A fórmula do sucesso de Christie Miller

Tive o prazer de conhecer essa californiana super simpática e de bem com a vida que é a Christie Miller. Na sua palestra na Harvard University ela contou qual o segredo de seu sucesso. Vamos ver?

No dia 6 de dezembro aconteceu a conferência Success: the only choice (Sucesso: a única opção) na Universidade Harvard, nos Estados Unidos. Como muitos já sabem, tive o privilégio de estar entre os 6 palestrantes do evento, confira o time:

 

Speakers_Harvard

Nesta foto temos 5 palestrantes (um deles teve que sair logo após sua participação) e alguns membros da associação da Harvard HEEREA, organizadora do evento. Da esquerda para a direita: Raj Aggarwal, especialista em marketing e startups (iniciação de empresas) e fundador da Localytics, desenvolvedora de aplicativos; Dave Austin, treinador da NFL (futebol americano) e NBA (basquete), palestrante internacional e empresário na área de esportes; Christie Miller (que vou falar mais abaixo); Dolly Amaya, presidente da HEEREA; Stephanie Martins, (brasileira!) vice-presidente da HEEREA; (a mais alta) Clarissa Burt, ex-modelo internacional, empresária e palestrante; Nora Gay, diretora de eventos da HEEREA, eu e Delphino Cassar, estudante da HArvard.

Viram que só teve fera, né? Nos posts seguintes vou falar sobre cada um deles, mas hoje, para começar, vou falar sobre o tema da palestra da Christie Miller.

CM_Harvard.IMG_0864Ela começou sua apresentação contando que levava a vida que a maioria dos seres humanos sonha: dirigia um Mercedes conversível, tinha uma maravilhosa casa de praia, uma bela lancha, casou com o homem da sua vida e até viajava em seu avião particular. Porém, não era feliz… Um dia, quando ela estava em seu avião, pronta para viajar, seu marido foi se despedir e perguntou quando ela estaria de volta. Christie não soube responder e apenas disse: “Talvez em dois dias, talvez em dois meses…”

Nada do que ela havia conquistado materialmente havia preenchido o seu vazio e ela se perguntava porquê. Christie se sentia tão vazia e perdida que só sentia prazer em comer. Porém, ao notar os muitos quilos que ganhou, passou a se sentir mais infeliz ainda por ver que sua única fonte de satisfação havia trazido quase 20 quilos extras.

Foi quando ela resolveu se valorizar e mudar de vida. Christie resolveu que o segredo do sucesso não está naquilo que se pode adquirir externamente, mas sim, na felicidade, que é algo interior e que está nas pequenas coisas da vida.

CMillerEla estudou nutrição, perdeu peso, desenvolveu seu próprio método e hoje ajuda milhares de pessoas nos Estados Unidos que precisam emagrecer e serem mais saudáveis. Christie também aprendeu a cercar-se de boas influências e ser sua própria motivadora, esses são seus segredos para não desistir e voltar a ser o que era.

Em novembro ela lançou o livro The playlist for life, algo como, A trilha sonora para a vida, onde conta como escolhe as músicas que a motivam dia a dia a alcançar seus objetivos.

O interessante na palestra da Christie é ver que SER sempre será mais do que TER, por isso vivo repetindo essa frase aqui no blog! O importante é fazer algo que nos deixe felizes, que nos traga satisfação e não que nos sugue até não termos mais energias. Christie ainda desfruta das coisas que seu dinheiro pode comprar, mas a felicidade só pode ser encontrada nas coisas simples da vida.

Se o seu trabalho é um peso para você, será que vale mesmo a pena continuar lá? Ou será que você esta lá só porque não acredita que consegue algo melhor? Se você passa 3 ou 4 horas do seu dia dentro de um ônibus lotado (como é comum aqui em SP) para ir e vir de um emprego que detesta, será que vale mesmo a pena? Por que não buscar algo mais próximo que lhe traga um pouco mais de qualidade de vida e satisfação?

O objetivo deste post é que você aproveite esses últimos 13 dias do ano para avaliar se o caminho que você está trilhando é mesmo o melhor para você, para sua família e para a sua felicidade. Não tenha medo de mudar. Você pode!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Roberta Miranda diz:

    Bom dia Paty concordo com tudo que você falou.
    Ter e ser são duas coisas completamente diferentes, e muitos se preocupam com a primeira quando na verdade a segunda e quem nos levará as grandes conquistas.
    Porque quando eu Sou eu chego onde quero, eu acredito, eu luto, enfim essa é a minha maneira de pensar .
    Já compartilhei esse post, pois sei que vai ajudar a muitos.
    Beijos Saudades.

  • Charlene diz:

    Oi Paty, quanta gente que eu conheço que dá mais atenção a ganhar dinheiro do que aproveitar a vida, família, amigos e a si mesmas de maneira saudável. temos que acordar enquanto é tempo. Graças a Deus eu acordei a tempo quando assisti a uma palestra do Bp. Renato e da Cris que vou levar pra sempre…bjs e obrigada por sempre ajudar com seus posts.

  • Fernanda Xavier diz:

    Que exemplo… Amei!

  • Katharine diz:

    Pati!!!
    Eu adoro seus posts. Esse então, tudo a ver comigo. No final dele, é como se você estivesse aqui na minha frente falando comigo e sanando uma dúvida.
    Não estou satisfeita com meu trabalho. Faço algo que não nasci para fazer. Por mais que eu me esforce e entenda algumas coisas, não adianta. Não vai. Estou na experiência em um escritório de contabilidade no setor fiscal, sem NUNCA ter trabalhado com isso antes. Serio o mesmo que dizer a uma criança de 5 anos que ela tem que aprender mandarim em 2 meses…. Não é isso que eu quero para mim. Não está no meu DNA a contabilidade, rsrs
    Eu tenho um projeto em mente. Ele ecoa a muito tempo. E é algo que me traz satisfação porque AMO trabalhar com essa ideia. Li um post no blog do BP Macedo e uma frase me marcou essa semana: “Não se diminua. Você é uma potência. Lembre-se: quem manda é você”
    Esse post só veio a confirmar o que devo fazer. Muito obrigada 🙂
    Nos vemos, rsrs

    • Patrícia Lages diz:

      É você quem está no comando!! Vá na sua fé!!

  • Pati Monteiro diz:

    Era exatamente o que eu precisava pra hoje!Muito obrigada.

  • joselene lima diz:

    Adorei!

  • Cidalia -Tunisia( Africa do Norte) diz:

    Wahoo Patty …muito Obrigada !!
    Cidalia

  • Ana Cristina/Sergipe diz:

    Bom dia D.Patrícia.
    É exatamente o que no momento eu precisava ler. Me sinto desmotivada, querendo fazer algo diferente mas sem saber o que. Vivendo muito ansiosa, estou acima do peso, sinto-me cansada.
    Preciso fazer algo diferente, ser diferente.
    Um abraço

  • Viviane Nunes Jacob diz:

    Estou vivendo esse dilema, tenho 24 anos fiz curso superior em RH e trabalho como recepcionista em um hotel, ainda não sei que profissão seguir, só tenho certeza de uma coisa, que o que eu fizer tem que ser para a Honra e Glória de Deus, quero ser um instrumento em Suas mãos, como, ainda não sei.Não quero mais ficar no emprego que estou mas também não quero ficar pulando de galho em galho sem alcançar a realização profissional. Li o seu livro Bolsa Blindada 1 estou doida pra ler o 2 e me abriu muito a visão, estou sempre acompanhando o seu blog, e seus posts me ajudam muito, quero ser assim também ajudar as pessoas através do meu trabalho de alguma forma.

  • Suzana Cardoso diz:

    Ola Patricia, não sei se será possível você responder ao meu comentário, alias à minha pergunta.No meu trabalho somos só eu e minha patroa, ela e uma pessoa muito difícil de lidar , pq as coisas só funcionam a maneira dela, não aceita opinião e não confia em ninguém, tudo que ela designa para alguém fazer ela fica o tempo todo supervisionando,estes dias ouvi ela falando de mim para uma outra pessoa que não estava satisfeita com meu trabalho que eu estava deixando a desejar (talvez eu ate esteja), pois estou muito desmotivada, também não ando satisfeita. Meu esposo esta querendo que eu pare de trabalhar por um tempo para dar atenção aos nossos filhos(tenho um menino de 11 anos e uma menina de 05 anos),mas fico receosa em para de trabalhar e as despesas ficarem só para ele , sei que vai ficar muito apertado, e tenho medo de não conseguir um outro trabalho depois, pois tenho 32 anos e ainda não me formei.Afss que duvida se for possível me oriente!Vou ficar aguardando ansiosa pela sua orientação. Um beijo no seu coração…

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Suzana. Se vc está descontente e seu marido prefere que vc cuide dos seus filhos, eu creio que vc deveria ouví-lo. Seus filhos são mais preciosos que o seu salário, mesmo que vcs fiquem um pouco apertados inicialmente. Depois que as coisas se acomodarem, quem sabe vc não possa fazer algum trabalho em casa e curtir mais seus filhos? Eu acho que eles vão adorar ter a mãe por perto!

  • Luciana Bodini diz:

    Oi Pati, eu vi vc nessa foto e pensei: pensa em alguém q tem frio?rs!
    Sabe q

  • Luciana Bodini diz:

    Oi Pati, eu vi vc nessa foto e pensei: pensa em alguém q tem frio?rs!
    Sabe q ontem fui na igreja e o pastor fez uma oração d libertação falando sobre tristeza e depressão..Depois eu pensei: o diabo quer q eu seja triste e tenha depressão! Então agora é q vou ser feliz!! No mesmo dia aprendi a fazer um mousse de limão com a minha mãe, fiz mais coisas na cozinha, ajudei a limpar a casa ontem e hoje um pouco, fui num parque perto d casa e fiz exercícios, e estou empenhada em ir em frente na minha vida!Bjos!!

    • Patrícia Lages diz:

      Isso aí, seja feliz!!

  • shirlei diz:

    Ola dona Patricia, trabalho em uma loja de roupas e nao gosto muito nao. Mesmo ficando no caixa minha carteira nao e assinada como caixa, nao posso sentar, e tambem nao sei lidar com clientes., sou muito seria. Nao gosto quando eles reclamam. Eu gostaria de estudar fazer uma faculdade, eu gostaria de crescer.

    • Patrícia Lages diz:

      Shirley, baixe o teste de auto-conhecimento aqui do blog e veja em qual área vc se sairia melhor. Será um bom começo! Bjs

  • Vilma diz:

    Isso é fato.
    Amo o q faço…por isso q qdo vou bater na calculadora qto fiz na semana,Me surpreendo.
    Deus abençoe seu Trabalho D.Patrícia.

  • Mãe Consumista diz:

    Perfeito Patrícia, como sempre! Acredito que não existe dinheiro que pague sua felicidade e a convivência com sua família.

  • Lúcia diz:

    Hoje foi um dia muito desmotivador em meu trabalho. Gosto muito de minha profissão, tenho amor por aquilo que faço mas o meu local de trabalho não é dos melhores. Sinto-me cansada, pouco valorizada e a impressão que tenho é de que minhas forças foram sugadas. Passeando pela internet e visitando seu blog para ajudar a restaurar as minhas forças, me deparo c/ essa postagem. Parece que se encaixou perfeitamente para mim. E até o tempo de condução é grande de 3 a 4 horas por dia presa na condução c/ condições humilhantes. E a pergunta fica – está valendo a pena??? Estou tendo qualidade de vida? Realizo meu trabalho c/ prazer?
    Por que não acreditar que posso ser capaz de levar meu projeto adiante sozinha?
    Perder o medo e buscar o melhor para mim e minha família?
    Obrigada por sempre ajudar, veio no momento certo, essas palavras, que pretendo
    pensar muito nestes últimos dias de 2014. Beijos!!!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: