“Estou sobrecarregada, me ajude!”

Esta é uma das frases que mais ouço (e leio) nos pedidos de aconselhamento financeiro, então, aqui vai uma dica de ouro para desestressar!

estressHá algumas mensagens que deixam bem claro que quem a enviou realmente está sobrecarregada. Às vezes a pessoa escreveu tão rápido e de uma forma tão desordenada que nem se deu conta de que simplesmente não dá para compreender quase nada.

Quando começo a tentar entender, trocando algumas mensagens, a pessoa “liga o botão do raciocínio” e começa a tentar explicar melhor qual é o problema que tanto lhe aflige. E sabe da maior? Quando a pessoa passa a escrever pensando no que está fazendo, prestando atenção e colocando seus pensamentos em ordem, ela mesma se dá conta de que nem era um problema tão grande assim!

stressadaUma leitora estava tão desesperada que disse estar disposta a fazer até “uma besteira”, caso não visse solução para as suas dívidas. Detalhe: ela devia R$ 1.800,00. Sim, você leu direito: um mil e oitocentos reais!

Pedi que ela revisasse o valor e me escrevesse novamente, pois achei até que era engano, mas não! Quando ela reescreveu pensando, raciocinando e prestando atenção, respondeu que estava fazendo tempestade em copo d’água e que era só uma questão de se organizar e deixar de gastar em bobagens… Ela queria “partir desta pra melhor” por uma mixaria, vê se pode!

Muitas vezes ficamos tão sobrecarregadas que nem sabemos porquê. Deixamos que pequenas coisas se tornem maiores do que são e criamos verdadeiros monstros (depois ficamos fugindo deles!).

A dica que dou para quem está (ou quando estiver) sentindo-se sobrecarregada é a seguinte:

escreverPare o que estiver fazendo, pegue um papel em branco, um lápis e uma borracha, respire fundo e escreva sem pressa o que a está deixando sobrecarregada.

Depois leia e veja se conseguiu passar uma mensagem clara. Não ficou claro? Apague e escreva novamente até ter um texto coeso.

Nessa experiência podem acontecer várias coisas interessantes, como:

 

  • Não saber o que escrever por perceber que não tem motivos para estar assim. Às vezes são só os hormônios!;
  • Sentir-se aliviada por ver que o problema nem é tão grande quanto parecia;
  • Ter ideias de como resolver as situações, mesmo que sejam difíceis;
  • Perceber que sua cabeça já não está tão confusa como antes.

O método funciona simplesmente porque, para escrever de uma forma organizada, você precisa organizar a sua cabeça primeiro. Tendo seus pensamentos organizados, você consegue enxergar tudo com mais clareza e, portanto, será mais fácil resolver a questão. Simples e funciona!

Experimente e depois me conte 😀

 

CGA_PedidoE falando em anotar, não posso deixar de lembra-la do Controle de Gastos Bolsa Blindada que está fazendo o maior sucesso entre as blindetes!

É um caderninho fofo que cabe na sua bolsa e serve para organizar os gastos que não vão na planilha de despesas (arbitrários). Assim você mantém tudo em ordem e não se estressa! Para adquirir o seu com frete grátis, clique aqui.

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Sara diz:

    Isso é verdade! Uma vez realmente eu estava passando por um problema muito grave que me deixou totalmente desorientada e desnorteada! Eu poderia fazer a primeira besteira que viesse a cabeça por causa das emoções à flor da pele, raiva e etc, mais eu lembro que parei e comecei a pensar, orar a Deus pedindo direção e a me organizar na minha cabeça focando nas soluções de como resolver esse grave problema é deixando o problema em si um pouco de lado! Como isso funcionou e me ajudou!

  • Cidalia -Tunisia( Africa do Norte) diz:

    Aie Patty é bem verdade !! As vezes eu peço desculpa e digo que meu espirito foi dar uma voltinha na floresta de tanta coisa ao mesmo tempo a resolver ( no trabalho sobretudo)

    Mas felizmente seus posts nos poem novamente no caminho certo rsss Obrigada Querida e um belo dia
    Cidalia

  • Mãe Consumista diz:

    Vou fazer isso. Ando tão sobrecarregada com casa, mudança, marido, comida, filhos que quem sabe anotando eu veja que não é tão grave. Beijos amada!

    • Patrícia Lages diz:

      Depois me conta!

  • Sandra diz:

    Oi Patricia, eu moro em Belo Horizonte, gostaria de saber se esse controle de gastos vende na livraria da Igreja Universal aqui??
    Grata

  • Denise Angeli diz:

    Eu sempre faço isso!Escrever, me acalma.
    É uma espécie de desabafo sem risco de falar o que não deve pra ninguém… rs.
    É uma ótima ferramenta pra por a mente em ordem, e quase sempre acho uma solução. Funciona mesmo!
    Descobri isso bem cedo e desde então não parei mais de escrever… rs
    Ótima dica Patrícia.

  • Vânia Maria Gabriel de Souza diz:

    Ah, Patricia, sempre você, rsrs
    Enquanto lia o seu texto, vi que nem precisei do papel e lápis…já fui me organizando e quer saber? O monstro nem é tão feroz assim!
    Beijos e obrigada!

  • Larissa Regina diz:

    Patricia, sou apaixonada por seu livro…amei o bolsa blindada e to amando o segundo. queria pedir sua ajuda, orientação pq nao sei mais o que fazer… meu esposo tem um cartão de crédito da caixa, o internacional e estamos com um problema em relação a pagamento. estamos desde o ano passado tentando pagar o cartão; queremos parcelar a divida e nao conseguimos. desde de dezembro de 2014 estamos tentando parcelar uma divida q era de 1.700,00 e agora esta 3.899,00 sem usarmos nada. isso são apenas os juros!! tentamos de todas as maneiras possiveis. ligamos, falamos na pagina do face, fomos na agencia aqui do meu municipio e absolutamente NADA FOI RESOLVIDO. e em quanto isso a divida só esta aumentando. nao sei mais o q fazer!! sempre que ligamos nos dizem para pagarmos o minimo e depois retornarmos que sera parcelado. o problema é que ja pagamos o minimo diversas vezes e quando ligamos, nao podem parcelar, e sempre tem uma desculpa absurda. enfim, decidimos que nao vamos pagar mais o minimo pois quem se beneficia é a Caixa, e o nosso problema só aumenta. queremos uma resposta concreta de que realmente irão parcelar, ou vamos entrar com uma ação contra a Caixa.ja falamos com o nosso advogado, e não reconhecemos essa divida absurda. num País em crise, estamos querendo pagar, resolver essa divida, e a Caixa não nos ajuda. e eu não sei mais o que fazer…. nao sei mesmo!!!! o que vc acha que pode ser feito?! pq nesse caso, realmente a culpa não é totalmente nossa… ja fizemos de tudo e temos como provar tudo isso!!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Larissa, que bom que vc está gostando dos livros! O que vc tem que fazer é isso mesmo: exigir o parcelamento. Eu já fiz isso e simplesmente “me plantei” na mesa do gerente e disse que não iria sair de lá enquanto ele não fizesse o parcelamento, nem que isso levasse o dia inteirinho. E eu realmente fique hooooooras no banco (sem deixar ele atender ninguém até resolver meu problema). Quando ele viu que eu não estava de brincadeira, fez o que eu pedi. Faça isso ou entre na justiça, é seu direito. Bjs!

    • Larissa Regina diz:

      Patricia, e como posso resolver em relação aos juros?! a culpa não é nossa esta o absurdo q essa divida ja esta. estamos tentando parcelar quando a dívida era apenas 1.700,00 reais.. e agora ja esta em 3.899,00 sem gastarmos nada, nada mesmo e pagando esse bendito minimo pra parcelar, e eles nunca parcelam. faz 2 meses que nao pagamos mais o minimo, ja que nada é resolvido, decidimos que não vamos mais ser bestas. ja chega!!! ou eles parcelam, ou colocamos na justiça!! mas vamos ter que pagar tudo isso de juros mesmo sem termo contaido isso? a culpa é da Caixa que continua nos enrolando!

      • Patrícia Lages diz:

        Larissa, o parcelamento é um direito seu e, infelizmente, eles têm direito de cobrar tudo isso de juros. Mas vc tem o poder de negociar e acertar, entre vocês, a melhor forma. Não desista, negocie e tente obter a melhor condição. Não dê descanso a eles, vença pelo cansaço!

  • Vilma diz:

    As vezes me sinto assim Patrícia.
    …SOBRECARREGADA…
    Tenho meu nome sujo com uma dívida alta…mais de 200 mil reais. Fui dar meu nome pra fazer parte de uma sociedade e acabou não dando certo. Sendo q meu nome só serviu para diminuir os impostos e nao q eu ia fazer parte da sociedade. Sou apenas funcionaria dessa empresa. E pra completar nao tenho meu salário completo,recebo apenas vales e nao to aguentando mais e nao sei o q posso fazer pra reverter tudo isso.
    Deus abençoe…

    • Patrícia Lages diz:

      No seu lugar eu buscaria assessoria jurídica. É preciso avaliar a sua situação e minimizá-la ao máximo.

  • Sonia diz:

    E ai esta a dica: quem esta estressada não pensa mas, quem se acalma raciocina e encontra solução.

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: