Muitos cristãos não sabem como manter sua fé no ambiente de trabalho sem deixarem de ser profissionais. Encontramos a resposta no livro de Daniel, confira!

at_workVocê quer ter um comportamento cristão em todas as áreas da sua vida, mas seu chefe não respeita sua fé e manda você mentir para um cliente. O que fazer?

Será que você deve obedecer seu chefe e ir contra seus princípios? Ou deve manter seus princípios perigando ficar desempregada? A Bíblia fala alguma coisa a esse respeito? Como agir nos dias de hoje, quando os ambientes de trabalho estão cada vez mais degenerados?

Bem, a Bíblia nos deixa não só instruções, mas também exemplos. Daniel certamente é um grande exemplo de como manter a fé e os princípios sem deixar de respeitar seus superiores. A fórmula de Daniel não só o manteve firme em sua fé como fez dele um profissional muito bem-sucedido.

Para saber o que ele fez, reserve 20 minutos de seu tempo para ouvir o áudio “Estudo sobre Daniel – Parte 2 – Comportamento cristão no ambiente de Trabalho”. Se você está em um tablet ou no celular, provavelmente terá de baixar o aplicativo gratuito Mixcloud. Mas se você já está acompanhando nossos áudios é só clicar aqui para acompanhar a parte 2.

Se você perdeu a Parte 1, aconselho a ouvi-la primeiro clicando aqui. Você vai conhecer quais são as 4 características das pessoas de sucesso.

Compartilhe este post em suas redes sociais ou mande esta mensagem por e-mail para outras pessoas que estão participando do Jejum de Daniel e que precisam dar uma “turbinada” na carreira profissional. Você poderá ajudar a solucionar muitas dúvidas de outros cristãos que desejam manter sua fé no ambiente de trabalho.

Nos vemos!

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

  • Boenas Pati!

    Decidir ser fiel, muito forte mesmo, obrigada pela direção de hoje.

    Abraço guria!!

  • Arrebentou Paty, estou enfrentando lutas no trabalho e tem horas que só Deus para nos fazer seguir em frente, estava precisando dessa direção.

    Obrigada.

  • Oi Patricia, eu passei por isso em meu trabalho meu chefe queria que eu mentisse para os clientes.. para ele eram mentiras bobas mas para minha fé não. E o que fiz foi dizer a ele que eu não mentiria, por um bom tempo ele tirava sarro ( ao invés de agradecer por ter uma funcionária que não mente), e eu segui na minha fé. Hoje ele me respeita e diz as demais pessoas, que tem total confiança em mim…e com meu comportamento consegui também que ele respeitasse o trabalho da IURD e considerasse a existência de Deus um Deus real que cuida de nós. E creio que em breve esta alma será de Jesus.

  • Caso aconteça comigo, fui orientada pelos professores nos tempos de faculdade a seguir o código de ética profissional e abandonar o emprego e o chefe mentiroso e corrupto.

  • Anos atrás fui orientada a usar o argumento citado por você no áudio: “ah, foi o chefe que pediu, então estou isenta de culpa!”
    Um bom tempo depois isso não me trazia conforto e, após a morte dele (ok, ok nenhuma relação rsrs)… eu não permaneci na empresa por outros motivos… É claro que a dúvida veio a minha mente: “Teria sido diferente se eu tivesse copiado o exemplo de Daniel?” Creio que sim! Afinal, foram anos de minha vida dedicados ali e num momento “aparentemente qualquer”, fui demitida!
    Ainda bem que sempre é tempo de aprender!
    Beijos

  • Olá Patrícia. Adoro seu blog. Estou passando para agradecer por cada mensagem que me ajuda a crescer na vida. Só que tenho uma dúvida. Demorou muito para você receber o Espírito Santo? Estou na igreja a cerca de dois anos. Mas até agora nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *