Assumir a culpa de um erro é o começo de um acerto

No post de ontem falamos sobre o erro da campanha da hamburgueria Zebeléo e a falta de posicionamento de seus idealizadores. Hoje vamos mostrar o começo do acerto: assumir o erro e aprender com ele. 

imageFiquei feliz por ler a explicação dada por Bel Pesce ontem, por volta das 18h em seu Facebook, sobre a trapalhada na campanha de crowdfunding para arrecadar 200 mil reais e abrir uma hamburgueria.

Até então, ninguém havia se pronunciado com coerência a respeito, mas o texto da Bel mostra que ela aprendeu algo imprescindível na vida de quem quer acertar: assumir seus erros.

O texto é longo e quem quiser ler inteiro pode ir no Facebook da Bel, mas quero destacar algumas partes importantes. O título do texto me agradou muito, pois de cara assume um erro, mas de maneira positiva, como todo bom empreendedor deve fazer: “UM TROPEÇO MUITO VALIOSO NA MINHA VIDAe começa assim:

As últimas 36 horas me ensinaram muito. Esse texto não tem um intuito de me explicar ou rebater qualquer crítica. Eu estou aqui para me abrir, pedir desculpas e compartilhar o que eu senti nesses últimos dias.”

Fantástico, sem necesidade de comentar. Outro trecho bacana:

Um dos principais sentimentos que tive foi de decepção comigo mesma por não ter feito as coisas como sempre fiz… Eu devia ter percebido que, mais do que tomar uma magnitude grande, esse projeto transbordaria para fora das nossas redes e para além dos mundos com os quais estamos acostumados a lidar. Assim que isso ficou claro, senti uma agonia comigo mesma porque sabia que, dentro do nosso teste, as informações não estavam 100% claras. Pelo contrário, faltava muita coisa… e assumo completamente a culpa por isso.

Ela também listou outros erros e assumiu sua culpa por eles:

Uma outra coisa que percebi foi que não me coloquei no lugar das pessoas que estavam vendo o projeto totalmente de fora… (e que erramos massivamente em não explicar em detalhes na campanha), e isso tudo estava na minha cabeça de forma tão óbvia, que ignorei pontos extremamente relevantes. Por exemplo, para quem não tinha contexto algum do negócio, o fato de um dos sócios ter recebido um prêmio na mesma semana pesava muito.”

Sim, pesou demais. Pareceu oportunismo do tipo “não vamos deixar o Masterchef esfriar, agora é a hora de levantar grana”! O texto é mais extenso, como comentei, mas quero acrescentar mais um trecho importante para terminar:

Aprendi milhares de coisas nesses últimos dias, e sinceramente acho que esses acontecimentos podem acabar por ser um dos momentos mais importantes da minha vida em termos de crescimento pessoal e profissional.” 

Com este post, quero parabenizar a postura da Bel Pesce e dizer que espero, de coração, que o Leo Young não tenha sua imagem manchada por um erro que, ao que parece, ele era o que menos tinha noção de onde estava se metendo…

Bel, essa é sua chance de tirar lições valiosas de um erro e mostrar que é possível dar a volta por cima. Estou na torcida. 😃

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Ética
  • Ana Lúcia diz:

    Que bom o “bom senso” ter retornado à mente desta moça.

  • Marjorie diz:

    Surpreendente a maneira como assumiu os erros, coisa difícil de se ver ultimamente! Parabéns!

  • Lorrane diz:

    Vivendo e aprendendo, assim é a vida de um empreendedor. Acho que umas das características mais bonita é a pessoa reconhecer o seu próprio erro, sei bem o que é isso, na verdade dá até paz, porque assim conseguimos ver onde podemos melhorar e não cometer o mesmo erro.

  • Bruna diz:

    Que acima de tudo eles venham ter discernimento pra fazer o negócio dar certo, sem deixar essa má impressão de querer crescer as custas de outras pessoas.
    É através dos nossos erros, que tiramos lições valiosas 🙂

  • Deborah p paulin diz:

    NÃO CONHECIA NADA DA HISTÓRIA MAS DEPOIS QUE LI SEU ARTIGO, FUI PESQUISAR E AI CHEGUEI A MINHA CONCLUSÃO, A QUE EU TINHA DESDE O COMEÇO QUANDO LI ESSE POST: “NÃO ACHEI SINCERO”(VIDE VIDEO DO BIEL PEDINDO DESCULPAS)

    • Patrícia Lages diz:

      Entendo o seu ponto de vista, mas só o esforço de tentar fazer o certo (se este for o caso) já é algo difícil de se fazer. Essa história ainda não acabou, vamos acompanhar e torcer pelo melhor. Bjs!

  • joselene lima diz:

    É isso ai! Ninguém é perfeito né?

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: