Desafio da Prosperidade #29 – Conheça seu idioma

21/07/2014

Desafio da Prosperidade #29 – Conheça seu idioma

Cada vez menos as pessoas se preocupam em escrever bem. Porém, isso depõe contra nós de uma forma muito maior…

Cada vez menos as pessoas se preocupam em escrever bem. Porém, isso depõe contra nós de uma forma muito maior (e pior) do que imaginamos. 

Se você pensa que viver na época da internet e do tempo curto é desculpa para escrever de qualquer jeito, enganou-se. A comunicação escrita nos dias de hoje é muito maior, justamente por causa da internet e da escassez de tempo. Em vez de falar com 5 pessoas fazendo 5 ligações telefônicas, é bem melhor mandar um e-mail com cópia para todas, certo?

Pois bem, mas o que dizer de um e-mail passando uma instrução importante onde não se vê um ponto, uma vírgula ou um acento? Como interpretar aquele monte de palavras desconexas que a gente não sabe se é uma pergunta ou uma afirmação?

E quanto às pessoas que dizem que o Google não “funciona”, pois elas não acham nada? Outro dia vi uma pessoa pedindo ajuda no Facebook, pois não encontrava o centro de controle de “zóenozis” da sua cidade. Foi preciso adivinhar que ela queria dizer zoonoses… Ela buscou sem nem mesmo informar qual era a sua cidade. Até o Google precisa de um mínimo de informação coerente para poder ajudar.

Você precisa conhecer o seu idioma. E você precisa conhecer já. Não é ativando o corretor ortográfico do seu computador ou se baseando na forma como os outros escrevem. É conhecendo mesmo. Estude, busque dicas em sites idôneos, leia bons livros, observe como as palavras são escritas e memorize-as.

A coisa mais horrível do mundo é receber uma comunicação de uma pessoa formada – com nível superior – que não tem o menor domínio da Língua Portuguesa:

“Nós vamos informa a V. Sra. sob o valor do serviço enquanto antes é só manda a metragem do terreno para mim poder calcula obrigado” 

Sabe o que eu faço? Deleto na hora… A pessoa não sabe escrever o mínimo e ainda quer florear com um Vossa Senhoria errado? E afinal, quem chama alguém de Vossa Senhoria, pelo amor de Deus??

Um texto de duas linhas com mais de DEZ erros… Que tipo de serviço vou receber? Tô fora!

Você pode achar que é radicalismo ou concordar com uma pessoa que me chamou de “preconceituosa ortográfica” (eu nem sabia que isso existia…). Mas não ter o mínimo domínio do idioma que você fala desde que nasceu não pode ser uma coisa boa.

Hoje em dia, quando corrigimos alguém, logo as pessoas atiram pedras, não aceitam e nos chamam de arrogantes, prepotentes, preconceituosas e começam com aquela baboseira de que “a pessoa é pobre e não teve condição de estudar”. Bem, eu fui MUITO pobre, estudei em escola pública a vida inteira, mal tive livros e cadernos e nunca pude contar com a ajuda da internet que, na época, nem sonhava em existir. Desculpas não vão ajudar a sairmos dessa onda da má escrita que vemos hoje.

imagem.dllNão aceite permanecer onde está. Sempre é possível melhorar e esse é o seu desafio da semana. Você tem acesso à informação, então, não fique acomodada! Para começar, confira a lista dos 100 erros mais comuns da Língua Portuguesa clicando aqui. E se quiser (e puder) investir mais no assunto, indico o livro “Os 300 erros mais comuns da língua Portuguesa”, de Eduardo Martins.  Pesquise aqui os melhores preços e fretes para a sua cidade.

Nos vemos!

31 comentários

    Concordo contigo, Patrícia. Não é desculpa que estudou em escola pública, não. Estudei a vida inteira. É desleixo mesmo. Brigo com meus filhos o tempo todo para que não peguem certos vícios de escrita tão comuns hoje em dia. Porque é muito feio receber um email, mensagem ou whatsapp com erros tão grosseiros. Beijos.

      Seus filhos vão agradecê-la amanhã 😀

    É verdade Patrícia, trabalho em um órgão público e diariamente recebemos documentos oficiais com erros grosseiros de ortografia, coerência e coesão, tento trabalhar muito isso em mim porque também acho muito feio.

    Nossa Patricia, que tudoooo!!!! Ameiiii!!!
    Você acredita que tiram sarro de mim por falar corretamente?? Por fazer questão de usar as palavras certas, de conjugar os verbos e tal?? rsrsrs Sou até tachada de chata. rsrsrs
    Tudo bem que não sou perfeita e também erro, mas não consigo ouvir as pessoas falarem e escreverem tão errado como hoje!! É um absurdooooo!!!! rsrs
    Também estudei em escola pública e foi lá que aprendi a língua portuguesa, foi lá que aprendi a falar.
    Sempre corrijo meu filho, minha mãe, mas claro, tudo na maior perfeita harmonia, nada de impor, brigar ou até mesmo humilhar, tudo na maior descontração e amor.
    Olha, amei o seu post e te dou o maior apoio quanto a isso.
    Patricia, fiz o seu curso na EduK gratuito, mas infelizmente não consegui assistir a última aula na sexta-feira e nem a reprise no sábado de manhã.
    Haveria uma outra oportunidade de eu assistir a essa aula??
    Mais uma vez parabéns pelo post.
    Deus a abençoe e beijinhos.

      Continue assim e não desista… rs…rs… Quanto ao curso na EduK, ele foi exibido gratuitamente duas vezes, mas agora só mesmo adquirindo o curso direto com eles 😀 Bjs

        Poxa que peninha!!! 🙁
        No momento não tenho condições de adquiri-lo, mas um dia eu chegarei lá. rsrsrs
        Beijinhos e muito obrigada pela resposta.
        Deus te abençoe.

          😀

    Olá Patrícia,

    Concordo plenamente contigo, pois escrever bem a língua materna é uma espécie de profissionalismo. Apesar de estar concentrada na meta de reduzir as dívidas, deixo um dinheiro reservado para a aula de português. Faço aula de português há cinco anos. Melhorei muito, mas tenho muito ainda a aperfeiçoar e só vou sair da aula quando começar a escrever de forma mais correta e criativa.

    Abraços,
    Ana Maria.

      Vc está, na verdade, reservando um dinheiro para um investimento que não se perde com o tempo e nem com a inflação! Parabéns!

    Muito bom este post, não costumo escrever, sou mais leitora do que escritora em blogs e sites, mas vou ter que dar meu parecer aqui. Tem coisas que eu não compreendo como as pessoas podem errar, por exemplo: ‘Mim ajude com este problema”. Toda vez que leio algo assim, lembro-me da Madame Mim rsrsrsrs Coisa mais horrorosa. Pra começar, o pronome está errado, o correto é “ME”. E segundo, não se inicia frases com pronome oblíquo. O correto seria: “ajude-me com este problema”. Mas até dispenso a ênclise, se o pronome estiver certo rsrsrsrs Patrícia, vou apontar um erro que está se espalhando HORROROSAMENTE, e as pessoas não tem percebido, vejo esse erro ser usado absolutamente em TODOS os tipos de discurso. Fico muito triste, pois vejo excelentes oradores, que pregam muito bem, mas esse erro está avassalando a língua portuguesa. Por exemplo: “Deus, ele quer te ajudar”. “Jesus, ele era misericordioso”. “A vida, ela é difícil”, A inocência ela foi perdida”. Patrícia, preste atenção em TODOS os discursos e pregações da atualidade,, a abundância desse ‘pleonasmo’. E sem querer ser chata, mas sendo, inclusive nos seus Mixclouds e curso Bolsa Blindada. Isso tem que ser corrigido. Esse pleonasmo é muito feio. Desculpe apontar o erro, mas se você começar a prestar atenção, verá que tenho razão. Um dos pleonasmos mais usados, e um desperdício, pois é totalmente desnecessário. “Esse erro ele tem que acabar” hehehehe 😀

      hahahahahaha…. É verdade! Quando falamos, a tendência é sermos mais descontraídos e eu até relevo, pois depende muito da audiência e da ênfase que queremos dar. Mas vc tem razão e por isso eu disse que sempre há como melhorar!! 😀

    e verdade patricia, as vezes e puro acomodimo.. eu queria fazer uma perguntinha.rsrs, e como eu sei que você sempre nós responde, um dos motivos poque amo ler seu blog, gostaria de saber como fazer um blog,qual e confiavél, como faço tenho que pagar alguma coisa, ou recebo alguma coisa, pois estou com o copo cheio, e gostaria de dar para os outros o que recebi.. ( sim ameiiiiiiiiiiii o curso, anotei tudinho, e já estou práticando.) um xerooooooooooooo.

      Oi, Duda. Para ter um blog vc não necessariamente tem que gastar alguma coisa. Vc só precisa de uma plataforma e há várias gratuitas. Pesquise no Google e certamente vai achar. Quanto a receber algo, raramente… Só se o seu blog tiver uma audiência muito grande e vc permitir anúncios. Bjs

    rumo ao desafio

    Boa tarde Patrícia. Olha que interessante, esses dias mesmo comentei com minha mãe sobre erros ortográficos gritantes que somos obrigadas a ler em mensagens e em comentários nas redes sociais. O que mais me incomoda não são os erros, mas é a famosa frase “sou assim, aprendi assim e vou falar assim” , que triste. Quem disse que devemos ser desse jeito? Por que não buscar o diferente, até mesmo na escrita e no linguajar? Não é necessário ter dinheiro ou uma boa faculdade para se prezar um bom português. Amo suas dicas, que Deus te abençoe infinitamente. Beijosss

      Penso a mesma coisa, mas se a própria pessoa não quer, fazer o quê? 🙁

    Com certeza Patricia, vc está corretissima!! Otima reflexão para a semana, temos que ter em mente que a comunicação escrita faz parte essencial desde sempre, e com a difusão das redes sociais, algumas pessoas se acomodaram e até regrediram na expressão ortográfica, com abreviações absurdas, muitas vezes criando um dialeto a parte, nossa!! as vezes temos que decifrar mesmo!! Beijos

      Pois é, Regina! O dialeto “internetês” eu até relevo, mas os erros propriamente ditos são bem chatos, pois comprometem a comunicação…rs…rs…

    Olá Sra Patrícia.
    O tema é bem direcionado a mim, e agora que li irei levar como grande desafio para minha vida.
    Nunca fui excelente aluna na lingua Portuguêsa, e tentou a minha mãe com uma varrinha, obrigando a saber dominar a lingua (E estudava em um dos melhores colegios de minha Cidade), enfim o tempo foi passando e como dominava o resto, tive oportunidade para estudar fora de meu País, fui ao Brasil.
    Bom, o Português que se escrevia na epóca(antes do novo acordo ortográfico), era totalmente diferente do que se usa em Moçambique, e como estrangeira fui obrigada a controlar a linguagem usada no Brasil para melhorar a minha pontuação nos testes.
    Foram 5 anos e me tornei uma brasileira na escrita, fui a POrtugal por 2 anos e lá passei pelo mesmo e com a gravante teoria de que o Português vem de Portugal. Otimo, dei uma melhorada, mas confesso que não fazia tanta diferença. Mudei me para Espanha onde actualmente vivo e ja levo ca 2 anos cursando o Doutorado. Confesso e assumo que é com esforço que escrevo esta mensaguem. Pretendo voltar a meu País e ja imagino a possivel vergonha que iria passar se ao regressar continua-se com tal fraquesa.
    Para mim é uma alegria ser recordada tambem sobre isso nesses desáfios, pois de qué me valeria ter o titulo de Dr. com larga experiencia e a escrever ” nos Vai”, não chegei ai, mas digo a titulo de exemplo.
    Obrigada Sra Patrícia, fiz o curso virtual da bolsa Blindada e foi encantante e produtivo. Fiz os deveres todos, tenho a planilha e procuro actualizar os gastos ja feitos como os que tenho que fazer, no fim do dia ou no momento quando tenho acesso ao Pc ou a tablet.

      Oi, Nédia! O seu caso é diferente. Só nessa mensagem vc cita 4 países, sendo que os 4 falam línguas diferentes (mesmo 3 deles tendo o português como idioma). É preciso se adaptar e me parece que vc está se saindo muito bem! Parabéns pelo seu empenho, pois vc só tem a ganhar. Veja quanta coisa aprendeu nessas mudanças e por estar aberta a ser melhor! 😀

    Preconceituosa ortográfica, uahauahauahaua Tem uma foto que toda vez que vejo lembro daquele primeiro post . Vou publicar no seu face.
    P.S.: Amei o curso, tirou de letra! Infelizmente não consegui assistir direito os dois últimos dias, mas só o primeiro dia já era o suficiente para alguém, que realmente quer, mudar sua vida financeira, vc deu todas as dicas possíveis! Quero comprar!

      Pois é… O povo é bem criativo quando o assunto é xingar!! Kkkkkkkkk… Os outros dias de curso tb foram legais, gostei muito de ter feito!! Bjs

    Boenas!

    Parabéns por esse assunto Pati, por isso que eu sempre falo que ser blindete é ser completa hehehe :).
    Escrever corretamente é muito, mas muito importante, e não precisa de riqueza para isso, basta aprender a observar, isso com certeza já irá mudar muito a forma de falar e escrever ;).
    Bjão guria.

      Mais difícil é nadar de poncho, guria! 😀

    Ótima reflexão! Gostaria de mostrar o texto à algumas pessoas, mas infelizmente serei mal interpretada. Já quis alertar pessoas sobre alguns erros tanto no falar como na escrita, mas como você citou muito sabiamente Paty, somos tachadas de chatas, metidas e por aí vai. Por fim, não falo mais nada. A gente tenta ajudar, porque uma pessoa que fala e escreve bem tem maior credibilidade naquilo que faz (por exemplo, tento ajudar à uma prima, para que ela obtenha maior êxito nas coisas a que se propõe à fazer), mas a pessoa acha que somos arrogantes, ou “donas da verdade”. Então optei por deixar pra lá. Eu gosto de ser corrigida, pois acho vergonha maior é continuar errando sem saber. E não são necessárias falas ou escritas “floridas” demais. Apenas é mais agradável aos ouvidos (e aos olhos) a comunicação de forma correta.

      Entendo perfeitamente, Samara, e vc deve deixar para lá mesmo. Fale com quem deseja aprender e lembre-se desse Provérbio: “Não repreendas o tolo, para que não te odeie; Repreende ao sábio, e ele te amará. (Prov. 9:8)

    Falta o hábito de ler também. Quem lê muito geralmente escreve bem. Muito bom o seu post. Parabéns!

    Ótima Dica De Livro.
    Sou bem ignorante em relação a isso…se tem algum erro em alguma mensagem que recebo ou me mandam…
    Nem leio…deleto na hora! Ainda que a mensagem seja interessante.
    Vou Comprar Sim Esse Livro.

    Um Abraço!

    Um erro muito comum é o falar e escrever “gerundiando”, rs: ” Estarei fazendo…”, “Estaremos informando”, ” Estará saindo”, e por ai vai. Quando vejo ou ouço alguém se expressar desta forma, logo penso que o sujeito não dedicou tempo ao português. Custa trocar o gerúndio pela futuro do presente? “Farei, sairei, informarei,..” “Estar cometendo” esses erros é no mínimo um descuido com a própria língua e um desgosto pra quem “está ouvindo”. rs

Gostou? Comente aqui!

Deixe um comentário




Outras notícias


Produtos




TV Patrícia Lages

Não foi fornecido um URL válido.


Não perca nada. Seu dinheiro agradece!

Digite seu e-mail no campo abaixo para se
inscrever em nossa newsletter.

Shopping cart

0

No products in the cart.