Faça o que ninguém faz

Já sabemos que se formos iguais a todo mundo não iremos nos destacar. Mas como fazer isso?

Colocar essa ideia em prática é mais fácil do que pode parecer. Isso porque vivemos em uma cultura onde “dar satisfações” ao outro é visto como babaquice. Muita gente se vangloria dizendo coisas como: “não dou satisfações a ninguém”, então, o “legal” é ser essa pessoa displicente e que não tem respeito pelo outro.

Por isso mencionei que fazer o que ninguém faz é mais fácil do que parece. Se você apenas agir com respeito com o seu cliente, fornecedor, colega de trabalho ou qualquer pessoa que seja, você já estará fazendo o que poucas pessoas fazem.

Conheça alguns exemplos práticos no áudio que gravei especialmente para você. Para ouvir, clique aqui. E não deixe de assinar o meu canal no MixCloud para acompanhar os áudios novos. Também gostaria de receber os seus comentários. 🙂

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Rosilene diz:

    Amei o áudio muito bacana Parabéns !!!

  • Josy diz:

    É verdade, tenho uma experiência muito legal quanto a isso. Trabalho em uma editora. Entrei na empresa como secretária e fui convidada a trocar para a função de analista. Um desafio para mim, pois sabia que iria ser difícil conquistar o povo, pois mexia muito com “cobrar” prazos de teus próprios colegas. Primeiramente, pedi direção do Espírito santo para agir da melhor maneira e que não ficasse aquele climão, como estava acontecendo com o outro colega que tinha esta funcão. Pois bem, comecei a tratar com as pessoas mais olho no olho do que por e-mail, ( quando tu precisa cobrar algo, por mais que tu queira ser polida tu pode ser mal interpretada) o relacionamento com eles melhorou consideravelmente, Com isso, em três anos, já subi 5 níveis do plano de cargos e salários, que pelas normas da empresa seria anual. E destas, apenas solicitei uma vez, ás outras foram espontâneas. Honra e Glória a Deus que nos dá discernimento para todas todas coisas. quando nos colocamos em sua presença.

  • claudia mussane diz:

    Boa tarde paty gostei dá frase de hoje e na palavra de Deus já vem escrito que haverá diferença
    Entre aqueles que serve m ao senhor e aqueles que não mi serve

  • Larissa diz:

    Bom dia!!! 🙂

    Amei o áudio! O exemplo da loja é verdade, aqui na minha cidade isso acontece com frequência. Precisava comprar um blazer de um tamanho e sempre encontrava maior. Deixei o meu contato em varias lojas e mesmo elas vendendo o tamanho que precisava, mas não tinham no estoque, sempre ficavam de retornar e nada acontecia.
    Comprei na única que me retornou, mesmo não encontrando no tamanha que queria, comprei um maior e mandei ajustar, e certamente a loja ganhou uma cliente fiel.

    Beijinhos

  • Nayana diz:

    Eu amei o áudio de hoje Patrícia!!! Realmente eu nunca tinha pensado na satisfação como respeito. Com meus clientes eu costumo a fazer o mesmo que você faz, mas com as pessoas da minha casa nem sempre. A dica foi financeira, mas me serviu para minha área familiar! kkkkk Obrigada! 🙂

  • Elaine Cristina Gonçalves diz:

    Amei o áudio. Você sempre ótima!!
    Só para ilustrar que vale a pena fazer diferente: sou servidora pública há oito anos e é do conhecimento de todos que no serviço público as pessoas têm por hábito não prestarem um bom atendimento ao público. Eu procuro atendê-los como gosto de ser atendida e quando algum cliente (eu trabalho com clientes internos, ou seja, com servidores da instituição) chega procuro resolver. E quando o assunto não diz respeito ao meu departamento? Levo o cliente até o departamento responsável. Comecei a fazer isso depois que vi que muitos deles passavam por outros e todos eles diziam: “É em tal setor” e a pessoa ficava igual uma pipoca, de um lado para o outro. Como já conheço toda a minha Coordenação, passei a sair da minha sala e levar a pessoa até o lugar onde ela poderá ser atendida. E o retorno que isso me traz? A satisfação de ver que a pessoa não está sendo feita de boba. E elas ficam muito satisfeitas (mesmo quando o problema não foi resolvido de imediato, mas elas já sabem onde devem recorrer).
    E uma outra situação que acontece na minha vida pessoal: eu estava sendo muito mal atendida onde quer que eu fosse (mercado, lanchonete, restaurante).. Eu nunca distratei ninguém, mas chegava queria ser atendida e ia embora. Claro que sempre insatisfeita por ser mal atendida. Daí eu pensei: o que eu posso fazer para tentar melhorar isso? Hoje quando chego em algum lugar para comprar, quando subo no ônibus, dou um sonoro “bom dia”, com um sorriso no rosto e percebi que é como se as pessoas se sentissem na obrigação de me tratarem bem. E eu tenho tido bons resultados: tenho sido melhor atendida (claro que ainda existem aquelas “benditas” exceções). Como clientes também podemos fazer nossa parte, afinal, por mais que quem presta o serviço deve prestá-lo bem, não nos custa ser cordial, não sabemos como está o dia ou a vida da pessoa,e às vezes elas só precisam do nosso sorriso.
    E digo: vale a pena fazer diferente. 😀

    • Patrícia Lages diz:

      Sempre vale! Bjs

  • Fernanda diz:

    Olá, muito bacana as dicas, gostei muito! Não tem o hábito de comentar nos blogs, mas acredito que depois dessa dica, escrever esse comentário já é o início da mudança!! Muito obrigada… bjos e que Deus à abençoe!!

    • Patrícia Lages diz:

      É muito bom ter o retorno de vcs, espero receber mais mensagens suas! 🙂

  • Cristiane diz:

    Gostei muito do áudio ,os exemplos bons ou ruins são como uma busula e mostra se seguir este ou aquele caminho onde vamos chegar…gentileza e consideração ajudam sempre

  • Marta diz:

    É bem verdade que ser diferente faz toda a diferença.
    Por exemplo, eu sou professora e sempre me disponibilizo para ajudar os alunos com dúvidas através de email, além do horário de atendimento. Isso faz toda a diferença para um aluno ter resposta quando ele tem as dúvidas – pois muitos apenas estão “disponíveis” nos horário oficiais e nas aulas.
    Ainda a semana passada, recebi um email de uma aluna, após passar a disciplina com boa nota, com um agradecimento pela minha ajuda – isso é muito gratificante para um professor, mesmo sabendo que foi ela que conquistou a boa nota com o seu trabalho!

    • Patrícia Lages diz:

      Ser professor é uma missão, vai além da profissão e, apesar de serem os alunos os conquistadores de suas notas, com toda certeza os professores têm uma enorme parcela de mérito nessas conquistas. Parabéns, professora. E que nosso país saiba valorizar melhor a sua missão! Bjs

  • Cidalia -Tunisia diz:

    Boa noite Patty gostei muito do audio , é verdade que somos représentantes de Jesus e temos que ser diferentes.
    Esta manhã liguei pessoalmente ao proprietario de nossos escritorios avisando que Vou estar de viagem no final do mês ao Brasil para a inauguraçao do Templo ( aproveitando de apresentar e informar o que représenta o Templo para nós Cristãos) então avisei para ele fazer o favor de me preparar o recibo do trimestre da renda para pagar antes de viajar. Ele apreciou muito e me respondeu que vai trazer pessoalmente para falar comigo e conhecendo bem a pessoa sei que ele ficou com fome de saber mais sobre o nosso Templo… Morando neste pays você já entendeu que ele é musulmano. , mas é justamente a diferença que você fala neste post que conquista até os outros povos.
    A diferença que nòs fazemos vai muito além porque é ela que serve de ´folhete , onde os folhetes ainda såo prohibidos….
    Beijinho Patty da Tunisia.

    • Patrícia Lages diz:

      Verdade, amiga. A Bíblia que eles irão ler é a sua vida. Arrebentou!! 😀

  • Pati Monteiro diz:

    Muito bom o vídeo Paty…aprender nunca é demais, admiro seu ato em compartilhar o que é bom, o que acrescenta. ..e entre milhares de mulheres, você já esta fazendo a diferença! Deus abençoe cada dia mais! Bjs

  • Mariana Pozzi diz:

    Maravilhoso o post e o áudio!!! Sou assim no meu trabalho.. e agora vou continuar sendo!!! Excelentes dicas!!!

  • Vânia Maria Gabriel de Souza diz:

    É bom demais ouvir seus áudios, Patrícia!
    Eu sempre primo pelo “retorno”, pois me coloco no lugar da outra pessoa e não me alegraria em ficar “na mão” carente de resposta!
    Muito obrigada pelas dicas!
    Beijos

  • Alessandra Borges diz:

    Que trabalho edificante que áudio maravilhoso ,fez tão bem ao meu coração ,escutar essas palavras so me fez acreditar que não estou fora de moda porque hoje em dia não se vê mais isso.
    Muito obrigada por você fazer esse trabalho |

  • Alexandra diz:

    À bastante tempo ouço falar do seu livro e à pouco tempo passei a aprender com você através do blog.
    Procuro fazer a diferença no meu trabalho sendo pró ativa e como sou analista de crédito procuro analisar propostas que muitas pessoas não gostam de analisar.
    Mas o que me chamou a atenção neste post é que preciso fazer a diferença também de comportamento e me policiar para não me influenciar com os negativos de plantão rsrs
    Agradeço e vejo que vou conseguir mudar em algumas coisas no trabalho

    • Patrícia Lages diz:

      Muito legal, sempre podemos melhorar!!

  • Jonathan Freitas diz:

    Muitíssimo proveitoso, parabéns excelente!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: