O que acontece quando você acredita em tudo

Já ouvi pessoas dizerem que acreditam em tudo porque “não têm ‘maldade’ para imaginar que algo dito possa ser mentira”. Mas será que pesar o que se ouve é mesmo maldade?

fofoca

Em primeiro lugar, refletir sobre o que se ouve e analisar o que chega aos nossos ouvidos é prudência, é usar o cérebro que Deus nos deu e eu não creio que isso possa ser classificado como maldade.

Então vamos analisar o que acontece quando você acredita em tudo:

  • Você não raciocina sobre aquilo, não pensa, não questiona, ou seja, não usa a máquina mais complexa e sofisticada que tem e isso me parece um desperdício;
  • Você transforma a ingenuidade em algo negativo. Ser ingênuo em alguns casos nos dá paz de espírito, mas viver na ingenuidade quando se está cercado de lobos chama-se imprudência;
  • Você perde sua própria credibilidade, pois certamente em algum momento vai reproduzir uma mentira ouvida achando que é verdade. Como acreditar no que você diz/posta/compartilha se você não analisa para saber se realmente tem procedência?
  • Você se coloca em perigo quando acha que não há maldade em nada. Você coloca seu filho em perigo quando posta o boletim de notas 10 (exibindo nome completo, em que série está e onde estuda) porque “ninguém vai ter coragem de fazer nada de ruim com ele”;
  • Você empresta seu nome achando que a pessoa vai pagar o compromisso e depois se vê às voltas com uma dívida que prejudica sua vida pessoal, profissional e até familiar;
  • Você passa seu CPF, seus dados de cartão de crédito e tudo mais que aquela voz suave do outro lado da linha ou do balcão lhe pede;
  • Você fala mais do que devia para alguém que não devia;
  • Você se deixa enganar;
  • Você confunde ser boa com ser boba;
  • Você se transforma em alvo.

Pessoas têm se envolvido em relacionamentos com parceiros que só lhes fazem mal porque dizem ser “tão boas” a ponto de não verem o lado ruim do outro. Pessoas são fraudadas todos os dias por acreditarem que foram agraciadas (inclusive por Deus) com um prêmio de milhares de reais bastando apenas preencher uma simples ficha de cadastro com todos os seus dados. Pessoas sofrem decepções aos montes por, simplesmente, deixarem de usar a cabeça em nome de uma “bondade imensa” que há dentro delas.

Quando você usa a cabeça, você valoriza e pratica aquilo que foi reservado unicamente aos seres humanos: o poder do raciocínio, concedido pelo próprio Deus. Quando você não usa a cabeça, desmerece e desperdiça essa dádiva divina e não só o seu corpo padece, mas seu nome, sua família, sua credibilidade, seu futuro.

Pense nisso. E para não perder nada aqui do blog…

Cadastre o seu e-mail agora!
Cadastre o seu e-mail abaixo e receba todas as nossas novidades!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Espiritual, Ética
  • Ana Carla Saud diz:

    Em minha opinião, isso é uma grande verdade, Patrícia! Se observarmos bem os programas de televisão, as informações veiculadas na internet e as mentiras e baixarias que pessoas mal intencionadas inventam (sempre com o objetivo de obter vantagens financeiras indevidas).

    Analisando até o comportamento de muitos professores em salas de aula, desde tempos bem antigos até hoje, constatamos que o desenvolvimento do exercício do pensamento, do raciocínio lógico, da filosofia, do questionamento não é estimulado nas crianças, tampouco nos jovens e adultos. Em muitas escolas impera a decoreba, o condicionamento, o autoritarismo e a autocracia, inclusive com séria violação dos direitos das crianças e dos adolescentes e ás vezes, da própria família.

    Agora, recentemente, vemos a popularização de um jogo de celular que está causando “frisson” entre jovens e até adultos. É só um jogo, mas muitos jogadores já se acidentaram gravemente. E mais. Este jogo é tão simples, que qualquer pessoa pode ficar “idiotizada” em torno dele a ponto de deixar a própria saúde em jogo em uma rua das cidades, cada vez mais perigosas. Qual é o benefício de um jogo assim? E a quem beneficia? No jogo há “paradas” para que as criaturas “capturadas” virtualmente duelem. E esses pontos são pizzarias, lancherias, etc. Fica evidente que esse jogo foi inventado para aumentar o faturamento astronômico de locais que “sediam” os “embates” entre as “criaturas”. E logo a empresa que inventou esse jogo irá faturar vendendo “pontos de embate”.
    Quando as pessoas não pensam e não questionam, os manipuladores tiram proveitos milionários, até mesmo nas pequenas cobranças indevidas em contas de energia elétrica (como na forma de calcular o ICMS), telefonia, tarifas bancárias, juros abusivos, má gestão dos impostos, negociatas entre políticos e grandes empresas envolvendo o patrimônio de uma nação, etc.

    • Patrícia Lages diz:

      Soube desse jogo e achei uma perda de tempo, mas tem quem goste…

    • Aline Correia diz:

      Obrigada por compartilhar sua opinião. Sempre bom compartilharmos conhecimento em busca de mais mentes se abrirem para realmente o essencial.

      E o jogo citado, sem comentários porque realmente é a mais pura forma de deixar as pessoas desfocadas em coisas importantes e sérias, como o desemprego, falta de segurança, luta para uma sociedade justa e sem corrupção,enfim para que o realmente importa e um disfarce para o capitalismo agir de forma sutil aos olhos de muitos.

  • Tatiane Maciel diz:

    Oi Paty e meninas, Precisava muito desse artigo.
    Up!

  • Vânia Maria Gabriel de Souza diz:

    Já fui vítima de relacionamento “que parecia ser presente de Deus” para minha vida… o estrago foi enorme!Agora, acreditar em alguém do sexo oposto, nem faz mais parte dos meus pensamentos. A máxima “antes, durante e depois só do que mal acompanhada” é o que vale para minha vida.

  • Josefa diz:

    Nossa verdadeiro puxão de orelhas, principalmente para, obrigadooooo.

  • joselene lima diz:

    Amém!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: