        • Patrícia Lages diz:

          Realmente muito estranho e muito errado!!

  • Vania Maria Gabriel de Souza diz:

    Paty, bom dia,
    Estou aqui na biblioteca porque pedi para desligar o telefone de casa e com ele foi a internet também. Aliás, isso ficou bem resolvido na minha cabeça ainda mais porque assim que pedi para desligar, descobri esse presente que é vir aqui na Mario de Andrade com meu notebook debaixo do braço (e posso passar 24 horas, não é incrível?).
    Tenho uma dívida, sim, pequena, mas que me incomoda. Gostei da dica de ir pagando “nas moedas”… uma hora acaba!
    Quanto ao plano de saúde, de fato me arrepia pensar em não tê-lo mais… mas parece que ele também está com os dias contados!
    Novembro chegando mais um livro?? U-húú!! Encontrá-la novamente será meu presente de aniversário!
    Beijos querida amiga!

    • Patrícia Lages diz:

      Encontrar vc é sempre um presente!!

  • Maria Carolina Urizzi diz:

    Posso tomar uma liberdade? Sugerir este post aqui da Thais do Vida Organizada, sei q vcs “se leem” tb, e tem total relação com o este seu, além de ter ótimas dicas… http://vidaorganizada.com/como-lidar-com-dificuldades-financeiras/
    Bjks e boa sorte a todos!!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: